15 Benefícios do Óleo de Hortelã – Para Que Serve e Como Usar

Especialista:
atualizado em 20/02/2019

O óleo de hortelã destaca-se dentre tantos óleos essenciais encontrados hoje em dia devido à sua versatilidade. Além de ser usado para tratar e promover alívio para várias condições de saúde, ele também pode ser usado em aromaterapia e para deixar a pele e cabelo bonitos e saudáveis.

Aqui, você vai encontrar os principais benefícios do óleo de hortelã para a saúde e dicas de como usar para potencializar seus efeitos.

Óleo de hortelã – O que é?

Antes de falar do óleo de hortelã, vamos entender um pouco sobre a planta que dá origem ao óleo? A hortelã é uma planta conhecida cientificamente como Mentha spicata que pertence à família de plantas Lamiaceae.

Muitas vezes, a hortelã original é confundida com outra planta da mesma família chamada de Mentha piperita, que na verdade é uma espécie híbrida resultante da combinação entre a hortelã e a hortelã d’água denominada hortelã-pimenta ou apenas menta.

Assim, o óleo de hortelã e o óleo de hortelã-pimenta (ou menta) são óleos essenciais procedentes da mesma família de planta.

Diferença entre óleo de hortelã e óleo de hortelã-pimenta (ou óleo de menta)

Apesar da pequena confusão, na prática isso não faz muita diferença, já que ambas espécies apresentam benefícios semelhantes para a saúde. Isso se deve ao princípio ativo das duas plantas que é o mesmo: o mentol.

A única diferença importante entre as espécies é que a hortelã-pimenta (menta) parece ser um pouco mais eficaz do que a hortelã comum, que é um pouco mais suave que a outra espécie. Assim, apesar de apresentarem os mesmos benefícios, o uso de hortelã-pimenta pode trazer resultados mais rapidamente. Já a hortelã comum pode ser eficaz para tratar condições mais amenas e para pessoas mais sensíveis a ervas e plantas.

Obtenção do óleo de hortelã

O óleo de hortelã é extraído das folhas ou hastes da hortelã através de um processo de destilação a vapor seguido de uma prensagem a frio que preserva todos os seus compostos ativos.

O óleo obtido pode variar de cor, podendo ser incolor ou amarelo pálido. Seu aroma é bastante característico com um toque refrescante.

Composição

Além do mentol (50 a 60% da composição), o óleo de hortelã também contém substâncias como a mentona (10 a 30% da composição). Ambas são responsáveis pelo seu aroma característico e pelas suas propriedades bactericidas.

A hortelã também apresenta quantidades significativas de substâncias como: L-carvona, pulegona, vitaminas do complexo B, vitamina C, vitamina D, magnésio, ferro, sódio, potássio e vários componentes antioxidantes como o composto fenólico ácido rosmarínico.

Para que serve

O óleo de hortelã pode ser usado para promover diversos benefícios, tais como:

  1. Melhorar o humor;
  2. Deixar os pensamentos mais claros e fluidos;
  3. Melhorar o estado de alerta;
  4. Aliviar sintomas de alergias;
  5. Estimular o metabolismo;
  6. Repelir insetos;
  7. Melhorar a respiração.

Além disso, muitas pessoas usam o chá e o óleo de hortelã para tratar desconfortos gastrointestinais já que a planta parece ser capaz de aliviar gases, promover uma boa digestão, combater problemas como náusea e diarreia e estimular o apetite. Também há relatos de que o óleo de hortelã pode ser usado para o alívio de cãibras e dores e para melhorar os sintomas de resfriados.

Logo abaixo, vamos fazer uma análise de todas essas possibilidades e mostrar os reais benefícios que o uso de óleo de hortelã pode te proporcionar.

Benefícios

1. Sistema respiratório

Em aromaterapia, o óleo de hortelã é bastante eficaz para aliviar problemas respiratórios. A inalação do óleo de hortelã ajuda a desobstruir as narinas e a limpar as vias aéreas, além de promover a eliminação do muco e diminuir a congestão nasal.

Dessa forma, o óleo de hortelã é um dos melhores óleos essenciais para tratamento de sintomas de resfriados, gripe, sinusite, asma, tosse, bronquite e outros problemas que afetam o sistema respiratório.

Diversos estudos conduzidos em laboratório indicam que os compostos presentes no óleo de hortelã apresentam propriedades antimicrobianas, antivirais e antioxidantes, que além de aliviar os sintomas, ajudam a combater infecções no trato respiratório.

