6 maiores causas da prisão de ventre

Especialista da área:
atualizado em 17/06/2021

Apenas quem sofre ou já sofreu com a prisão de ventre sabe como ela pode ser incômoda. Por isso, vale muito a pena ficar atento em quais podem ser os maiores causadores do problema e passar longe deles ou corrigir a situação. Conheça seis possíveis culpados:

  Continua Depois da Publicidade  

1. Dieta pobre em fibras

Frutas e legumes

Ou seja, uma dieta pobre em verduras, legumes, frutas, leguminosas e tantos outros alimentos que são fonte de fibras. Comer poucas fibras tem ligação com a prisão de ventre porque o nutriente contribui muito com o trânsito intestinal.

Quem tem uma dieta à base de carne, leite e queijo normalmente tem um intestino um pouco mais preguiçoso justamente porque faltam as fibras. Mas, fazer dieta low carb não pode ser desculpa para não consumir fibras o suficiente. Afinal, há opções de vegetais low carb e de frutas low carb.

Por exemplo, o grupo de alimentos pobres em carboidratos e ricos em fibras inclui os vegetais folhosos, abobrinha, berinjela, brócolis e couve-flor.

Cuidados ao adicionar mais fibras à dieta

No entanto, atenção ao truque: apenas comer mais fibras não resolve. Além disso, é preciso garantir que o consumo de água esteja em dia. Isso porque as fibras precisam ser hidratadas para que fiquem molinhas e exerçam o seu papel no intestino.

Consumir muita fibra sem hidratar gera o efeito oposto do que se espera. Se puder, dobre o tanto de água que tomava antes.

Ao mesmo tempo, se você não tem o costume de comer muitas fibras, aumente a quantidade do nutriente na dieta aos pouquinhos. É que elevar a ingestão de fibras muito rapidamente pode gerar efeitos colaterais como gases, inchaço e cólica.

  Continua Depois da Publicidade  

2. Sedentarismo

Quanto mais se trabalha a parte inferior do corpo (as pernas, o abdômen), mais se coloca tudo para mexer ali dentro e se melhora o movimento de peristalse.

Esse movimento é responsável por fazer com que o bolo alimentar caminhe pelos órgãos do tubo digestivo, o que é muito importante para a correta digestão e expulsão do bolo fecal.

Você não costuma se mexer muito? Então, que tal começar a andar mais, subir escadas, fazer abdominais, step ou aulas de jump para iniciantes? Converse com seu médico sobre a atividade mais segura e adequada para você.

3. Não usar o banheiro quando a vontade vem

Papel higiênico

Isso também se chama atrasar o impulso da evacuação. É aquela situação em que a vontade de fazer o número dois vem, porém, você não atende ao chamado da natureza por qualquer motivo que seja. O problema é que negar esse impulso faz com que ele eventualmente pare de voltar.

Portanto, quando a vontade de usar o banheiro aparecer, o ideal é pedir licença e dar um jeitinho de responder ao chamado da natureza.

4. Usar laxantes

Esses produtos irritam e estimulam demais o intestino. Além disso, eles não costumam ser nada naturais. Mesmo os de homeopatia, à base de sene, são muito agressivos.

  Continua Depois da Publicidade  

Aliás, o sene irrita a parede do intestino, diminui a proliferação de bactérias boas e inflama o órgão. O que acontece é que ele estressa muito o intestino ao ponto de forçar a evacuação. No vídeo a seguir, a nossa nutricionista explica como o chá de sene pode ser perigoso:

Como se não bastasse, tanto o chá de sene quanto os remédios laxantes podem viciar, deixar a pessoa dependente deles. Entenda mais sobre como um laxante pode fazer mal à saúde.

Para quem utiliza esses produtos há muito tempo e não consegue funcionar sem eles, a recomendação é fazer um desmame. Ou seja, retirá-los aos pouquinhos.

Por exemplo, se você usa todo dia, passe a tomar um dia sim, outro não e no intervalo consuma mais fibras, tome bastante água e passe a fazer exercícios, para tentar recondicionar o intestino. Entretanto, para não correr nenhum risco, faça esse desmame sob a orientação médica.

5. Gravidez

Prisão de ventre na gravidez

Uma gestação também pode causar prisão de ventre porque é um período em que há uma grande quantidade de progesterona para deixar a parede do útero menos rígida e relaxar os músculos em prol do bebê, inibindo contrações que causariam um aborto.

  Continua Depois da Publicidade  

Mas isso também relaxa muito os músculos da parede intestinal. Como resultado, há uma perda na capacidade de peristalse, que pode se tornar mais fraca ou deixar a evacuação das fezes muito espaçada. Saiba mais sobra a prisão de ventre na gravidez.

6. Viagens

Uma mudança no ambiente e na rotina como ocorre nas viagens pode atrapalhar porque algumas pessoas não gostam de fazer o número dois quando estão longe de casa. Entretanto, é fundamental se libertar dessa ideia e ignorar a vergonha.

Afinal, não dá para ficar o tempo todo da viagem sem evacuar, principalmente se for uma viagem mais longa.

Vídeo

Por fim, no vídeo a seguir a nossa nutricionista também fala sobre algumas das maiores causas da prisão de ventre:

Fontes e referências adicionais

Você sofre com a prisão de ventre? O que faz para aliviar? Comente abaixo:

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média 5,00)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é Nutricionista - CRN-RJ 0510146-5. Ela é uma das mais conceituadas profissionais do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition.

  Continua Depois da Publicidade  

Deixe um comentário

1 comentário em “6 maiores causas da prisão de ventre”

  1. Boa noite
    Sou ana cleide,eu nao tomo o cha de sene.
    Eu estava tomando guttalax gotas.
    E so ia ao banheiro com ele. Tive uma crise e estou. Passando um sufoco pra reeducar o intestino.vou condeguir com as suas dicas.

    Responder