Batata doce

Diabético Pode Comer Batata Doce?

Parte importante do tratamento da diabetes é a adoção de uma alimentação que auxilie alcançar o controle dos níveis de glicose no sangue, algo que fica inviabilizado por conta da condição, conforme veremos mais abaixo.

Ao ser diagnosticado com a doença, o paciente pode ficar um tanto quanto confuso e não saber identificar imediatamente quais alimentos pode comer à vontade, quais deve ingerir com moderação e quais deve evitar.

Tomemos como exemplo a batata doce. Você saberia dizer se o diabético pode comer batata doce à vontade?

Diabético pode comer batata doce?

Alimentos de baixo índice glicêmico e que são compostos por carboidratos complexos são uma boa pedida para a dieta das pessoas que sofrem com diabetes. Para entender como isso funciona, antes é preciso saber que os carboidratos, além de fornecerem energia ao organismo, são quebrados em forma de açúcar quanto entram dentro do nosso corpo.

Enquanto os carboidratos simples e de alto índice glicêmico são absorvidos muito rapidamente por parte do organismo, aumentando de maneira acelerada os níveis de glicose no sangue, os carboidratos complexos e de baixo índice glicêmico retardam a absorção da glicose, fazendo com que os níveis de açúcar não sofram picos.

Assim, a pessoa que sofre com diabetes deve optar pelos alimentos com baixo índice glicêmico, que tornam mais fácil o controle das taxas de glicose no sangue.

O índice glicêmico

A boa notícia em relação à batata doce é que seu índice glicêmico de número 44 é considerado baixo. Em tempo: o índice glicêmico é um sistema que determina a taxa de absorção dos carboidratos na corrente sanguínea.

Para ter um índice glicêmico baixo, o alimento deve pontuar até 55. Por sua vez, para ser considerado baixo, fica entre 56 e 69, e caso tenha um índice de 70 para cima, já é classificado como alto.

O papel das fibras

Outro aspecto que faz com que seja possível afirmar que diabético pode comer batata doce é o fato do alimento é fonte de fibras, principalmente quando a sua casca é mantida – são encontradas 3 gramas do nutriente em cada porção de 100 g do alimento.

As fibras beneficiam a vida das pessoas diagnosticadas com diabetes porque limitam a absorção de glicose por parte do corpo e ajudam a controlar os níveis de açúcar no sangue.

A quantidade de fibras encontradas em um alimento desacelera o ritmo de digestão de seu amido (carboidratos). É este efeito que justamente abaixa o índice glicêmico de uma comida, favorecendo o controle das taxas de glicose no sangue.

A quantidade

Embora o índice glicêmico seja baixo e ela tenha fibras, não dá para esquecer da quantidade de carboidratos presentes na batata doce. Em 100g do alimento há 20g de carboidratos. Nesta quantidade do alimento, não há uma quantidade tão grande de carboidratos, especialmente se consideramos o índice glicêmico e fibras. Mas, na forma de purê ou mesmo na forma cozida simples, é fácil chegar a 200g por refeição. Isso já daria 40g de carboidratos, o que pode ser um pouco mais complicado para o diabético.

Os acompanhamentos

O ideal é ter na refeição acompanhamentos que contribuam para uma digestão dos carboidratos mais lenta, como saladas e outras fontes de fibras. Além disso, gorduras boas como azeite e salmão também fazem essa assimilação do açúcar ser mais lenta.

Atenção ao modo de preparo da batata doce 

O modo de preparar o alimento pode influenciar a maneira que ele afeta a diabetes, já que pode causar alterações em seu índice glicêmico.

Como a gordura, assim como as fibras, desaceleram o ritmo da digestão, mantendo o índice glicêmico baixo, o diabético pode comer batata doce com uma adição de azeite e manter sua casca para conservar o bom teor de fibras.

O ideal é utilizar o azeite de oliva extra virgem, porque ele é fonte de gorduras saudáveis (monoinsaturadas e polinsaturadas), que são os tipos de gorduras geralmente aceitáveis na dieta de um diabético.

Dica de horário

Vale lembrar que um bom momento para consumir alimentos com mais carboidratos ou carboidratos de maior índice glicêmico é logo após uma atividade física. O impacto na glicemia será minimizado. 

Mais sobre a diabetes 

Uma pessoa é diagnosticada com diabetes quando seu organismo não é capaz de produzir insulina (tipo 1) ou não consegue utilizar adequadamente o hormônio produzido pelo corpo (tipo 2). A insulina trabalha no controle da quantidade de glicose (açúcar) encontrada no sangue.

Como explica a Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD), o hormônio e sua ação são importantes para que o corpo possa utilizar a glicose proveniente dos alimentos consumidos na dieta como fonte de energia.

Quando existe um quadro de diabetes não controlado, os níveis de glicose no sangue aumentam. Se isso permanecer por bastante tempo, podem ocorrer problemas como danos em órgãos, vasos sanguíneos e nervos do organismo.

Além das modificações e adaptações dos hábitos alimentares, o tratamento da doença pode incluir a prática de atividades físicas, a checagem da glicemia, a aplicação de insulina, o uso de medicamentos, o cuidado com a saúde bucal, o controle do estresse, a eliminação do cigarro e a diminuição do consumo de bebidas alcoólicas.

Tudo isso com foco no controle de níveis saudáveis de glicose no sangue como maneira de evitar que sejam desenvolvidas complicações provenientes da condição.

Cuidados importantes 

Mais importante do que saber se diabético pode comer batata doce ou qualquer outro alimento é compreender como toda a dieta do diabético deve funcionar. Isso porque, assim como qualquer pessoa, o indivíduo que possui diabetes também precisa seguir uma dieta equilibrada, fornecendo todos os nutrientes em suas quantidades corretas que o organismo necessita para funcionar corretamente.

Portanto, não dá para basear a alimentação somente em uma comida ou outra. Assim, ao ser diagnosticado com diabetes, procure saber prontamente com o médico responsável por seu tratamento como a sua alimentação deverá ser daqui para a frente.

Além disso, busque auxílio de um nutricionista para montar um cardápio que seja apropriado para o seu caso em particular e peça a ele uma lista com os alimentos que você pode comer e os que deve evitar.

Um acompanhamento individual é importante porque existem diferentes vertentes da diabetes (tipo 1, tipo 2, gestacional) e o profissional poderá levar em conta aspectos específicos da sua vida como rotina de trabalho, preferências de alimentos e disponibilidade de tempo para cozinhar, tornando a adaptação ao novo estilo de vida mais fácil.

Além disso, ele poderá explicar direitinho como funciona a dieta adequada e ensinar a escolher sozinho os alimentos apropriados.

Vídeos:

Gostou das dicas?

Você imaginava que diabético pode comer batata doce? Possui essa condição de saúde? Como faz para lidar com as restrições alimentares? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (10 votos, média: 4,30 de 5)
Loading...
Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite - (no G+)



ARTIGOS RELACIONADOS

3 comentários

  1. Nilzamartinsdonascimento

    Não tenho

  2. BOM DIA
    LI SOBRE A BATATA DOCE PRETENDO FAZER PARA MEU ESPOSO NA LISTA DELE TEM ESTE PRODUTO NO JANTAR 100 GRAMA ENTAO SERA 20 GRAMA DE CARBOIDRATOS MAIS EU FAREI COZIDA E PESANDO ANTES NAO TEM RISCO DE AUMENTAR O CARBOIDRATOS????? NAO FAREI PURE E ELA PODE SUBSTITUIR O ARROZ ????

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*