Quinoa para Diabetes? Carboidratos, Índice Glicêmico e Dicas

Especialista:
atualizado em 02/01/2020

A diabetes é uma doença que muda a relação de uma pessoa com a comida. Isso porque um item que poderia ser consumido tranquilamente antes do desenvolvimento da doença pode passar a exigir cuidados após o diagnóstico. Você descobrirá a seguir se a quinoa para diabetes é um exemplo desse tipo de alimento, além de conhecer melhor suas características e benefícios.

Para quem recebeu a notícia que tem a doença certamente vale conhecer essas e outras dicas de dieta para diabetes.

Sobre a diabetes

O primeiro passo que precisamos dar para saber como funciona essa questão da quinoa para diabetes é conhecer a condição em mais detalhes. Então, vamos lá!

O que temos aqui é uma doença pode se manifestar por meio de sintomas como aumento da sede, da fome e da urina, fadiga, visão borrada, dormência ou formigamento nos pés e mãos, feridas que não se curam e perda de peso inexplicável podem ser manifestados por uma pessoa com diabetes.

Enquanto os sinais da diabetes do tipo 1 podem começar a aparecer rapidamente, em uma questão de semanas, os sintomas da diabetes do tipo 2 são desenvolvidos lentamente, ao longo de anos, e podem ser tão leves ao ponto da pessoa afetada nem sequer percebê-los.

Além disso, muitos dos pacientes com diabetes do tipo 2 não apresentam sintomas. Com isso, alguns descobrem que sofrem com a condição somente quando desenvolvem problemas de saúde associados a ela.

A condição ocorre quando os níveis de açúcar no sangue, conhecidos ainda como glicose no sangue, encontram-se muito elevados. Vale lembrar que a glicose sanguínea é a maior fonte de energia para o organismo e é proveniente dos alimentos consumidos por meia da alimentação diaria.

Também precisamos citar a insulina, que é um hormônio produzido pelo pâncreas e é responsável por auxiliar a glicose obtida por meio dos alimentos a chegar até as células, onde será utilizada como fonte de energia. Mas você sabia que ela também é relevante para o surgimento da diabetes?

Isso porque, em um quadro de diabetes, o corpo não produz insulina o suficiente ou qualquer quantidade do hormônio ou não consegue utilizar a insulina presente apropriadamente. Com isso, a glicose permanece no sangue e não dá conta de chegar até as células.

Ao receber a notícia de que foi diagnosticado com a doença, o paciente precisa seguir direitinho todas as orientações do médico em relação ao tratamento da diabetes, pois trata-se de uma condição que pode ser bastante perigosa.

É que a diabetes pode resultar no desenvolvimento de complicações graves como pressão arterial elevada, doença no coração, acidente vascular cerebral (AVC), problemas nos olhos, doenças dentais, danos nos nervos e problemas nos pés.

A quinoa tem carboidrato?

De acordo com  suas informações nutricionais, encontramos nutrientes como fibras, proteínas, manganês, fósforo, cobre, ferro, magnésio, zinco e vitamina B9 na composição da quinoa. Com isso, não é de se espantar que haja diversos benefícios associados à quinoa.

Ao lado disso tudo, a gente também acha carboidratos na composição desse pseudo-cereal, é possível encontrar 21,3 gramas de carboidratos em uma porção de 100 gramas de quinoa cozida. Aqui você pode conferir o teor de carboidratos em outros tipos e porções de quinoa.

“Os carboidratos constituem 21% da quinoa cozida, o que é comparável à cevada ou ao arroz. Aproximadamente 83% dos carboidratos são amidos. O restante consiste principalmente de fibras, assim como uma pequena quantidade de açúcares (4%), como maltose, galactose e ribose”, detalhou um especialista.

Mas por que estamos citando tudo isso? Bem, quando queremos saber se a quinoa para diabetes é uma combinação adequada não podemos deixar de abordar o nutriente, pois quando uma pessoa consome um alimento que contém carboidratos, o seu sistema digestivo decompõe os carboidratos digestíveis na forma de açúcar, que vai parar então na corrente sanguínea.

