Para que serve o soro fisiológico e como fazer em casa

Especialista da área:
atualizado em 26/02/2021

O soro fisiológico é uma solução que serve para muitos fins medicinais. Confira aqui para que serve o soro fisiológico e aprenda como fazer em casa.

  Continua Depois da Publicidade  

Quem diria que uma mistura de sal e água seria tão eficaz para limpar feridas, tratar a desidratação e limpar as narinas congestionadas

O soro fisiológico usado no hospital para lavar feridas, para não deixar você desidratar e para diluir medicamentos intravenosos é o mesmo da farmácia que ajuda a lavar o seu nariz. 

Aliás, você também pode preparar uma solução caseira de soro fisiológico com ingredientes muito simples. Veja então abaixo os principais usos do soro fisiológico e encontre uma receita para prepará-lo em casa.

Soro fisiológico

O soro fisiológico ou solução salina é uma mistura de sal e água que contém cloreto de sódio – o famoso sal de cozinha – na concentração de 0,9%.

Chamada também de solução salina fisiológica ou isotônica, o soro fisiológico apresenta a mesma concentração de sódio encontrada no sangue e nas lágrimas. Por isso, ela é tão segura para a saúde.

Para que serve

O soro também pode ser usado na pele e por via intravenosa. No entanto, o uso intravenoso ocorre apenas em hospitais quando precisamos tomar soro – para repor líquidos corporais e sais minerais, por exemplo.

Os usos mais comuns do soro fisiológico envolvem a limpeza e desinfecção de feridas. Outros usos são:

Além disso, algumas pessoas usam o soro fisiológico para tratar a sinusite através da lavagem nasal. Já outras usam a solução salina para limpar a pele do rosto e até mesmo para hidratar os cabelos!

Soro fisiológico é bom?

O soro é uma ótima solução para lavar as passagens nasais e limpar feridas. 

  Continua Depois da Publicidade  

Ele não faz nenhum mal para a saúde. Além disso, o sal exerce um efeito antibacteriano que ajuda a limpar a pele e a prevenir infecções.

Outro fato que comprova que o soro fisiológico é bom para a saúde é o seu uso hospitalar cotidiano.

No entanto, ao preparar uma solução salina caseira, tenha muito cuidado com a higiene. Assim, evita-se a contaminação do soro.

Como usar

lavar o nariz com solução salina

O soro fisiológico encontrado na farmácia pode ser usado diretamente na pele para a limpeza e desinfecção. Para isso, use uma gaze ou um chumaço de algodão e passe então a solução sobre a pele.

Se for usar o soro fisiológico para lavar o nariz, uma boa sugestão é usar uma seringa limpa sem agulha para colocar a solução em uma narina de cada vez. Para isso, incline a cabeça para frente antes de inserir o soro.

Algumas pessoas bebem soro fisiológico para ajudar na hidratação depois de uma crise de diarreia, por exemplo. Mas evite beber essa solução sem a orientação de um médico. 

Lembre-se de que apesar de ser seguro, só receba soro fisiológico intravenosamente em um ambiente hospitalar e quando indicado por um profissional da saúde. 

Receita de soro fisiológico

Se você não quiser comprar a solução salina na farmácia, você pode preparar seu próprio soro em casa.

  Continua Depois da Publicidade  

Ingredientes:

  • 2 xícaras de água;
  • 1 colher de sal sem iodo;
  • 1 pitada de bicarbonato de sódio (opcional).

Além disso, você vai precisar de alguns utensílios de cozinha como:

  • Garrafa, frasco ou jarra com fechamento hermético;
  • Copo medidor;
  • Colher de chá;
  • Panela (ou tigela com tampa que possa ir ao microondas).

Modo de preparo:

Antes de mais nada, você deve lavar muito bem todos os utensílios e frascos usados no preparo da solução salina.

Para isso, lave com água quente e sabão. Se possível, seque na lava louças ou deixe secar naturalmente para reduzir o risco de contaminação por bactérias do ambiente.

Em primeiro lugar, ferva a água durante 15 minutos (ou use água destilada engarrafada). Em seguida, espere esfriar até a temperatura ambiente e só então adicione o sal e o bicarbonato. Então, mexa bem até que todo o sal se misture à água.

Coloque a solução em um recipiente com fechamento hermético e leve à geladeira.

Por não ser uma solução esterilizada, o ideal é que você use o soro fisiológico caseiro em até 24 horas. Após esse tempo, o mais seguro é descartar a solução, lavar o recipiente e preparar uma nova solução.

Cuidados

Embora seja muito fácil de preparar, a solução de soro fisiológico caseiro pode ser facilmente contaminada por bactérias. Por isso, é essencial tomar os seguintes cuidados:

Guarde o soro na geladeira

Tanto o soro fisiológico da farmácia quanto o caseiro devem ser armazenados na geladeira – já que a temperatura baixa diminui a chance de proliferação de germes.

Não use depois de 24 horas

Devido à facilidade de contaminação, jogue toda a solução fora caso ela fique mais do que 24 horas na geladeira. Se antes desse tempo, você notar que a solução fisiológica está turva, ou seja, descarte e faça ou compre outra.

Não use a solução para armazenar as lentes de contato

Não guarde suas lentes de contato em uma solução salina – principalmente se ela for caseira. Aliás, lavar suas lentes de contato com soro fisiológico também não é uma boa ideia. Isso porque o risco de contaminação é alto.

Lembre-se de que as lentes vão ser usadas nos olhos e uma infecção ocular pode ser muito perigosa.

Higienize as mãos

Lavar bem as mãos durante o preparo e o uso do soro fisiológico é indispensável a fim de evitar contaminação.

A higienização das mãos é importante o tempo todo – não só para evitar bactérias no soro fisiológico, mas também para prevenir diversas doenças.

Fontes e Referências Adicionais

Você já testou alguma receita caseira de soro fisiológico ou prefere usar o da farmácia? Comente então abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média 5,00)
Loading...
Sobre Dr. Haroldo Vieira de Moraes Junior

Dr Haroldo de Moraes é Oftalmologista - CRM 380377 RJ. Formou-se em Medicina pela Universidade Federal do Rio de Janeiro em 1981. Em seguida concluiu Mestrado em Oftalmologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro em 1986 e Doutorado em Oftalmologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro em 1994. Pos-Doutorado no National Eye Institute do National Institutes of Health (NIH/NEI) durante 1998/1999 e Livre Docente em Oftalmologia pela Universidade Federal de São Paulo - UNIFESP (2001), atualmente é Professor Titular de Oftalmologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Tem experiência na área de Medicina, com ênfase em Oftalmologia clinica e cirúrgica, atuando como Coordenador de Pos-Graduacao em Oftalmologia com área de atuação em inflamação ocular (uveites, sarcoidose e toxoplasmose). Dr. Haroldo é uma referência profissional em sua área e autor de artigos científicos. Para mais informações, entre em contato com ele.

  Continua Depois da Publicidade  

Deixe um comentário