Chá de artemísia

12 Benefícios da Artemísia – O Que é e Para Que Serve

A artemísia é uma planta que pode ser usada na culinária e na medicina devido aos seus efeitos benéficos para a saúde e sabor característico. Historicamente usada por mulheres para inibir os ciclos menstruais e aliviar sintomas da menopausa, a artemísia também já foi muito usada por parteiras para facilitar o nascimento do bebê e evitar dores durante o parto.

Mas os benefícios da artemísia vão além. A presença de antioxidantes e diversos nutrientes na planta ajudam a tratar problemas digestivos e intestinais como náusea, vômito, constipação e úlceras.

Ficou curioso? Quer conhecer e aprender mais sobre todos os benefícios da artemísia e seus diferentes usos? Então você está no lugar certo.

Artemísia – O que é?

A Artemísia é uma planta que pode ser chamada também de gengibre verde, camomila do campo, flor-de-são-joão, rainha das ervas, erva de fogo ou absinto selvagem. Ela às vezes é confundida com a erva de São João devido ao nome parecido ou a erva de crisântemo devido à semelhança, mas tratam-se de espécies diferentes.

A planta apresenta em sua composição antioxidantes como flavonoides, cumarinas, triterpenos e substâncias como cânfora, tujona, linanol, betasitosterol e betacaroteno. Também é repleta de vitaminas e minerais como a vitamina A, a vitamina K, a vitamina E, algumas vitaminas do complexo B, o potássio, o cálcio e o ferro.

As propriedades da Artemísia são muito amplas, até porque existem muitas variedades da planta principalmente em países da Ásia, da Europa e da América do Norte. Há mais de 380 espécies diferentes de Artemísia e cada uma tem características e benefícios específicos. Os tipos mais comuns para fins medicinais incluem as seguintes espécies:

  1. Artemisia vulgaris: a artemisia vulgaris é a espécie mais comum no Brasil e comumente chamada apenas de artemísia. E é sobre as propriedades dessa espécie que vamos tratar nesse artigo. Ela é muito usada para tratar problemas como anemia, dor de estômago, ausência de apetite, ciclo menstrual irregular, gastrite, nevralgia, nervosismo e mau hálito.
  2. Artemisia dracunculus: essa espécie de artemísia é usada para tratar cólicas menstruais, reumatismo, má digestão, insônia, hiperatividade e náuseas.
  3. Artemisia absintum: essa espécie é útil para combater micro-organismos como vermes e parasitas presentes no organismo. Ela também auxilia no tratamento de azia, febre, má digestão, falta de apetite, além de atuar como repelente de insetos e como um substituto ao uso de sal.
  4. Artemisia pontica: a artemisia pontica tem efeitos muito parecidos com os da artemisia absintum e também pode ser usada para combater dores devido as suas propriedades analgésicas e como aromatizante natural de bebidas alcoólicas.
  5. Artemisia lactiflora: a artemisia lactiflora é muito usada na culinária chinesa para dar sabor aos alimentos.
  6. Artemisia annua: tal espécie é útil no combate de doenças como a malária. Além disso, ela apresenta propriedades antissépticas e antiparasitárias que ajudam o sistema imunológico a combater condições de saúde como febre, resfriado e gripes além de facilitar a digestão e ser útil no tratamento de alguns tipos de câncer de mama, de próstata e a leucemia.
  7. Artemísia ludoviciana: essa espécie da planta se destaca pelas suas propriedades antissépticas e antipiréticas que ajudam no combate de doenças que causam inflamação na pele e gripes, por exemplo.

O nome Artemísia foi dado devido à antiga deusa grega Artemis, conhecida como a deusa da virgindade, dos animais, da caça e do parto. Trata-se de um arbusto da mesma família do girassol e da margarida. A planta de hastes roxas que podem alcançar até 5 metros de altura apresenta folhas verde-escuras e pelos brancos emaranhados. Já as flores são pequenas e apresentam uma cor marrom avermelhada, ou amarela com alguns tons de verde.

Praticamente todas as partes da planta são usadas para fins medicinais. No entanto, o mais comum é extrair seus nutrientes das folhas. Assim, as folhas e as flores são colhidas um pouco antes da maturidade e secas para uso medicinal.

