Gynostemma Pentaphyllum – Benefícios, Para Que Serve e Efeitos Colaterais

Especialista:
atualizado em 26/12/2019

Conhecida popularmente como a “erva da imortalidade”, A Gynostemma Pentaphyllun é um tradicional remédio chinês usado para tratar vários problemas de saúde.

Embora ela não possa, de fato, tornar ninguém imortal, ela proporciona benefícios que podem prolongar a nossa vida na Terra. A Gynostemma é uma planta que pode atuar estimulando o sistema imunológico, aumentando os níveis de energia e reduzindo os níveis de estresse no organismo.

Quer saber mais sobre como essa erva pode contribuir para a manutenção da sua saúde? Aqui nós vamos mostrar os benefícios relacionados ao uso da Gynostemma Pentaphyllum, além de deixar claro se a planta causa efeitos colaterais ou se seu uso apresenta contraindicações.

O que é Gynostemma Pentaphyllum

A Gynostemma Pentaphyllum é uma videira herbácea nativa da China, Tailândia e outros países do sul e sudeste asiático. Essa espécie também é chamada de Jiaogulan, cipó doce, Ginseng do Sul ou erva da imortalidade. Ela pertence à família de plantas Cucurbitaceae, mesma família dos melões.

Os benefícios da Gynostemma começaram a ser descobertos entre as décadas de 1960 e 1970 quando foi notado que a população de uma província chinesa estava com uma maior expectativa de vida. Os pesquisadores descobriram então que os habitantes dessa província estavam consumindo mais chá de Gynostemma Pentaphyllum do que outras províncias chinesas.

Estudos conduzidos pelo governo chinês na região mostraram que não só a expectativa de vida dessas pessoas aumentou, mas também foram reduzidas a incidências de doenças graves como problemas cardíacos e câncer.

Segundo estudo publicado em 2006 no periódico científico Herbs: Challenges in Chemistry and Biology, essa planta é usada há muito tempo pelos chineses para fins medicinais e há indícios de que ela é uma erva adaptogênica, ou seja, de que ela ajuda o organismo a se proteger melhor de ameaças externas e se manter sempre saudável.

Embora a Gynostemma não tenha nenhum parentesco com o Ginseng original, ela é chamada de Ginseng do sul devido à similaridade de suas propriedades e à presença de saponinas chamadas de ginsenosides que, de acordo com um estudo chinês de 2005, não são encontradas em nenhuma outra planta, e segundo pesquisa de 2007 publicada no European Journal of Pharmacology, podem beneficiar o sistema imunológico e proteger nossas células de danos.

Para que serve a Gynostemma Pentaphyllum?

A presença de saponinas e compostos antioxidantes parecem ser os principais responsáveis pelas propriedades adaptogênicas da erva. Estudos já foram capazes de identificar mais de 80 tipos diferentes de saponinas do tipo ginsenosides (ou ginsenosídeos). Além disso, a erva é rica em antioxidantes naturais e várias vitaminas e minerais essenciais ao organismo.

As propriedades adaptogênicas da planta permitem que ela sirva para:

  • Ajudar o corpo a se adaptar de forma eficaz a estresses ambientais e psicológicos;
  • Evitar qualquer tipo de dano ou tensão ao organismo;
  • Promover o bom funcionamento dos principais sistemas do nosso corpo.

Assim, os principais benefícios da erva incluem: o aumento dos níveis de energia, a redução de sintomas associados à ansiedade e ao estresse, o bom funcionamento da função renal e do sistema cardiovascular, a prevenção ao envelhecimento precoce, o auxílio à perda de peso e o tratamento de distúrbios do sono. Vamos conhecer esses benefícios com mais detalhes a seguir.

Benefícios da Gynostemma Pentaphyllum

1. Energia

Por proteger órgãos como o fígado e os rins e acelerar o metabolismo, a Gynostemma ajuda a melhorar a resistência e o desempenho físico.

