Exame de Bioimpedância – O Que é, Como Funciona e Dicas

Especialista:
atualizado em 01/08/2020

O exame de bioimpedância é uma análise de composição corporal muito comum para esportistas e atletas que necessitam de uma maior precisão sobre a composição de seu corpo.

A bioimpedância é capaz de distinguir o peso total do peso dos ossos, da massa magra e da gordura. É possível calcular percentual de hidratação do corpo e muito mais.

Você aprenderá a seguir o que é esse exame, por que você deveria fazer, como ele funciona, quem não pode fazer e qual o procedimento.

Ο que é o exame de bioimpedância?

É um exame feito a fim de analisar a composição corporal de uma pessoa.

O exame de bioimpedância permite o conhecimento específico do percentual dos constituindo do peso corpóreo, ou seja, ele esclarece a quantidade de massa magra, quantidade de água corporal e a quantidade de gordura contida no corpo, assim oferecendo o valor correspondente ao IMC (Índice de massa corpórea).

Esse exame pode ser realizado em academias e com médicos, principalmente nutricionistas esportivos. O exame se baseia na taxa na qual uma corrente elétrica passa através do seu corpo. O tecido adiposo, por exemplo, causa uma maior resistência (ou impedância) à passagem da corrente.

E é assim que é estimada a composição em massa de diferentes tecidos do nosso corpo já que cada tecido biológico tem uma resistência diferente à passagem da corrente elétrica.

Além dessa taxa, o cálculo para estimar o percentual de gordura no corpo e outros dados também precisa de informações adicionais como o sexo, a altura e algumas medidas do corpo. É por isso que muitas balanças e aparelhos de bioimpedância exigem a inserção desses dados antes de qualquer coisa.

Pontos de contato

Há diversos tipos de dispositivos que servem para fazer um exame de bioimpedância, mas qualquer um deles requer ao menos dois pontos de contato com o corpo que podem ser as duas mãos, os dois pés ou uma mão e um pé.

Será medida então a corrente elétrica que passa de um ponto para o outro.

Segundo um estudo publicado em 2010 no periódico Metabolic Syndrome and Related Disorders, a estimativa da massa corporal é mais precisa quando os pontos de contato são uma mão e um pé.

Isso porque os dispositivos que se baseiam em pontos de contato de duas mãos medem principalmente a composição superior do corpo e em pontos de dois pés medem a parte inferior do corpo.

A verdade é que em qualquer tipo de dispositivo, as medidas obtidas serão apenas uma estimativa. 

Por que fazer o exame de bioimpedância?

Ele é muito recomendado para pessoas que estão fazendo dietas e desejam perder ou ganhar peso para diversas finalidades.

Os programas de atividades físicas e reeducação alimentar podem contar com um melhor suporte, assim, os resultados e mudanças corporais podem ser notadas não só a olho nu, mas com embasamento nutricional.

Em 2015, um estudo publicado no Journal of Sports Medicine and Physical Fitness mostrou que a análise por bioimpedância é um método preciso para estimar o índice de gordura corporal.

Os especialistas no assunto também concordam que a precisão dessa estimativa está diretamente relacionada com a qualidade do dispositivo.

Vale a pena investir em equipamentos de boa qualidade para fazer o exame de bioimpedância, mas ainda assim o valor obtido é apenas uma estimativa pois a bioimpedância não é capaz de fornecer uma medida exata da gordura corporal.

Também não é possível descobrir exatamente onde estão concentrados os tecidos de gordura no seu corpo.

Além de obter uma boa estimativa da gordura corporal, o exame de bioimpedância também pode estimar a composição corporal no que diz respeito à massa muscular, à água e aos ossos. 

Cada tecido do nosso corpo apresenta uma condutividade elétrica diferente e, assim, cada um deles tem uma resistência diferente à passagem da corrente elétrica, o que significa que a corrente gerada passa por diferentes tecidos em velocidades distintas.

Os tecidos magros, como a massa muscular, são altamente condutivos porque são ricos em água e a corrente elétrica passa por eles mais rápido. Já os ossos e a gordura contém pouca água e são dielétricos, ou seja, são isolantes e conduzem muito mal a corrente elétrica.

Todas essas informações são captadas pelo aparelho de bioimpedância para que possa ser estimada a composição corporal.