2. Alívio de dores musculares e nas articulações

O óleo de hortelã também é eficaz contra dores. Ele apresenta propriedades analgésicas e atua como um relaxante muscular natural. Além disso, ele promove um efeito refrescante, revigorante e antiespasmódico.

Ensaios clínicos mostram que o óleo de hortelã ajuda no alívio de dores de cabeça causadas por tensão da mesma forma que o paracetamol.

Outra pesquisa indica que quando aplicado topicamente sobre a pele, o óleo de hortelã causa alívio de dores relacionadas a condições de saúde como a fibromialgia e a síndrome da dor miofascial.

O mentol é o principal responsável por promover o relaxamento dos músculos e prevenir espasmos e dores musculares através do bloqueio dos canais de cálcio nos músculos que evita a contração muscular, relaxando o músculo e diminuindo a dor e espasmos.

Quanto às dores nas articulações, o óleo de hortelã pode promover alívio devido às suas propriedades relaxantes e anti-inflamatórias que ajudam a reduzir a inflamação na região.

3. Saúde do cabelo

O óleo de hortelã fornece diversos nutrientes para o cabelo, ajudando na prevenção da queda e no estímulo dos folículos capilares presentes no couro cabeludo para promover o crescimento saudável dos fios.

Um estudo feito com animais sobre o crescimento de cabelos mostrou que após a aplicação tópica do óleo durante um período de 4 semanas, ocorreu um aumento significativo na espessura dos fios e na quantidade e profundidade dos folículos capilares. Neste estudo, o óleo de hortelã foi mais eficaz do que o óleo de jojoba e o medicamento Minoxidil usado para crescimento do cabelo.

Dessa forma, ele pode ser um bom candidato para ser utilizado como um tônico capilar para crescimento dos fios, mas estudos com seres humanos também devem ser conduzidos para comprovar sua eficácia nesse quesito.

Por fim, devido às suas propriedades antissépticas, o óleo de hortelã limpa o couro cabeludo e ajuda na eliminação de possíveis germes e micro-organismos presentes na região, como as caspas. Não é à toa que diversos produtos para os cabelos como shampoos anticaspas contêm mentol em sua composição.

4. Alívio de alergias sazonais

Como já mencionado, o óleo de hortelã pode ser eficaz para promover o relaxamento muscular e para limpar as passagens nasais através da aromaterapia. Assim, ele também pode ajudar pessoas que sofrem com alergias sazonais causadas pela alta concentração de pólen em certas estações do ano como a primavera.

Graças a suas propriedades expectorantes, anti-inflamatórias e revigorantes, o óleo de hortelã ajuda no alívio dos sintomas de alergias. Um estudo publicado no periódico científico European Journal ou Medical Research mostrou que o mentol apresenta uma alta eficácia terapêutica também no tratamento de condições inflamatórias crônicas como a rinite alérgica, a colite e a asma brônquica.

5. Saúde bucal

O poder refrescante do óleo de hortelã e a capacidade de eliminar bactérias e fungos que podem causar infecções ou doenças bucais, como a cárie, podem beneficiar a saúde bucal.

Uma pesquisa publicada na revista científica European Journal of Dentistry constatou que o óleo de hortelã-pimenta, quando usado em conjunto com o óleo de melaleuca e o óleo essencial de tomilho, apresentou atividades antimicrobianas contra patógenos orais como o Staphylococcus aureus, Enretococcus fecalis, Escherichia coli e Candida albicans. Apesar do estudo ter sido feito com a hortelã-pimenta, os resultados também são válidos para o óleo de hortelã, já que ambas espécies apresentam o mesmo princípio ativo e componentes semelhantes.

6. Alívio de dores de cabeça

A oxigenação inadequada no cérebro e a tensão muscular podem causar dores de cabeça. Se um desses for o motivo da sua dor, o óleo de hortelã pode promover alívio imediato.

Além de relaxar os músculos, o óleo de hortelã é capaz de melhorar a circulação sanguínea. Isso ajuda a relaxar toda a musculatura e resulta em um melhor transporte de oxigênio e nutrientes para todo o organismo, incluindo a cabeça.

