Atorvastatina Engorda? Para Que Serve, Efeitos Colaterais e Posologia

Especialista:
atualizado em 18/09/2017

A Atorvastatina Cálcica, ou simplesmente Atorvastatina, é um daqueles medicamentos que você só consegue comprar se apresentar a receita com a prescrição médica.

Seu uso é adulto e pediátrico a partir dos 10 anos de idade, nos casos das versões de 10 mg e 20 mg pois acima disso a utilização é somente para adultos, e ele pode ser encontrado em embalagens contendo 7, 10, 20, 30, 40 ou 60 comprimidos revestidos de 10 mg, 20 mg, 40 mg ou 80 mg.

Para que serve a Atorvastatina? 

De acordo com informações da bula disponibilizada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o medicamento pode ser utilizado no tratamento do aumento da quantidade de colesterol no sangue isolada ou associada à elevação dos níveis de triglicerídeos no sangue e/ou à redução dos níveis do colesterol do bem (HDL), incluindo os casos em que houver transmissão genética/familiar.

Ele também é indicado como prevenção secundária (para evitar que um evento já desenvolvido ocorra novamente) para a síndrome coronariana aguda, condição em que o músculo cardíaco recebe um menor fluxo sanguíneo.

Além disso, a Atorvastatina pode ser utilizada para a prevenção de doenças cardiovasculares em pessoas sem doença cardiovascular ou níveis altos de gorduras no sangue, porém, que tenham múltiplos fatores de risco como diabetes, hipertensão, baixos níveis de HDL, tabagismo ou histórico familiar de doença cardíaca precoce.

O remédio também é indicado para o tratamento de pacientes com doença cardíaca e coronariana com o objetivo de diminuir o risco de complicações como infarto do miocárdio não fatal, acidente vascular cerebral (AVC) fatal e não fatal, procedimentos de revascularização para desobstrução das artérias, hospitalização por insuficiência cardíaca congestiva e de angina (dor no peito).

A Atorvastatina engorda? 

É possível afirmar que a Atorvastatina engorda porque a própria bula do medicamento apresenta o aumento de peso como um dos efeitos colaterais que podem ser experimentados mediante a utilização do remédio.

O documento descreve o aumento de peso como uma das reações adversas mais frequentes, que pode ser observada entre 1% a 10% dos indivíduos que utilizam a Atorvastatina. Isso não significa, necessariamente, que todos que usarem o medicamento sofrerão aumento de peso, porém, indica que existem chances de que isso aconteça.

Assim, se o fato de ser possível dizer que a Atorvastatina engorda for um problema para você, porque você não deseja aumentar o peso, vale a pena conversar com o médico ao receber a prescrição do remédio para saber que medidas podem ser tomadas para evitar que isso aconteça.

E caso você realmente venha a experimentar a elevação do peso, avise o seu médico a respeito da situação para que ele possa verificar se isso está associado ao medicamento e definir como você deve proceder para contornar o problema.

Outros efeitos colaterais da Atorvastatina 

Segundo a sua bula, existem possibilidades de que o remédio também traga os seguintes efeito colaterais:

  • Risco maior de ter um AVC hemorrágico para pessoas que já tiveram um AVC hemorrágico;
  • Miopatia (dor ou fraqueza muscular);
  • Rabdomiólise (destruição das células musculares);
  • Dor muscular;
  • Fraqueza muscular;
  • Alterações na sensibilidade;
  • Mal-estar;
  • Febre;
  • Aumento da glicose no sangue;
  • Dor de garganta;
  • Sangramento nasal;
  • Náusea;
  • Diarreia;
  • Má digestão;
  • Flatulência;
  • Desconforto abdominal;
  • Gases no estômago (eructação);
  • Dor nas articulações;
  • Dor nas extremidades;
  • Dor nos músculos e ossos;
  • Espasmos musculares;
  • Inchaço na articulação;
  • Cansaço muscular;
  • Dor cervical;
  • Dor nas costas;
  • Alterações nas funções hepáticas;
  • Aumento da creatina fosfoquinase sanguínea (enzima que aumenta na presença de lesão muscular;
  • Células brancas positivas na urina;
  • Visão turva;
  • Zumbido no ouvido;
  • Hepatite;
  • Colestase (parada ou dificuldade de eliminação da bile);
  • Urticária;
  • Síndrome de Stevens-Johnson (reação alérgica grave caracterizada por bolhas na pele e nas mucosas);
  • Necrólise epidérmica tóxica (descamação grave da camada superior da pele);
  • Eritema multiforme (aparecimento de manchas vermelhas, bolhas e ulcerações em todo o corpo);
  • Erupção cutânea bolhosa;
  • Trombocitopenia (diminuição das plaquetas do sangue);
  • Reações alérgicas graves como a anafilaxia;
  • Ruptura do tendão.