Como funciona?

O exame de bioimpedância é feito através da aplicação de uma pequena corrente elétrica pelo corpo. Sabemos que a água é o único elemento em nosso corpo que conduz eletricidade, sendo assim, quando a corrente passa pelo corpo, pode-se medir a impedância da água.

O resultado de impedância obtido possibilita o cálculo de volume exato que há de água no organismo, sendo assim computadas com exatidão a quantidade de massa magra e gorda contida no corpo.

É importante ressaltar que quanto maior for o percentual de gordura do indivíduo, maior será a complicação para a corrente elétrica atravessar o corpo.

As salas de exame de bioimpedância devem ser climatizadas com temperatura entre 20 e 25 graus.

Tipo de equipamentos de bioimpedância

Os equipamentos utilizados para a realização do exame de bioimpedância podem ser caracterizados como regional, segmentar ou total.

Podemos chamar de regional o exame em que a corrente atravessa apenas uma região (superior ou inferior) do corpo. Segmentar consiste no exame em que cada membro é avaliado de forma individual, e o total se refere ao exame em que a corrente atravessa o corpo como um todo, sendo o paciente avaliado em decúbito dorsal, onde são utilizados 4 eletrodos.

A avaliação segmentada é tida como a mais detalhada, pois pode demonstrar as possíveis variações em todas as regiões do corpo.

O bioimpedanciometro octapolar tem se destacado entre as tecnologias do ramo. Ele conta com 8 eletrodos e a medição pode ser feita com a pessoa em pé, o que possibilita a identificação sobre resistência e reactância de todo o corpo.

Há também balanças com visores digitais, as quais possibilitam a medição detalhada dos componentes do corpo, porém, afirma-se ser menos precisa que o exame de bioimpedância com alto suporte tecnológico.

Informações que podem ser obtidas no exame

Veja abaixo as informações detalhadas que pode-se obter através da realização do exame de bioimpedância:

  • Peso corpóreo;
  • IMC (Índice de massa corpórea);
  • Massa muscular esquelética;
  • Índice de gordura corporal;
  • Massa livre de gordura;
  • Percentual de gordura corpórea;
  • Água corporal total;
  • Taxa de metabolismo basal;
  • Relação de cintura-quadril;
  • Controle de gordura;
  • Controle de músculos;
  • Análise segmentada de massa magra (quatro membros e tronco);
  • Impedância de cada segmento.

Interferências no exame

Apesar de dar uma boa estimativa geral da composição corporal, alguns fatores podem interferir na qualidade e precisão dos resultados obtidos. São eles:

  • Peso corporal – em pessoas obesas a análise de bioimpedância pode ser menos precisa;
  • Atividade física recente – praticar exercícios de alta intensidade logo antes do exame pode atrapalhar as leituras;
  • Nível de hidratação – a desidratação pode resultar em estimativas menores do que as reais de massa muscular e massa óssea;
  • Carga de treino – certos dispositivos usados no exame de bioimpedância têm configurações especiais para adicionar a carga de treino de atletas afim de aumentar a precisão da estimativa da composição corporal;
  • Ingestão recente de alimentos ou bebidas – de acordo com um estudo de 2014 publicado no Journal of Human Nutrition and Dietetics, o exame de bioimpedância é mais preciso quando feito logo de manhã ainda em jejum.

Segundo alguns cientistas responsáveis por uma publicação de 2008 na revista Nutrition Journal, a etnia e fatores ambientais como a temperatura também podem interferir nas medições de bioimpedância. 

Devo fazer o exame?

Você deve estar se perguntando se há a real necessidade de se submeter ao exame. É interessante conhecer nosso corpo e verificar quais mudanças poderiam ocasionar uma melhor qualidade de vida.

Por isso, se você se enquadra entre as pessoas que sofrem com obesidade, sobrepeso ou fatores semelhantes, o exame de bioimpedância pode proporcionar que o seu médico possa acompanhar seu caso de uma forma diferenciada, assim oferecendo um melhor suporte.

Atletas se submetem a esse perfil de exame, mas se você deseja emagrecer ou obter massa muscular de forma saudável, conhecer melhor seu corpo pode contribuir para que você aprimore sua performance nas atividades, obtendo assim mais saúde.

