Chá para Alergia – 5 Melhores, Receitas e Dicas

Especialista da área:
atualizado em 26/12/2019

Quando uma pessoa tem uma alergia, o seu sistema imunológico produz anticorpos que identificam um alérgeno (substância capaz de causar alergia) como perigoso, mesmo que ele não seja.

  Continua Depois da Publicidade  

Então, quando essa pessoa entra em contato como o alérgeno em questão, o sistema imunológico reage a ele, podendo afetar a pele, os seios paranasais, as vias respiratórias ou o sistema digestivo.

Os sintomas de uma alergia podem variar conforme a substância que causou a alergia. Por exemplo, a rinite alérgica pode provocar espirros, coceira no nariz, nos olhos ou no céu da boca, nariz entupido e escorrendo e olhos aguados, vermelhos e inchados.

Já uma alergia alimentar pode trazer sintomas como formigamento na boca, inchaço nos lábios, língua, face ou garganta e urticária (erupção ou lesão com manchas ou placas vermelhas com coceira na pele).

Uma alergia também pode envolver a anafilaxia, uma reação alérgica severa, que é uma emergência médica potencialmente fatal e pode fazer com que o corpo entre o choque.

Perda de consciência, queda na pressão, dificuldade grave em respirar, erupção cutânea, vertigem, náusea, vômito e pulso rápido e fraco são sinais da anafilaxia. As informações são da Mayo Clinic, organização da área de serviços médicos e pesquisas médico-hospitalares dos Estados Unidos.

Ao experimentar qualquer sintoma de reação alérgica é fundamental que você procure o médico para descobrir o que pode ter provocado a alergia e receber o tratamento adequado.

Se já souber a o que é alérgico, siga as instruções passadas pelo médico sobre o que você deveria fazer caso voltasse a ter uma reação alérgica e procure um hospital no caso de apresentar sintomas graves.

O tratamento da alergia

Segundo a Mayo Clinic, uma vez que uma alergia é descoberta, o seu tratamento pode incluir evitar aquilo que causa a alergia, o uso de medicamentos, a imunoterapia e a epinefrina emergencial para os casos severos.

5 opções de chá para alergia

Você já ouviu falar no uso de chá para alergia? Abaixo, vamos conhecer algumas opções dessa bebida. Entretanto, antes de chegarmos a elas, precisamos deixar alguns alertas.

  Continua Depois da Publicidade  

Primeiro: Não estamos afirmando que essas receitas de chá para alergia vão curar a condição ou que se você utilizar a bebida e entrar em contato com a substância que te causa alergia estará tudo certo, apenas estamos reproduzindo algumas que já foram apresentadas como capazes de auxiliar a aliviar os sintomas do problema.

Se você tem uma alergia, precisa seguir todo o tratamento e as recomendações do médico para lidar com o seu quadro e jamais deve substituir esse tratamento apenas pela utilização de um chá.

Isso nos leva ao segundo ponto: Antes de testar qualquer um desses chás, é mandatório que você consulte o médico para verificar se a bebida realmente pode ajudar, se ela não pode fazer mal e em que dosagem e frequência ela pode ser utilizada. Verifique ainda se um dos chás indicados não contém um ingrediente ou substância ao qual você é alérgico.

Com os alertas devidamente passados, podemos finalmente conhecer algumas sugestões de chá para alergia. Confira:

1. Chá de tanchagem (Plantago major L.)

O chá de tanchagem pode funcionar como um bom remédio caseiro para a alergia respiratória devido ao fato de possuir propriedades expectorantes que auxiliam na retirada de secreções que acompanham condições como a rinite e a sinusite, por exemplo. 

Ingredientes:

  • 500 ml de água fervente;
  • 15 g de folhas de tanchagem.

Modo de preparo:

Levar a água para ferver e adicionar as folhas de tanchagem; Tampar, esperar esfriar, coar e servir-se imediatamente.

