Busonid Engorda? Para Que Serve e Como Usar

Especialista:
atualizado em 03/05/2019

Busonid em suspensão aquosa é um remédio encontrado na forma de spray, que é indicado para o alívio dos sintomas e o tratamento crônico de rinites alérgicas, não alérgicas e da polipose nasal – doença em que ocorre o desenvolvimento de tecidos aumentados no revestimento interno do nariz.

O uso do medicamento pode ser feito por adultos e crianças com mais de seis anos de idade e ele deve ser usado quando houver a autorização ou recomendação do médico. As informações são da bula de Busonid em suspensão aquosa.

É verdade que Busonid engorda?

Agora que já vimos para que serve o remédio, vamos analisar se é verdade que o Busonid engorda ou não.

Para saber se isso é verdade ou não, resolvemos checar o que a bula nos conta a esse respeito. E sabe o que descobrimos? Que, de acordo com o documento, é possível sim afirmar que Busonid engorda, ainda que o efeito não seja uma regra para todos os pacientes que utilizam o remédio.

Isso porque a bula apresenta o ganho de peso como um dos possíveis efeitos colaterais do medicamento. A reação é classificada no grupo dos efeitos comuns, ou seja, que acontecem com 1% a 10% dos pacientes que usam Busonid.

Portanto, o medicamento pode engordar, mas isso não significa que o efeito será observado em todos que usam o remédio.

Assim, se você perceber que o Busonid engorda durante o seu uso, procure o seu médico, informe a ele a respeito do efeito e confirme com o profissional se foi mesmo o medicamento que provocou esse ganho de peso.

Converse com o médico também sobre o que você deve fazer para resolver ou reverter o problema. Entretanto, não interrompa o seu tratamento sem conversar com o profissional – isso é desaconselhado pela bula de Busonid, portanto, pode ser negativo para você.

Efeitos colaterais de Busonid

Busonid em suspensão aquosa pode provocar os seguintes efeitos colaterais, de acordo com informações da sua bula:

  • Diminuição da absorção intestinal de cálcio e fosfato e aumento da excreção urinária de cálcio, podendo provocar a osteoporose em pacientes em tratamento de longo prazo;
  • Crescimento do risco de desenvolvimento de infecção grave ou fatal, em pessoas expostas a patologias virais como sarampo ou varicela;
  • Acessos de espirro que ocorrem imediatamente após o uso do spray;
  • Náusea;
  • Dor de cabeça;
  • Alteração da voz;
  • Infecção no trato respiratório;
  • Sinusite;
  • Palpitações;
  • Síncope (desmaio);
  • Taquicardia;
  • Hipocalemia (diminuição dos níveis de potássio no sangue);
  • Candidíase oral (sapinho, infecção na boca causada por fungo);
  • Indigestão;
  • Gastroenterite viral (infecção estomacal e intestinal provocada por vírus);
  • Vômito;
  • Sensação de boca seca;
  • Candidíase do esôfago;
  • Equimosa (manchas roxas na pele);
  • Leucocitose (aumento do número de glóbulos brancos no sangue;
  • Doença infecciosa;
  • Dor na articulação;
  • Dor muscular;
  • Cansaço;
  • Sonolência;
  • Insônia;
  • Enxaqueca;
  • Catarata;
  • Glaucoma;
  • Aumento da pressão ocular;
  • Otite média;
  • Rinite;
  • Tosse;
  • Dificuldade na fala;
  • Sangramento nasal;
  • Congestão nasal;
  • Irritação nasal;
  • Nasofaringite (inflamação no nariz e na faringe);
  • Faringite;
  • Febre;
  • Dermatite;
  • Irritação;
  • Urticária;
  • Síndrome de Cushing (aumento dos efeitos do cortisol, ocasionando aumento da pressão arterial, estrias na pele, espinhas no rosto, vasos sanguíneos mais frágeis, tendência a manchas roxas no corpo, entre outros sintomas);
  • Baixa na glicose no sangue – hipoglicemia;
  • Alteração na taxa de lipídeos;
  • Alta de glicose no sangue – hiperglicemia;
  • Reação imune de hipersensibilidade (alergia);
  • Ansiedade;
  • Depressão;
  • Irritabilidade;
  • Problemas de comportamento;
  • Psicose;
  • Broncoespasmo (contração anormal dos brônquios);
  • Irritação na garganta;
  • Rouquidão;
  • Aumento da tosse;
  • Alteração do paladar.

Caso você experimente um ou mais dos efeitos colaterais mencionados acima ou ainda sofra com qualquer outra reação adversa, procure rapidamente a ajuda do médico, mesmo que o sintoma em questão não aparente ser grave.

Isso é fundamental para checar a seriedade da reação, saber se é necessário algum tipo de tratamento e verificar com o médico como proceder a partir de então em relação ao uso de Busonid.