Quem não pode fazer o exame de bioimpedância?

Aparentemente o exame não oferece qualquer risco, mas para evitar alguma reação ou complicação, não é indicado o exame para portadores de marca-passo ou quaisquer aparelhos eletrônicos semelhantes. Pessoas com pinos, placas metálicas e gestantes também devem se manter longe desse processo.

De acordo com um estudo publicado em 2009 no International Journal of Body Composition Research, o exame de bioimpedância não é adequado para crianças porque as escalas usadas no teste não são ideais para essa faixa etária.

Quem não pode se submeter a um exame de bioimpedância tem outras formas de estimar a gordura corporal como tirando as medidas da cintura, calculando o IMC ou se submetendo a exames de imagem que medem a massa óssea e a gordura corporal.

Pergunte ao seu médico qual é a melhor opção para o seu caso.

Como é o procedimento?

  • 1º passo: Você deve interromper a prática de exercícios físicos e o consumo de bebidas alcoólicas, doces, bebidas com cafeína na composição 48 a 24 horas antes do procedimento;

Qualquer atividade física intensa pode atrapalhar o exame. Já o consumo de bebidas que contêm álcool ou cafeína deve ser evitado para que o efeito diurético dessas bebidas não interfira no nível de hidratação do corpo na hora do exame.

  • 2º passo: Não frequentar saunas durante as 12 horas que antecedem o exame;

A temperatura alta das saunas pode causar desidratação e afetar a qualidade das medidas obtidas na bioimpedância.

  • 3º passo: Manter-se em jejum durante as 4 horas anteriores;

É melhor evitar se alimentar antes do exame já que em jejum as medidas obtidas são mais confiáveis.

  • 4º passo: Urinar 30 minutos antes do procedimento;

Assim como a desidratação é prejudicial para a bioimpedância, a retenção de líquidos também é. Urinar antes do exame elimina mais uma possível fonte de interferência na estimativa da gordura corporal.

  • 5º passo: Retirar todos os objetos metálicos do corpo, como joias, anéis, pulseiras, relógios e afins;

Para evitar que metais em geral afetem a velocidade na qual a corrente elétrica passa pelos diferentes tecidos do corpo, é melhor eliminar todos eles antes do teste.

  • 6º passo: É necessário que você se mantenha em uma determinada posição de repouso por 5 a 10 minutos.

Quanto mais sofisticado for o equipamento utilizado no exame de bioimpedância, mais à risca você deve seguir as orientações para ter uma estimativa precisa da sua composição corporal.

Hoje já existem balanças digitais e outros dispositivos portáteis em preços acessíveis que permitem que você meça a bioimpedância em casa. Mas mesmo no conforto do seu lar, é importante seguir os passos mencionados acima para evitar interferências e medições erradas.

Onde fazer?

O exame pode ser feito em clínicas estéticas ou em consultórios que dispõem do equipamento.

Normalmente, nutricionistas e endocrinologistas têm esse tipo de dispositivo em seus consultórios, o que possibilita medir a bioimpedância logo na primeira consulta com esses profissionais, para manter um registro das suas medidas e monitorar a sua composição corporal ao longo do tempo. 

Para resultados mais precisos, vale a pena agendar o exame de bioimpedância para que todo o preparo para o teste seja seguido. Mas se você for fazer o exame em uma balança digital caseira ou na academia apenas para ter uma ideia de como está a sua composição corporal, não há necessidade de fazer jejum, por exemplo.

Tenha em mente que quanto mais moderno o equipamento, melhores serão os resultados. Apesar disso, o exame pode sair mais caro e é importante levar isso em consideração também.

