Silimalon Emagrece?

Quando recebemos a indicação do uso de um medicamento por parte do médico, é importante que saibamos quais reações adversas o remédio em questão pode provocar para se preparar para o que pode vir pela frente.

E isso não é servir como desculpa para desobedecer as recomendações médicas ou abandonar um tratamento, porém, é relevante para que se converse com o médico sobre como se deve lidar com os efeitos colaterais do medicamento em questão quando e caso eles apareçam.

Tendo isso em mente, vamos conversar sobre um medicamento em particular e verificar com ele se comporta em relação ao peso: o Silimalon emagrece?

O que é e para que serve o remédio Silimalon?

Antes de começarmos a analisar se Silimalon emagrece, precisamos conhecer o que é e em que casos o medicamento pode ser prescrito, não é mesmo?

Pois bem, um paciente pode receber a indicação do médico para utilizar Silimalon para o alívio dos sintomas e a prevenção de danos provocados por agressões ao fígado, que pode ter a origem na alimentação – por meio de dietas gordurosas ou da ingestão exagerada de bebidas alcoólicas –, no uso de medicamentos ou ser provocada por infecções.

O medicamento é de uso oral e adulto, pode ser encontrado em embalagens contendo 20 ou 30 drágeas e precisa da apresentação da receita médica branca comum para ser comercializado. Ou seja, nada de se automedicar com Silimalon (ou qualquer outro tipo de remédio). As informações são da bula do remédio disponibilizada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

É verdade que Silimalon emagrece? 

Como saber se Silimalon emagrece? A maneira segura de descobrir isso é recorrendo ao que a bula do medicamento nos informa a respeito dessa questão, certo?

Dessa maneira, pelo menos de acordo com a bula disponibilizada pela Anvisa, não podemos concluir que Silimalon emagrece porque o documento não apresenta informações a respeito de efeitos colaterais que possam ser provocados pelo medicamento e que possivelmente causem a diminuição do peso.

Portanto, como não podemos esperar um emagrecimento ao longo do tratamento com Silimalon, se você perceber que o seu peso diminuiu, principalmente de maneira significativa, é importante que consulte o seu médico para descobrir o que pode ter provocado essa redução no seu peso.

Lembrando que assim como o ganho de peso significativo, o emagrecimento de maneira considerável também pode representar problemas para a saúde e inclusive ser sintoma de doenças.

E como com a saúde não se brinca, sempre vale a pena informar ao médico a respeito das alterações sofridas pelo organismo, principalmente aquelas que são desenvolvidas sem justificativa aparente, para certificar-se de que anda tudo certo com a saúde.

Efeitos colaterais de Silimalon 

Agora que já vimos se Silimalon emagrece ou não, vamos conhecer outras reações adversas associadas ao remédio. De acordo com informações da bula disponibilizada pela Anvisa, o medicamento pode provocar os seguintes efeitos colaterais:

  • Náuseas, vômitos e diarreias – reações adversas comuns, observadas entre 1% a 10% dos pacientes que usam o medicamento;
  • Dor de cabeça, sensação de má digestão/estômago cheio, dor abdominal e reações alérgicas na pele como vermelhidão/placas avermelhadas e coceira – reações adversas incomuns, observadas entre 0,1% a 1% dos pacientes que usam o medicamento;
  • Tontura e alterações na pressão arterial (alta ou baixa) – reações adversas raras, em menos de 0,01% dos pacientes que usam o medicamento;
  • Reação alérgica intensa (anafilaxia) com inchaço nos olhos, lábios e língua, vermelhidão/placas avermelhadas intensas em todo o corpo e/ou dificuldade para respirar – raramente, em menos de 0,01% dos pacientes.

Ao experimentar qualquer um desses efeitos colaterais, especialmente a reação alérgica intensa (anafilaxia), ou outro tipo de reação adversa, procure imediatamente o auxílio médico para saber o que deve fazer a partir de então.

Cuidados e contraindicações de Silimalon 

O medicamento deve ser utilizado com o acompanhamento médico para que a segurança do tratamento seja garantida. Até porque há a exigência de apresentar a receita médica para levar o remédio para casa, como vimos anteriormente acima.

Silimalon é contraindicado para os seguintes grupos de pessoas:

  • Crianças;
  • Pessoas com hipersensibilidade (alergia) aos componentes da fórmula do medicamento;
  • Pacientes que tenham histórico de alergia a espécies de plantas da família Asteraceae, família de plantas da qual a silimarina (presente na composição de Silimalon) faz parte;
  • Indivíduos com insuficiência renal crônica.

O uso do remédio exige cuidados e acompanhamento médico especiais para pessoas que sofrem com insuficiência hepática severa, acidose metabólica (aumento da acidez do sangue), hiper-homocisteinemia (aumento do aminoácido homocisteína no sangue) ou que estejam seguindo uma dieta hipoproteica (pobre em proteínas).

As mulheres que estejam grávidas ou na fase de amamentação dos seus bebês também só podem usar o medicamento sob orientação médica apropriada. Como Silimalon contém açúcar, ele também deve ser utilizado com cautela por pessoas que tem diabetes.

Quando o médico prescrever o remédio, informe a ele a respeito de qualquer outro medicamento, suplemento ou planta medicinal que esteja utilizando para que o profissional verifique se não existem riscos de interação.

Também é aconselhável informar o uso de Silimalon se o médico solicitar a realização de exames de urina porque o remédio pode alterar os resultados desse tipo de teste. As informações são da bula do medicamento disponibilizada pela Anvisa.

Referencias adicionais: http://www.anvisa.gov.br/datavisa/fila_bula/frmVisualizarBula.asp?pNuTransacao=24015202016&pIdAnexo=3962044

Você conhece alguém que tenha tomado e afirme que Silimalon emagrece? Tem receio de tomar este medicamento e sofrer tal efeito colateral? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (11 votos, média: 3,36 de 5)
Loading...

Deixe um comentário