Publicidade

 

Intolerância a lactose

Remédio para Intolerância à Lactose – 8 Mais Usados

A intolerância à lactose é uma condição de saúde que atinge grande parte da população brasileira e mundial. Quem sofre com esse tipo de problema possui um organismo que não tem a capacidade de digerir a lactose, que também é conhecida como o açúcar encontrado na composição leite.

Publicidade

Essa incapacidade de digerir a substância está associada à incapacidade de produzir uma enzima chamada lactase, que é a responsável pela digestão da lactose.

Ao consumir alimentos e bebidas que tenham lactose, as pessoas que sofrem com a condição podem experimentar sintomas como náuseas, diarreia, excesso de gases, vômito, inchaço e dor de estômago.

Qual o melhor remédio para intolerância à lactose?

Quando falamos de um remédio para intolerância à lactose, precisamos verificar qual geralmente é o tipo de tratamento utilizado e recomendado para lidar com a condição. E é justamente isso o que vamos descobrir na lista a seguir:

1. Mudanças na alimentação

De acordo com o National Health Service (NHS, Sistema Nacional de Saúde) do Reino Unido, a condição não tem cura, porém, pode ser controlada por meio de alterações na alimentação. A organização explica que essas mudanças na dieta são suficientes para controlar a intolerância à lactose na maioria dos casos.

Isso inclui eliminar ou diminuir a quantidade de alimentos e bebidas que sejam fontes de lactose na alimentação, como é o caso do leite e dos produtos obtidos a partir dele. As alterações variam de caso para caso, de acordo com cada pessoa e o quanto ela é sensível à lactose.

Até porque, enquanto algumas pessoas diagnosticadas com a condição conseguem suportar certa medida de lactose na dieta sem apresentar problemas, outras podem experimentar os sintomas da condição ao consumir uma quantia pequena da substância.

Publicidade

Para descobrir isso, pode ser necessário fazer uma espécie de experimentação, em que a pessoa consome os alimentos para saber quais e em que quantidades eles podem prejudicar o organismo. A NHS aconselha que isso seja feito com cuidado, gradualmente e aos poucos – não de uma vez só. Isso é importante para que a pessoa consiga identificar exatamente o que lhe faz mal.

Ao comer menos alimentos e bebidas com lactose, corre-se o risco de deixar de consumir alguns nutrientes importantes para o organismo, como, por exemplo, o cálcio que está presente no leite.

Por isso, alguns exemplos de alimentos ricos em cálcio e que devem ser inseridos na dieta são: kefir, brócolis, couve cozida e sardinha. Também é necessário consumir a vitamina K, encontrada em itens como cebolinhas, couve-de-bruxelas, repolho, brócolis, pepino e manjericão seco, que exerce um papel importante na absorção de cálcio.

Outros nutrientes que podem ficar em falta para quem é intolerante à lactose e deixa de tomar leite e consumir outros produtos laticínios são: proteínas, vitamina B2 e vitamina D. Por isso, vale a pena contar ainda com o auxílio de um nutricionista na hora de adaptar a dieta, para que ele indique outras comidas e bebidas que podem servir como fontes desses nutrientes no lugar dos produtos com lactose.

Pode ser também que haja a indicação do uso de suplementos alimentares para complementar o fornecimento nutricional ao corpo, como é o caso de multivitamínicos e multiminerais.

Publicidade

2. Substitutos da lactase

Existe ainda a alternativa de fazer uso de tabletes, cápsulas ou líquidos que possuem substitutos para a enzima lactase. Conforme informou a NHS, esse tipo de remédio para intolerância à lactose serve para repor a lactase que não é produzida adequadamente pelo organismo. Com isso, o corpo consegue quebrar a lactose com maior facilidade e os sintomas da intolerância são amenizados.

Os chamados substitutos da lactase podem ser misturados ao leite, por exemplo, ou ingeridos antes de uma refeição que seja composta por alimentos que servem como fonte de lactose.

