Pantoprazol Engorda? Para Que Serve, Posologia e Efeitos Colaterais

Especialista:
atualizado em 19/02/2019

Recebeu a indicação do médico para usar o remédio Pantoprazol e deseja saber se ele pode provocar o aumento de peso em você? Então saiba que você veio ao lugar certo!

Entretanto, antes de sabermos se Pantoprazol engorda, precisamos entender o que é e para que serve esse medicamento, não é mesmo? Pois bem, o que temos aqui é um remédio de uso oral, adulto e pediátrico acima dos cinco anos de idade.

O medicamento pode ser prescrito para os seguintes casos:

  • Alívio dos sintomas de problemas gastrointestinais (estômago e início do intestino) dependentes da secreção do ácido que é produzido pelo estômago;
  • Gastrites ou gastroduodenites (inflamação do estômago e do início do intestino) agudas ou crônicas;
  • Dispepsias não-ulcerosas (dor ou desconforto na região do estômago sem relação com a presença de úlceras);
  • Tratamento da doença por refluxo esofágico sem esofagite (retorno do conteúdo do estômago para o esôfago sem provocar lesão no esôfago);
  • Tratamento das esofagites leves (inflamação leve no esôfago);
  • Manutenção de pacientes com esofagite de refluxo cicatrizada, prevenindo o reaparecimento, em adultos e crianças acima de cinco anos de idade;
  • Prevenção de lesões agudas no revestimento do estômago e no início do intestino, induzidas por medicamentos anti-inflamatórios não-hormonais.

Pantoprazol pode ser encontrado em embalagens contendo 14 ou 28 comprimidos revestidos de 20 mg. As informações são da bula do remédio.

Será que Pantoprazol engorda?

Para sabermos se é possível afirmar que Pantoprazol engorda, recorremos mais uma vez ao que informa a bula do medicamento. De acordo com o documento, uma reação que pode ser provocada pelo remédio é o inchaço abdominal, que é classificado como um efeito incomum, ou seja, observado entre 0,1% e 1% dos pacientes que utilizam Pantoprazol.

Vale lembrar que um inchaço localizado na região abdominal traz a impressão de que a barriga também encontra-se maior ou mais cheinha.

Além disso, a bula também apresenta as alterações de peso como um dos possíveis efeitos colaterais de Pantoprazol. Conforme o documento, trata-se de uma reação rara, que atinge entre 0,01% e 0,1% dos pacientes que utilizam o medicamento. Entretanto, a bula não especifica se essa mudança no peso é para mais ou para menos ou se pode ocorrer de ambas as formas.

Com isso, o que podemos concluir é que o remédio traz a possibilidade do aumento de peso. No entanto, o que se tem são chances de que isso ocorra, não uma certeza de que o Pantoprazol engorda para todos os usuários.

Assim, caso você engorde durante o seu tratamento com o remédio, especialmente se o aumento do peso for significativo, procure a ajuda do médico para ter certeza de que o ganho de peso foi mesmo em decorrência do uso do medicamento e saber o que deve fazer daqui para a frente para reverter o problema.

O médico também deve ser consultado se houver o emagrecimento ao longo do tratamento com Pantoprazol, principalmente se essa diminuição do peso for expressiva. Ressaltamos que, assim como o ganho de peso considerável, a redução significativa de peso também representa perigos para a saúde.

Efeitos colaterais de Pantoprazol

É possível que o medicamento provoque os seguintes efeitos colaterais, de acordo com informações da sua bula:

  • Aumento da contagem normal de bactérias no trato gastrointestinal superior;
  • Leve crescimento do risco de infecções provocadas por bactérias como Salmonella, Campylobacter e C. difficile;
  • Elevação do risco de fraturas associadas à osteoporose no quadril, no punho ou na coluna vertebral – o risco é mais alto em pacientes que receberam dosagem alta (múltiplas diárias) e seguiram uma terapia de longo prazo;
  • Tontura;
  • Distúrbios visuais;
  • Distúrbios do sono.
  • Dor de cabeça;
  • Boca seca;
  • Diarreia;
  • Náusea;
  • Vômito;
  • Distensão abdominal;
  • Dor abdominal;
  • Desconforto abdominal;
  • Prisão de ventre;
  • Aumento dos níveis de enzimas no fígado;
  • Vertigem;
  • Reações alérgicas como coceira e erupções na pele;
  • Fraqueza;
  • Cansaço;
  • Mal-estar;
  • Alterações nas células do sangue como diminuição das plaquetas, dos glóbulos vermelhos e/ou dos glóbulos brancos (agranulocitose, leucopenia, trombocitopenia, pancitopenia);
  • Hipersensibilidade (alergia, incluindo o choque anafilático);
  • Aumento dos níveis de triglicerídeos e de colesterol;
  • Depressão/agravamento da depressão;
  • Distúrbios do paladar;
  • Aumento dos níveis de bilirrubina;
  • Urticária;
  • Inchaço na pele ou mucosas;
  • Dor nas articulações;
  • Dor muscular;
  • Crescimento de mamas em homens;
  • Elevação da temperatura corporal;
  • Inchaço periférico (na parte inferior do corpo);
  • Desorientação/agravamento da desorientação;
  • Diminuição dos níveis de sódio e magnésio;
  • Alucinação;
  • Confusão, principalmente em pacientes predispostos ou com sintomas preexistentes;
  • Icterícia (danos às células do fígado, que causa o amarelamento da pele, dos olhos e/ou mucosas) com ou sem insuficiência hepática;
  • Nefrite intersticial (inflamação nos rins);
  • Reações graves na pele (síndrome de Stevens-Johnson, eritema multiforme, síndrome de Lyell, sensibilidade à luz);
  • Infecção respiratória alta;
  • Febre;
  • Irritação na pele;
  • Inchaço facial;
  • Flatulência;
  • Dor nas articulações;
  • Dor muscular;
  • Hepatite.

