Ácido Retinoico para Estrias Funciona?

Estrias são marcas na pele que aparecem principalmente em regiões como o abdômen, seios, quadris, nádegas e coxas. Em algumas pessoas, com o passar do tempo, essas marcas podem se tornar menos perceptíveis. Mulheres grávidas ou pessoas que passam pelo efeito sanfona, ou seja, emagrecem e engordam muitas vezes ao longo da vida, são as principais vítimas das estrias.

O tratamento para estrias existe e pode fazer com que elas fiquem menos visíveis. Existem também métodos que prometem que as estrias podem desaparecer por completo da pele. Vamos discutir o uso específico do ácido retinoico para estrias e mostrar se ele realmente funciona para eliminação dessas marcas indesejadas ou não.

Tipos de estrias

As estrias não são todas iguais. Cada pessoa vai ter uma marca diferente sobre a pele, o que vai depender do tempo que ela existe, da causa de sua aparição, do tipo de pele e da região do corpo onde se encontra. Assim, as estrias podem adquirir diversas cores: rosa, branca, vermelha, azul, roxa ou preta; e podem também adquirir vários formatos: listras, formato zigzag ou raias.

Causas

As causas das estrias podem ser das mais diversas. Em geral, elas são causadas quando a pele é esticada e tal esticamento pode ser afetado pela genética, pelo estresse causado na pele e também pelo nível de cortisona, que é um hormônio produzido pelas glândulas suprarenais do nosso organismo que tem relação com a perda das fibras elásticas da pele quando os níveis estão altos.

A principal causa de estrias hoje em dia é a obesidade, mas principalmente o efeito sanfona, quando a pessoa emagrece e engorda várias vezes. Isso causa um estresse na elastina e no colágeno presente na pele, que geram as estrias. Mas existem também outros fatores associados ao desenvolvimento de estrias.

Fatores de risco ou desencadeadores de estrias

Os principais fatores de risco para desenvolver estrias envolvem o gênero, já que mulheres são mais propensas do que os homens; a gravidez; a obesidade; o efeito sanfona; o uso de medicamento do tipo corticosteróides; a submissão a cirurgias nas mamas; a ocorrência de surtos de crescimento; a manifestação de doenças genéticas como a síndrome de Cushing e a síndrome de Marfan.

Prevenção

Para prevenir o aparecimento de estrias de forma natural, o ideal é evitar o excesso de peso e praticar exercícios físicos (inclusive durante a gestação, se for o caso) e adotar uma dieta nutritiva.

Ácido retinoico – O que é?

Porém, nem sempre o trabalho de prevenção é eficiente contra as estrias e elas aparecem do mesmo jeito. Por isso, existem hoje no mercado de cosméticos e produtos naturais, uma imensidão de produtos, para o tratamento de estrias.

Um produto que vem se destacando é o ácido retinoico para estrias, que já é bem popular no tratamento de acne e agora também vem sendo usado para tratá-las.

O ácido retinoico ou tretinoína é um produto retinoide derivado da vitamina A. Essa substância é uma forma oxidada da vitamina A que participa de processos de crescimento e atua no metabolismo do colágeno. Quando aplicado topicamente sobre a pele, o ácido retinoico atua melhorando o aspecto das estrias, principalmente das mais jovens. Esses produtos funcionam ajudando na reconstrução do colágeno, fazendo com que as estrias fiquem com aparência semelhante à da pele sem estrias.

Muitas pessoas confundem o ácido retinoico com o retinol. O retinol também contém vitamina A, mas é uma substância diferente e menos efetiva do que o ácido retinoico para estrias, que apresenta maior concentração da vitamina. A principal diferença entre os dois é que o ácido retinoico irá atuar nas camadas mais profundas da pele e, por isso, trará resultados melhores.

Ácido retinoico para estrias

Quando usado na forma de creme, o ácido retinoico pode também ser apresentado pelo nome de creme de tretinoína. O mecanismo de ação da tretinoína ainda não é exatamente conhecido. Porém, os efeitos positivos quando o creme é aplicado na pele são visíveis e provados cientificamente.

