Vertizine D Engorda? Dá Sono? Para Que Serve e Como Tomar

Vertizine D é um medicamento de uso oral e adulto, encontrado em embalagens contendo 30 comprimidos, conforme informações da bula do remédio disponibilizada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Além disso, trata-se de um remédio que não pode ser comercializado sem que haja a apresentação da receita médica.

Para que serve Vertizine D? 

Ainda de acordo com a bula apresentada pela Anvisa, o medicamento é indicado para o tratamento de distúrbios de equilíbrio como vertigens, doença de Ménière – que é uma condição caracterizada pela tontura, perda de audição e zumbidos – e disfunções do labirinto, em que o principal sintoma é a tontura.

O documento também informa que Vertizine D pode ser utilizado para a prevenção de doenças cerebrovasculares crônicas, que são associados com a circulação de sangue no cérebro. Além disso, o remédio pode ser selecionado pelo médico em casos de aterosclerose cerebral (estreitamento das artérias do cérebro) e de sequelas funcionais pós-traumas cranioencefálicas (no cérebro).

A bula também explica que o medicamento ainda pode ser usado em casos de doenças vasculares periféricas, que são as doenças dos vasos sanguíneos, como: claudicação intermitente (que causa sensação de cãibra nas pernas ao longo da prática de exercícios físicos), síndrome de Raynaud (alteração do fluxo sanguíneos nas extremidades do corpo em momentos de estresse ou temperatura baixa), tromboangeíte obliterante (doença vascular inflamatória) e alterações da circulação sanguínea nas extremidades do corpo associadas à diabetes mellitus.

Vertizine D engorda? 

Para sabermos se Vertizine D engorda, o primeiro passo foi recorrer a lista de efeitos colaterais mencionados na bula do remédio. E, de acordo com as informações do documento, podemos considerar que é verdade que o Vertinize D engorda, mesmo que não seja uma regra.

Isso porque a bula explica que o ganho de peso é uma reação adversa com frequência desconhecida que surge por conta da flunarizina, uma das substâncias presentes na composição do medicamento.

Entretanto, como não sabemos a probabilidade com que Vertizine D engorda, já que a frequência do efeito colateral do aumento de peso é desconhecido, não podemos determinar se as chances de que isso aconteça são grandes ou pequenas.

O que pode ser feito ao receber a indicação do remédio por parte do médico é conversar com ele e questionar sobre as medidas que podem ser tomadas para prevenir que essa elevação do peso seja observada.

E caso esse aumento do peso venha realmente a acontecer, também é importante informá-lo a respeito do problema para que ele determine como você deve proceder a partir de então.

Vertizine D dá sono?

Sim, podemos afirmar que o medicamento provoca o sono, tendo em vista que a sua bula informa que ele pode causar sonolência, principalmente no período inicial do tratamento. Por conta disso, o documento alerta quanto ao perigo do usuário dirigir veículos e manusear máquinas perigosas ou outros equipamentos que requeiram a sua atenção.

Vertizine D é fruto da associação de duas substâncias ativas: o dicloridrato de flunarizina e o mesilato de di-hidroergocristina, como informa a sua bula. O documento informa que a sonolência é uma reação comum da flunarizina (ocorre entre 1% a 10% dos pacientes) e incomum da di-hidroergocristina (acontece entre 0,1% e 1% dos pacientes).

Outros efeitos colaterais 

Conforme a bula, além de saber que o Vertinize D engorda e provoca sonolência, podemos verificar que o medicamento ainda pode provocar os seguintes efeitos colaterais:

  • Tontura;
  • Dor de cabeça;
  • Insônia;
  • Depressão;
  • Náusea;
  • Dor no estômago;
  • Boca seca;
  • Irritabilidade;
  • Cansaço;
  • Dificuldade de concentração;
  • Visão turva;
  • Visão dupla;
  • Erupções cutâneas;
  • Aumento do volume da gengiva;
  • Sensação de cabeça leve;
  • Efeitos extrapiramidais como parkinsonismo, inquietação, movimentos involuntários da boca e da face, torcicolo e tremor facial, principalmente em pacientes com idade superior a 65 anos, que tenham tremor essencial ou histórico da condição na família, que tenham a doença de Parkinson ou durante tratamentos prolongados;
  • Depressão com pensamentos suicidas, pesadelos e alucinações em pacientes predispostos;
  • Porfiria – grupo de distúrbios raros que atingem a pele e o sistema nervoso central;
  • Coceira;
  • Vermelhidão na pele;
  • Congestão nasal;
  • Diarreia;
  • Vômitos;
  • Pressão baixa;
  • Taquicardia;
  • Formigamento;
  • Prisão de ventre;
  • Alterações de deglutição (ato de engolir);
  • Sudorese;
  • Ondas de calor.

Contraindicações e cuidados com o Vertizine D

Conforme a bula, o remédio não pode ser utilizado por pessoas que sofrem com hipersensibilidade a qualquer um dos componentes de sua fórmula, à cinarizina ou a qualquer alcaloide do ergot.

Segundo o documento, o medicamento também é contraindicado para quem se encontra na fase aguda de um acidente vascular cerebral (AVC), tem cardiopatias descompensadas (doenças no coração), doenças infecciosas graves, histórico de depressão e sintomas extrapiramidais (sintomas motores) preexistentes como o parkinsonismo, que envolve reações como tremor, rigidez muscular e lentificação.

De acordo com a bula, o remédio também é contraindicado em casos de psicose crônica e deve ser utilizado com cuidado por pacientes com problemas no fígado, sendo necessário um ajuste na dose para essas pessoas.

O documento ainda esclarece que Vertizine D não deve ser usado ao mesmo tempo que bebidas alcoólicas e depressores do sistema nervoso central como os remédios sedativos. A utilização do medicamento para grávidas e mulheres que estejam amamentando também não é aconselhada pela bula.

O remédio ainda pode interagir com outros medicamentos, portanto, é importante informar ao médico a respeito de qualquer outro remédio que esteja tomando para saber se ele pode interagir ou não com o Vertizine D.

Como tomar Vertizine D 

A bula determina que a duração do tratamento, a dosagem e os horários de uso do medicamento devem ser estabelecidos pelo médico e obedecidos pelo paciente e que o remédio não pode ser aberto, partido ou mastigado.

O documento também afirma que pode ser empregada a dosagem de um comprimido de Vertizine D por dia, entretanto, isso pode ser modificado de acordo com o critério do médico que é responsável pelo tratamento.

Você conhece alguém que tenha tomado e afirme que o Vertinize D engorda mesmo? Tem receio de utilizá-lo por conta desse efeito colateral possível? Comente abaixo.

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (44 votos, média: 3,73 de 5)
Loading...

2 comentários em “Vertizine D Engorda? Dá Sono? Para Que Serve e Como Tomar”

Deixe um comentário