Como congelar frutas e legumes, ser saudável e economizar

Especialista:
atualizado em 05/10/2020

Saiba como congelar frutas e legumes, uma alternativa para quem possui menos tempo para comprar alimentos frescos e segue uma dieta saudável!

Certamente, todo mundo já sabe que as frutas e legumes são parte fundamental de qualquer dieta balanceada, saudável e nutritiva.

Afinal, esses alimentos fornecem nutrientes importantíssimos para o organismo funcionar como fibras, vitaminas, minerais e antioxidantes. Ao mesmo tempo, não costumam extrapolar na quantidade de calorias.

Entretanto, muitas pessoas usam justificativa de falta de tempo devido à correria do dia a dia para não comer tantas frutas e legumes quanto deveria, pois falta tempo para sair muitas vezes no mês e comprar versões frescas desses alimentos.

Isso sem contar a necessidade de limitar as saídas na rua devido à pandemia do novo coronavírus.

A alternativa: congelar!

A solução então seria comprar uma grande variedade e quantidade de frutas e legumes para não precisar ir tantas vezes à feira ou supermercado.

O problema é que pode faltar tempo para parar muitas vezes na semana e preparar pratos com todos eles. Isso pode fazer com que estraguem e sejam desperdiçados antes do consumo.

Com isso, embora saibam que não são nada saudáveis, muitas pessoas recorrem aos alimentos industrializados ultraprocessados que são práticos. Mas e se disséssemos que dá para tornar o consumo das frutas e legumes mais prático? Basta congelá-los!

Ao fazer isso, também dá para diminuir a necessidade de sair tantas vezes para fazer compras, já que eles serão preservados por mais tempo. Além de gastar menos nessas compras (os industrializados são mais caros) e o melhor de tudo: garantir uma alimentação mais saudável.

Congelar frutas e legumes é uma alternativa que interfere menos no valor nutricional dos alimentos.

Assim, congelar é uma opção bem mais interessante do que adicionar as frutas em legumes em receitas calóricos, açucaradas e/ou gordurosas.

Passo a passo para congelar frutas e legumes

Passo 1: seleção

A primeira dica é juntar as frutas, legumes e verduras que tiver em casa e separar os mais bonitinhos dos mais acabados. Aqueles que já se encontram meio enrugados e apresentam manchinhas e furinhos.

Os mais acabados deverão ser ficar para o preparo e consumo imediato, nos próximos dias ao longo desta semana. Assim, garante-se o seu uso antes de estragar. Já aqueles que estiverem mais íntegros e frescos deverão ser bem higienizados.

Passo 2: higienização

Primeiramente, a boa higienização consiste em lavar as frutas, legumes e verduras mais frescos embaixo da torneira na água corrente. De preferência com o auxílio de uma escovinha para alimentos para remover terra, sujeiras e outros resíduos que estejam presentes.

A próxima etapa é separar uma bacia grande (que deve estar bem limpa), enchê-la com um litro de água, adicionar uma colher de sopa de hipoclorito de sódio. Se optar por outro tipo de desinfetante para alimentos, use a diluição que o fabricante indica no rótulo do produto.

Então, adicionar os alimentos. As frutas, legumes e verduras deverão ficar de molho ao longo de 15 minutos.

Passo 3: secagem

Após os 15 minutos de molho na solução com hipoclorito de sódio (ou outro produto de sua preferência), é hora de secar muito bem os alimentos.

Dá para fazer isso com o auxílio de papel toalha ou de um pano muito bem higienizado e seco. Então, deixar as frutas e legumes em uma peneira para dar mais uma secada.

No caso das verduras como alface, couve e escarola e outros alimentos folhosos, recomenda-se passá-las por um secador de saladas.

Para quem não tiver o aparelho, a instrução é secar com o papel toalha mesmo, abanar para remover o excesso de umidade e deixar em uma peneira por um tempo até secar. É importante retirar bem a água porque ela deixa o alimento mais murcho.

Mas atenção. Não se pode congelar os folhosos do mesmo modo que as frutas e legumes. Isso porque, quando os levamos ao freezer, eles geralmente ficam melados, inviabilizando o seu consumo.

A solução para os folhosos

A boa notícia é que existe outro processo que pode substituir o congelamento das folhas.

Depois que as folhas estiverem totalmente secas, a orientação é pegar um pote grande de alimentos e forrar com papel toalha. Então, colocar os folhosos, adicionar mais papel toalha por cima e tampar.

Isso vai fazer com que as folhas durem fresquinhas até aproximadamente 10 dias dentro da geladeira.

Passo 4: água fervente + água gelada (branqueamento)

Agora que resolvemos questão dos alimentos folhosos, vamos voltar aos legumes. Depois que eles estiverem bem sequinhos, deverão ser cortados em pedaços, correspondentes ao tamanho em que você desejar usar.

O próximo passo é encher uma panela com água e levar ao fogo para ferver. Enquanto a água ferve, encha uma tigela bem grande com bastante cubinhos de gelo e água gelada.

Quando a água estiver fervente, desligar o fogo e jogar o legume cortado na panela. Então, contar dois minutos, remover o legume com o auxílio de uma escumadeira e jogar na água gelada.

