Reconter Emagrece ou Engorda?

Especialista:
atualizado em 04/11/2015

Classificado na categoria dos antidepressivos, o Reconter é um medicamento indicado para o tratamento e prevenção de recaída em recorrência da depressão, para o tratamento do transtorno do pânico, com ou sem o acompanhamento de agorafobia – medo de andar sozinho em lugares abertos – e do transtorno de ansiedade generalizada (TAG).

Ele ainda pode ser prescrito pelo médico em casos de transtorno de ansiedade social – também conhecido pelo nome de fobia social – e de transtorno obsessivo compulsivo (TOC).

Sua comercialização é permitida exclusivamente a partir da apresentação de receita médica e o remédio está disponível em embalagens de 10 ou 30 comprimidos revestidos de 10, 15 ou 20 mg ou em sua versão em gotas, com frascos de 15 ou 30 ml.

Muito se fala do fato ou boato de que o Reconter emagrece os indivíduos que precisam do seu tratamento. Será que isso é verdade mesmo? Vamos descobrir mais abaixo.

Como o Reconter funciona? 

No grupo dos antidepressivos, a substância está categorizada como um inibidor seletivo da recaptação de serotonina (ISRS). Em outras palavras, ele atua no cérebro, corrigindo as concentrações inapropriadas de neurotransmissores, em especial da serotonina, que age na regulação do humor.

A expectativa é que o medicamento comece a surtir efeito dentro de aproximadamente duas semanas após o início de sua utilização. Caso isso não aconteça, a recomendação é que o paciente informe o problema ao médico que prescreveu Reconter a ele.

Reconter emagrece?

Não tem como fugir, uma preocupação de pessoas que fazem uso de antidepressivos, ou qualquer outro tipo de remédio, é em relação às reações adversas que a substância em questão pode trazer.

E para quem se preocupa especificamente com o efeito que o produto causa em relação ao peso, é importante saber que o Reconter emagrece sim. Isso pode acontecer porque o efeito de diminuição do peso está mencionado na bula do remédio como uma das possíveis reações trazidas pelo medicamento.

Mas ele aparece classificado como um efeito incomum, ou seja, observado entre 0,1 e 1% dos pacientes que utilizam Reconter.

Entretanto, há outro aspecto que reforça a ideia que o Reconter emagrece: o remédio também pode trazer a diminuição do apetite, uma reação comum que foi experimentada por 1 a 10% dos usuários. E uma vez que a pessoa sente menos fome, é de se esperar que seu consumo calórico seja menor e que, por consequência, ela experimente a redução do peso corporal.

Há ainda que se ressaltar que a substância também pode causar a anorexia. A bula não indica com que frequência o distúrbio alimentar acontece, mas o que se sabe é que ele causa uma distorção da autoimagem visual, acompanhada de uma diminuição de peso abaixo do que é considerável saudável para a idade e altura.

Entre os sintomas da anorexia, podemos citar: medo de engordar, falta de menstruação por três ou mais ciclos, recusa de comer em frente a outras pessoas, ida ao banheiro logo após as refeições, pele manchada ou amarelada, boca seca e perda de resistência óssea, entre outros.

É fundamental prestar atenção a sinais como esses e buscar tratamento ao observá-los, porque estamos falando de um distúrbio grave, que oferece riscos significativos à saúde e à vida.

Obviamente, quem apenas deseja perder peso não deve, de modo algum, basear-se no fato de que o Reconter emagrece e fazer o uso do remédio. Primeiro, porque ele é um remédio que deve ser usado somente se o médico indicar e não tem sua venda sem receita autorizada. Segundo, porque usar o produto sem necessidade traz riscos à saúde, como o desenvolvimento da anorexia e outros efeitos colaterais que veremos mais abaixo.

E terceiro, porque ainda existem chances que o medicamento cause o efeito contrário, como você poderá conferir no tópico a seguir.

Reconter engorda? 

Sim, apesar da substância poder causar a diminuição do peso, também é verdade que Reconter engorda em alguns casos. De acordo com a bula do remédio, o aumento de peso é um de seus efeitos colaterais, aparecendo como uma reação comum, vista entre 1 e 10% dos consumidores.

Aliado a isso, está a elevação do apetite, que também aparece como uma reação comum e pode refletir em uma ingestão maior de alimentos, o que estimula o aumento de peso.

Mas não é só isso: o medicamento também traz cansaço ao paciente, algo que pode deixá-lo mais inativo em seu dia a dia e impedir que ele pratique atividades físicas com frequência. Esse efeito classificado como comum poderá fazer com que o seu gasto calórico seja mais baixo.

Como não dá para prever o que o remédio causará no corpo, tendo em vista que cada organismo funciona de uma maneira, o ideal é buscar seguir uma alimentação saudável, equilibrada e controlada, tanto para evitar o aumento de peso excessivo, quanto para não sofrer perdas nutricionais caso a reação observada seja a diminuição de peso. E, claro, ao perceber a ocorrência de um desses sinais, é sempre importante avisar o médico e questioná-lo sobre o que deve ser feito para amenizar o problema.