Ao experimentar qualquer um dos efeitos colaterais mencionados acima ou qualquer outro tipo de reação adversa, procure rapidamente o auxílio médico, mesmo que os sintomas não pareçam graves, para saber como proceder e se não se trata de nenhum problema grave.

Cuidados e contraindicações de Pantoprazol

Para comprar o remédio, você precisa apresentar a receita médica branca comum na farmácia. Logo, só utilize o medicamento se ele for prescrito por um médico para você.

Pantoprazol é contraindicado para crianças com menos de cinco anos de idade e para pessoas que sofrem com alergia a qualquer um dos componentes da sua fórmula. Ele ainda não pode ser administrado ao mesmo tempo atazanavir, um remédio usado no tratamento da infecção por HIV.

Falando nisso, caso você utilize qualquer outro tipo de medicamento, suplemento ou planta medicinal, informe ao seu médico para que ele verifique se não existem riscos de interação entre a substância em questão e Pantoprazol.

Mulheres grávidas ou que estejam amamentando não devem usar o medicamento, a não ser que haja recomendação médica, visto que foi observada a excreção de Pantoprazol no leite materno. Os pacientes que forem afetados com efeitos colaterais como tontura e distúrbios visuais ao usar o medicamento devem deixar de dirigir veículos e operar máquinas.

Antes de iniciar o tratamento com o remédio, é necessário excluir a possibilidade de que o paciente tenha úlcera gástrica maligna ou doenças malignas no esôfago. Em terapias de longo prazo, especialmente de mais de um ano, o paciente deve contar com acompanhamento médico regular.

Caso os sintomas continuem a persistir mesmo com o tratamento apropriado, o médico deverá ser informado para investigar mais profundamente o que ocorre com seu paciente. As informações são da bula de Pantoprazol.

Posologia de Pantoprazol

Quem deve definir a duração do tratamento, a dosagem, os horários de uso e demais aspectos do tratamento com o remédio é o médico. As orientações podem variar de paciente para paciente, conforme o quadro e o perfil de cada um.

Por exemplo, de maneira geral, a bula informa que a posologia geralmente indicada é a de um comprimido diário de 20 mg.

O documento indica ainda que o tratamento dos pacientes infantis deve ser de curta duração – até oito semanas – e que os pacientes idosos (com mais de 65 anos) não devem ter a dosagem de 40 mg por dia ultrapassada, destaca a bula.

O documento também determina que para os pacientes com insuficiência hepática, Pantoprazol deve ser administrado apenas com o acompanhamento regular do médico e que essas pessoas não devem exceder a dose de 20 mg por dia.

No mesmo sentido, quem sofre com insuficiência renal só pode tomar o remédio com o acompanhamento médico e sem ultrapassar o limite de 40 mg de Pantoprazol por dia, completa a bula.

A bula alerta também que o tratamento não deve ser interrompido sem o conhecimento do médico e que os comprimidos de Pantoprazol não devem ser mastigados, partidos ou triturados. Além disso, o remédio deve ser ingerido acompanhado de água, antes, durante ou depois do café da manhã, detalha o documento.

Fontes e Referências Adicionais: http://www.anvisa.gov.br/datavisa/fila_bula/frmVisualizarBula.asp?pNuTransacao=1305402015&pIdAnexo=2451979

Você conhece alguém que tenha feito tratamento com o remédio e afirme que o Pantoprazol engorda? Tem receio de tomá-lo por conta disso? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Julio Bittar e Dra. Patricia Leite

Quando se trata de saúde, é muito importante poder contar com uma fonte confiável de informações. Afinal de contas sabemos que o sua qualidade de vida e bem-estar devem estar em primeiro lugar para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada, com redatores e editores que desenvolvem um conteúdo de qualidade, adaptando-o a uma linguagem de fácil compreensão para o público em geral, tendo por base as mais confiáveis fontes de informação. Depois disso todo artigo é revisado por profissional especialista da área, para garantir que as informações são verídicas, e só então ele é publicado no site. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados a saúde, boa forma e qualidade de vida. Conheça mais sobre os profissionais que contribuem para a qualidade editorial do portal.

Deixe um comentário