Granola Solta o Intestino?

Especialista:
atualizado em 26/12/2019

Quantas vezes você já tomou açaí acompanhado de granola? Além de acompanhar o lanche tropical, o alimento pode ser consumido no café da manhã ou no lanchinho da tarde, por exemplo, além de ser utilizado em receitas de barrinhas de cereais, bolos, tortas, sorvetes, vitaminas, pavês e pudins.

E quantas vezes você já parou para pensar mais profundamente a respeito dos efeitos desse ingrediente para o nosso organismo?

Bem, a granola é produzida à base de cereais como centeio, aveia, arroz, trigo e milho, que são torrados e misturados com outros ingredientes como mel ou açúcar mascavo e frutinhas como uvas-passas, flocos de maçã e castanhas.

Fonte de proteínas, a granola também possui ferro e vitamina A, vitamina B e vitamina C em sua composição, ao mesmo tempo em que carrega 210,5 calorias em uma porção de 50 g.

É verdade que a granola solta o intestino?

Mas como será que o alimento funciona em relação ao nosso intestino? Será que podemos afirmar que a granola solta o intestino? Pois bem, o alimento regula o intestino e auxilia o órgão a funcionar bem.

A prisão de ventre, também conhecida peno nome de intestino preso, ocorre quando alguma coisa não funciona bem no intestino.

Segundo a mestra em fisioterapia e graduada do Instituto de Nutrição Integrativa, dos Estados Unidos, Jennifer Andrews, a prisão de ventre é resultante da falta de frequência ou da dificuldade em ter movimentos intestinais.

“Os movimentos intestinais variam entre os indivíduos, entretanto, a prisão de ventre é geralmente classificado como ter menos de três movimentos intestinais por semana, com excreções de fezes pequenas e duras”, completou Andrews.

De acordo com ela, o intestino preso pode ser desenvolvido por conta do consumo de quantidades inadequadas de fibras na dieta. A graduada pelo Instituto de Nutrição Integrativa explicou que o nutriente auxilia a regular o sistema digestivo, ajudando a mover o alimento através do trato digestivo.

Segundo Andrews, as fibras também adicionam volume às fezes, o que facilita a sua eliminação por meio do reto. “Dietas que são pobres em fibras podem fazer com que os produtos residuais e as fezes se movam lentamente através do cólon, resultando na prisão de ventre”, acrescentou ela.

Ainda de acordo com Andrews, a granola preparada à base de grãos integrais serve como fonte de fibras para o organismo.

Para se certificar de que a granola que você comprou realmente é rica em fibras, cheque a tabela nutricional do produto que você adquirir.

Cuidados com as fibras

Quando analisamos se a granola solta o intestino, também precisamos falar dos cuidados que o consumo de fibras exige, tendo em vista que o alimento serve como fonte do nutriente.

Em artigo publicado, Jennifer Andrews alertou que é necessário aumentar lentamente a ingestão de alimentos fibrosos. Isso é especialmente importante para pessoas que não estão acostumadas com o consumo de muitas fibras.

“Os alimentos fibrosos podem causar o intestino preso ou problemas digestivos como inchaço ou flatulência se forem introduzidos rapidamente na dieta. Dê tempo ao seu corpo para se acostumar com alimentos ricos em fibras como aveia crua e farelo que adicionam volume aos materiais residuais e enchem mais rapidamente”, explicou a articulista.

Ou seja, é necessário aumentar gradualmente a ingestão de fibras na dieta porque as bactérias intestinais que decompõem parte das fibras precisam de tempo para se acostumar com esse crescimento na ingestão do nutriente.

Já quando esse aumento acontece todo de uma vez, corre-se o risco de sofrer com problemas intestinais, esclareceu a publicação.

Andrews recomendou em seu artigo escolher inicialmente porções menores de granola e evitar consumir grandes quantidades do alimento de uma única vez. Outra orientação da mestra em fisioterapia é consumir bastante líquido para ajudar a amolecer as fezes e auxiliar a passagem dessas fezes.