O uso regular de creme de ácido retinoico aumenta a produção de colágeno, o que ajuda a regenerar a pele na região das estrias, tornando-as menos visíveis ou levando até ao seu total desaparecimento. O creme também atua como um esfoliante, removendo as células mortas da pele, revelando uma camada de pele mais saudável e redistribuindo a pigmentação natural da pele uniformizando o seu tom.

Estudos científicos sobre o uso do ácido retinoico para estrias têm mostrado resultados positivos. De acordo com o Department of Dermatology, University of Michigan Medical Center, quando é aplicado diariamente por seis meses, por exemplo, o creme de ácido retinoico é capaz de reduzir a largura, o comprimento e a gravidade das estrias. Tal tratamento é ainda mais eficaz quando usado em estrias que apareceram há menos de seis semanas.

Efeitos colaterais

O principal efeito colateral do ácido retinóico é uma possível reação alérgica na pele. Assim, ao notar qualquer sensação de queimação, vermelhidão ou formigamento após o uso tópico do produto, suspenda o seu uso e procure um médico.

Além disso, após o uso do produto, a sua pele pode descascar e ficar mais sensível à radiação solar. Por esse motivo, o uso de protetor solar após a aplicação de ácido retinoico é obrigatório. Por último, mas não menos importante, mulheres gestantes ou amamentando devem evitar o uso do produto já que o excesso de vitamina A pode causar defeitos congênitos ao feto e danos ao bebê recém nascido.

Antes e depois

Para mostrar que o uso de ácido retinoico para estrias traz benefícios, temos abaixo imagens de antes e depois de pessoas que usaram o produto e sentiram diferença.

Onde comprar e como usar

O ácido retinoico está disponível em produtos nas mais diversas formas, como cremes, loções e géis em concentrações que variam de 0,025% a 0,1%. Comercialmente, ele pode ser encontrado por nomes como Retin A, Vitanol, Renova e Vitacid.

É possível encontrar vários produtos que contêm ácido retinoico em farmácias e em sites da internet. Porém, a concentração de ácido retinoico nesses produtos pode ser muito baixa. Para ter melhores resultados, o ideal é pedir uma prescrição médica para o seu dermatologista, que irá te indicar a melhor concentração de ácido retinoico adequada e mais segura de acordo com seu tipo de pele e com a aparência das suas estrias.

Se for usar um produto com ácido retinoico mais concentrado, o resultado será visível mais rapidamente. Especialistas indicam que em 12 semanas de tratamento, suas estrias devem melhorar consideravelmente ao aplicar o produto diariamente na região. Em alguns casos, pode demorar mais tempo para verificar os resultados. Produtos menos concentrados obtidos sem prescrição médica também podem ajudar a suavizar as estrias, mas devem levar mais tempo para agir.

Veredicto – Ácido retinoico para estrias funciona?

O ácido retinoico é capaz de aumentar a produção de colágeno e reduzir o aparecimento de estrias, além de suavizar as já existentes. Porém, quando as marcas são muito antigas, o produto pode não ser tão eficaz e os resultados variam muito de caso a caso.

É importante destacar que não existe hoje nenhum tratamento que remove as estrias totalmente da pele. Ainda há muitas pesquisas científicas que devem ser feitas sobre o uso de ácido retinoico para estrias e seus benefícios para a pele. Porém, já há fortes indícios de que ele funciona para melhorar a aparência das estrias.

Se você não está grávida nem planejando ter um filho, vale a pena investir no ácido retinoico como um tratamento tópico para estrias. Apesar de não remover algumas estrias mais “difíceis” completamente, o tratamento consegue pelo menos diminuir drasticamente a aparência indesejada na pele. 

Referências adicionais:

Você já utilizou algum produto com ácido retinoico para estrias? Conhece alguém que tenha usado e afirme que realmente funciona? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (3 votos, média: 3,67 de 5)
Loading...
Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite - (no G+)




ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*