Especialista da Área:

Primeiro Remédio Para Tratar Alergia ao Amendoim é Aprovado

O amendoim é um dos alimentos que mais provocam alergia. Quem sofre com a alergia ao amendoim precisa ser extremamente cauteloso e ler minuciosamente as letras das embalagens dos produtos para se certificar de que o alimento não pode estar ali presente e não correr o risco de sofrer com uma reação alérgica.

No entanto, pode haver uma esperança para os mais jovens que sofrem com a doença. Trata-se de um medicamento chamado Palforzia, que poderia auxiliar a controlar as reações alérgicas perigosas ao amendoim nos menores. Ele foi produzido pela companhia biofarmacêutica Aimmune Therapeutics, localizada em Brisbane, Califórnia, nos Estados Unidos.

  Continua Depois da Publicidade  

A tal droga foi aprovada em 31 de janeiro de 2020 pela Food and Drug Administration (Administração de Medicamentos e Alimentos, tradução livre, FDA, sigla em inglês), órgão que regulamenta os alimentos e remédios nos Estados Unidos.

O novo medicamento fornece gradualmente quantidades crescentes da proteína do amendoim com o objetivo de amenizar as alergias ao alimento em crianças e adolescentes. Palforzia aplica um tratamento com doses progressivas da proteína purificada em pó do amendoim, com o objetivo de ensinar aos poucos ao sistema imunológico que o amendoim não representa uma ameaça ao organismo.

Vale lembrar que em um quadro de alergia alimentar o organismo confunde um alimento ou uma substância presente naquele alimento com algo perigoso. A partir disso, a resposta do sistema imunológico é fazer com que as células liberem anticorpos para neutralizar o alérgeno.

Aproveite e conheça os sintomas de alergia alimentar mais comuns e o que fazer.

Então, a próxima vez em que mesmo uma quantidade pequena do alimento ou da substância encontrada no alimento em questão for ingerida, os tais anticorpos perceberão a sua presença e acionarão o sistema imunológico para que ele libere a chamada histamina e outras substâncias químicas na corrente sanguínea, resultando assim nos sintomas de uma reação alérgica.

Entretanto, é necessário ter calma: o remédio não é uma cura para a alergia ao amendoim e nem permite que os jovens que sofrem com a alergia ao amendoim possam se esbaldar com um pote de manteiga de amendoim, por exemplo. O medicamento apenas se propõe a diminuir os perigos de uma exposição não intencional ao amendoim.

E olha que esses perigos não são pequenos, viu? Os sintomas da alergia ao amendoim até podem incluir reações mais amenas como nariz escorrendo, vermelhidão, inchaço e urticária (erupção ou lesão com manchas ou placas vermelhas e coceira) na pele, coceira ou formigamento ao redor da boca e da garganta, aperto na garganta, falta de ar, sibilo (chiado durante a respiração) e problemas digestivos como diarreia, cólicas estomacais, náusea e vômito.

Porém, a alergia ao amendoim também é uma das causas mais comuns de ataques alérgicos severos. Estamos nos referindo à anafilaxia, uma emergência médica que exige um encaminhamento imediato ao hospital.

A anafilaxia pode levar ao óbito e é caracterizada por sintomas como constrição das vias respiratórias, inchaço na garganta que dificulta a respiração, pulso rápido, tontura, vertigem, perda de consciência e choque (uma queda severa na pressão arterial).

As informações são do site Science News e da Mayo Clinic, organização da área de serviços médicos e pesquisas médico-hospitalares dos Estados Unidos.

  Continua Depois da Publicidade  

O uso do tal medicamento requer mais precauções

Quem falou a respeito do remédio recém-aprovado pela FDA para o tratamento da alergia ao amendoim no site Science News foi a PhD em biologia molecular Laura Sanders. Em seu artigo, ela alertou que o medicamento pode provocar efeitos colaterais, entre eles a perigosa anafilaxia que acabamos de conhecer.

“Algumas dosagens são destinadas a serem tomadas sob supervisão médica”, acrescentou a PhD em biologia molecular. Por se tratar de um medicamento recente, é necessário aguardar a posição da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) a respeito dele.

Enquanto isso não acontece, o jeito para quem foi diagnosticado com a alergia ao amendoim é continuar a tomar cuidado e passar longe dos produtos que contenham o alimento, além de seguir o restante dos cuidados indicados pelo médico.

Ah! E não custa lembrar que quando se trata de uma alergia séria como a alergia ao amendoim qualquer medicamento para alergia só pode ser integrado ao tratamento da condição se o médico autorizar e conforme as instruções que forem passadas pelo profissional de saúde.

Fontes e Referências Adicionais:

Você já foi diagnosticado com alergia ao amendoim ou conhece alguém que tenha essa condição? Caso for liberado, pretende aderir a esse remédio? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é uma das nutricionistas mais conceituadas do país, sendo muito solicitada para palestras, consultoria a empresas e atendimento personalizado para atletas, pessoas com condições especiais de saúde e pessoas que desejam melhorar a forma física de forma saudável. É a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España). É também membro da International Society of Sports Nutrition. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma. Dra. Patricia Leite é uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento.

  Continua Depois da Publicidade  

Deixe um comentário