Maracugina

Maracugina Dá Sono? Funciona para Ansiedade? Para Que Serve?

Maracugina é um medicamento fitoterápico, ou seja, que é obtido exclusivamente com o uso de matérias-primas ativas vegetais.

O remédio pode ser encontrado na forma de solução ou de comprimidos revestidos. Maracugina em solução é indicada como sedativo no tratamento dos estados de excitação nervosa. Já a versão em comprimidos revestidos do medicamento serve como remédio sedativo e tranquilizante nas distonias neurovegetativas. As informações são da bula de Maracugina.

A distonia neurovegetativa é uma doença que resulta de um desequilíbrio do sistema nervoso autônomo e do sistema nervoso neurovegetativo, que é responsável por ações involuntárias como os batimentos cardíacos e a digestão, por exemplo.

A condição pode provocar uma aceleração ou diminuição da atividade dos órgãos atingidos. Por exemplo: ela pode causar uma diarreia ou uma prisão de ventre.

E então, a Maracugina dá sono?

Agora que já vimos para que serve o medicamento, podemos falar sobre a ideia e analisar se a Maracugina dá sono ou não.

Pois bem, a Maracugina é um medicamento natural que ajuda o paciente a dormir melhor.

Como vimos na parte inicial do artigo, a bula do remédio informa que, tanto no formato de solução quanto na forma de comprimidos revestidos, o medicamento funciona como um sedativo.

De acordo com o Centro Brasileiro de Informações sobre Drogas Psicotrópicas (CEBID) da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), um sedativo é uma substância capaz de diminuir a atividade do cérebro humano, principalmente quando ele se encontra em um estado de excitação acima do que é considerado normal.

O CEBID também explicou que um dos efeitos dos sedativos no organismo é justamente a indução do sono.

Além disso, a bula de Maracugina em comprimidos revestidos afirma que foi realizado um estudo para avaliar a segurança e eficácia do fitoterápico. De acordo com o documento, o resultado obtido foi que a Maracugina foi eficaz no controle dos sintomas da insônia leve.

A mesma bula informa que a utilização comercial de Crataegus oxyacantha, uma planta encontrada na composição do medicamento, provocou a fadiga em um pequeno grupo de pacientes.

A fadiga pode ser experimentada de diferentes maneiras por diferentes pessoas. Enquanto algumas sentem-se muito cansadas para praticar exercícios físicos, outras podem sofrer com a fadiga mental e muitas sentem-se sonolentas durante o dia, mesmo que tenham dormido bem na noite anterior.

A bula de Maracugina em comprimidos revestidos também alerta que as doses excessivas do medicamento podem provocar estados de sedação prolongada e estados de sonolência.

Maracugina é bom?

Além das indicações da bula, contidas no começo do artigo, o site de Maracugina promete que o remédio é capaz de promover o alívio dos sintomas da ansiedade, da irritabilidade e da depressão.

Entretanto, para se certificar de que o fitoterápico realmente pode ser bom para o seu caso, em particular, você precisa conversar com um médico. O profissional avaliará o seu quadro, fará o diagnóstico e determinará qual o tratamento mais indicado para você, o que pode incluir Maracugina ou não.

Mesmo que você encontre ou escute relatos de pessoas que se beneficiaram com o uso do medicamento, você precisa lembrar que cada caso é um caso e que o que funcionou para uma determinada pessoa pode não ser necessariamente bom para você. E a forma de saber se o produto pode te ajudar ou não é realmente buscando a opinião profissional.

Maracugina funciona para ansiedade?

Depois de abordarmos a questão se Maracugina dá sono e discutirmos se o medicamento é bom, chegou a vez de falarmos se o medicamento funciona para ansiedade ou não.

Como acabamos de ver, o site do medicamento promete que um dos benefícios do remédio é justamente amenizar os sintomas da ansiedade. No mesmo sentido, uma das indicações de Maracugina é para a ansiedade.

