Dor na mama nos homens: causas e o que fazer

Especialista da área:
atualizado em 17/05/2022

A dor na mama nos homens é causada, principalmente, por batidas ou lesões por fricção, comuns na prática de esportes com bola e na corrida, pelo atrito da camiseta com a mama.

Se a sua dor não tem relação com essas situações, podem existir outras causas, que devem ser investigadas. Uma das suspeitas é o tumor mamário que pode, ou não, ser cancerígeno. Somente com uma biópsia, é possível identificar o tipo de tumor que está causando a dor. 

  Continua Depois da Publicidade  

O câncer de mama não é tão comum nos homens, como é nas mulheres, mas se você tem histórico familiar da doença e está sentindo dor na mama, é válido procurar um especialista, para um exame.  

Alguns distúrbios na mama do homem, como a ginecomastia e a pseudoginecomastia, também podem provocar dor na mama. Ou então, dores sentidas na mama podem ter origem em outros tecidos do corpo, como tendões, músculos e até coração. 

Veja quais são as causas da dor na mama nos homens e o que fazer.

Necrose gordurosa da mama

A necrose gordurosa da mama pode acontecer após uma lesão no tecido mamário em um acidente de carro, na prática de esporte ou uma luta, por exemplo. 

Quando o tecido lesionado não se recupera como deveria, as células que o constituem podem morrer e necrosar. Ao redor da lesão formam-se nódulos, que deixam a pele da mama avermelhada e dolorida.

  Continua Depois da Publicidade  

O que fazer

Busque ajuda médica, para fazer um exame físico da mama e um ultrassom. Dependendo do caso, o médico ou médica pode aspirar o conteúdo do nódulo, para uma biópsia, com o objetivo de identificar se o problema ocorreu por necrose ou se é um tumor.

Geralmente, o próprio organismo dá conta de eliminar o tecido necrosado mas, dependendo do nível de dor, pode ser feita uma cirurgia para remover o tecido morto. 

Distensão muscular

Distensão muscular no peito
Uma distensão muscular no peitoral pode acontecer com praticantes de atividades físicas

Quem pratica musculação ou outros esportes que envolvem, por exemplo, o lançamento de bola com muita força, pode sofrer lesões nos músculos do peito e nos tendões que ligam esses músculos aos ossos. 

Apesar da origem do problema não ser na mama, a dor pode ser localizada nessa região. 

O que fazer

Marque uma consulta para um exame físico do peito, o médico ou médica fará uma análise dos seus movimentos com o braço, para identificar qual músculo ou tendão foi afetado. Em alguns casos, exames de imagem, como ultrassom e ressonância magnética, podem auxiliar no diagnóstico. 

Se não houver ruptura, o tratamento é feito em casa com repouso, bolsa térmica, analgésicos e alongamento. Em caso de ruptura, se faz uma cirurgia para reparar o músculo, e o tempo de recuperação é de, aproximadamente, 6 meses. 

  Continua Depois da Publicidade  

Câncer de mama masculino

O destaque que é dado à prevenção do câncer de mama feminino não ocorre por acaso, já que ele é o tipo de câncer mais comum entre as mulheres no Brasil e no mundo. Para efeito de comparação, a incidência é 100 vezes maior nas mulheres do que nos homens. Entretanto, apesar da menor incidência, os homens não estão totalmente livres do problema.

Nesse sentido, a dor na mama surge apenas em estágios mais avançados do câncer, por isso, se você tem histórico familiar de câncer de mama, a orientação ao autoexame é válida e altamente recomendada. 

Fique atento ao sinais iniciais:

  • Alterações na pele, como enrugamentos e ondulações. 
  • Aparição de nódulos
  • Vermelhidão
  • Corrimento do mamilo

O que fazer

Procure um médico ou médica para fazer exames diagnósticos, que podem incluir a mamografia, ultrassom, ressonância magnética e biópsia.  

Os tratamentos mais comuns são a cirurgia para remoção do tumor ou da própria mama com os linfonodos, quimioterapia e radioterapia, terapia hormonal e direcionada, ou biológica. 

Ginecomastia e pseudoginecomastia

A ginecomastia é o crescimento excessivo do tecido mamário dos homens, que pode ocorrer por diversas causas:

  Continua Depois da Publicidade  

  • Distúrbios hepáticos
  • Alguns medicamentos usados para tratar o aumento da glândula da próstata ou câncer de próstata.
  • Uso de esteroides anabolizantes
  • Uso de hormônios femininos
  • Consumo excessivo de álcool e drogas ilícitas 

É comum ocorrer na infância e na puberdade, sendo um problema transitório, que dura de meses a alguns anos. Também é comum ocorrer em adultos, após os 50 anos de idade, devido às alterações hormonais dessas fases.