Além disso, segundo uma pesquisa divulgada na publicação Alternative Medicine Review (Revista da Medicina Alternativa, tradução livre), a suplementação com enzimas digestivas pode auxiliar ainda a quebra de carboidratos, gorduras e proteínas, contribuindo com a eficiência da função digestiva.

3. Suplementação com probióticos

Os probióticos são uma parte fundamental da dieta para intolerância à lactose porque as culturas vivas ou ativas presentes em iogurtes, suplementos, vegetais fermentados e kefir podem ajudam a estimular uma maior produção de lactase, além de auxiliar a digestão.

A utilização dos probióticos pode ainda contribuir com a melhoria do processo de absorção de nutrientes por parte do organismo.

4. Caldo de ossos

O colágeno e a gelatina encontrados naturalmente nos ossos ajudam a amenizar alergias e sensibilidades alimentares, incluindo aquelas que são associadas aos produtos laticínios e ao glúten.

Cozinhar ossos oriundos de carnes de animais alimentados no pasto ou de frango orgânico criado ao ar livre por longos períodos faz com que minerais como cálcio, magnésio, fósforo e enxofre sejam mais fáceis de serem absorvidos.

5. Açafrão

O Authority Remedies indica o açafrão como um remédio para intolerância à lactose natural que pode beneficiar a saúde do sistema digestivo ao criar uma espécie de revestimento no intestino delgado, no cólon e no estômago. O ingrediente ainda é associado ao alívio de problemas como dor de estômago e gases, que estão associados à intolerância à lactose.

No entanto, o açafrão em excesso pode causar hemorragia nasal, dormência e vômito. Além disso, ingrediente não deve ser digerido em grande quantidade por mulheres que estejam grávidas por causar contração no útero, o que pode resultar em um aborto.

6. Vinagre de cidra de maçã

Segundo o Authority Remedies, o vinagre de cidra de maçã também serve com um remédio para intolerância a lactose natural eficiente para combater problemas digestivos e a acidez do estômago que podem surgir em decorrência da condição.

7. Gengibre

O gengibre é outro remédio para intolerância à lactose natural, isso graças ao fato do alimento ser conhecido por auxiliar a diminuição dos gases abdominais e da náusea, sintomas que estão associados à condição.

8. Chá de camomila

O chá de camomila é uma bebida que pode aliviar problemas digestivos como o inchaço, que é um dos problemas que podem surgir quando existe um quadro de intolerância à lactose.

Além disso, acredita-se que o chá pode combater a acidez estomacal e que os taninos encontrados em sua composição podem ajudar a lidar com dores e espasmos. Há ainda o bisabolol da camomila, que está associado à saúde do sistema digestivo.

Cuidados 

Sintomas como acne, diarreia, gases, inchaço do abdômen, dor ou cólica abdominal, náusea, vômito e dores de cabeça, que aparecem entre 30 minutos a dois dias depois da ingestão de produtos laticínios, do nível moderado ao severo, podem ser indicativos da intolerância à lactose.

Entretanto, antes de achar que tem a condição e começar a utilizar as opções de remédio para intolerância à lactose que apresentamos acima, você deve consultar-se com o médico para receber o diagnóstico.

Uma vez que ele confirmar o problema, aí sim, você deve buscar alternativas para lidar com a condição. No entanto, essas alternativas devem sempre estar de acordo com as recomendações que o médico mandar, de acordo com o seu nível de intolerância e as especificidades do seu caso.

E qualquer estratégia ou remédio alheia ao que foi indicado pelo médico deve ser informada a ele antes de ser adotada.

Referências adicionais: 

Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite - (no G+)

Publicidade

Você já foi diagnosticado com a condição? Que tipo de remédio para intolerância à lactose você costuma tomar no seu dia a dia? comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (Nenhum Voto Ainda)
Loading...


RECOMENDADOS PARA VOCÊ

Publicidade

ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*

×