A bula ainda informa que outros efeitos colaterais imprevisíveis e desconhecidos podem surgir em decorrência do uso do medicamento. Portanto, ao experimentar um ou mais das reações adversas mencionadas na lista acima ou outra que não aparecem lá, informe imediatamente o seu médico a respeito do problema.

Contraindicações da Atorvastatina 

A bula ainda informa que a Atorvastatina não deve ser utilizada por pessoas que sofram com hipersensibilidade a qualquer um dos componentes de sua fórmula, que tenham doença hepática ativa ou elevações persistentes e inesperadas de enzimas do fígado (transaminases séricas) que excedam em três vezes o limite do que é considerado normal.

Mulheres que estejam grávidas, em período de amamentação de seus bebês ou estejam em idade fértil e não utilizem métodos contraceptivos eficazes e têm chance de engravidar também não podem usar o remédio. Isso porque ele traz potenciais riscos ao feto.

O medicamento deve ser utilizado com cautela por pessoas que apresentam riscos maiores de terem alterações no fígado, como é o caso de portadores de doenças hepáticas e quem faz uso abusivo de bebidas alcoólicas. Portanto, se esse é o seu caso, informe ao médico para que ele possa ajustar a sua dosagem adequadamente.

A bula ainda recomenda a interrupção temporária do remédio em situações que aumentam o risco de surgir um quadro de rabdomiólise como quando há infecção aguda grave, hipotensão, cirurgia de grande porte, distúrbios metabólicos, endócrinos e eletrolíticos graves e convulsões não controladas. No entanto, não pare de usar a Atorvastatina por conta própria – faça isso somente com orientação do médico.

Caso esteja fazendo uso de qualquer outro tipo de medicamento, informe ao seu médico para que ele determine se não existem riscos de interações prejudiciais entre a Atorvastatina e o remédio em questão.

Posologia de Atorvastatina

A dose diária do medicamento pode variar entre 10 mg a 80 mg, de acordo com a indicação do médico responsável pelo tratamento. Tanto as doses iniciais quanto as de manutenção devem ser determinadas por ele, de acordo com os níveis de colesterol sanguíneo, a meta do tratamento e a resposta do paciente.

Ou seja: nada de se automedicar ou de deixar de seguir as orientações do médico em relação à dosagem, duração do tratamento e horário em que ele deve ser ingerido. A interrupção do tratamento também não deve ser feita sem o conhecimento do profissional.

A Atorvastatina não deve ser partida, aberta ou mastigada e pode ser utilizado a qualquer hora do dia, acompanhada ou não de alimentos.

Você conhece alguém que tenha utilizado e afirme que a atorvastatina engorda? Tem receio de utilizá-la por conta disso? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (71 votos, média: 4,13 de 5)
Loading...
Sobre Julio Bittar e Dra. Patricia Leite

Quando se trata de saúde, é muito importante poder contar com uma fonte confiável de informações. Afinal de contas sabemos que o sua qualidade de vida e bem-estar devem estar em primeiro lugar para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada, com redatores e editores que desenvolvem um conteúdo de qualidade, adaptando-o a uma linguagem de fácil compreensão para o público em geral, tendo por base as mais confiáveis fontes de informação. Depois disso todo artigo é revisado por profissional especialista da área, para garantir que as informações são verídicas, e só então ele é publicado no site. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados a saúde, boa forma e qualidade de vida. Conheça mais sobre os profissionais que contribuem para a qualidade editorial do portal.

Deixe um comentário

1 comentário em “Atorvastatina Engorda? Para Que Serve, Efeitos Colaterais e Posologia”