Um ensaio clínico realizado por pesquisadores alemães da Universidade de Kiel mostrou que uma combinação de óleo de hortelã-pimenta com óleo de eucalipto e etanol resultou em um efeito analgésico significativo, reduzindo a sensibilidade as dores de cabeça. Além disso, foi observado um melhor desempenho cognitivo e relaxamento mental.

7. Sistema digestivo e alívio de desconfortos estomacais

Algumas pessoas têm o costume de adicionar algumas gotas de óleo de hortelã em um pouco de água e beber após as refeições para ajudar no processo digestivo. Isso é fundamentado no fato de que o óleo de hortelã é um composto carminativo, que atua ajudando a evitar a formação de gases intestinais e a remover o excesso deles. Ele também é bom para estimular o apetite e para tratar problemas gastrointestinais como inchaço, dores abdominais, dores de estômago, enjoos e náuseas.

Estudos indicam também que quando usado em conjunto com o óleo de alcarávia, o óleo de hortelã pode auxiliar no tratamento de azias.

Devido à presença do mentol, o óleo de hortelã também ajuda a relaxar os músculos do trato gastrointestinal, aliviando problemas como a constipação. Além disso, a ingestão de óleo de hortelã parece ser eficaz no tratamento da síndrome do intestino irritável, reduzindo os espasmos no cólon, promovendo o relaxamento dos músculos intestinais e diminuindo o inchaço e acúmulo de gases.

Um estudo clínico controlado por placebo mostrou que houve uma redução de 50% nos sintomas da síndrome do intestino irritável em 75% dos pacientes que consumiram 2 cápsulas de óleo de hortelã 2 vezes ao dia durante um período de 4 semanas. A grande maioria desses pacientes sentiu alívio dos sintomas que incluíram a redução do sangramento abdominal e a redução de sintomas desagradáveis como dor ou desconforto abdominal, cólica, diarreia, constipação e urgência para defecar.

Os efeitos do tratamento com óleo de hortelã foram eficazes por até um mês após a terapia, o que sugere que o uso do óleo por mais tempo pode ser benéfico para o tratamento da síndrome do intestino irritável.

Por fim, o óleo de hortelã também pode ser benéfico no tratamento de dispepsia não ulcerosa, que inclui sintomas como sensação de plenitude, inchaço e espasmos estomacais. Isso ocorre devido ao efeito relaxante do óleo, que permite que os músculos relaxem, aliviando os sintomas.

8. Alívio de coceira

Pesquisas indicam que a quantidade de mentol presente no óleo de hortelã é capaz de inibir a coceira.

Um ensaio clínico que envolveu 96 mulheres grávidas diagnosticadas com prurido, uma condição na pele que causa coceira constante difícil de ser aliviada, mostrou que houve uma melhora significativa na coceira em mulheres que ingeriram uma combinação de óleo de hortelã-pimenta com óleo de gergelim.

9. Repelente natural

O aroma da hortelã é refrescante e relaxante para a maioria das pessoas. Porém, o mesmo não acontece com os insetos. O cheiro do óleo de hortelã pode incomodar insetos como formigas, aranhas, mosquitos e até piolhos.

Um estudo de revisão sobre repelentes feitos com plantas publicado no Malaria Journal indica que os óleos essenciais provenientes de plantas mais eficazes como repelentes de insetos são o óleo de hortelã-pimenta (ou óleo de hortelã), erva-cidreira, geraniol, pinho, tomilho, cedro, patchouli e cravo-da-índia. Tais óleos podem repelir diversas espécies de insetos, incluindo os transmissores de doenças como a malária, filariose e febre amarela, por um período de 60 a 180 minutos após a liberação do aroma.

Outro estudo mostra que apenas 0,1 mililitros de óleo de hortelã-pimenta aplicado no braço pode promover até 150 minutos de proteção completa contra mosquitos.

10. Redução de náusea

Estudos indicam que o óleo de hortelã reduz as náuseas. Um estudo feito com 34 pacientes que apresentavam náusea no período pós-operatório de cirurgia cardíaca mostrou que a sensação de náusea foi reduzida após o uso de um inalador nasal contendo óleo de hortelã.

Isso foi constatado através do pedido dos pesquisadores aos pacientes para classificar a sensação de náusea em uma escala de 0 a 5, sendo que 0 significava não sentir náusea e 5 significava sentir muita náusea. A pontuação média caiu de 3,29 para 1,44 apenas 2 minutos após a inalação do óleo de hortelã.

