Maracugina Funciona?

Especialista:
atualizado em 18/06/2019

Para compreendermos se Maracugina funciona, precisamos saber o que é e a que se destina esse medicamento, não é mesmo?

Pois bem, o remédio é um fitoterápico, ou seja, que é obtido exclusivamente com o uso de matérias-primas ativas vegetais, conforme definição da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Ele pode ser encontrado na forma de solução ou de comprimidos revestidos. Maracugina em solução é indicada como medicamento sedativo para o tratamento dos estados de excitação nervosa.

Já a Maracugina Composta em comprimidos revestidos do medicamento serve como remédio sedativo e tranquilizante nas distonias neurovegetativas.

A distonia neurovegetativa é uma doença que resulta de um desequilíbrio do sistema nervoso autônomo e do sistema nervoso neurovegetativo, que é responsável por ações involuntárias como os batimentos cardíacos e a digestão, por exemplo.

Será que Maracugina funciona mesmo?

Nós só podemos esperar que um medicamento funcione quando ele for utilizado de acordo com a finalidade para qual ele se destina, não é verdade?

Por isso, a melhor e mais segura maneira de ter certeza de que Maracugina funciona realmente é consultar um médico de confiança antes de começar a utilizar o remédio. O profissional é qualificado para te examinar, dar o diagnóstico adequado e indicar se Maracugina faz parte do tratamento apropriado para a sua condição ou não.

A consulta ao médico também é fundamental para se certificar de que o medicamento não pode fazer mal, se não é contraindicado para você, se não existe algum impedimento para que ele seja usado ao mesmo tempo em que outro remédio, suplemento ou planta medicinal que você já faça uso no momento e para saber qual é a dosagem apropriada e segura para o seu caso, em particular.

Essa recomendação de conversar com o médico antes de começar a utilizar Maracugina é essencial para todas as pessoas, principalmente para crianças, adolescentes, idosos, mulheres que estejam grávidas ou amamentando ou pessoas que sofram com algum tipo de doença ou condição específica de saúde.

Não se automedique, pois essa é uma atitude perigosa para a saúde. Mesmo se você conhecer alguém que teve bons resultados com o fitoterápico e jure que Maracugina funciona, tenha em mente que isso não significa necessariamente que o medicamento será bom para você.

Isso porque diferentes pessoas possuem diferentes organismos, com diferentes características, necessidades e condições ou doenças – portanto, o que funciona para a saúde de uma pessoa pode não dar certo para o organismo de outra.

Cuidados, contraindicações e efeitos colaterais de Maracugina

O medicamento pode ser utilizado pelas gestantes somente no primeiro trimestre da gravidez, se o médico liberar e acompanhar cuidadosamente. Além disso, o fitoterápico pode fazer mal para pessoas que têm ou já apresentaram hipersensibilidade (alergia) aos componentes de sua fórmula, tanto que é contraindicado nesses casos.

Maracugina Composta em comprimidos revestidos não pode ser utilizada por menores de 12 anos de idade, enquanto a versão em solução do medicamento pode ser usada somente por adultos.

O fitoterápico não pode ser usado por pessoas que tomam remédios calmantes, sedativos, hipnóticos, inibidores da MAO, hipotensores arteriais, heterosídeos cardiotônicos, antialérgicos (betametasona, hidrocortisona, dexclorfeniramina), anticoagulantes (Varfarina e Heparina) e antidepressivos (fenelzina, iproniazida e outros).

Portanto, antes de usar Maracugina Composta na forma de comprimidos revestidos ou Maracugina em solução, informe ao médico a respeito de qualquer remédio, suplemento ou planta medicinal que esteja fazendo uso para que ele determine se não faz mal usar a substância em questão ao mesmo tempo em que toma Maracugina.

O medicamento também pode fazer mal quando utilizado ao mesmo tempo que bebidas alcoólicas e pode provocar efeitos colaterais como náuseas, enjoo, vômitos, dor de cabeça, diminuição da pressão arterial, bradicardia (frequência cardíaca lenta), cansaço, transpiração e coceira na pele pelo corpo.

Ao experimentar qualquer um desses sintomas ou ainda outros tipos de reações adversas, é necessário buscar a ajuda do médico para saber como proceder. É importante fazer isso mesmo quando o efeito colateral em questão não aparentar ser grave, para checar a seriedade do problema e receber o tratamento apropriado, caso exista a necessidade.

A presença de açúcar na composição de Maracugina exige cuidado por parte dos usuários diabéticos. Além disso, durante o tratamento o paciente não deve dirigir.

Você já tinha ouvido falar que a Maracugina funciona? Já experimentou esse medicamento com bons resultados? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (5 votos, média: 4,00 de 5)
Loading...
Sobre Felipe Santos e Dra. Patrícia Leite

Quando se trata de saúde, é muito importante poder contar com uma fonte confiável de informações. Afinal de contas sabemos que o sua qualidade de vida e bem-estar devem estar em primeiro lugar para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada, com redatores e editores que desenvolvem um conteúdo de qualidade, adaptando-o a uma linguagem de fácil compreensão para o público em geral, tendo por base as mais confiáveis fontes de informação. Depois disso todo artigo é revisado por profissional especialista da área, para garantir que as informações são verídicas, e só então ele é publicado no site. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados a saúde, boa forma e qualidade de vida. Conheça mais sobre os profissionais que contribuem para a qualidade editorial do portal.

Deixe um comentário