Para que serve

A artemísia parece apresentar propriedades bactericidas, antifúngicas, antiasmáticas e expectorantes muito úteis para aliviar problemas respiratórios e infecções. Alguns dos usos da praticados através da medicina tradicional durante muitos anos incluem:

  • Tratamento de problemas estomacais e intestinais incluindo constipação, dores, espasmos e outros desconfortos;
  • Alívio de cãibras;
  • Melhoria da digestão;
  • Estímulo à circulação sanguínea;
  • Tratamento de condições inflamatórias na pele e aliviar coceiras e desconfortos causados por cicatrizes de queimaduras, por exemplo;
  • Alívio de dores e sintomas relacionados à menstruação e à menopausa;
  • Tratamento de insônia e melhoria de sintomas de ansiedade e depressão;
  • Perda de peso
  • Redução de sintomas de ansiedade e depressão;
  • Combate de infecções que afetam o trato urinário;
  • Tratamento de inflamações e condições respiratórias;
  • Problemas renais;
  • Fortalecimento do sistema imunológico e desintoxicar o organismo;
  • Regulação dos níveis de açúcar no sangue.

Há ainda estudos em desenvolvimento que sugerem o uso da planta para tratar dores articulares e alguns tipos de câncer.

Apesar de todos esses usos, nem todos eles são atestados cientificamente. Vamos descobrir então, de fato, quais são os reais benefícios da artemísia para a saúde?

Benefícios da Artemísia

1. Tratamento de ansiedade e depressão

O chá de artemísia é conhecido por ajudar a aliviar sintomas de ansiedade, depressão e estresse crônico. Isso porque a erva é capaz de aliviar o estresse no sistema nervoso e metabólico e melhorar a qualidade de vida das pessoas que sofrem com esses transtornos.

2. Melhoria da digestão

O chá de artemísia é usado há muito tempo para aliviar a indigestão e melhorar dores e desconfortos estomacais. A erva ajuda a estimular o apetite, reduzir o inchaço associado à retenção de gases, aliviar cólicas e problemas como prisão de ventre e diarreia.

Isso acontece porque alguns compostos ativos presentes na planta podem estimular a produção de bile, substância que ajuda a digerir os macronutrientes como a gordura obtidos através da dieta e a absorver os nutrientes, o que pode acelerar e facilitar a digestão.

3. Alívio de cólicas menstruais e estímulo à menstruação

O chá de artemísia é usado desde muitos anos atrás para tratar a dismenorreia, conhecida popularmente como cólica menstrual. Além disso, há benefícios da artemísia para o estímulo e regulação do período menstrual. Ela ainda ajuda o corpo a passar mais facilmente pelas alterações que geram sintomas desagradáveis durante a menopausa.

Isso ocorre porque a artemísia aumenta o fluxo menstrual, permitindo uma circulação de sangue saudável na região pélvica e nos músculos uterinos, o que faz com que os órgãos na região funcionem de forma mais adequada e, consequentemente, regulando os ciclos menstruais.

Porém, por causa desse último efeito, é recomendado que mulheres grávidas evitem consumir o chá de artemísia, já que o estímulo à menstruação pode causar o aborto do feto ou um parto prematuro.

4. Fortalecimento dos ossos

Pessoas que usam o chá de Artemísia há muito tempo afirmam que a bebida é benéfica para a saúde óssea. A alta concentração de minerais como o potássio, o cálcio e o ferro na planta parecem trazer benefícios da artemísia para aumentar a densidade mineral óssea e prevenir doenças como a osteoporose.

5. Efeito diurético

Os efeitos diuréticos da artemísia ajudam a estimular a micção. Essa propriedade ajuda a eliminar toxinas do organismo através da urina, além de evitar a retenção de fluidos. Assim, o consumo de chá de artemísia está ligado à limpeza de órgãos como os rins e a bexiga, o que reduz infecções no trato urinário e melhora a função dos órgãos.

Além do aumento da micção, a planta estimula a transpiração, o que também pode causar a eliminação de toxinas do corpo através do suor.

6. Fortalecimento do sistema imune

A artemísia contém uma alta quantidade de vitamina C e outras substâncias antioxidantes que ajudam a estimular o sistema imunológico. A vitamina C ajuda a estimular a produção de glóbulos brancos, células responsáveis por eliminar substâncias nocivas ao nosso organismo.

