Glucoronolactona: Para Que Serve e Efeitos Colaterais

Especialista:
atualizado em 19/03/2019

Glucoronolactona é algo que você provavelmente já consumiu se costuma tomar bebidas energéticas. A substância é produzida naturalmente pelo corpo humano – produto do metabolismo da glicose no fígado – e auxilia nos processos de eliminação de toxinas endógenas e exógenas. Pode ser encontrada também no vinho tinto, cereais, maçãs e pêras.

Este composto cristalino e solúvel em água tem sido um ingrediente comum em estimulantes e energéticos devido a pesquisas que revelaram que ele pode aumentar a energia, diminuir a sonolência e até melhorar a concentração mental.

Para os praticantes de esportes e musculação, os suplementos alimentares com glucoronolactona são recomendados para quem busca melhor desempenho desde as preparações até os treinos, e inclusive nas atividades do dia a dia.

Vários estudos têm investigado produtos contendo glucoronolactona em relação ao seu desempenho no organismo. Existe, no entanto, relativamente pouca informação sobre a substância, o que tem levado à falta de conhecimento sobre seus possíveis efeitos colaterais e dosagem segura.

Quais os benefícios?

A literatura científica vem crescendo em trabalhos voltados aos benefícios das bebidas energéticas e de seus componentes, em particular sobre a glucoronolactona. É importante que os profissionais da área da saúde e alimentação busquem mais conhecimentos sobre este produto e seu consumo.

Um dos estudos existentes mostrou que a glucoronolactona impacta positivamente no comportamento mental e humor, quando consumida com taurina e cafeína. Quando indivíduos ingeriam um suplemento pré-treino contendo esta combinação de substâncias, verificaram-se avanços no desempenho aeróbico e anaeróbico, além de melhorias significativas no tempo de reação, concentração e memória.

Algumas pessoas e fabricantes de produtos estimulantes afirmam que o componente serve também para desintoxicar o corpo. Ainda que isto não tenha sido totalmente comprovado, existe um grande número de produtos detox disponíveis no mercado que contêm a substância.

Glucoronolactona também tem participação direta na desintoxicação do fígado através da glucuronidação. O corpo carrega a substância que apressa e estimula a remoção das substâncias nocivas. A glucuronidação auxilia na eliminação de medicamentos do corpo. No processo, os medicamentos geralmente consomem glucoronolactona mais rápido do que o corpo a produz naturalmente, e assim diminuem as concentrações de outras substâncias, como o glicogênio. Desta forma, o composto tem sido incorporado em algumas medicações para aumentar seu nível de tolerância e melhorar sua eliminação.

Também tem sido utilizada na medicina como agente antiartrítico, sendo a glucoronolactona um componente estrutural essencial de praticamente todos os tecidos conjuntivos fibrosos animais.

Existem efeitos colaterais?

A glucoronolactona já recebeu criticas negativas no passado, pois o rumor era de que um de seus efeitos colaterais seria o tumor cerebral. Porém, constatou-se que tal afirmação é completamente falsa. Com o frequente uso da glucoronolactona, no entanto, sua segurança continua sendo estudada.

Com base em uma análise completa, a Autoridade Europeia de Segurança Alimentar afirmou que a glucoronolactona em produtos comerciais, tais como bebidas energéticas, não gera preocupação. O mais provável é que altas doses de cafeína resultem em reações mais inquietantes. Os energéticos contêm até 3 vezes mais cafeína que uma xícara de café, podendo provocar taquicardia, palpitações, insônia, agitação, desidratação, perda de cálcio e magnésio.

Enquanto a glucoronolactona pode ser encontrada naturalmente em pequenas quantidades, tendo o vinho como sua maior fonte, 20mg/l, em bebidas energéticas a dose da substância pode variar de 250 a 2500 mg/l. Nem todos os estimulantes, porém, contêm glucoronolactona e no Brasil, a legislação referente às bebidas energéticas estabelece o limite máximo da substância em 250 mg/100 ml.

Vários estudos já concluíram que o componente é seguro nestas dosagens encontradas nos suplementos e que o seu tempo de eliminação é de curta duração no corpo humano. É rapidamente absorvido, metabolizado e excretado como ácido glucárico, xilitol (álcool de açúcar), e L-Xilulose (açúcar) na urina.

Pesquisa realizada pela Comissão Europeia que estudou a segurança de bebidas energéticas e seus componentes examinou a toxicocinética (destino dos compostos no corpo) e toxicodinâmica (seus efeitos transmitidos). O exame da natureza química dos três componentes principais e seus metabolitos, e do fato de que diferentes processos estão envolvidos na sua absorção, distribuição, metabolismo e excreção não o faz, na opinião do especialista, levantar quaisquer razões a priori para esperar qualquer interação toxicocinética, mesmo em altas ingestões de qualquer constituinte. Este foi apoiado pela fisiologia conhecida e citação de estudos existentes.

Confirmou-se também que, ao consumir um suplemento que contenha glucoronolactona 10 minutos antes de fazer algum exercício físico, adquire-se um melhor desempenho da prática. Mas, tendo em vista que a substância geralmente encontra-se nestas bebidas combinada a outros ingredientes, é recomendado que os energéticos sejam tomados de 30 a 45 minutos antes de se exercitar, ou então conforme indicado pelo fabricante.

Apesar de a substância e as bebidas energéticas em geral não serem prejudiciais, recomenda-se que sejam consumidas com moderação e em situações apropriadas. É importante observar se os produtos apresentam concentrações abusivas de algum composto, além de compreender como o corpo pode reagir com o uso delas.

Você tem o costume de tomar bebidas energéticas durante o seu dia? Apenas para fazer exercícios, ou normalmente? Sabe se elas contêm a glucoronolactona? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (11 votos, média: 4,09 de 5)
Loading...
Sobre Julio Bittar e Dra. Patricia Leite

Quando se trata de saúde, é muito importante poder contar com uma fonte confiável de informações. Afinal de contas sabemos que o sua qualidade de vida e bem-estar devem estar em primeiro lugar para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada, com redatores e editores que desenvolvem um conteúdo de qualidade, adaptando-o a uma linguagem de fácil compreensão para o público em geral, tendo por base as mais confiáveis fontes de informação. Depois disso todo artigo é revisado por profissional especialista da área, para garantir que as informações são verídicas, e só então ele é publicado no site. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados a saúde, boa forma e qualidade de vida. Conheça mais sobre os profissionais que contribuem para a qualidade editorial do portal.

Deixe um comentário

1 comentário em “Glucoronolactona: Para Que Serve e Efeitos Colaterais”