Grávida Pode Beber Refrigerante?

Especialista:
atualizado em 03/08/2020

Quando uma mulher fica grávida, é comum que comece a ter várias preocupações e dúvidas a respeito dos alimentos que ela pode consumir. Veja, por exemplo, se grávida pode beber refrigerante ou se essa bebida deve ser evitada durante a gestação.

Uma das primeiras coisas que são cortadas na gravidez são as bebidas alcoólicas, e com isso, muitas mulheres acabam as substituindo pelo refrigerante, principalmente em festas e eventos sociais.

Mas será que essas bebidas são inofensivas para a saúde tanto da futura mamãe como do bebê? A grávida pode beber refrigerante? E refrigerante diet? Vejamos a seguir.

Aproveite e confira uma lista de alimentos perigosos que grávidas devem evitar e também de alimentos essenciais para grávidas.

Grávida pode beber refrigerante com moderação

Uma grávida pode beber refrigerante comum ou refrigerante diet, porém, essas bebidas são seguras apenas quando consumidas com moderação.

Se você os tomar ocasionalmente e em quantidades limitadas, eles não irão afetar o crescimento do bebê, porém, o excesso pode causar alguns problemas de saúde.

Então, qual é a quantidade permitida?

Quando uma mulher está grávida, a quantidade de refrigerante considerada segura é de uma ou menos de uma dose por dia, sendo que 1 dose é igual a 330 ml e uma lata de refrigerante tradicional costuma ter cerca de 350 ml. Ou seja, essa dose permitida é um pouco menor do que a quantidade de uma lata.

O risco de o bebê nascer prematuro existe quando a mulher consome tanto refrigerante com açúcar como com adoçantes artificiais, conhecidos como refrigerantes diet, e embora a cafeína faça você se sentir mais renovada e animada, ela é prejudicial ao bebê.

De acordo com um estudo realizado pelo Colégio Americano de Obstetras e Ginecologistas, uma mulher grávida não deve consumir mais de 200mg de cafeína por dia, sendo que uma porção (330ml) de refrigerante tem cerca de 32 – 42 mg de cafeína.

Ou seja, se você consumir uma porção de refrigerante por dia, você e seu bebê estarão seguros, porém não se deve ultrapassar a dose recomendada.

Quais ingredientes do refrigerante podem prejudicar o seu bebê e a sua gravidez?

A grávida pode beber refrigerante com moderação, mas é bom saber que essa bebida é feita a partir de uma mistura de vários ingredientes que são os responsáveis por esse consumo limitado. Saiba agora o que eles causam a você e ao seu bebê.

Açúcar

Manter um nível constante de insulina é essencial para o crescimento ideal do bebê. O açúcar presente no refrigerante aumenta o nível de açúcar no sangue, causando uma explosão de insulina.

O alto consumo de açúcar também pode levar à obesidade, que por sua vez pode afetar a saúde do bebê através de problemas que vão desde deficiências congênitas ao aborto espontâneo.

Adoçante artificial

O refrigerante comum contém um alto teor de açúcar, porém, o refrigerante diet contém uma substância ainda mais prejudicial, o adoçante artificial.

O adoçante artificial não sacarídico, o aspartame, usado na produção do refrigerante dietético, pode causar deficiência ao bebê quando consumido em excesso.

Beber refrigerante diet enquanto está grávida pode ser mais prejudicial do que beber refrigerante tradicional.

É importante lembrar que embora o aspartame seja considerado seguro para as mulheres grávidas, ele não deve ser consumido por aquelas que sofrem com uma condição chamada fenilcetonúria, uma doença hepática rara, genética e congênita na qual a pessoa nasce sem a capacidade adequada de quebrar as moléculas de um aminoácido chamado fenilalanina, que no caso dos bebês recém-nascidos, é possível detectar com os testes de triagem neonatal de rotina, conhecido como “teste do pezinho”.

Cafeína

A grande maioria dos refrigerantes possuem um alto teor de cafeína, ingrediente que pode aumentar a pressão sanguínea e causar insônia, o que leva à constipação excessiva e à desidratação, que é prejudicial tanto para o desenvolvimento motor como para o sistema nervoso do bebê.

Uma pesquisa mostrou que o consumo de mais de 300 mg de cafeína em um mesmo dia pode levar ao aborto espontâneo, e o consumo de mais de 500 mg de cafeína em um dia pode causar respiração crônica e batimentos cardíacos acelerados durante o nascimento do bebê.

Agente aromatizante

Alguns refrigerantes podem não conter cafeína, mas eles contêm aromatizantes, que são os responsáveis pelo sabor e a cor da bebida. O ácido fosfórico é um dos agentes aromatizantes presente nessas bebidas, e ele pode tirar o cálcio dos ossos, deixando-os frágeis.

Água carbonatada

O refrigerante é composto por água carbonatada de alta pressão e dióxido de carbono, e essa água presente no refrigerante contém dióxido de carbono como o ingrediente principal, que é o responsável pelas bolhas efervescentes presentes nas bebidas.

A água carbonatada presente no refrigerante entra na corrente sanguínea e retira o cálcio dos seus ossos, o que faz com que você tenha mais dificuldade suportar a barriga aumentada, além de causar dor nas costas.

Embora algumas águas carbonatadas contenham apenas gás, alguns fabricantes adicionam minerais como sódio e potássio, e o sódio aumenta a pressão sanguínea, o que pode ser muito perigoso para o seu corpo.

Efeitos nocivos do refrigerante durante a gravidez

Veja agora um resumo dos efeitos nocivos do refrigerante diet ou tradicional durante a gravidez:

  • Perda de cálcio dos ossos, pois o ácido fosfórico, substância aromatizante presente no refrigerante, se liga aos ossos causando a perda de cálcio tornando os ossos fracos, além de aumentar os riscos de aborto. O alto consumo de cafeína e açúcar também pode levar à perda da gravidez antes das 20 semanas de gestação.
  • Pode fazer com que os bebês tenham excesso de peso, já que o excesso de adoçante artificial pode causar o nascimento de um recém-nascido com excesso de peso.
  • Aumento da pressão arterial devido à presença de sódio na água carbonatada.
  • Pode causar defeitos congênitos, pois o consumo excessivo de cafeína pode causar deficiências congênitas, assim como a respiração ou batimento cardíaco acelerado.

O refrigerante pode ser um substituto refrescante para as bebidas alcoólicas, mas o risco pode não valer a pena durante esses nove meses.

Para se manter segura, a melhor ideia é ficar longe deles durante o período de gestação, mesmo sabendo que com moderação a grávida pode beber refrigerante.

Porém, se acabar exagerando, poderá fazer mal para você e para o bebê.

Evitar o consumo de refrigerante durante a gravidez irá garantir um crescimento saudável, além de evitar defeitos congênitos no bebê ao nascer.

Vídeos:

Gostou das dicas?

Você já se perguntou se grávida pode beber refrigerante? Pretende alterar sua rotina agora que está grávida? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é uma das nutricionistas mais conceituadas do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition. É ainda a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma.

Deixe um comentário