Além disso, os antioxidantes ajudam a neutralizar a ação dos radicais livres, que podem causar inflamações e enfraquecer as defesas do corpo, causando doenças e danos celulares.

7. Saúde dos olhos

A vitamina A encontrada na artemísia é um forte antioxidante que ajuda a proteger a visão. A vitamina A é derivada do betacaroteno e ajuda a prevenir problemas de vista como a degeneração macular e a retardar o desenvolvimento de catarata.

8. Auxílio em complicações durante o parto

Além de ser usada para tratar cólicas menstruais, a artemísia pode ajudar na hora do parto em casos em que o bebê não está na posição certa para nascer, o que ocorre em cerca de 1 a cada 25 partos. Embora não seja uma prática comum nos hospitais, por exemplo, parteiras costumavam usar a artemísia para ajudar a mãe a mudar o bebê de posição para nascer.

Alguns autores identificam esse método como moxabustão, uma prática em que as folhas da artemísia são juntas em forma de um bastão e queimadas sobre a pele. Chamada também de acupuntura térmica, os praticantes do método afirmam que ela influencia na energia corporal e ajuda o sangue a circular melhor.

No caso da inversão da posição do bebê, essa técnica é aplicada em um local específico no corpo próximo à unha no dedo mindinho do pé para aumentar a circulação sanguínea e a energia do corpo de modo que estimule um aumento dos movimentos fetais.

Segundo um estudo antigo de 1998 publicado no Journal of American Medican Association, 75% dos 130 fetos analisados inverteram as posições na hora do parto depois que a mãe foi tratada com o método de moxabustão.

Estudo mais recente publicado em 2012 na The Cochrane Database of Systematic Reviews, mostra que a erva ajuda a aumentar os movimentos fetais ajudando o bebê a adotar a posição adequada de cabeça para baixo para o parto. Porém, os autores do estudo afirmam que mais estudos devem ser feitos para provar esses benefícios da artemisa.

9. Saúde da pele e do cabelo

Como a artemísia é capaz de melhorar a circulação sanguínea, ela pode fazer com que mais nutrientes e oxigênio alcancem o couro cabeludo, deixando os cabelos mais saudáveis e prevenir a queda dos fios. Além disso, a presença de vitamina E ajuda a nutrir os cabelos e deixá-los mais brilhantes.

Quanto à pele, os antioxidantes presentes na artemísia ajudam a manter a jovialidade da pele, evitando os danos causados por radicais livres que podem resultar no envelhecimento precoce. Além disso, através da regulação do ciclo menstrual, problemas relacionados à acne podem ser solucionados.

10. Ação calmante e tratamento de dores articulares

A artemísia, em especial quando aplicada usando a técnica de moxabustão, pode ser um bom método para tratar algumas formas de artrite. Em uma pesquisa publicada no New Zealand Medical Journal, a técnica chinesa de moxabustão foi aplicada em pacientes com osteoartrite.

Dos 110 participantes, metade foi tratada com a artemísia e a outra metade com um placebo 3 vezes por semana durante um período de 6 semanas. Os resultados mostraram que houve uma redução de 53% na dor dos indivíduos tratados com artemísia e apenas 24% no grupo que foi tratado com o placebo. Também foi verificada uma melhora na função do joelho em até 51% no grupo tratado com artemísia e apenas 13% no grupo tratado com o placebo.

Apesar dos resultados promissores, mais estudos sobre os benefícios da artemísia no tratamento de artrite precisam ser feitos.

11. Tratamento de câncer e malária

Estudos recentes indicam que componentes presentes na artemísia chamados de artemisininas podem ser tóxicos para algumas células cancerígenas. Também há estudos que sugerem que a artemísia pode ser útil contra a malária.

Em uma pesquisa publicada em 2005 pela revista científica Life Sciences, os cientistas verificaram que as células cancerosas contêm um nível mais alto de ferro ligado a elas do que as células normais e isso pode torná-las mais sensíveis à toxicidade da artemisinina. Isso significa que a artemisinina é uma substância com potencial para agir como um agente quimioterápico.

No entanto, mais estudos e pesquisas estão sendo conduzidos para atestar a eficácia da planta contra o câncer.

12. Perda de peso

A presença de várias vitaminas do complexo B na artemísia ajuda a acelerar o metabolismo e a aumentar a queima de gordura no organismo. Isso com certeza auxilia no emagrecimento. Além disso, a artemísia melhora a digestão e tem um efeito diurético que ajuda a eliminar fluidos acumulados no organismo e a contribuir para a perda de peso.