Outros efeitos colaterais

Além das reações relacionadas ao peso que vimos acima, o Reconter ainda pode trazer os seguintes efeitos colaterais:

Reação muito comum – em mais de 10% dos casos

  • Náusea;
  • Dor de cabeça.

Reação comum – entre 1 e 10% dos casos

  • Nariz entupido ou com coriza;
  • Ansiedade;
  • Inquietude;
  • Sonhos anormais;
  • Dificuldades para dormir;
  • Sonolência durante o dia;
  • Tonturas;
  • Bocejos;
  • Tremores;
  • Sensação de agulhadas na pele;
  • Diarreia;
  • Prisão de ventre;
  • Vômitos;
  • Boca seca;
  • Aumento de suor;
  • Dores musculares;
  • Dores nas articulações;
  • Distúrbios sexuais;
  • Cansaço;
  • Febre.

Reação incomum – entre 0,1 e 1% dos casos

  • Sangramentos inesperados;
  • Urticárias;
  • Eczemas;
  • Coceira;
  • Ranger de dentes;
  • Agitação;
  • Nervosismo;
  • Ataque de pânico;
  • Estado de confusão;
  • Alterações do sono;
  • Mudanças no paladar;
  • Desmaio;
  • Aumento das pupilas;
  • Distúrbios na visão;
  • Barulho nos ouvidos;
  • Perda de cabelo;
  • Sangramento vaginal;
  • Aceleração dos batimentos cardíacos;
  • Inchaço nos braços ou pernas;
  • Sangramento nasal.

Reação rara – entre 0,01% e 0,1% dos casos

  • Reações alérgicas: inchaço na pele, língua, lábios ou face e dificuldades para respirar ou engolir;
  • Febre alta, agitação, confusão, espasmos, contrações abruptas dos músculos: podem ser sintomas da síndrome serotoninérgica;
  • Agressividade;
  • Despersonalização;
  • Diminuição dos batimentos cardíacos.

Outros problemas dos quais não se conhece a frequência, mas também podem ocorrer pelo uso do medicamento, são: pensamentos suicidas, autoflagelação, redução dos níveis de sódio no sangue, tontura ao levantar-se (hipotensão ortostática), alterações nos exames de função hepática, transtornos de movimento, ereção dolorosa, mudanças na coagulação que trazem sangramento na pele e mucosas e diminuição das plaquetas no sangue, inchaço agudo na pele ou mucosas, aumento da urina, secreção de leite inapropriada, mania, aumento do risco de fraturas ósseas, alteração do ritmo cardíaco e inquietude.

Ao experimentar esses sintomas, é fundamental informar o médico a respeito deles, para saber como proceder com o tratamento e se ele deve ou não ser interrompido.

Cuidados e contraindicações 

Se ao ingerir o Reconter, o paciente tiver reações como dificuldade para urinar, convulsão e amarelamento na pele ou brancura nos olhos, ele deve procurar o médico rapidamente porque esses podem ser sinais de problemas no fígado. A mesma recomendação serve para quem sentir batimentos cardíacos acelerados ou irregulares ou experimentar desmaios: esses podem ser sintomas da Torsade de Pointes, uma espécie de arritmia ventricular rara.

O remédio é de uso adulto, portanto, não deve ser usado por crianças. Ele também é contraindicado para mulheres grávidas ou em período de amamentação de seus bebês e pessoas que tenham hipersensibilidade a algum dos componentes da fórmula.

Pacientes que nasceram com ou tiveram arritmia cardíaca em algum momento da vida não são aconselhados a utilizarem o produto.

As pessoas que estiverem tomando qualquer tipo de medicamento devem informar o médico a respeito, para verificar os riscos de ocorrer interação medicamentosa entre a substância em questão e o Reconter. As mulheres que desejam ficar grávidas também precisam conversar com o doutor sobre a questão, para saber se o remédio não afetará a fertilidade.

É fundamental ainda não deixar de falar sobre nenhuma condição de saúde que possuam ou tenham tido ao médico para ter certeza se não há problemas em usar o medicamento. E, é claro, a atitude mais sábia sempre é utilizá-lo somente se o profissional indicar e obedecer as suas orientações em relação à dosagem e duração do tratamento.

Você conhece alguém que precise do tratamento e afirme que o Reconter emagrece? Ele também foi receitado a você? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (145 votos, média: 3,85 de 5)
Loading...
Sobre Julio Bittar e Dra. Patricia Leite

Quando se trata de saúde, é muito importante poder contar com uma fonte confiável de informações. Afinal de contas sabemos que o sua qualidade de vida e bem-estar devem estar em primeiro lugar para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada, com redatores e editores que desenvolvem um conteúdo de qualidade, adaptando-o a uma linguagem de fácil compreensão para o público em geral, tendo por base as mais confiáveis fontes de informação. Depois disso todo artigo é revisado por profissional especialista da área, para garantir que as informações são verídicas, e só então ele é publicado no site. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados a saúde, boa forma e qualidade de vida. Conheça mais sobre os profissionais que contribuem para a qualidade editorial do portal.

Deixe um comentário