Além do constrangimento que a ginecomastia causa nos homens, especialmente na fase da adolescência, ela também pode provocar sensibilidade e dor na mama. 

Já a pseudoginecomastia ocorre quando o tecido mamário parece aumentado, como na ginecomastia mas, na verdade, o aumento de tamanho das mamas é devido ao acúmulo de gordura, por causa do sobrepeso ou obesidade. 

O que fazer

Procure um médico ou médica para um exame físico detalhado, que envolve mamografia e outros exames, para investigar as possíveis causas do problema. 

Geralmente, não é necessário nenhum tratamento pois, em grande parte dos casos, a ginecomastia é transitória, ou é iniciado o tratamento da causa do problema, identificada nos exames. 

Em alguns casos, o paciente opta pela liposucção, para retirar o excesso de gordura localizada no peito, seguida de cirurgia estética. 

Mastite

Mastite
A mastite é mais uma causa de dor e inchaço na mama

A mastite é uma inflamação da mama, que vem acompanhada de dor, inchaço e vermelhidão local. Se houver uma infecção junto com a inflamação, o homem pode ficar com febre e calafrios. 

O que fazer

Ao perceber os sinais de inflamação nas mamas, procure um médico ou médica, para a prescrição de analgésicos e anti-inflamatórios adequados para o problema. Além disso, pode ser necessária a administração de antibióticos, se houver uma infecção bacteriana instalada. 

Cisto de mama

O cisto de mama é um caroço cheio de líquido gelatinoso, que se forma no tecido mamário e, na maioria das vezes, não é cancerígeno. 

Existem alguns sinais que indicam que o cisto é benigno:

  • Tem formato redondo ou oval
  • Tem borda lisa
  • É facilmente movido
  • Possui consistência mais macia, como uma uva, embora alguns possam ser mais firmes. 
  • Pode ser único ou múltiplos
  • Pode haver secreção no mamilo: incolor, amarela ou bege-amarronzada.

Dependendo do tamanho do cisto, ele pode pressionar os tecidos ao redor e, por isso, causar dor na mama. 

O que fazer

O cisto deve ser analisado por um médico ou médica, que pode solicitar exames de mamografia, tomografia e biópsia. 

Se for constatado que o cisto é benigno, nenhum tratamento é necessário, mas ele deve ser monitorado a cada 6 meses, para verificar se houve aumento de tamanho ou outras mudanças em suas características. 

Dependendo do grau do incômodo, pode ser feita uma punção aspirativa para drenar o cisto. A cirurgia para remoção do cisto é bastante incomum. 

Fibroadenoma

O fibroadenoma também é um tipo de nódulo não canceroso, que se forma no tecido fibroglandular da mama. É uma condição bem rara em homens, pois eles não têm o tecido fibroglandular muito desenvolvido, que é onde estão as estruturas que produzem o leite materno. 

Geralmente, o fibroadenoma apresenta-se como um nódulo mais firme, facilmente movido, como uma bolinha de gude. 

O que fazer

Procure um médico ou médica para o diagnóstico e acompanhamento do caso, para verificar se ocorre aumento do tamanho ou outras mudanças de aspecto. 

Quando o fibroadenoma provoca incômodo ou dor na mama, pode ser feita uma mastectomia, que remove o fibroadenoma por meio de pequenas incisões na pele. 

Outra técnica possível de ser utilizada é a crioablação, por meio da qual o fibroadenoma é congelado e destruído. 

Outras causas não mamárias

Às vezes, a dor na mama não é causada por um problema da própria mama, e sim como um reflexo de transtornos ou distúrbios em outros órgãos:

  • Azia: quando o ácido do estômago sobe para o esôfago, ocorre a sensação de queimação no peito, que pode ser confundida com dor na mama. 
  • Doença respiratória: nesse caso, a dor na mama é acompanhada de tosse ou falta de ar. 
  • Doença cardíaca: se a dor na mama for acompanhada de falta de ar, tontura, suor frio, náusea, dor que irradia para o braço ou costas, pode ser um ataque cardíaco. 
Fontes e referências adicionais

Você já teve dor na mama ou conhece algum homem que já teve essa dor? Qual foi a causa e o que você/ele fez? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média 5,00)
Loading...
Sobre Equipe MundoBoaForma

Quando o assunto é saúde, você tem que saber em quem confiar. Sua qualidade de vida e bem-estar devem ser uma prioridade para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada e altamente qualificada, composta por médicos, nutricionistas, educadores físicos. Nosso objetivo é garantir a qualidade do conteúdo que publicamos, que é também baseado nas mais confiáveis fontes de informação. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados à saúde, boa forma e qualidade de vida.

Deixe um comentário