Melhores chás para endometriose – Como fazer e dicas!

Especialista:
atualizado em 20/08/2020

Se você busca por uma opção natural para lidar com a endometriose, confira quais são os melhores chás para endometriose e como fazer em casa!

Primeiramente, a endometriose pode causar sintomas desagradáveis como dores, indigestão, inchaço, náusea, sangramento excessivo e cólicas menstruais muito fortes.

Apesar de não ter cura, a condição pode ser tratada de forma cirúrgica ou gerenciada com remédios para endometriose, terapia hormonal e remédios naturais à base de ervas – como é o caso dos chás.

Essa é uma doença que afeta o sistema reprodutivo feminino. Trata-se de uma condição em que o tecido endometrial (ou endométrio) que reveste o útero cresce fora do órgão em locais como as trompas de Falópio, os ovários, os intestinos ou a bexiga.

No início da menstruação, começam as contrações uterinas e o endométrio é liberado e é aí que geralmente são observados os sintomas da endometriose.

Melhores chás para endometriose

O estresse é um fator que contribui para as crises de dor da endometriose e o simples fato de fazer uma pausa para tomar um chá pode trazer uma sensação de conforto que ajuda a diminuir a tensão e a dor.

O efeito terapêutico das ervas usadas no preparo de um chá para endometriose também contribui para a redução dos sintomas. Entenda agora por que os seguintes chás são considerados os melhores para lidar com a condição:

1. Chá de camomila

Chá de camomila

O chá de camomila é usado popularmente para aliviar as cólicas menstruais devido ao seu efeito anti-inflamatório.

Uma pesquisa publicada em 2014 no periódico Complementary Therapies in Clinical Practice indica que a erva pode diminuir os sintomas da tensão pré-menstrual (TPM), que muitas vezes são parecidos com os sintomas da endometriose.

Além disso, um outro estudo de 2018 divulgado no Journal of Cellular Physiology demonstrou que um composto presente na camomila chamado de crisina consegue suprimir o crescimento de células endometriais e evitar que o revestimento do útero cresça ainda mais.

Como fazer

Para preparar o chá de camomila, você vai precisar de uma colher de chá de flores ou folhas secas de camomila e 250 ml de água. Quando a água estiver fervendo, adicione a camomila e apague o fogo, deixando a mistura abafada com uma tampa por 5 minutos antes de coar.

Caso queira um chá mais forte, basta dobrar a quantidade de camomila.

2. Chá de gengibre

O gengibre pode melhorar a sensação de mal-estar relacionada a enjoos e, além disso, segundo um estudo de revisão científica publicado em 2016 na revista Evidence-Based Complementary and Alternative Medicine, também reduz a dor associada à menstruação.

Tais resultados sugerem que o chá de gengibre também pode diminuir a dor provocada pela endometriose.

Como fazer

Lave bem um pedaço de gengibre com cerca de 5 cm de comprimento. Fatie o gengibre em rodelas e coloque em uma chaleira com uma xícara de água (240 ml). Ao levantar fervura, abaixe o fogo e aguarde cinco minutos. Depois, desligue o fogo, deixe mais alguns minutos em infusão e pronto.

Você pode adicionar o suco de meio limão e/ou uma colher de sopa de mel para realçar o sabor do chá. Veja também como usar limão e gengibre para emagrecer.

3. Chá de lavanda

Foi constatado em um estudo publicado no periódico Pain Management Nursing em 2012 que massagear a região pélvica com óleo de lavanda diluído resultou em uma redução das cólicas menstruais.

Apesar de o estudo ter sido conduzido com o óleo essencial e não com o chá de lavanda, isso indica que a erva tem potencial para promover alívio de cólicas graves desencadeadas pela endometriose.

Como fazer

Use ½ colher de chá de lavanda seca e uma xícara de água para preparar o seu chá. Aqueça a água e despeje diretamente sobre a lavanda deixando a mistura abafada por alguns minutos. Em seguida, coe e beba.

4. Chá de hortelã-pimenta

Segundo estudo publicado em 2013 na revista científica Translational Research, a hortelã-pimenta apresenta propriedades antioxidantes que podem diminuir a dor pélvica associada à endometriose.

Além disso, em 2016, uma publicação do Journal of Herbal Medicine também mostrou que a erva reduz a intensidade da dor ocasionada por cólicas menstruais.

Portanto tomar esse chá para endometriose também pode diminuir o inchaço causado pela condição e contribuir para a redução do estresse.

Como fazer

Para cada xícara de água use 2 colheres de chá de folhas secas ou uma porção de folhas frescas de hortelã-pimenta. Coloque a água para ferver e depois coloque a hortelã. Em seguida deixe em infusão por 5 minutos, coe a mistura e desfrute do seu chá.

5. Chá de ashwagandha

Um estudo brasileiro publicado em 2006 na Revista Brasileira de Pesquisas Médicas e Biológicas verificou que mulheres com endometriose têm níveis altos de cortisol (hormônio do estresse). Isso significa que a redução do estresse pode contribuir para o alívio da condição.

