Tiroxina T4 Livre – O Que é, Função e Exame

Especialista da área:
atualizado em 25/05/2016

A tireoide, uma das maiores glândulas do corpo humano, influencia de maneira direta ou indireta no funcionamento de quase todas as nossas células.

Força muscular, controle do metabolismo e regulação do peso corporal (através de complexos mecanismos envolvendo a queima de gordura) são apenas algumas das funções da tireoide. Para poder participar de todos esses processos, a glândula conta com os hormônios T3 (triiodotironina) e T4 (tiroxina).

  Continua Depois da Publicidade  

Em algumas situações, o médico poderá solicitar um exame de tireoide para medir a concentração de tiroxina no sangue, a fim de avaliar o funcionamento da glândula.

Entenda o que é, como funciona e para que serve a tiroxina T4 livre, um exame de sangue bastante comum e que é utilizado para diagnosticar o hipo ou hipertireoidismo.

Tireoide

Tiroides

Situada na parte anterior do pescoço, a tireoide faz parte do sistema endócrino, um conjunto de glândulas que produzem hormônios.

A principal função da tireoide é regular nosso metabolismo, que pode ser definido como a capacidade do corpo de transformar aquilo que comemos em energia (combustível para nossas células).

Assim como diferentes carros consomem distintas quantidades de combustível (há veículos mais ou menos eficientes), cada organismo tem uma eficiência energética característica.

  Continua Depois da Publicidade  

Em grande parte, esse controle da eficiência energética é determinado pelos hormônios da tireoide. Por isso, aliás, dizemos que algumas pessoas têm metabolismo mais lento ou mais acelerado.

Como determina o metabolismo, a tireoide também interfere no:

  • sistema nervoso;
  • crescimento infantil;
  • ciclo menstrual;
  • temperatura corporal;
  • níveis de colesterol;
  • e muitas outras funções.

Uma tireoide que não está executando muito bem suas atividades pode causar ganho de peso, falta de energia (fadiga crônica), dores musculares, queda de cabelo, alterações no ciclo menstrual e até mesmo depressão.

Hormônios da tireoide

A tireoide produz três hormônios:

  • T2 (diiodotironina);
  • T3 (triiodotironina);
  • T4 (tiroxina).

Cerca de 90% do hormônio secretado pela glândula está na forma de T4, considerada a condição inativa do hormônio.

Para que possa ser efetivamente utilizada, a tiroxina precisa ser convertida em triiodotironina (essa conversão é feita pelo fígado ou pelos órgãos e tecidos que são alvos do hormônio). Ela se faz necessária porque, embora o hormônio tireoidiano mais abundante no sangue seja o T4, o T3 possui quatro vezes mais atividade fisiológica.

  Continua Depois da Publicidade  

O hormônio T2, por sua vez, ainda é pouco compreendido pela ciência, de maneira que para fins médicos o que realmente conta são os níveis de T3 e T4.

TSH

Para a manutenção do equilíbrio corporal (ou seja, para termos saúde) é importante que estes níveis de T3 e T4 estejam dentro de uma determinada faixa (cujos valores veremos mais adiante).

E quem determina isso?

Duas outras glândulas, que estão situadas no cérebro. São elas a hipófise e o hipotálamo, que atuam em conjunto para regular a tireoide.

Como funciona:

  1. O hipotálamo produz TRH (do inglês thyrotropin-releasing hormone), ou hormônio liberador de tireotrofina;
  2. O TRH sinaliza para hipófise, que, através do TSH (thyroid-stimulating hormone, ou hormônio estimulante da tireoide) enviará um sinal à tireoide;
  3. Sob estímulo do TSH, a tireoide sintetiza mais ou menos T3 e T4.

Quando os níveis de T3 e T4 estão muito reduzidos na circulação sanguínea, a hipófise secreta TSH. Este “avisa” à tireoide para começar a produzir mais hormônios tireoidianos.

  Continua Depois da Publicidade  

Em uma situação oposta – em que a concentração de T3 e T4 está muito elevada no sangue -, a hipófise libera menos TSH, e como resultado há uma menor produção de tiroxina e triiodotironina.

Exame de Tiroxina T4 livre

Quando estão circulando na corrente sanguínea, o T3 e o T4 estão ligados a uma proteína conhecida como TBG (do inglês thyroxine-binding globulin), ou globulina ligadora de tiroxina. Nesta forma, ambos hormônios são inócuos, isto é, eles não podem ser utilizados pelos órgãos e tecidos.

Apenas uma fração destes hormônios se encontra de fato livre no sangue. A estes hormônios dá-se o nome de T3 livre e T4 livre. Portanto, o exame de tiroxina T4 livre mede a concentração de tiroxina que está disponível para ser utilizada nas funções metabólicas.

Já o exame de tiroxina T4 total avalia tanto os níveis de T4 livre como a concentração do hormônio que está ligada à proteína TBG.

Indicações para o exame

O endocrinologista poderá solicitar uma análise do T4 livre quando o exame de sangue TSH apresentar resultados que poderiam ser indicativos de alterações na tireoide.