  Continua Depois da Publicidade  

Cuidados

A tanchagem é contraindicada para gestantes, mulheres que amamentam e pessoas que sofrem com problemas no coração. Ela pode provocar efeitos colaterais como sonolência, cólica intestinal e desidratação.

2. Chá de sabugueiro

O chá de sabugueiro também é apontado como um chá para alergia. Entretanto, é precisar tomar bastante cuidado porque os efeitos colaterais do chá de sabugueiro podem incluir reações alérgicas para algumas pessoas.

Ingredientes:

  • 1 colher de flores de sabugueiro secas – você deve escolher as comercializadas secas porque as frescas carregam substâncias tóxicas que são prejudiciais para a saúde;
  • 1 xícara de água fervente.

Modo de preparo:

Adicionar as flores secas de sabugueiro na xícara de água fervente; Tampar, aguardar até ficar morno, coar e servir-se imediatamente.

Cuidados

O sabugueiro não pode ser utilizado mulheres que estejam grávidas ou no período do aleitamento. Os seus frutos são tóxicos e por isso não podem ser consumidos.

A ingestão em longo prazo do chá de sabugueiro ainda não teve a sua segurança garantida. O consumo em excesso das flores do sabugueiro pode causar complicações gastrointestinais como náusea e diarreia.

Os diabéticos também devem tomar cuidado com o sabugueiro por conta de seus efeitos de diminuição dos níveis de açúcar no sangue, o que traz o risco de causar uma redução muito grande nas taxas de glicose sanguínea desses pacientes.

O uso do sabugueiro também deve ser evitado antes e imediatamente depois de um procedimento cirúrgico.

3. Chá de camomila

Segue também uma receita de chá de camomila para auxiliar em casos de alergia na pele. A planta é dotada de propriedades anti-inflamatórias e calmantes, que podem ajudar a diminuir a inflamação e a coceira.

Entretanto, neste caso, o chá não é usado para beber, mas sim na forma de uma compressa a ser aplicada na pele. Uma compressa só deve ser aplicada na pele depois que a região afetada for bem lavada com bastante água e sabão com pH neutro, assim que os primeiros sintomas da alergia surgirem.

Mas precisamos registrar um alerta aqui: o chá de camomila pode provocar reações alérgicas graves em algumas pessoas como choque anafilático e dermatite de contato. 

Ingredientes:

  • 20 a 30 g de flores frescas ou secas de camomila;
  • 500 ml de água fervente;
  • Pano.

Modo de preparo:

Adicionar as flores de camomila na água; Deixar descansar ao longo de 15 minutos; Então, coar a mistura e molhar o pano com ela.

Recomenda-se aplicar a compressa deste chá para alergia de manhã e de noite, de acordo com a necessidade.

Cuidados

“Evite a camomila se você é alérgico à tasneira ou plantas similares, se você está grávida, toma pílulas anticoncepcionais ou tem um histórico de câncer associado a problemas hormonais” alertou o mestre em medicina tradicional chinesa Solomon Branch.

4. Chá de amor-perfeito

Recomenda-se também o amor-perfeito para tentar ajudar a aliviar alergia na pele por conta de suas propriedades anti-inflamatórias. Assim como foi com a camomila, para isso, o chá de amor-perfeito não deve ser ingerido – ele é utilizado na forma de compressa.

E nada de usar o amor-perfeito descontroladamente: quando utilizada em excesso, a planta pode provocar alergias graves na pele.

Ingredientes:

  • 20 a 30 g de flores frescas ou secas de amor-perfeito bravo;
  • 500 ml de água fervente;
  • Pano.

Modo de preparo:

Adicionar as flores de amor-perfeito na água; Deixar descansar ao longo de 15 minutos; Então, coar a mistura e molhar o pano com ela.

Aplicar a compressa de manhã e de noite, de acordo com a necessidade.