No seu uso tradicional, os chineses costumam beber o chá de Gynostemma Pentaphyllum para obter energia extra durante um dia de trabalho. Vários estudos confirmaram esse efeito da erva, como um estudo publicado em 1993 no Journal of Guiyang Medical College que mostrou que as pessoas que tomaram uma dose oral de Gynostemma apresentaram um maior bombeamento de sangue para o coração, o que fornece mais disposição e energia para a realização de atividades.

2. Prevenção ao envelhecimento precoce e saúde da pele

Os compostos antioxidantes encontrados na Gynostemma atuam fortalecendo o sistema imunológico e também o sistema nervoso, de acordo com estudo publicado em 2010 no African Journal of Pure and Applied Chemistry. Assim, eles ajudam a reduzir o estresse oxidativo e neutralizar os danos causados por radicais livres que podem prejudicar a saúde da pele e causar o envelhecimento precoce.

Assim, essa erva é capaz de manter a pele bonita e saudável, evitando o surgimento de rugas, manchas e sinais relacionados com o processo de envelhecimento, além de evitar danos causados pela exposição excessiva e sem proteção aos raios ultravioletas do sol, inflamações e outras doenças na pele.

3. Menor risco de desenvolvimento de câncer

As saponinas encontradas em abundância na Gynostemma parecem ter relação direta com um menor risco de desenvolver câncer de cólon e outras manifestações da doença.

Segundo estudo publicado na Bioorganic & Medicinal Chemistry Letters em 2016, compostos extraídos da erva foram capazes de impedir que o câncer de pulmão se espalhasse em testes com células humanas. Este mesmo estudo e outra pesquisa do mesmo ano publicada na Proteomics mostram que o uso de Gynostemma Pentaphyllum aumenta a produção de enzimas antioxidantes que ajudam no combate ao câncer.

Evidências científicas também indicam que a Gynostemma ajuda a reduzir o excesso de inflamação no organismo, que é um fator de risco não só para o desenvolvimento de câncer de mama, colorretal ou pancreático, como de outras doenças.

Pesquisadores chineses acreditam que a presença dos ginsenosides evita a disseminação do câncer, bem como causa a morte células de células cancerígenas.

Dessa forma, é possível afirmar que o uso de Gynostemma ajuda a prevenir o câncer através dos seguintes mecanismos:

  • Aumento das defesas do corpo e fortalecimento do sistema imunológico;
  • Efeito antioxidante que ajuda a proteger as células contra mutações e danos celulares que podem causar a doença;
  • Presença de flavonoides, saponinas e polissacarídeos com propriedades anticancerígenas;
  • Inibição do tamanho dos tumores e da metástase e indução à apoptose (morte celular) de células cancerígenas.

Além da doença em si, a erva parece ser capaz de ajudar a proteger o corpo dos efeitos colaterais causados pelo tratamento quimioterápico. Isso é feito através do reforço do sistema imunológico e da redução dos efeitos de toxicidade dos agentes usados na quimioterapia, permitindo um tratamento mais eficaz e com menos efeitos adversos.

4. Tratamento da diabetes

Segundo estudo de 2013 publicado na revista científica Food Chemistry, a erva é capaz de aumentar a sensibilidade à insulina, beneficiando os diabéticos.

Os pesquisadores testaram o efeito da Gynostemma Pentaphyllum em relação aos níveis de açúcar no sangue e à sensibilidade à insulina em pacientes com diabetes do tipo 2. Os participantes do estudo usaram 6 gramas de Gynostemma na forma de chá durante um mês. Os resultados mostraram uma melhor sensibilidade à insulina, o que resulta em um melhor controle do índice glicêmico.

5. Alívio de sintomas de ansiedade e estresse

As propriedades adaptogênicas da Gynostemma têm um impacto importante na regulação de hormônios relacionados com o estresse e a ansiedade. Isso significa que a planta é capaz de ajudar a manter o equilíbrio de hormônios como a serotonina e a dopamina, ajudando a manter o bom humor e a calma em situações estressantes.