Alguns das disfunções da tireoide que podem ser diagnosticadas com o exame de tiroxina T4 livre:

Sintomas específicos também podem justificar o pedido do exame de tiroxina T4 livre. São eles:

  • Aceleração dos batimentos cardíacos;
  • Problemas oculares: irritação, coceira, secura e exoftalmia (olhos “saltados”);
  • Tremores nas mãos;
  • Pele seca;
  • Queda de cabelo.

Outros sintomas de problemas na tireoide incluem perda de peso repentina, insônia, agitação, ansiedade, fadiga e intolerância ao frio.

Resultado

Os valores de referência para tiroxina T4 livre e o TSH podem variar de um laboratório para outro, mas no geral estão próximos dos intervalos citados abaixo:

  • Valores normais de T4 livre: 0,7 a 1,8 ng/dL;
  • Valores normais de TSH: 0,4 a 4,5 um/L (aferidos pelo exame de TSH ultra sensível, uma técnica que consegue detectar níveis de TSH tão baixos quanto 0,1 mU/L).

O que significa

Veja o que alterações nos valores normais de tiroxina T4 livre podem indicar:

– Tiroxina livre baixa:

  • Hipotireoidismo;
  • Deficiências nutricionais (decorrentes de jejum prolongado, má alimentação ou baixa ingestão de iodo);
  • Uso de medicamentos que alteram os níveis de proteína na circulação.

– Tiroxina livre alta:

  • Hipertireoidismo;
  • Tireoidite (inflamação da tireoide);
  • Bócio multinodular tóxico;
  • Níveis elevados de proteína no sangue;
  • Ingestão excessiva de medicamentos para estimular os hormônios da tireoide;
  • Tumores;
  • Uso de anticoncepcionais ou gestação;
  • Alterações no funcionamento do fígado;
  • Excesso de iodo na alimentação.

Entendendo o resultado do exame TSH ultra sensível

O equilíbrio entre os níveis de TSH e tiroxina T4 livre é indispensável para nossa saúde. Precisamos que a hipófise mantenha uma concentração ideal de TSH, ao mesmo tempo em que impede a tireoide de produzir pouco ou muito T3 e T4.

Os valores de TSH se elevam no sangue sempre que a hipófise percebe que há uma redução nas taxas de hormônios tireoidianos. Assim, quando a tireoide se torna menos “eficiente” (como nos casos de hipotireoidismo), a hipófise aumenta a produção de TSH como uma resposta à queda de T3 e T4 no sangue.

Por outro lado, se os níveis de TSH não se alteram mesmo quando há uma queda na concentração dos hormônios tireoidianos, isso pode significar um problema na hipófise.

De maneira semelhante, níveis elevados de TSH, acompanhados de valores altos de tiroxina T4 livre, também indicam alguma alteração no funcionamento da hipófise (que continua a secretar TSH mesmo com uma concentração elevada de T3 e T4).

Nessa situação, como há um excesso de T4 na circulação, a pessoa pode apresentar sintomas de hipertireoidismo.

E o que significa TSH baixo?

De maneira simplificada, se há muito hormônio tireoidiano na circulação, a hipófise acaba por naturalmente reduzir o estímulo à tireoide. Essa situação pode ser indicativa de hipertireoidismo.

Veja na tabela abaixo um resumo dos possíveis significados por trás do exame de sangue da tireoide:

TSH T4 livre T3 livre ou total Possível interpretação
Alto Normal Normal Hipotireoidismo subclínico (forma mais branda da doença)
Alto Baixo Baixo ou normal Hipotireoidismo
Baixo Normal Normal Hipertireoidismo subclínico
Baixo Alto ou Normal Alto ou Normal Hipertireoidismo
Baixo Baixo ou Normal Baixo ou Normal Problema não tireoidiano (possivelmente hipotireoidismo secundário, resultante de disfunção na tireoide)
Normal Alto Alto Síndrome de resistência ao hormônio tireoidiano (uma causa rara de hipotireoidismo)

Cuidado com o autodiagnóstico

Apesar dos esclarecimentos acima, o exame de T4 alterado deverá ser interpretado pelo médico que solicitou o teste de sangue.

Também orientamos a não fazer o uso de medicamentos para a tireoide sem conhecimento do endocrinologista, a fim de evitar possíveis danos irreversíveis à glândula.

Você já fez ou recebeu o pedido de exame de tiroxina T4 livre? Quais foram seus resultados e o que seu médico recomendou? Comente abaixo.

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (96 votos, média 3,97)
Loading...
Sobre Equipe MundoBoaForma

Quando o assunto é saúde, você tem que saber em quem confiar. Sua qualidade de vida e bem-estar devem ser uma prioridade para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada e altamente qualificada, composta por médicos, nutricionistas e profissionais de educação física. Nosso objetivo é garantir a qualidade do conteúdo que publicamos, que é também baseado nas mais confiáveis fontes de informação. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados à saúde, boa forma e qualidade de vida.

Deixe um comentário

23 comentários em “Tiroxina T4 Livre – O Que é, Função e Exame”

  1. O meu filho fez analises de sangue e os resultados foram
    TSH 0,566
    T4 LIVRE 1.28
    Pode por favor indicar se estão bem os valores.
    Agradeço a sua resposta.
    Obrigado

    Responder