Exercício antienvelhecimento

Novo Estudo Determina Qual É o Melhor Tipo de Exercício Antienvelhecimento

Você já está usando hidratantes antienvelhecimento e cremes para olheiras. Será que é hora de adotar um treino antienvelhecimento também?

Um novo estudo publicado na revista European Heart Journal diz que os exercícios aeróbicos são aqueles com os maiores efeitos antienvelhecimento dentre os tipos de exercícios . Exercícios de resistência – como corrida, natação ou bicicleta – e treinamento intervalado de alta intensidade (HIIT) retardaram os sinais de envelhecimento em comparação com a musculação – pelo menos no nível celular.

Aqui está como o estudo se deu: uma equipe de pesquisadores alemães dividiu 124 adultos saudáveis mas inativos entre as idades de 30 e 60 anos em quatro grupos. Um grupo continuou com suas rotinas de exercícios inexistentes. Os outros três realizaram sessões de 45 minutos três vezes por semana durante 26 semanas.

O grupo de treinamento de resistência caminhava ou corria em ritmo contínuo. O grupo do HIIT fazia um aquecimento, quatro rodadas alternando entre corrida mais rápida e mais lenta, e um tempo de descanso. O grupo de treinamento de força utilizou oito máquinas diferentes de musculação para completar um circuito de exercícios, incluindo exercícios para peito, costas e pernas.

Ao final do estudo, os participantes dos grupos de treinamento de resistência e HIIT haviam experimentado efeitos antienvelhecimento de seus treinos, enquanto o grupo inativo e o de treinamento de força não o fizeram.

Os efeitos antienvelhecimento foram medidos no nível celular, examinando os glóbulos brancos do sangue colhidos antes do início do estudo e dias após a última sessão de exercícios.

Os pesquisadores notaram duas mudanças importantes nos dois primeiros grupos: seus telômeros – as cápsulas nas extremidades dos cromossomos – aumentaram e a telomerase – uma enzima envolvida na manutenção destes – aumentou. Esses efeitos “são importantes para o envelhecimento celular, a capacidade regenerativa e, portanto, o envelhecimento saudável”, disse o autor do estudo, Ulrich Laufs, da Universidade de Leipzig, na Alemanha, em um comunicado.

Os telômeros naturalmente encolhem com o tempo e, à medida que isso ocorre, as células morrem em vez de continuarem a se dividir. A morte celular é uma má notícia não apenas para rugas e cabelos grisalhos, mas para o risco de problemas de saúde relacionados à idade, como doenças cardíacas, declínio cognitivo e até mesmo a morte prematura.

Os pesquisadores acreditam que os exercícios aeróbicos afetam os níveis de óxido nítrico no sangue, e como o óxido nítrico aumenta o fluxo sanguíneo e reduz a pressão sanguínea, isso poderia afetar as mudanças celulares encontradas nesses dois grupos de participantes que os praticaram.

Este não é o primeiro estudo a relacionar o exercício ao comprimento dos telômeros. Uma equipe da Brigham Young University descobriu que adultos que corriam por 30 a 40 minutos cinco vezes por semana tinham telômeros tão longos quanto os de pessoas 9 anos mais jovens do que eles, por exemplo. E os exercícios HIIT já foram vinculados anteriormente a outras alterações celulares antienvelhecimento.

O novo estudo, no entanto, é o maior já realizado a comparar diretamente os efeitos antienvelhecimento nos telômeros de diferentes tipos de exercício.

No entanto, de acordo com um editorial de acompanhamento publicado ao lado do estudo, esta pesquisa não significa necessariamente que um treino ou outro é melhor para sua aptidão física. “Os autores relataram que as mudanças no comprimento dos telômeros não estavam associadas a mudanças na aptidão cardiorrespiratória”, escrevem os autores editoriais, da Universidade de Newcastle, no Reino Unido.

Mais estudos são necessários, segundo eles, para entender claramente a ligação entre o comprimento dos telômeros, a atividade da telomerase e a prevenção de doenças.

Enquanto isso, não desista de suas sessões de musculação. “O exercício aeróbico deve ser complementar à musculação, em vez de um substituto”, disse o co-autor Christian Werner, da Universidade Saarland, na Alemanha.

Você costuma praticar tanto exercícios aeróbicos quanto a musculação em sua rotina de treinos, ou prioriza apenas algum deles? Pretende mudar isso agora? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite - (no G+)



ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*