Tomar uma xícara de chá da erva pode ajudar o corpo a lidar melhor com estresses ambientais, químicos, físicos e emocionais. Além disso, a planta ajuda a deixar o organismo menos suscetível a doenças, o que também ajuda na adaptação do corpo a situações estressantes.

6. Saúde cardiovascular

Vários fatores e propriedades da Gymnospemma contribuem para fortalecer a saúde do coração.

– Redução do colesterol

Muitos estudos científicos têm indicado que o consumo regular da Gynostemma promove a redução dos níveis de colesterol total, incluindo a redução dos níveis de colesterol do tipo LDL e o aumento dos níveis de colesterol do tipo HDL. Segundo estudo publicado em 2007 no Journal of Clinical Hypertension, a queda do colesterol resulta em um menor risco de complicações como aterosclerose, ataque cardíaco, derrames e doenças coronarianas.

– Circulação sanguínea adequada

Conforme publicado na revista científica Phytomedicine em 2005, a presença de artérias contraídas pode reduzir o fluxo sanguíneo saudável, causando várias doenças cardíacas. Uma pesquisa de 2007 publicada no periódico European Journal of Pharmacology indica que a Gynostemma contém compostos capazes de promover a circulação sanguínea e evitar o estreitamento arterial excessivo, evitando o desenvolvimento de problemas cardiovasculares.

– Condicionamento físico

Além disso, estudo de 2011 publicado no Bioorganic & Medicinal Chemistry sugere que pacientes que realizam exercícios para fortalecer o sistema cardiovascular apresentam resultados mais rápidos ao usar extrato de Gynostemma Pentaphyllum. Isso acontece porque o suplemento é capaz de fornecer mais energia para as células e de ajudar na recuperação mais rápida após o exercício.

– Equilíbrio eletrolítico e controle da pressão arterial

Por fim, o extrato de Gysnostemma também ajuda a manter o equilíbrio eletrolítico, que é muito importante para manter o coração funcionando de forma saudável. Além disso, a erva pode ajudar a relaxar e dilatar os vasos sanguíneos, o que melhora o fluxo sanguíneo e reduz a pressão arterial elevada.

7. Gynostemma Pentaphyllum emagrece?

Vários estudos têm mostrado que, por ser considerada uma erva adaptogênica, a Gynostemma Pentaphyllum pode ajudar a otimizar o funcionamento do metabolismo. Pessoas obesas podem se beneficiar desse efeito e perder peso mais rapidamente, queimar gordura e reduzir o índice de massa corporal (IMC).

Além disso, já foi mencionado acima que a Gynostemma melhora a circulação sanguínea durante o exercício, melhorando também o desempenho na atividade e promove uma maior queima calórica. Um estudo publicado em 2011 na Bioorganic & Medicine Chemistry mostra que, além de potencializar a queima de gordura, o extrato de Gynostemma torna as células musculares mais sensíveis à insulina. Isso é importante para a perda de peso, já que a menor sensibilidade à insulina está relacionada com a obesidade e ao desenvolvimento de diabetes.

Assim, usar regularmente Gynostemma Pentaphyllum emagrece, desde que o uso esteja aliado a um plano adequado de atividades físicas e dieta equilibrada.

8. Auxílio à função renal e hepática

Estudos indicam que o uso de Gynostemma é capaz de evitar danos em órgãos como os rins e o fígado devido ao excesso de toxinas no corpo. Segundo estudo de 2012 publicado no periódico Phytomedicine, a Gynostemma atua reduzindo o acúmulo de gordura no fígado.

Segundo outro estudo do mesmo ano publicado na Archives of Pharmacal Research, a erva também protege as células do fígado de deterioração em casos de doença hepática gordurosa não alcoólica causada por dieta rica em gorduras e colesterol em animais.

Além disso, a planta protege o fígado do estresse oxidativo e de processos inflamatórios, evitando o desenvolvimento de doenças e prevenindo complicações de doenças pré-existentes.

9. Combate a alergias e doenças do sistema respiratório

Esse benefício da Gynostemma já é estudado há várias décadas e é comprovado que usar Gynostemma aumenta a produção de células imunes, contribuindo para reduzir sintomas de alergias sazonais e asma, por exemplo.