Cuidados

O amor-perfeito está contraindicado para bebês e crianças. As grávidas e mulheres que amamentam devem checar com o médico antes de usar a planta.

O uso contínuo e em doses diárias elevadas deste chá para alergia pode provocar enxaqueca. Aconselha-se evitar o amor-perfeito de floricultura porque ele pode conter muitos agrotóxicos que tornam o seu consumo perigoso.

5. Chá de gengibre

Recomenda-se o gengibre como um ingrediente que pode auxiliar a aliviar as alergias por conta de suas propriedades anti-inflamatórias.

Ingredientes:

  • 1 colher de chá de gengibre;
  • 1 xícara de água.

Modo de preparo:

Colocar o gengibre e a água dentro de uma panela e levar ao fogo durante 10 minutos; Desligar o fogo, tampar e deixar abafar durante 10 minutos; Coar e usar o chá.

Cuidados

O chá de gengibre não pode ser consumido por pessoas que sofrem com a diabetes, por mulheres que estejam grávidas ou mulheres que se encontrem no processo de amamentação de seus nenéns.

A Biblioteca Nacional de Medicina dos Estados Unidos alerta que pessoas que fazem uso de medicamentos diluidores do sangue (anticoagulantes) devem evitar os suplementos de gengibre, e pessoas com distúrbios hemorrágicos e diabetes também devem evitar os suplementos de gengibre.

O gengibre também não deve ser utilizado por quem sofre com hipertireoidismo e cálculo na vesícula biliar e crianças, pessoas com enxaqueca, úlceras e alergias não devem abusar da raiz. O chá de gengibre também deve ser evitado por pessoas que sofrem com a pressão alta.

O consumo exagerado da bebida também pode provocar efeitos colaterais como gases, inchaço, azia e perturbação estomacal.

Dicas

O ideal é tomar um chá para alergia logo após o seu preparo (não necessariamente tomar todo o conteúdo preparado de uma vez, pois isso pode ser perigoso para a saúde), antes que o oxigênio do ar destrua os seus compostos ativos. Um chá costuma preservar substâncias importantes até 24 horas depois do preparo, porém, depois desse período, as perdas são consideráveis.

Certifique-se ainda de que os ingredientes que você utilizar no preparo do seu chá para aleria sejam de boa qualidade, de boa procedência, orgânicos, frescos, estejam bem limpos e higienizados e não tenham a adição de nenhuma substância ou produto que possa prejudicar a sua saúde. Na hora de comprar a matéria-prima para fazer o chá, verifique ainda que se trata realmente da planta desejada, conferindo o seu nome científico.

Até mesmo os chás podem fazer mal, ter contraindicações e provocar efeitos colaterais, principalmente se forem utilizados de maneira inadequada ou exagerada. Portanto, não exagere no consumo, mesmo que a ingestão da bebida tenha sido autorizada pelo médico.

Consulte seu médico

A recomendação de consultar o médico serve para todas as pessoas, principalmente para quem tem a saúde fragilizada como crianças, adolescentes, idosos, mulheres que estejam grávidas, mulheres que estejam amamentando e pessoas que sofrem com alguma doença ou condição específica de saúde.

Na conversa com o médico também é necessário informar caso faça uso de qualquer medicamento, suplemento ou planta para que ele verifique se não faz mal utilizar a substância ao mesmo tempo em que o chá em questão.

E se você passar mal depois de tomar a versão escolhida da bebida, principalmente se houver uma piora na sua reação alérgica, procure imediatamente um hospital para checar a gravidade dos sintomas, mesmo que eles não aparente ser sérios, e receber o tratamento apropriado.

Você já experimentou tomar ou usar topicamente algum chá para alergia? Como foram os resultados e para que tipo da condição? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (18 votos, média 3,44)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é Nutricionista - CRN-RJ 0510146-5. Ela é uma das mais conceituadas profissionais do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition.

  Continua Depois da Publicidade  

Deixe um comentário