O metabolismo dos carboidratos é algo revelante para o surgimento da diabetes do tipo 2, que começa a ser desenvolvida quando os músculos e outras células param de responder à insulina.

A contagem de carboidratos na dieta do diabético

Com isso, não é de se espantar que a contagem de carboidratos possa funcionar como uma ferramenta útil para o tratamento das pessoas que sofrem com a diabetes, de acordo com o que apontou a Associação Americana de Diabetes.

Essa estratégia é utilizada mais frequentemente pelos pacientes diabéticos que usam a insulina duas ou mais vezes diariamente e envolve contar o número de carboidratos em gramas de uma refeição e combinar essa quantidade com a dose de insulina, acrescentou a organização.

No entanto, não há uma quantidade exata de ingestão diária de carboidratos que sirva para todo mundo que sofre com a diabetes – isso varia de pessoa para pessoa, conforme o quadro de cada paciente, e deve ser estabelecido pelo médico e/ou do nutricionista.

Portanto, se você foi diagnosticado com a diabetes, converse com o médico e/ou com o nutricionista responsável por acompanhar o seu tratamento para saber direitinho qual o limite de carboidratos que você pode consumir em cada refeição e qual a melhor forma de incluir a quinoa dentro dessa conta.

Lembrando que será necessário contabilizar também os carboidratos presentes nos outros alimentos da refeição em que a quinoa aparecer para não ultrapassar o limite de ingestão que for estabelecido para o nutriente.

O índice glicêmico da quinoa para diabetes

É outro ponto importante a ser discutido quando o assunto é a quinoa para diabetes. Isso porque o índice glicêmico foi desenvolvido para explicar como diferentes comidas ricas em carboidratos afetam diretamente os níveis de açúcar no sangue.

Esse índice ranqueia os carboidratos em uma escala que vai de zero a 100 e é baseada em quão rápido e quanto eles aumentam os níveis de açúcar no sangue depois da ingestão do alimento em que eles estão presentes, adicionou a instituição.

Enquanto os carboidratos de alto índice glicêmico são digeridos rapidamente e promovem flutuações expressivas nas taxas sanguíneas de açúcar, os carboidratos de baixo índice glicêmico são digeridos mais lentamente, provocando uma elevação mais gradual nos níveis de açúcar no sangue, que advertiu ainda que consumir muitos carboidratos de índice glicêmico elevado causa poderosos picos nas taxas de glicose no sangue.

A escala é dividida da seguinte maneira: os alimentos de baixo índice glicêmico pontuam 55 ou menos no ranking, os de médio índice glicêmico ficam entre 56 a 69 e os alimentos de alto índice glicêmico apresentam uma pontuação entre 70 a 100.

Onde será que a quinoa se encaixa nessa história? Bem, segundo a nutricionista e mestra em nutrição humana Adda Bjarnadottir, com sua pontuação de 53 na escala, o alimento tem um índice glicêmico que é considerado relativamente baixo.

A quinoa não provoca um aumento tão dramático nos níveis de açúcar no sangue por conta de suas fibras e proteínas que desaceleram o processo de digestão.

O que pode servir como um ponto a favor da inclusão da quinoa na dieta do diabético, sempre obedecendo as instruções do médico e do nutricionista, logicamente. Até porque a questão do índice glicêmico para regular a dieta do diabético ainda gera debates.

“Ainda não existe um consenso entre os diversos órgãos de saúde mundiais sobre a recomendação do índice glicêmico como estratégia primaria para o planejamento do plano alimentar para pessoas com diabetes mellitus, pois questiona-se a relevância e praticidade destes métodos, havendo a necessidade de realização de mais estudos de longa duração com alimentos de baixo índice glicêmico, no intuito de avaliar seus efeitos na prevenção e tratamento de diversas doenças crônicas não transmissíveis”, alertou a nutricionista especialista em nutrição clínica Gisele Rossi Goveia.

Vídeo:

Gostou das dicas?

Fontes e Referências Adicionais:

Você já se perguntou como é a quinoa para diabetes? Conhece alguém que possa confirmar? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é uma das nutricionistas mais conceituadas do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition. É ainda a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma.

Deixe um comentário