Dicas

Independentemente do dispositivo que você vai usar para fazer a bioimpedância, as dicas abaixo podem ajudar a ter uma estimativa bem próxima da realidade:

  • Faça o exame de bioimpedância com periodicidade determinada, assim você poderá ter um controle sobre suas mudanças corporais e avaliará sua evolução;
  • Guarde todos os resultados e compare-os;
  • Compartilhe os resultados obtidos no exame não só com seu médico, mas também com o seu educador físico, dessa forma ele poderá criar um planejamento de atividades condizente com o seu perfil e objetivo;
  • Hidrate seu corpo antes do procedimento, pois corpos desidratados demonstram menos massa magra, logo, aparentando maior volume de gordura, se comparado aos corpos hidratados. É recomendado consumir, no mínimo, 2 litros de água no dia anterior ao procedimento;
  • Não é permitido consumir bebidas alcóolicas e que contenham cafeína em sua composição durante as últimas 12 horas que antecedem o exame;
  • Não é recomendada a realização de atividades físicas dentro das 10 horas que antecedem o exame de impedância;
  • É necessário se manter longe de remédios e alimentos diuréticos no dia anterior, pois pode reduzir o percentual de água que conduzirá a eletricidade durante o exame.

Vale a pena fazer o exame de bioimpedância em casa?

É sempre melhor contar com o suporte de um profissional na hora de fazer o seu exame de bioimpedância. Mas se você quiser ter um controle mais frequente da sua composição corporal sem gastar com exames todos os meses, pode valer a pena ter sua própria balança de bioimpedância em casa.

A grande vantagem de medir a bioimpedância em casa é que é uma maneira fácil e rápida de acompanhar a sua evolução corporal sem ter que se deslocar até uma clínica. E seguindo as dicas mencionadas aqui, você consegue minimizar os erros e ter uma medida bem precisa mesmo sem ter um dispositivo super moderno.

Ainda que você opte por ter uma balança de bioimpedância em casa, é importante não deixar de ir ao médico regularmente para que ele possa solicitar exames mais complexos para medir não só a sua composição corporal como também para avaliar o seu risco de desenvolver doenças cardíacas, por exemplo.

Fontes e referências adicionais:

Você já fez um exame de bioimpedância alguma vez? Por qual motivo? Se não, tem vontade de fazê-lo para medir seu IMC detalhadamente? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (76 votos, média: 3,83 de 5)
Loading...
Sobre Julio Bittar e Dra. Patricia Leite

Quando se trata de saúde, é muito importante poder contar com uma fonte confiável de informações. Afinal de contas sabemos que o sua qualidade de vida e bem-estar devem estar em primeiro lugar para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada, com redatores e editores que desenvolvem um conteúdo de qualidade, adaptando-o a uma linguagem de fácil compreensão para o público em geral, tendo por base as mais confiáveis fontes de informação. Depois disso todo artigo é revisado por profissional especialista da área, para garantir que as informações são verídicas, e só então ele é publicado no site. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados a saúde, boa forma e qualidade de vida. Conheça mais sobre os profissionais que contribuem para a qualidade editorial do portal.

Deixe um comentário

23 comentários em “Exame de Bioimpedância – O Que é, Como Funciona e Dicas”

  1. Bom dia

    Valores de gordura corpórea de 3 dias pode alterar de 17,3 para 18,3. Fazendo atividade física regular e perdendo 1 kg neste período?

  2. eu fiz na academia logo depois de comer um donuts e tomar um starbucks coffee e ter ido dançar zumba. Acho que deu tudo errado =(

  3. Patrícia, agradeço as informações contidas nesta página. Foram de grande valia. Parabéns pela iniciativa sucesso na sua carreira profissional! Abraços Rodrigo

  4. Porque “Não é recomendada a realização de atividades físicas dentro das 10 horas que antecedem o exame de impedância”? Quais alterações podem ocorrer no caso de realizar alguma atividade física no dia da medição?

  5. meu médico pediu o exame de Bioimpedância,,,mas moro em Salvador -BA ,e não consigo encontrar um local para a realização do exame podem me auxiliar me indicando lugares que fazem tal procedimento?Obrigada

  6. eu fiz este exame recentemente a fim de trabalhar melhor o percentual de gordura de meu corpo pois faco academia e apos apresentar ao instrutor o mesmo avaliou comparando com avaliacao física e modificou totalmente meus exercicios direcionando para a reducao deste percentual. ainda estou na primeira semana desta mudança e espero em breve obter os resultados esperados

  7. Uma empresa pode obrigar seus funcionários a realizar este exame, MESMO TENDO FEITO EXAME PERIÓDICO RECENTE?.

    • Ia fazer mas com este esclarecimento vou cancelar o agendamento deste exame porque possuo pinos metálicos e de vidro, próteses , etc. portanto não possuo o
      Perfil adequado.