Vários cientistas concordam que a erva reduz a presença de moléculas inflamatórias no organismo associadas a alergias. Um estudo antigo de 1992, por exemplo, publicado no The Annals of Thoracic Surgery, mostra que a Gynostemma Pentaphyllum reduz a produção de histamina, molécula liberada pelo sistema imune em contato com um alérgeno e que é a responsável pelos sintomas de alergias.

De acordo com uma pesquisa publicada em 2008 pelo The American Journal of Chinese Medicine, a limitação que a erva impõe a moléculas inflamatórias ajuda a aliviar sintomas alérgicos causados por citocinas Th2, por exemplo, que estão diretamente associadas aos sintomas da asma.

Além de combater alergias e reduzir sintomas da asma, a Gynostemma também é um ótimo remédio natural para tosses, gripes e bronquite. No uso tradicional, a erva é muito usada na China como um expectorante, o que ajuda a eliminar o muco acumulado nas vias respiratórios e melhorar a qualidade da respiração.

10. Indução ao sono

Por ser capaz de reduzir o estresse e a ansiedade, a Gynostemma Pentaphyllum também é responsável por liberar hormônios que induzem o sono no cérebro. Isso ajuda a acalmar a mente agitada e ajudar pessoas que sofrem com insônia.

Há relatos na medicina chinesa tradicional de que beber um chá de Gynostemma Pentaphyllum pouco antes de dormir ajuda a ter um sono de qualidade. No entanto, não existem estudos científicos para atestar esse benefício.

11. Efeito antioxidante e saúde do cérebro

Devido aos efeitos antioxidantes, o extrato de Gynostemma pode proteger as células cerebrais contra danos. Segundo estudo de 2011 publicado no Pharmacology, Biochemistry and Behavior, a Gynostemma foi capaz de proteger o cérebro de danos causados por baixa oxigenação. Isso, inclusive, vem sendo tema de estudo para desenvolver um possível tratamento para tratar pessoas que sofreram sequelas após um derrame.

Além disso, estudo de 2010 publicado no The Journal of International Medical Research mostrou que um extrato de Gynostemma protegeu células de danos em animais que sofriam de mal de Parkinson. Resultado similar foi obtido em um estudo de 2016 publicado na revista científica Neural Plasticity em que a Gynostemma foi capaz de proteger pacientes com mal de Alzheimer de danos nas células neurais.

Os componentes da Gynostemma também parecem estar envolvidos com o equilíbrio eletrolítico no organismo, que junto com o efeito antioxidante da erva ajudam a reduzir o estresse oxidativo e proteger a saúde do cérebro.

12. Sistema digestivo

Não existem muitas evidências científicas sobre esse benefício, mas as pessoas que bebem o chá de Gynostemma Pentaphyllum afirmam que ele alivia desconfortos gastrointestinais como a constipação intestinal. Além disso, especialistas sugerem que a erva protege o trato gastrointestinal de danos causados pelo acúmulo de toxinas e previne o surgimento de úlceras gástricas.

13. Fortalecimento do sistema imune

A Gynostemma estimula o sistema imunológico principalmente por causa de suas propriedades antioxidantes e sua capacidade de regular a produção de óxido nítrico pelo organismo.

Essas funções ajudam a manter a saúde em dia através do combate a micro-organismos como bactérias, vírus e parasitas que causam doenças. Isso ajuda a evitar várias doenças crônicas e manter seu corpo livre de resfriados e gripes.

Como usar

A Gynostemma é comumente consumida na forma de chá. A bebida é muito fácil de se preparar e apresenta um sabor levemente adocicado e amargo ao mesmo tempo. O gosto do chá é bastante parecido com o adoçante stévia.

Não há uma dose específica para o consumo do chá, mas há relatos de que é possível beber até 4 xícaras da bebida por dia sem sofrer efeitos colaterais.

