Zimbro – Para que serve, benefícios e como usar

Especialista:
atualizado em 15/11/2020

Zimbro é o nome popular dado ao arbusto Juniperus communis, que produz frutos arredondados parecidos com a uva e suas sementes são aproveitadas na preparação de temperos devido ao seu sabor marcante.

O óleo retirado das sementes do zimbro ainda é utilizado na bebida alcoólica gin, dando seu aroma e sabor característicos.

Trata-se ainda de uma planta medicinal, que traz vários benefícios para a saúde. Vamos conhecer um pouco mais sobre o zimbro e suas propriedades.

É rico em antioxidantes

O zimbro é rico em flavonoides, compostos com grande ação antioxidante. Assim, o seu uso ajuda a combater os danos causados pelos radicais livres, auxiliando na prevenção de diversos problemas de saúde:

  • Problemas inflamatórios: Os efeitos anti-inflamatórios do zimbro ajudam a tratar inflamações de garganta, no intestino, e mesmo alguns problemas autoimunes, como a artrite reumatoide;
  • Câncer: Estudos mostram que compostos presentes no zimbro tem uma ação anticâncer potente, e estão sendo estudados a fundo por diversos centros de pesquisa.

Tem ação antibacteriana

Substâncias presentes no zimbro também possuem efeito antibacteriano contra um grande número de bactérias, demonstrado neste estudo.

Esse efeito pode auxiliar principalmente no tratamento de infecções intestinais, além de ajudar a manter a flora intestinal saudável, por manter o controle de bactérias patogênicas.

Bom para o sistema digestivo

Estudos também mostram que o zimbro possui propriedades digestivas importantes e auxilia na diminuição da acidez estomacal, evitando diversos problemas de saúde associados ao sistema digestivo.

Além disso, ajuda no bom funcionamento do estômago, no tratamento de condições como úlcera e auxilia o fluxo apropriado da bile, dos sucos gástricos e da digestão como um todo.

Bagas de zimbro

Bom para o sistema cardiovascular

O consumo de zimbro pode melhorar os níveis do colesterol HDL (bom colesterol) ao mesmo tempo em que reduzem o mau colesterol (LDL) e o colesterol total. Estudos em animais mostrou que a redução foi de 57% e 37% em relação ao colesterol total e triglicerídeos, respectivamente.

Além disso estudos mostram que ingerir o zimbro é uma excelente maneira de reduzir os riscos de problemas cardíacos.

Pode ajudar a combater o diabetes

Estudos em ratos mostraram que o zimbro tem propriedades anti-diabéticas. Isso foi comprovado pela redução do açúcar no sangue, e aumento do bom colesterol nas cobaias suplementadas com extrato do zimbro.

Pesquisadores acreditam que essa propriedade está relacionada à alta concentração de antioxidantes presentes no zimbro.

Cuidados

Como é uma planta potencialmente tóxica, sua baga deve ser utilizada como tempero ou infusão de maneira moderada. É importante saber que o tratamento prolongado com o zimbro pode aumentar as chances de desenvolvimento de problemas renais.

  • O uso é contraindicado para quem tem algum tipo de problema renal, assim como para mulheres que estejam grávidas ou amamentando;
  • Informe ao seu médico sobre o uso do zimbro, já que ele pode causar alguns problemas, como danos aos rins.

Efeitos colaterais do uso do zimbro

Embora sejam raros, alguns efeitos colaterais podem aparecer com o uso do zimbro:

  • Aumento do açúcar no sangue;
  • Irritação na pele;
  • Problemas renais;
  • Dificuldade para respirar.

Doses altas de zimbro podem ser toxicas, e causar efeitos tóxicos, como:

  • Náuseas;
  • Vômitos;
  • Diarreia;
  • Convulsões;
  • Danos aos rins.

Como fazer chá de zimbro 

Chá de zimbro
Chá de zimbro

A bebida é preparada com os frutos do zimbro em pó, um produto que pode ser encontrado em farmácias e lojas de produtos naturais.

Ingredientes: 
  • 2 colheres de sopa de pó de zimbro;
  • Meio litro de água.
Modo de preparo:
  • Misturar o zimbro em pó com a água em um recipiente que possa ir ao fogo;
  • Deixar ferver durante cinco minutos;
  • Deixar em infusão até o líquido ficar morno;
  • Assim que ele ficar em uma temperatura apropriada para o consumo, servir-se.
Fontes e Referências Adicionais

Você já sabia o que é o zimbro e para que serve esta planta medicinal? O que achou? Comente abaixo.

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (35 votos, média: 4,03 de 5)
Loading...
Sobre Marcela Gottschald

Marcela Gottschald é Farmacêutica Clinica - CRF-BA 8022. Graduada em farmácia pela Universidade Federal da Bahia (UFBA) em 2013. Residência em Saúde mental pela Universidade do Estado da Bahia (UNEB). Experiência em pediatria e nefrologia, com ênfase em unidade de terapia intensiva. Ela faz parte da equipe de redatores do MundoBoaForma.

Deixe um comentário

16 comentários em “Zimbro – Para que serve, benefícios e como usar”

  1. Conheci o Zimbro ou Barracouda, como dizem em Porto Alegre, em um restaurante no Marcado Municipal da mesma cidade. Comprei no stand 39 do mercado um pacote, colequei-o todo em uma garrafa bacana com o conteúdo de uma cachaça Boazinha de salinas. Ficou ótimo, ficou um pouco amarga, excelente. Tinham me falado para colocar a metade do pacote para uma garrafa de Velho Barreiro, mas preferi mudar a receita…rsrs. Ficou excelente.

    • Velho Barreiro? Isso não é cachaça, serve no máximo para abastecer carro à álcool ou flex.
      Vou dizer que 95% das cachaças de Minas são padrão 10.

  2. Interessante fui a um Churrasco, lá estava essa semente seca de Zimbro com um acepipes para distração ao tomar um chopp, adorei essa coisa, não imaginava do que se tratava aquela semente saborosa de sabor levemente apimentado, e suas propriedades.

  3. Já utilizo a um tempinho, para preparo de drinks no trabalho e em casa no café junto c/cardamomo. Fica mto bom !!!!

    • Uma conhecida me passou uma receita de zimbro com óleo de amêndoas pra tratar psoríase. Disse ser mto bom.

      • Estava sofrendo com problema de Gota, comecei fazer o uso desse “Remédio”, e já estou fazendo algumas atividades que a anos não conseguia mas fazer. Ja estou até comendo feijão, carne..

  4. Sempre agradeço as pessoas que se dedicam a transmitir conhecimento sejam eles maiores e menor importância.

    Obrigado.

    José Carlos