11. Proteção e saúde da pele

Quando usado topicamente sobre a pele, o óleo de hortelã pode resultar em efeitos calmantes, tonificantes, suavizantes, anti-inflamatórios, antissépticos e antimicrobianos.

Um estudo de revisão sobre óleos essenciais usados como agentes antimicrobianos no tratamento de doenças de pele publicado na revista científica Complementary and Alternative Medicine indica que o óleo de hortelã-pimenta ou óleo de hortelã pode ser eficaz na redução de cravos, na diminuição da oleosidade e no tratamento de catapora, além de aliviar problemas como dermatite, inflamação, micose, sarna, coceira e queimaduras solares.

No caso específico da pele queimada pelo sol, o óleo de hortelã ajuda a hidratar e aliviar as dores resultantes da queimadura. O óleo também pode ser usado como medida preventiva, já que há indícios de que o óleo de hortelã tem um fator de proteção solar maior do que vários óleos essenciais como os de lavanda, de eucalipto, de arvore do chá e de rosas.

Além disso, seus compostos antioxidantes protegem a pele de danos causados pela presença de radicais livres, que podem resultar em envelhecimento precoce e até desencadear alguns tipos de câncer de pele.

12. Energia e desempenho físico

O aroma do óleo de hortelã é capaz de diminuir a sensação de sonolência e promover um efeito estimulante e revigorante.

Em um estudo feito com 20 pessoas, os pesquisadores mediram a atividade ocular dos participantes em uma sala escura. Metade foi exposta ao aroma do óleo de hortelã, enquanto a outra metade permaneceu em uma sala sem cheiro nenhum. Além disso, todos os participantes responderam a um questionário sobre a sensação de sonolência percebida durante o experimento.

Os cientistas concluíram que houve uma redução significativa na sonolência do grupo que ficou na sala que exalava o aroma da hortelã.

O óleo de hortelã também parece ser uma ótima alternativa ao uso de bebidas energéticas que apresentam um alto teor de cafeína e açúcares que podem fazer mal para a saúde. O óleo de hortelã ajuda a aumentar os níveis de energia no organismo, além de melhorar funções cognitivas como a memória e o estado de alerta.

Um estudo publicado no periódico científico Avicenna Journal of Phytomedicine também analisou os efeitos da ingestão de hortelã em relação ao desempenho físico.

O estudo foi feito com 30 estudantes universitários saudáveis do sexo masculino. Metade deles ingeriu uma dose oral única de óleo essencial de hortelã-pimenta, enquanto o restante tomou um placebo. Foram feitas medições de alguns parâmetros fisiológicos e de desempenho.

Foi observado um aumento significativo no desempenho físico de quem ingeriu o óleo de hortelã em quesitos como força e desempenho em saltos. Além disso, esse grupo apresentou um aumento na quantidade de ar exalado dos pulmões e uma melhor respiração, o que indica que a hortelã tem um efeito benéfico sobre os músculos lisos brônquicos, melhorando a respiração e o desempenho atlético.

13. Alívio de cólicas

Pesquisas indicam que o óleo de hortelã-pimenta ou o óleo de hortelã pode ser ter benefícios como um remédio natural para cólicas. Segundo um estudo publicado na revista científica Complementary and Alternative Medicine, o uso de óleo de hortelã é tão eficaz para o tratamento de cólicas infantis quanto o medicamento prescrito simeticona (Luftal), sem os efeitos adversos associados à ingestão do remédio.

De acordo com observações clínicas, os pesquisadores constataram que o tempo médio de choro de bebês com cólica passou de 192 minutos para 111 minutos por dia. Além disso, todas as mães desses bebês que usaram o óleo de hortelã relataram uma redução de frequência e de duração das cólicas igual às dos bebês que usaram o medicamento simeticona, indicando que ambos têm efeitos similares.

Nos estudos relatados, as crianças tomaram uma gota de óleo de hortelã-pimenta por quilo de peso corporal uma vez ao dia durante um período de 7 dias. Porém, por se tratar de bebês, é importante consultar um pediatra de sua confiança antes de administrar o óleo de hortelã para o alívio de cólicas.

14. Função cognitiva

O óleo de hortelã também pode melhorar a atividade cerebral. Em um estudo envolvendo 144 participantes voluntários, o aroma da hortelã-pimenta foi capaz de melhorar a pontuação dos participantes em testes de memória.