Como preparar o chá

Existem duas formas de preparar o chá de Gynostemma Pentaphyllum: através do método de decocção ou de infusão.

Na decocção, o chá é preparado através da fervura por alguns minutos da água com a planta, enquanto que na infusão a erva é apenas embebida na água quente por tempo determinado.

Chá de Gynostemma por infusão

  • Ferva uma xícara de água e desligue o fogo assim que alcançar a fervura;
  • Logo em seguida, adicione algumas folhas frescas de Gynostemma ou 1 colher de chá de folhas secas na água previamente fervida;
  • Tampe o recipiente ou bule para deixar a mistura infundir por pelo menos 5 minutos. Quanto mais tempo você deixar, mais nutrientes serão extraídos pela água;
  • Coe a mistura e o chá estará pronto para consumo.

Chá de Gynostemma por decocção

  • Use 1 colher de chá de folhas secas de Gynostemma ou algumas folhas frescas da erva para cada xícara de água. Misture tudo em uma panela ou bule e deixe ferver por 2 ou 3 minutos;
  • Em seguida, abaixe o fogo e deixe as folhas em infusão por cerca de 10 minutos;
  • Por fim, basta coar a bebida.

Alguns fatos sobre a Gynostemma

Ao contrário do que diz a crença popular, de que quanto mais tempo em infusão, mais o chá adquire o gosto amargo, a infusão por mais tempo tende a deixar a bebida cada vez mais adocicada.

Além disso, o chá pode ser feito em grandes quantidades e armazenado na geladeira para ser ingerido durante o dia sem perder seus nutrientes.

Outras formas de Gynostemma disponíveis para consumo

Atualmente, essa erva já pode ser encontrada também em lojas de produtos naturais na forma de cápsulas, comprimidos e extratos. As folhas frescas também são consumidas cruas e usadas na culinária.

Efeitos colaterais e cuidados 

Embora a Gynostemma promova vários benefícios para a saúde, seu uso também está associado a alguns efeitos colaterais aos quais você deve estar atento.

Os poucos efeitos adversos relacionados ao uso da Gynostemma incluem:

  • Náuseas intensas;
  • Aumento nos movimentos intestinais.

Alguns cuidados precisam ser tomados em relação à gravidez e a interações medicamentosas.

  • Gestação: Devido à natureza adaptogênica da erva, ela pode causar alterações nos níveis hormonais e isso pode ser muito perigoso durante a gravidez, podendo causar danos ao feto em desenvolvimento. Por esse motivo, é recomendado que mulheres grávidas e lactantes evitem consumir esse tipo de erva.
  • Distúrbios hemorrágicos e pressão arterial: A Gynostemma apresenta efeito anticoagulante e de supressão da pressão arterial sanguínea. Assim, se você estiver se preparando para uma cirurgia, usando medicamentos anticoagulantes ou tomando remédio para controle da pressão arterial, é importante conversar com um médico antes de usar a erva para evitar a potencialização dos efeitos desses remédios e o risco de hemorragia durante procedimentos cirúrgicos.
  • Medicamentos supressores do sistema imunológico: Por fim, a Gynostemma não deve ser usado junto com remédios que suprimem o sistema imunológico, pois isso pode tornar os medicamentos menos eficazes.

Apesar desses efeitos adversos e contraindicações, a Gynostemma Pentaphyllum é considerada segura, e a ocorrência desses efeitos indesejados é muito rara, e eles só costumam afetar pessoas que exageram muito no consumo da erva. Nos demais casos, é possível usar a erva com segurança e desfrutar de todos os seus benefícios para a saúde.

Fontes e Referências Adicionais:

Você já tinha ouvido falar da Gynostemma Pentaphyllum e seus incríveis benefícios para a saúde? Conhece alguém que tenha tomado e aprove? Tem vontade de experimentar? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (4 votos, média: 4,00 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é uma das nutricionistas mais conceituadas do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition. É ainda a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma.

Deixe um comentário

4 comentários em “Gynostemma Pentaphyllum – Benefícios, Para Que Serve e Efeitos Colaterais”