Publicidade

 

Gordurinha na cintura

Leptina e Grelina no Emagrecimento  

Por serem hormônios naturais produzidos pelo próprio corpo humano, Leptina e Grelina são compostos promissores nos estudos que visam o emagrecimento saudável. Devido aos papéis que desempenham, o estímulo consciente destes hormônios será um importantíssimo aliado na luta pela perda de peso. Vamos conhecer as funções desses hormônios e aprender a estimulá-los visando tais benefícios já citados.

Publicidade

Antes de mais nada, é preciso deixar claro o que são e o que fazem os hormônios Leptina e Grelina.

Leptina: O que é?

Leptina (do grego leptos = magro) é um hormônio produzido pelas células adiposas que age no sistema nervoso central. Indivíduos com mais tecido gorduroso produzem mais Leptina, e os que não a produzem (por alguma falha genética) são, normalmente, obesos.

A função desse hormônio é promover uma menor ingestão alimentar, informando ao cérebro que a armazenagem de energia em forma de gordura já é suficiente. Além disso, a Leptina ajuda a potencializar o metabolismo de glicose e gorduras, gerando o gasto energético, e ainda regula mecanismos neuroendócrinos.

Em indivíduos acima do peso, o cérebro para de respeitar as mensagens que a Leptina envia, e é a partir desse fato que surge a resistência a esse hormônio (mesma situação acontece com a insulina).

Durante a noite, o nível de Leptina aumenta na corrente sanguínea, enviando mensagens ao cérebro que o induzem a diminuir o apetite. Consumir uma quantidade exagerada de alimentos neste período acaba desregulando a resposta das células aos níveis de Leptina. Esse é um diagnóstico plausível para as pessoas que trabalham no período noturno e que acabam engordando. 

Grelina: O que é?

Famosa por ser o hormônio da fome, a Grelina é responsável por estimular o apetite. Produzida no estômago, por células do pâncreas e pelo hipotálamo, é secretada mais intensamente quando não há alimento no estômago, assim o cérebro recebe a mensagem e estimula a fome. Assim, quando o alimento entra em contato com a parede do estômago, a produção de Grelina decresce. Seu papel é importante no aprendizado, adaptações a ambientes diferentes e estimula a memória.

Em obesos, devido à sua maior sensibilidade a esse hormônio, a quantidade de Grelina é menor. Já as pessoas magras secretam grandes quantidades do hormônio, principalmente no período noturno, enquanto dormem.

Publicidade

Como aumentar os níveis de Leptina e Grelina?

Uma alimentação pobre em carboidratos e rica em proteínas magras e gorduras boas (insaturadas) é a melhor opção para regular o apetite e diminuir o acúmulo de gordura. Alimentos como batata e doces, carboidratos simples, são absorvidos antes que o corpo tenha tempo de liberar o hormônio inibidor da fome. Já as proteínas e gorduras passam mais rapidamente para o intestino, liberando o hormônio inibidor da fome, provocando a sensação de saciedade. Mesclar todos esses tipos de alimentos garantirá uma refeição completa e que garanta a saciedade por mais tempo.

Para aumentar os níveis de Leptina no corpo, os especialistas indicam que deve-se limitar o consumo da frutose (principalmente os alimentos processados, como refrigerante, bolachas, doces etc) e dos carboidratos simples (refinados, açucarados, brancos etc), já que estes inibem ou alteram os receptores sensíveis à Leptina. Outra dica é não restringir muito as calorias durante uma dieta, pois, consumindo a quantidade adequada de nutrientes, o corpo não fica debilitado e os hormônios permanecem em equilíbrio (inclusive Leptina e Grelina).

Além disso, é importante ter um café da manhã repleto de proteínas, que ajudam a elevar os níveis de leptina, contribuindo com uma sensação de saciedade por mais tempo. Evite os cereais, pois eles são inibidores de leptina. Investir em peixes, que são ricos em ômega 3, aumenta a sensibilidade do corpo ao hormônio Leptina, sem contar todos os demais benefícios que esse alimento promove (controla os níveis de colesterol, faz bem pro coração…).

Encha o prato de vegetais folhosos, frutas e verduras (espinafre, couve, brócolis). Estes alimentos são muito nutritivos, com poucas calorias, garantem a saciedade por mais tempo e te ajudam a controlar o peso, o que é essencial para manter o equilíbrio da Leptina.

Fora do campo da alimentação, especialistas recomendam que, para manter em equilíbrio de Leptina e Grelina, as pessoas façam questão de reservar um tempo do seu dia para relaxar. O estresse produz cortisol, que acaba mexendo com outros hormônios, desregulando-os.

Respeite seu horário de sono, já que dormir regula tanto a Leptina quanto a Grelina. Durma, no mínimo, 8 horas por dia e não mexa em objetos luminosos (celulares, computadores, televisão) antes de se deitar. A última dica é exercitar-se, mas não exageradamente, e sim o suficiente para manter seu corpo saudável e forte.

Com relação à Grelina, o mais recomendado é adicionar os exercícios físicos à rotina. Eles podem diminuir significativamente os níveis de Grelina no corpo e, consequentemente, o apetite.

Referências Adicionais:

Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite - (no G+)

Publicidade

Você já conhecia as recomendações em relação aos hormônios Leptina e Grelina? Acredita que precisa mudar algo em seu estilo de vida para regulá-los? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (8 votos, média: 4,75 de 5)
Loading...


RECOMENDADOS PARA VOCÊ

Publicidade

ARTIGOS RELACIONADOS

2 comentários

  1. gracia ap marques da silva Lara

    não conhecia, agora sei porque aumentei meu peso, como muito doce, só não engordei mais porque como muitas frutas,verduras e legumes, não como carnes só peixe e ovos.
    Vou tentar parar com o doce de vez.

  2. Oi. Meu hormônio de grelina e alto e preciso saber como eliminar

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*

×