O chá de ashwagandha pode ser útil nesse caso, já que de acordo com um estudo de revisão publicado no Journal of Alternative and Complementary Medicine em 2014, a erva reduz de forma significativa o estresse.

Como fazer

Prepare o chá usando uma colher de ashwagandha seca e uma xícara de água previamente fervida. Em seguida deixe a bebida em infusão por 10 a 15 minutos e coe antes de tomar.

6. Chá verde

Chá verde

O chá verde é um dos melhores chás para endometriose porque ele tem propriedades semelhantes às da progesterona, um hormônio que evita o crescimento excessivo do endométrio.

De acordo com uma pesquisa de 2018 publicada no periódico científico Human Reproduction, um derivado do chá verde foi capaz de diminuir de modo significativo a angiogênese – crescimento de vasos sanguíneos endometriais.

Assim, os componentes do chá podem suprimir o crescimento do endométrio e reduzir a inflamação.

Como fazer

Use duas colheres de sopa de chá verde seco para cada litro de água de chá. Esquente a água e quando já estiver borbulhando, adicione o chá verde. Em seguida, desligue o fogo e deixe a mistura descansando por 5 minutos. Depois disso, é só coar e se servir.

7. Chá de cúrcuma

A cúrcuma ou açafrão-da-terra é uma especiaria que contém a curcumina como seu principal princípio ativo.

Foi constatado em diversos estudos que a curcumina tem propriedades anti-inflamatórias e que ela pode reduzir a produção de estradiol, além de suprimir a migração de tecidos do revestimento do útero para fora do órgão.

Além disso, um estudo mais recente que foi publicado em 2018 na revista científica Biomedicine & Pharmacotherapy observou que os efeitos anti-inflamatórios e antioxidantes da curcumina são capazes de diminuir os sintomas da endometriose.

Como fazer

O chá de cúrcuma pode ser feito com a cúrcuma em pó. Para cada duas colheres de chá de cúrcuma, aqueça um litro de água. Assim que água começar a ferver, coloque a cúrcuma e deixe cozinhar por 5 ou 10 minutos. Em seguida apague o fogo e deixe alguns minutos até que toda a cúrcuma seja depositada no fundo do recipiente e você possa tomar a bebida.

Dicas

Além dos melhores chás para endometriose citados, existem outros que podem aliviar os sintomas da doença, como por exemplo as bebidas feitas a partir de:

  • folhas de uva;
  • alecrim-bravo,;
  • folhas de framboesa;
  • erva-cidreira;
  • folhas de algodão;
  • unha-de-gato e
  • dente-de-leão.

Sabor

Adicionar frutas vermelhas como a framboesa ou frutas cítricas como o limão pode melhorar as propriedades e o sabor dos chás para endometriose.

Massagem com óleos essenciais

A massagem pode aliviar o estresse e a dor pélvica, especialmente quando feita com óleos essenciais.

Em um estudo publicado em 2013 na revista Evidence-Based Complementary and Alternative Medicine, foi testada uma mistura para massagem de óleos essenciais de cravo, canela, rosa e lavanda que foi bastante eficaz na redução da dor menstrual e do sangramento.

Contudo, para surtir efeito sem causar efeitos colaterais na pele, é importante diluir os óleos essenciais em uma base de óleo de amêndoas.

Compressas quentes

Um estudo duplo-cego publicado em 2001 na revista Obstetrics & Gynecology mostrou que o uso de uma compressa quente por mulheres com dores durante o período menstrual foi tão eficaz quanto o medicamento ibuprofeno para a redução da dor.

Uma garrafa contendo água quente envolta em uma toalha ou até mesmo um banho quente já é suficiente para aliviar a dor.

Nutrição adequada

Alguns alimentos podem interferir nos sintomas da endometriose. Então alterações na dieta podem ser úteis nesse caso, como o aumento da ingestão de alimentos antioxidantes e de gorduras do tipo ômega 3, além da redução de açúcar e de alimentos ultraprocessados.

Atividade física

Quando estiver sem dor, exercite-se. O exercício físico regular libera endorfinas que são hormônios que causam a sensação de bem-estar.

Além disso, a prática de uma atividade física reduz os níveis de estrogênio (que são altos em mulheres com endometriose) e contribuem para a diminuição dos sintomas.

Suporte médico

Mesmo optando por um tratamento totalmente natural, o seu médico deve ser informado sobre a sua opção para que a endometriose seja monitorada.

Você deve informar que tipo de ervas pretende usar e discutir com o seu médico se é necessário usar medicamentos ou outro tipo de terapia para fazer parte do seu tratamento.

Só um especialista é capaz de definir se os seus sintomas podem ser gerenciados com estes chás para endometriose ou se é preciso intervir de forma medicamentosa ou cirúrgica.

Fontes e Referências Adicionais:

Você já experimentou algum destes chás para endometriose e teve bons resultados para amenizar os sintomas? Qual deles? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é uma das nutricionistas mais conceituadas do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition. É ainda a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma.

Deixe um comentário