Alertamos que a fibra necessita de água para passar pelo sistema digestivo e formar as fezes e que quando uma pessoa consome mais fibra, porém, não ingere uma quantidade suficiente de água, pode ocorrer o agravamento de um quadro de intestino preso e ela ainda pode sofrer com dor abdominal.

Além disso, a ingestão de fibras sem a presença da água pode resultar no ressecamento do intestino.

O excesso de fibras na alimentação

Conforme informações da Academia Nacional de Medicina dos Estados Unidos, replicadas pelo Instituto Linus Pauling da Universidade Estadual de Oregon, esses são os teores diários de fibras que devem ser consumidos ao longo de um dia, conforme idade e sexo:

  • Crianças (meninas e meninos) de um a três anos de idade: 19 g por dia;
  • Crianças (meninas e meninos) de quatro a oito anos de idade: 25 g por dia;
  • Meninas de nove a 13 anos de idade: 26 g por dia;
  • Meninos de nove a 13 anos de idade: 31 g por dia;
  • Meninas de 14 a 18 anos de idade: 26 g por dia;
  • Meninos de 14 a 18 anos de idade: 38 g por dia;
  • Mulheres de 19 a 50 anos de idade: 25 g por dia;
  • Homens de 19 a 50 anos de idade: 38 g por dia;
  • Mulheres com mais de 51 anos de idade: 21 g por dia;
  • Homens com mais de 51 anos de idade: 30 g por dia;
  • Grávidas de todas as idades: 28 g por dia;
  • Mulheres que estejam amamentando de todas as idades: 29 g por dia.

Quando as fibras alimentares são ingeridas de maneira excessiva, elas podem provocar fezes moles, movimentos intestinais frequentes e diarreia.

Isso acontece por conta da necessidade que o corpo tem de puxar água para passar a fibra para fora do corpo, o que resulta na diarreia, condição que também pode vir acompanhada de uma desidratação.

A publicação informou ainda que consumir uma quantidade de fibras mais elevada do que a recomendada por dia em um curto espaço de tempo pode causar o intestino preso, além de outros problemas como inchaço, gases, cólica e o prejuízo à absorção de minerais como ferro, zinco, magnésio e cálcio.

Uma porção de 40 g ou ½ xícara de granola de cereais da marca Kobber contém 2,5 g de fibras, enquanto a granola com castanhas da marca Martigran possui 3 g de fibras em 40 g ou duas colheres de sopa.

A granola de cereais e frutas da marca Naturale também apresenta 3 g de fibras em uma porção de 40 g, de acordo com a página – porém, como os valores de fibras podem variar conforme a marca e os ingredientes utilizados em seu preparo, lembre-se de conferir a tabela nutricional.

Olhando esses valores pode parecer um pouco difícil ultrapassar o limite diário recomendado para o consumo de fibras, não é mesmo? Entretanto, precisamos pensar que a granola não é o único alimento fonte de fibras que pode aparecer na dieta.

Além disso, se o consumo da granola acontecer de maneira exagerada, o seu teor de fibras também será maior e poderá se aproximar desses limites.

Atenção

Tudo o que escrevemos aqui serve apenas como informação e jamais pode substituir a orientação e prescrição de um médico ou nutricionista.

Como a mestra em fisioterapia e graduada do Instituto de Nutrição Integrativa, dos Estados Unidos, Jennifer Andrews indicou, em adição à consulta médica, mudanças na alimentação e no estilo de vida podem ajudar a aliviar a prisão de ventre.

No entanto, é sempre bom recorrer ao médico para saber como a sua prisão de ventre em particular deve ser cuidada, principalmente se ela for persistente e não for embora mesmo com mudanças na dieta.

A consulta médica irá desvendar a causa do problema e determinar se o intestino preso não pode ser sintoma de uma outra condição de saúde ou doença.

Você já tinha ouvido falar que a granola solta o intestino? Tem costuma de comer granola com que frequência e de que formas? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é uma das nutricionistas mais conceituadas do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition. É ainda a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma.

Deixe um comentário