Outros usos

A artemísia parece ter propriedades alucinógenas e psíquicas, que podem inclusive fazer com que os sonhos durante o sono sejam mais vívidos. Também é usada na composição de algumas cervejas artesanais resultando em um sabor levemente amargo quando misturada com outras ervas.

Efeitos colaterais e cuidados

A artemísia pode causar alguns efeitos colaterais que incluem reações alérgicas e complicações na gestação, incluindo o aborto espontâneo. Assim, quando ouvir alguém falando que o chá de artemísia aborta, acredite.

Os componentes da planta também podem ser tóxicos se a artemísia for usada excessivamente.

Os principais efeitos colaterais associados ao uso da planta incluem:

  • Convulsões;
  • Aborto;
  • Dilatação dos vasos sanguíneos;
  • Reações alérgicas.

O principal componente responsável pelos efeitos colaterais da artemísia é a tujona, uma substância que pode ser tóxica em altas concentrações.

Apesar de haver relatos de que a artemísia é segura quando ingerida em baixas quantidades durante a gestação, é importante conversar com seu médico antes de começar o uso por conta própria. O motivo da precaução se deve à tujona, conhecida por estimular a menstruação, o que pode ser perigosa para gestantes devido ao risco de aborto e de contrações no útero, gerando complicações na gravidez.

Também fique atento a sintomas de reações alérgicas que incluem espirros, erupções cutâneas, dermatite de contato, desconforto gastrointestinal e inchaço na garganta, lábios ou língua causando dificuldade para respirar. Geralmente, pessoas que têm alergias a certos alérgenos com compostos semelhantes aos presentes na artemísia podem ter predisposição para reagir mal à artemísia. Esses alérgenos incluem as plantas e alimentos abaixo:

  • Castanha e avelã;
  • Amendoim;
  • Brócolis;
  • Aipo;
  • Cenoura;
  • Pêssego;
  • Girassol e semente de girassol;
  • Maçã;
  • Pimenta;
  • Melão;
  • Coentro;
  • Anis;
  • Alecrim;
  • Cominho;
  • Sementes de funcho;
  • Salsinha;
  • Margarida;
  • Ambrósia;
  • Crisântemos.

Não é uma regra, mas pessoas sensíveis aos alimentos, condimentos e plantas mencionadas acima devem ter precaução extra ao consumir artemísia pela primeira vez.

Dicas de como usar

Não há uma dose ideal e considerada segura. Tradicionalmente, o principal uso da artemísia é como um chá. A técnica de moxabustão não é totalmente comprovada cientificamente e é difícil encontrar alguém que saiba aplicar o método da forma adequada sem causar queimaduras e danos na pele.

É possível encontrar a artemísia na forma de folhas secas, folhas frescas, extratos líquidos ou em pó, cápsulas ou sachês para o preparo de chás.

Fitoterapeutas indicam tomar até 2 xícaras de chá de artemísia por dia. Como suplemento, é indicado verificar as informações do rótulo ou usar de 1 a 2 cápsulas por dia.

Chá de artemísia

Para preparar o chá, use aproximadamente 30 gramas de artemísia (1 a 3 colheres de chá das folhas secas ou extrato em pó ou um punhado de folhas frescas) para cada 1 litro de água fervente.

Ferva a água e em seguida adicione a artemísia. Deixe no fogo por aproximadamente 10 minutos. Depois disso, desligue o fogo e deixe em infusão por mais 5 minutos a 10 minutos. Por fim, basta coar a bebida e tomar.

Dicas finais

Apesar de mais pesquisas e estudos precisarem ser feitos, os estudos já concluídos indicam benefícios da artemísia para tratar diversas condições de saúde, principalmente as relacionadas com problemas gastrointestinais ou cólicas menstruais.

Ainda assim, é importante consultar seu médico ou outro profissional da saúde sobre a eficácia e segurança da erva, principalmente para evitar reações alérgicas e complicações na gravidez ou lactação.

Referências adicionais:

Você já tinha ouvido falar desses benefícios da artemísia para a saúde e boa forma? Já experimentou o chá com esta planta? Tem curiosidade? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (3 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite - (no G+)



ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*