Após, esperar mais dois minutos e transferir o legume para uma peneira para secar e escorrer o excesso de líquido.

Recomenda-se fazer o processo acima com um legume por vez, separando cada tipo. Por exemplo: você faz com o brócolis e depois separa, faz com a couve-flor e então separa. Assim, sucessivamente.

Obviamente, será necessário trocar a água da tigela e da panela, ferver novamente e acrescentar novas pedrinhas de gelo, pois com o tempo a água perderá a temperatura ideal para o processo de branqueamento.

Passo 5: guardar em saquinhos individuais

Depois de devidamente resfriar e secar, você deverá armazenar cada tipo de legume em um saquinho ou pote. Pode ser um saquinho plástico tipo zip lock ou potinho hermético com tampa. O ideal é que seja possível retirar bem o excesso de ar.

Para fazer isso eficientemente, a dica é: após encher o saquinho ou potinho até mais ou menos a metade com o legume, coloque-o dentro de uma bacia com água. De modo que a parte de cima do saquinho ou potinho fique para fora.

Então, fechar o saquinho ou potinho gradualmente. Naturalmente, a água vai expulsar o excesso de ar. Outro truque que pode funcionar é fechar o saquinho ou potinho até quase a metade, espetar um canudinho ali e sugar por meio do canudinho para puxar o excesso de ar.

Por que remover o excesso de ar?

Isso serve para evitar que sejam formados cristais de gelo, que rompem algumas células do vegetal, modificando sua cor, textura e aspecto.

Dependendo do tipo de preparação em que se pretende utilizar o alimento, isso pode inviabilizar o seu uso.

Passo 6: etiquetar os saquinhos ou potinhos

O último passo antes de colocar os legumes já separados em seus respectivos saquinhos ou potinhos no congelador é colar etiquetas em cada um deles. Elas devem trazer a data em que eles foram congelados.

Se caso não tiver etiquetas em casa, você pode anotar a data no papel que tiver disponível no momento e colar com durex ou fita crepe.

É importante escrever a data de congelamento dos alimentos para ter uma ideia de até quando poderá usá-los. Normalmente, os vegetais podem durar entre dois a três meses se forem congelados apropriadamente.

O congelamento das frutas

Frutas congeladas

É possível morango e outras frutas vermelhas (silvestres) como as cerejas podem ser congelados. Isso uma excelente opção porque algumas dessas frutas podem ser mais caras. Assim, ao congelá-las corre-se menos risco de desperdiçá-las.

A dica para congelar as frutas vermelhas é: dispor as frutinhas em uma travessa, uma ao lado da outra, e levar ao congelador.

Então, esperar dar aquela primeira congelada, juntar todas e colocar em um saco ou pote bem fechadinho, removendo o excesso de ar, como deve ser feito com os legumes.

Antes de colocar o saco ou pote com as frutas vermelhas no congelador, também é preciso anotar a data do congelamento. A duração das frutas vermelhas no congelador é de aproximadamente três meses.

Já no caso das frutas que escurecem, como maçã, pêssego e pera, a orientação é passar os pedaços dessas frutas em uma solução de água com suco de limão ou no suco de limão puro.

Então, só depois armazenar no saquinho ou potinho etiquetado com a data do congelamento e levar ao freezer.

Estima-se que a maçã, o pêssego e a pera durem 12 meses no congelador. Logicamente, assim como acontece com os legumes, as frutas também devem passar pelo processo de higienização, que ensinamos acima.

Além disso, também é preciso secá-las muito bem, processo que também explicamos aqui, antes de levá-las ao congelamento.

Vale a pena congelar todas as frutas?

No entanto, antes de decidir congelar frutas como pêssego, pera e maçã, leve em consideração que essas frutas geralmente possuem uma durabilidade boa dentro da própria geladeira.

Caso perceba que elas estão estragando mesmo na geladeira, outra opção além do congelamento para aproveitá-las é fazer uma compota sem açúcar com as frutas.

Basta cozinhá-las em uma panela com água, esperar gelificar, armazenar em um pote, esperar esfriar, tampar e armazenar na geladeira.

Como descongelar

No caso das frutas, o ideal é retirá-los do congelador e deixar que descongelem sozinhas. Você pode descongelá-las tanto na geladeira quanto em temperatura ambiente.

Deve-se escolher a temperatura ambiente apenas se for usar as frutas forem imediatamente. No caso de descongelar para consumir as frutas ao longo da semana, por questões de segurança, recomenda-se descongelá-las na geladeira.

Em relação aos vegetais, não é necessário fazer um processo de descongelamento. Eles podem ser colocados ainda congelados na panela onde serão cozinhados em molhos, sopas ou outras preparações.

Para facilitar o descongelamento das frutas e dos legumes e evitar desperdícios. Distribua em cada potinho ou saquinho as quantidades exatas dos alimentos que for usar por vez.

Aproveite para conferir um vídeo da nossa nutricionista dando mais detalhes sobre como congelar legumes e verduras e economizar!

Gostou das dicas?

E você? Vai colocar em prática as dicas de como congelar frutas e legumes? Conte para nós nos comentários!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é uma das nutricionistas mais conceituadas do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition. É ainda a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma.

Deixe um comentário