Contraindicações e cuidados com Busonid

O medicamento não pode ser usado por pessoas com alergia à budesonida, a corticoides e a qualquer um dos componentes da fórmula do remédio.

As mulheres grávidas ou que estejam amamentando devem utilizar o remédio somente quando houver recomendação do médico. O uso exige cautela no aleitamento, já que a budesonida (substância presente em Busonid) é excretada no leite materno.

Antes de começar o tratamento com Busonid, o paciente deve informar ao médico caso tenha alguma das condições descritas abaixo:

  • Catarata;
  • Cirrose hepática;
  • Contato com viroses como catapora e sarampo;
  • Glaucoma;
  • Osteoporose;
  • Úlcera péptica – ferida no interior do estômago e/ou duodeno;
  • Tuberculose ativa ou quiescente;
  • Infecção grave por bactérias, fungos ou vírus com ou sem tratamento.

O uso do medicamento exige cautela em pacientes com tuberculose com ou sem sintomas da doença ou que sofram com infecções não tratadas provocadas por fungos, bactérias, vírus sistêmico ou herpes ocular.

Pacientes com úlcera de septo recentes, epistaxes (sangramento nasal) recorrentes, trauma nasal e cirurgias nasais recentes podem usar Busonid somente se tiver um quadro controlado e contarem com controle médico rigoroso.

Os diabéticos também devem ter cuidado com o remédio porque ele contém glicose em sua composição e as suas dosagens elevadas podem interferir no controle da diabetes, podendo provocar a alta nos níveis de glicose no sangue (hiperglicemia).

Os pacientes infantis também exigem cuidado porque tendem a absorver proporcionalmente maiores quantidades do medicamento e estão mais propensos a terem uma toxicidade sistêmica (generalizada).

Antes de dar início ao tratamento com o remédio, é fundamental que o paciente informe ao médico caso esteja usando qualquer tipo de medicamento, suplemento ou planta medicinal para que o profissional verifique se não faz mal utilizar Busonid e a substâncias em questão ao mesmo tempo.

O usuário deve evitar que seus olhos entrem em contato com o produto, jamais deve disponibilizar o seu spray nasal para outra pessoa e não deve interromper o tratamento com o remédio sem que o médico saiba. As informações são da bula de Busonid em suspensão aquosa, disponibilizada pela Anvisa.

Como usar Busonid

As imagens a seguir, extraídas da bula de Busonid em suspensão aquosa, disponibilizada pela Anvisa, ensinam como o medicamento deve ser utilizado, em suas versões em suspensão aquosa de 50 mcg/dose e de 100 mcg/dose.

A bula ainda alerta que o paciente deve seguir as recomendações passadas pelo médico, respeitando as instruções do profissional em relação à dosagem, aos horários de uso e a duração do tratamento com Busonid, e que o remédio não deve ser utilizado mais vezes do que o que foi prescrito pelo médico.

O documento também ressalta que a válvula do medicamento não é removível, que ele já vem pronto para ser usado e, portanto, não deve ser perfurado e nem receber a introdução de objetos pontiagudos em seu aplicador, o que irá danificar o produto, alterar a dosagem liberada pelo medicamento e permitir uma possível contaminação.

De acordo com a bula de Busonid, as crianças devem utilizar o medicamento somente com a supervisão de um adulto para garantir a administração adequada do remédio na dosagem indicada pelo médico.

Preço de Busonid

Busonid 50 mcg Aquoso Nasal 120 doses pode ser encontrado por aproximadamente R$ 28,00. Entretanto, o valor do produto pode variar de acordo com o estabelecimento que o comercializa e a cidade onde ele é vendido.

Atenção: este artigo jamais substitui a consulta e prescrição médica ou a leitura da bula do remédio na íntegra. Converse com o seu médico antes de começar a usar Busonid e leia a bula do medicamento por completo .

Fontes e Referências Adicionais:

Você conhece alguém que tenha usado e afirme que o Busonid engorda? Tem a necessidade de usar esse medicamento? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (10 votos, média: 3,70 de 5)
Loading...
Sobre Felipe Santos e Dra. Patrícia Leite

Quando se trata de saúde, é muito importante poder contar com uma fonte confiável de informações. Afinal de contas sabemos que o sua qualidade de vida e bem-estar devem estar em primeiro lugar para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada, com redatores e editores que desenvolvem um conteúdo de qualidade, adaptando-o a uma linguagem de fácil compreensão para o público em geral, tendo por base as mais confiáveis fontes de informação. Depois disso todo artigo é revisado por profissional especialista da área, para garantir que as informações são verídicas, e só então ele é publicado no site. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados a saúde, boa forma e qualidade de vida. Conheça mais sobre os profissionais que contribuem para a qualidade editorial do portal.

Deixe um comentário