TDAH em adultos – Sintomas e tratamento

Especialista da área:
atualizado em 08/06/2021

Falta de atenção, impulsividade, dificuldade de foco e hiperatividade podem ser TDAH. Saiba como são os sintomas de TDAH em adultos e como é o tratamento.

  Continua Depois da Publicidade  

O transtorno de déficit de atenção e hiperatividade é comumente diagnosticado na infância. Mas você sabia que adultos também podem ter a doença sem saber?

Pois é, isso acontece principalmente quando o TDAH passa despercebido na infância. Como resultado, a criança cresce sem conhecer esse déficit que pode prejudicar seu desenvolvimento, relacionamentos e produtividade.

Aliás, dados da Anxiety & Depression Association of America mostram que quem tem TDAH apresenta até 50% de chance de desenvolver transtornos de ansiedade – além de também correr risco de ter outros distúrbios de saúde mental.

Antes de mais nada, é importante saber que o TDAH é considerado um distúrbio neurológico crônico. Ou seja, não existe cura, mas é possível controlar os sintomas e ter uma qualidade de vida melhor.

Além disso, pessoas com esse transtorno podem ter sintomas diferentes e em diferentes níveis de intensidade. Por isso, alguns adultos nem imaginam que sofrem desse transtorno. Veja então abaixo se esse é o seu caso.

Sintomas

mulher irritada

Os sintomas de TDAH começam na infância, mas às vezes não são identificados precocemente. Por isso, confira os sintomas que podem se manifestar na vida adulta, como por exemplo:

  • Impulsividade;
  • Inquietação ou hiperatividade;
  • Dificuldade de prestar atenção;
  • Falta de concentração;
  • Mudanças de humor constantes;
  • Déficit de atenção;
  • Facilidade em se distrair;
  • Explosões de raiva;
  • Desorganização;
  • Baixa tolerância à frustração;
  • Dificuldade em completar tarefas.

Além dos sintomas acima, algumas pessoas com TDAH podem apresentar sinais adicionais como:

Hiperfoco

O hiperfoco consiste em ficar tão concentrado em alguma coisa a ponto de se tornar inconsciente de todo o resto que está acontecendo ao seu redor.

Procrastinação

A ação de deixar de fazer ou adiar tarefas importantes é a procrastinação. Além desse hábito levar a problemas no trabalho, a procrastinação também pode prejudicar a autoestima.

  Continua Depois da Publicidade  

Esquecimento

Esquecer as coisas com facilidade é um sintoma de quem tem TDAH.

Aliás, ter um esquecimento acima do “normal” pode trazer prejuízos no trabalho e na vida pessoal.

Autoimagem negativa

A dificuldade em lidar com as próprias emoções e com as frustrações relacionadas à desatenção e a falta de concentração pode causar uma percepção ruim sobre si mesmo.

Desmotivação

Os problemas de gerenciamento de tempo, junto com a procrastinação e outros desafios diários podem tornar a pessoa desmotivada na maior parte do tempo.

Fadiga

O esforço constante para tentar manter a concentração pode levar à fadiga e ao cansaço mental.

Como saber se meus sintomas são realmente TDAH?

Certamente, mesmo pessoas sem TDAH passam por algumas situações na vida que podem causar os mesmos sintomas do transtorno.

Por exemplo, você pode ter alguns comportamentos impulsivos como comprar algo só porque está em promoção ou não prestar atenção em uma conversa que não é do seu interesse – sem que esses sejam sintomas de TDAH.

Por outro lado, se vários desses sintomas te acompanham há muito tempo e causam prejuízos à sua vida, é provável que você tenha TDAH.

  Continua Depois da Publicidade  

Consultar um bom profissional é indispensável para fechar o diagnóstico, já que outras condições podem ter sintomas semelhantes – incluindo a depressão.

Tratamento de TDAH em adultos

O tratamento do transtorno de déficit de atenção e hiperatividade é igual tanto na infância quanto na vida adulta.

Em geral, o TDAH é causado por uma série de fatores que incluem:

  • Predisposição genética;
  • Fatores ambientais;
  • Problemas durante o desenvolvimento do sistema nervoso central;
  • Alterações nos níveis de dopamina e noradrenalina no cérebro.

Dessa forma, o tratamento do TDAH consiste em uma combinação de remédios que atuam nos neurotransmissores cerebrais e psicoterapia.

Alguns remédios que podem ajudar no tratamento são:

  1. Estimulantes: remédios como a ritalina que aumentam a concentração por equilibrar os níveis de neurotransmissores no cérebro;
  2. Antidepressivos: pode ser uma boa opção para quem tem problemas adicionais como depressão ou ansiedade.

Vale lembrar que o tratamento do TDAH é individual e deve ser orientado e acompanhado por um médico.

Além do tratamento com remédios, ter apoio psicológico é importante para aprender a lidar com o transtorno. Um psicólogo pode te ajudar a:

  1. Melhorar a organização no dia a dia;
  2. Controlar comportamentos impulsivos que te fazem mal;
  3. Melhorar seus relacionamentos;
  4. Lidar melhor com o estresse e com a ansiedade;
  5. Desenvolver técnicas que te ajudem a se concentrar melhor;
  6. Melhorar a gestão do seu tempo.

Por fim, mas não menos importante, também faz parte do tratamento praticar exercícios físicos regularmente e ter uma boa alimentação – isso com certeza vai ajudar a reduzir a hiperatividade e promover uma boa qualidade de vida.

Fontes e referências adicionais

Você tem algum sintoma de TDAH? Já foi diagnosticado com a doença? Então, comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média 5,00)
Loading...
Sobre Equipe Editorial MundoBoaForma

Quando o assunto é saúde, você tem que saber em quem confiar. Sua qualidade de vida e bem-estar devem ser uma prioridade para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada e altamente qualificada, composta por médicos, nutricionistas, educadores físicos. Nosso objetivo é garantir a qualidade do conteúdo que publicamos, que é também baseado nas mais confiáveis fontes de informação. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados à saúde, boa forma e qualidade de vida.

  Continua Depois da Publicidade  

Deixe um comentário