O grupo que inalou o aroma da hortelã apresentou um melhor reconhecimento, capacidade de atenção e foco e melhor qualidade geral da memória em comparação com o grupo controle.

Porém, existem alguns resultados conflitantes sobre a função cognitiva, já que alguns estudos não indicam uma melhoria na atividade cerebral após o uso da hortelã. Por esse motivo, pesquisas mais detalhadas devem ser realizadas para comprovar a eficácia da hortelã.

15. Fortalecimento do sistema imunológico

O uso do óleo de hortelã pode aumentar a imunidade e proteger o organismo de várias doenças, principalmente de pessoas que contraem doenças facilmente por ter um sistema imunológico fraco ou por sofrer de doenças autoimunes.

Isso se deve, principalmente, devido aos efeitos antivirais, antifúngicos e bactericidas da hortelã. Os componentes da hortelã como a cânfora, o mentol e o carvacrol são resistentes a bactérias perigosas e causadoras de doenças como a Escherichia coli, a Salmonella e infecções causadas por estafilococos.

Seus efeitos antioxidantes também ajudam a proteger o organismo de danos celulares causados por radicais livres que podem desencadear doenças crônicas.

Outros usos

O óleo de hortelã também pode ser usado para diminuir a febre devido à sensação refrescante que ele promove. Também pode atuar no equilíbrio hormonal aliviando sintomas da síndrome dos ovários policísticos. Devido às suas propriedades antimicrobianas, ele pode ser eficaz no tratamento de herpes.

Há indícios de que o óleo de hortelã ainda pode ser usado para aliviar sintomas de infecções no trato urinário, já que apresenta compostos que ajudam no combate a bactérias e vírus presentes no trato urinário.

Outro uso potencial do óleo de hortelã é promover uma melhor circulação sanguínea, o que permite que os órgãos recebam nutrientes e oxigênio em quantidades adequadas para suas funções.

O efeito antioxidante do óleo de hortelã pode ajudar na prevenção do desenvolvimento de alguns tipos de câncer. Alguns estudos indicam ainda um potencial anticancerígeno em que o mentol é capaz de inibir o crescimento de células de câncer de próstata induzindo a morte celular. Porém, mais estudos ainda são necessários para comprovar os benefícios nessa área.

Como usar

O óleo de hortelã pode ser usado topicamente sobre a pele e é um dos poucos óleos essenciais que podem ser ingeridos sem causar problemas. Para a ingestão, também é encontrado na forma de cápsulas revestidas.

O modo de usar depende muito do seu objetivo. Basicamente, se você pretende tratar problemas de pele, o uso deve ser tópico; se pretende aliviar problemas e desconfortos gastrointestinais, o ideal é ingerir o óleo de hortelã. Veja abaixo algumas dicas de como usar esse óleo:

– Uso tópico

O uso tópico diretamente sobre a pele do óleo de hortelã pode ser feito para: alívio de alergias sazonais, aumento da concentração, alívio de dores musculares ou articulares, tratamento de problemas na pele, alívio de cólicas e ação repelente.

Para esses fins, use cerca de 1 a 3 gotas de óleo de hortelã na região dolorida ou afetada e massageie bem. No caso de dores de cabeça ou para melhorar o foco, aplique o óleo de hortelã nas têmporas ou na nuca e massageie.

Também é possível mergulhar os pés doloridos em um recipiente com óleo de hortelã diluído em água, tomar um banho relaxante com óleo de hortelã ou usar compressas quentes ou frias mergulhadas em uma solução de 2 gotas do óleo em um litro de água.

Também é possível aplicar o óleo de hortelã nos cabelos para nutrir e limpar os fios. Para isso, adicione 1 a 2 gotas de óleo de hortelã no seu shampoo ou condicionador. Se preferir, lave o cabelo com algumas gotas de óleo de hortelã antes de usar os produtos de costume durante o banho.

Um repelente de insetos pode ser feito através da adição de 10 a 15 gotas de óleo de hortelã em um recipiente como um borrifador contendo cerca de 350 mililitros de água. Misture bem e borrife na pele. Se não funcionar bem, adicione mais gotas de óleo de hortelã para que fique mais concentrado.

– Uso oral

A ingestão de óleo de hortelã é indicada para aliviar: problemas digestivos, problemas respiratórios, alergias e cólicas.