O mesmo estudo apresentado pela bula de Maracugina em comprimidos revestidos que mencionamos acima também concluiu que Maracugina foi eficaz para controlar os sintomas da ansiedade leve.

Entretanto, para ter certeza de que o fitoterápico pode funcionar para o seu caso de ansiedade em particular, você precisa consultar um psicólogo ou psiquiatra, que fará o diagnóstico e indicará o tratamento mais adequado para você.

Diferentes pessoas apresentam diferentes quadros e diferentes níveis de ansiedade, portanto, precisam ser tratadas de maneiras diferentes. Assim, não é porque Maracugina foi bom para a ansiedade de alguém que você conhece, que o remédio será necessariamente bom para o seu.

Então, antes de usar qualquer remédio – fitoterápico ou não – para a ansiedade, busque a orientação profissional.

Maracugina faz mal?

A melhor forma de garantir que não passará mal ao utilizar o medicamento é consultar o médico antes de iniciar o tratamento com Maracugina. Isso serve para todos, especialmente para mulheres que estejam grávidas ou amamentando, crianças, adolescentes, idosos e pessoas que tenham algum tipo de doença ou condição específica de saúde.

Por exemplo, o medicamento pode ser utilizado pelas gestantes somente no primeiro trimestre da gravidez, se o médico liberar e acompanhar cuidadosamente. Além disso, o fitoterápico pode fazer mal para pessoas que têm ou já apresentaram hipersensibilidade (alergia) aos componentes de sua fórmula, tanto que é contraindicado nesses casos.

Maracugina em comprimidos revestidos também não pode ser utilizado por menores de 12 anos de idade, enquanto a versão em solução do medicamento pode ser usada somente por adultos, o que indica que o remédio pode fazer mal para crianças e/ou adolescentes quando essas restrições não são observadas.

Outra situação em que Maracugina faz mal é quando o remédio é utilizado em conjunto com alguns outros tipos de medicamentos.

Isso porque o fitoterápico não pode ser utilizado por pessoas que tomam remédios calmantes, sedativos, hipnóticos, inibidores da MAO, hipotensores arteriais, heterosídeos cardiotônicos, antialérgicos (betametasona, hidrocortisona, dexclorfeniramina), anticoagulantes (Warfarina e Heparina) e antidepressivos (Fenelzina, iproniazida, e outros).

Portanto, antes de usar Maracugina na forma de comprimidos revestidos ou solução, informe ao médico a respeito de qualquer remédio, suplemento ou planta medicinal que esteja fazendo uso para que ele determine se não faz mal usar a substância em questão ao mesmo tempo em que toma Maracugina.

O medicamento também pode fazer mal quando utilizado ao mesmo tempo que bebidas alcoólicas. Além disso, ele pode provocar efeitos colaterais como náuseas, vômitos, dor de cabeça, queda da pressão arterial, bradicardia (frequência cardíaca lenta), transpiração e coceira na pele.

Ao experimentar qualquer um desses sintomas ou ainda outros tipos de reações adversas, é necessário buscar a ajuda do médico para saber como proceder.

A presença de açúcar na composição de Maracugina exige cuidado por parte dos usuários diabéticos. Além disso, durante o tratamento, o paciente não deve dirigir veículos ou operar máquinas. As informações são da bula do remédio.

Maracugina engorda?

A bula do fitoterápico não indica que ele promova efeitos que possam provocar o aumento de peso, pelo menos não de maneira direta.

Entretanto, se você notar que o seu apetite aumentou e/ou que você engordou durante o seu tratamento com Maracugina, procure o auxílio do médico para saber o que pode ter provocado esses efeitos e o que você deve fazer para revertê-los.

Referências adicionais: https://www2.unifesp.br/dpsicobio/cebrid/quest_drogas/calmantes.htm

Você já tinha ouvido falar ou percebido ao tomar que a Maracugina dá sono? Algum médico já receitou afirmando que funciona para ansiedade? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite - (no G+)


ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*