Água Tônica na Gravidez Faz Mal?

Especialista da área:
atualizado em 27/12/2019

Confira se existe alguma forma pela qual a água tônica na gravidez faz mal ou se não há nenhum problema de uma mulher gestante consumir essa bebida.

  Continua Depois da Publicidade  

Primeiramente, não se deixe enganar – apesar do nome “água tônica” indicar que o produto pode se tratar de uma água diferente, ele é um tipo refrigerante, obtido a partir de uma mistura entre água carbonatada e a substância quinino.

Para melhorar o sabor, pode haver a adição de açúcar ou ácidos de frutas na bebida; já quanto maior for o teor de quinino em uma água tônica, mais amargo será o seu sabor.

Uma curiosidade: a primeira patente para a água tônica concedida no ano de 1858, a um homem de Londres chamado Erasmus Bond.

Aproveite para conhecer se água tônica faz mal para qualquer pessoa em geral, se o consumo de água tônica engorda de alguma forma e ainda conferir alguns alimentos perigosos para grávidas, que caso seja seu caso, você deve evitar.

Será que a água tônica na gravidez faz mal?

Quando fica grávida, a mulher passa a precisar tomar uma série de cuidados para que a sua saúde seja preservada e o desenvolvimento do seu filho aconteça da melhor maneira possível.

Por isso, ela precisa contar com o acompanhamento médico que, entre outros cuidados, irá indicar tudo o que ela pode e não pode comer ou beber durante a sua gestação.

No meio disso tudo, uma das dúvidas que podem pairar na cabeça da futura mamãe é em relação ao consumo da água tônica na gravidez. Será que ele é permitido?

Bem, em artigo publicado, aespecialista em fitness e doutoranda em biologia celular e molecular, Maria Hoven, destacou que a ingestão da água tônica na gravidez faz mal, ou seja, não é segura. 

As mulheres grávidas entram no grupo de pessoas que precisam evitar a ingestão do quinino (substância encontrada na água tônica). O quinino pode passar através da placenta da mãe para o feto. Existem evidências, ainda que limitadas, que a substância pode provocar malformações congênitas.

  Continua Depois da Publicidade  

Entretanto, vale destacar que o que encontramos se referia ao quinino na forma de medicamento, que possui uma dosagem muito mais elevada de quinino do que a água tônica.

Mas isso não quer dizer que a água tônica esteja liberada: como não existe uma quantidade segura do quinino para a gestante ou o neném, a água tônica realmente deve sim ser evitada durante o período da gestação.

Destacamos que todos os refrigerantes – lembrando que a água tônica é classificada como um deles – deveriam ficar de fora da dieta da gestante porque contêm corantes e outras substâncias que servem de ameaça para o bebe.

Conheça outros problemas com o quinino

O problema é que a substância já foi associada a prejuízos para a saúde. No entanto, quando encontrada em doses pequenas na água tônica, ela é considerada segura para o consumo.

A Food and Drug Administration (Administração de Drogas e Alimentos, tradução livre, FDA, sigla em inglês), agência que regula remédios e alimentos nos Estados Unidos, permite que a água tônica tenha no máximo 83 partes por milhão (ppm, medida que determina a concentração de soluções) de quinino porque o composto pode provocar efeitos colaterais.

Já no Brasil, a concentração máxima de quinino que as bebidas podem apresentar é de 85 mg por quilo.

Entre as reações adversas associadas ao quinino, encontram-se: náusea, cólica estomacal, diarreia, vômito, confusão, nervosismo, zumbido no ouvido, problemas de sangramento, trombocitopenia (queda na contagem de plaquetas que pode causar sangramento externo e interno), dano nos rins, batimento cardíaco anormal e reação alérgica severa.

Porém, o quinino da água tônica é diluído ao ponto de ser improvável sofrer com seus efeitos colaterais, que são mais comuns quando a substância é utilizada na forma de remédio.

  Continua Depois da Publicidade  

Improvável, mas não impossível, já que algumas pessoas podem sofrer reações alérgicas graves ao quinino.

Uma reportagem do The New York Times contou a história de Angie Mendez, uma mulher que descobriu ser alérgica ao quinino, depois de tomar um smoothie alcoólico com água tônica e sofrer uma reação alérgica grave, que gerou danos a órgãos vitais como seus rins e o fígado.

Além disso, por se tratar de um refrigerante, a água tônica diminui a absorção de cálcio pelos ossos.

Ou seja, para uma mulher grávida, o melhor mesmo é tomar cuidado, não correr riscos e obedecer as orientações do seu médico em relação ao consumo da água tônica na gravidez, não é verdade?

Outras contraindicações da água tônica

Pessoas que têm histórico de má reação à água tônica ou ao quinino, ritmo cardíaco anormal (principalmente com prolongamento do intervalo QT), hipoglicemia (o quinino pode baixar o nível de açúcar no sangue), doença renal ou hepática ou tomam medicamentos como diluidores do sangue, antidepressivos, antibióticos, antiácidos e estatinas não podem consumir a água tônica.

Vídeo:

Gostou das dicas?

Fontes e Referências Adicionais:

Você já tinha ouvido falar que água tônica na gravidez faz mal? Tem costume de tomar essa bebida e pretende parar agora? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média 5,00)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é Nutricionista - CRN-RJ 0510146-5. Ela é uma das mais conceituadas profissionais do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition.

  Continua Depois da Publicidade  

Deixe um comentário