O recomendado é diluir 1 ou 2 gotas de óleo de hortelã em um copo com água morna ou em temperatura ambiente e tomar. Também existem cápsulas de óleo de hortelã que devem ser ingeridas de acordo com as informações do rótulo ou orientação médica.

– Uso inalatório

Esse uso é indicado para qualquer tipo de problema com base nos princípios da aromaterapia. Basta colocar 1 ou 2 gotas de óleo de hortelã em um difusor, um umidificador de ambientes ou em um bule com água fervente e inalar o aroma.

Isso também pode ser feito diretamente do recipiente em que o óleo está armazenado.

– Uso para saúde bucal

Para ajudar no combate de micro-organismos presentes na boca e nos dentes, basta fazer um bochecho com uma solução de 1 a 2 gotas de óleo de hortelã em água. Outra maneira é adicionar 1 gota do óleo no seu creme dental e escovar os dentes normalmente.

Efeitos colaterais

Os efeitos adversos do óleo de hortelã são pouco comuns, mas podem ocorrer:

  • Reações alérgicas;
  • Erupções cutâneas;
  • Dor abdominal;
  • Diarreia;
  • Náusea ou vômito;
  • Respiração lenta ou rápida demais;
  • Alterações urinárias;
  • Azia;
  • Visão embaçada;
  • Refluxo.

A ingestão de quantidades exageradas de óleo de hortelã pode causar inflamação nos rins e danos renais. Além disso, a presença de pulegona pode prejudicar o fígado e o tecido nervoso devido ao seu potencial neurotóxico quando em grandes quantidades no organismo.

Contraindicações

Segundo as diretrizes da New Directions Aromatics, mulheres gestantes ou que estão amamentando não devem usar o óleo de hortelã devido ao risco de sofrer aborto espontâneo ou prejudicar o desenvolvimento do bebê. Crianças menores de 7 anos também não devem usar o óleo, a menos que seja indicado pelo pediatra.

Além disso, o consumo de óleo de hortelã não é indicado em casos de cálculos biliares, refluxo, hérnias ou se estiver usando antiácidos, pressão arterial ou diabetes e se estiver tomando ciclosporina.

Alguns estudos sugerem que diabéticos devem evitar o óleo de hortelã devido ao potencial de causar episódios de hipoglicemia, que podem ser perigosos para quem já está tomando medicamentos para reduzir os níveis de glicose no sangue.

Devido ao efeito estimulante, não é recomendado que pessoas que sofrem com problemas de insônia utilizem óleo de hortelã.

Outros cuidados

O óleo de hortelã é um pouco mais suave do que o óleo de hortelã-pimenta. Apesar de serem considerados seguros, ambos podem causar irritações ou reações alérgicas na pele como erupções cutâneas se usados em excesso.

Para reduzir o risco de reações alérgicas, o óleo de hortelã pode ser diluído em outro óleo, como o azeite, o óleo de coco ou o óleo de amêndoas, por exemplo, e ser aplicado em uma pequena área da pele para observar se há algum tipo de reação.

Ao difundir o óleo de hortelã em um ambiente, evite fazer isso em grandes concentrações ou por longos períodos de tempo, já que a exposição prolongada pode causar dores de cabeça, irritação na pele, tontura, náusea e desequilíbrio emocional.

Fontes e Referências Adicionais:

Você já conhecia o óleo de hortelã e seus benefícios para a saúde? Já experimentou ingerir ou usar topicamente por algum motivo específico? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (7 votos, média: 3,14 de 5)
Loading...
Sobre Julio Bittar e Dra. Patricia Leite

Quando se trata de saúde, é muito importante poder contar com uma fonte confiável de informações. Afinal de contas sabemos que o sua qualidade de vida e bem-estar devem estar em primeiro lugar para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada, com redatores e editores que desenvolvem um conteúdo de qualidade, adaptando-o a uma linguagem de fácil compreensão para o público em geral, tendo por base as mais confiáveis fontes de informação. Depois disso todo artigo é revisado por profissional especialista da área, para garantir que as informações são verídicas, e só então ele é publicado no site. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados a saúde, boa forma e qualidade de vida. Conheça mais sobre os profissionais que contribuem para a qualidade editorial do portal.

Deixe um comentário

4 comentários em “15 Benefícios do Óleo de Hortelã – Para Que Serve e Como Usar”

  1. Fazendo uso experimental com notável sintomas favoráveis em tudo que consta nas indicações para o uso e sem apresentar efeitos colaterais muito bom.