Como Plantar Acerola em Casa – Passo a Passo e Cuidados

Especialista:
atualizado em 13/04/2020

Aprenda como plantar acerola em casa com um passo a passo desde o plantio e cultivo à colheita, além de dicas e cuidados para os melhores resultados.

A acerola (Malpighia glabra L) é uma fruta originária da América Central, que também pode ser conhecida pelo nome de cereja-das-antilhas. Ela é amplamente cultivada em diversas regiões brasileiras, especialmente no Norte e no Nordeste do país.

Com uma coloração externa que vai do laranja ao vermelho intenso quando encontra-se madura, a acerola apresenta uma polpa alaranjada carnosa e suculenta e é dona de sabor ácido.

Porém, você sabia que a fruta é riquíssima em vitamina C, podendo chegar a conter uma quantidade do nutriente 100 vezes maior do que a encontrada no limão e na laranja, 20 vezes mais elevada do que a da goiaba e 10 vezes mais alta do que a do caju e da amora, no que se refere a uma porção de 100 g de polpa?

Além disso, doses de outros nutrientes importantes para o funcionamento apropriado do organismo como carboidratos, fibras, cálcio, fósforo, ferro e vitamina B3 também estão presentes em 100 g do alimento.

Com isso, existem inúmeros benefícios da acerola para nossa saúde e boa forma e vale a pena aprender, por exemplo, como fazer essas receitas de suco detox com acerola ou essas receitas de vitamina de acerola para emagrecer.

Que tal aprender como plantar acerola em casa?

Essa é uma ótima maneira de ter um acesso mais conveniente a uma versão orgânica dessa fonte riquíssima em vitamina C, assegurando que a fruta esteja completamente livre de agrotóxicos.

Até porque de acordo com o portal do Ministério da Saúde, o uso contínuo, indiscriminado e inadequado dessas substâncias é considerado um relevante problema ambiental e de saúde pública.

Ainda segundo o site, “os efeitos à saúde humana, decorrentes da exposição direta ou indireta aos agrotóxicos podem variar de acordo (com) a toxicidade, tipo de princípio ativo, dose, tempo de exposição e via de exposição”.

Crianças, gestantes, mulheres que amamentam, idosos e pessoas com a saúde debilitada são considerados os grupos mais susceptíveis aos efeitos dessas substâncias, completou o portal.

Como se não bastasse, estudos realizados pelo aluno de doutorado em Saúde Pública e Meio Ambiente da Escola Nacional de Saúde Pública da Fundação Oswaldo Cruz (Ensp/Fiocruz), Cleber Cremonese, indicaram que parte dos agrotóxicos pode desregular o sistema endócrino, alterando os níveis de hormônios sexuais e provocando efeitos prejudiciais, especialmente para o sistema reprodutor.

Essas reações podem incluir câncer de mama, câncer de ovário, câncer de testículo, câncer de próstata, desregulação do ciclo menstrual, infertilidade, baixa na qualidade do sêmen e malformação de órgãos reprodutivos.

Em suas pesquisas, Cremonese avaliou moradores de Farroupilha (RS) – em um primeiro estudo, ele trabalhou com homens e mulheres adultos, trabalhadores rurais e seus familiares, que tinham entre 18 a 69 anos; no segundo ele analisou jovens das zonas rurais e urbanas com idade entre 18 a 23 anos.

Para chegar aos resultados apontados, o doutorando coletou amostras de sangue e sêmen e aplicou questionários.

Ele concluiu que seus estudos sugerem que as exposições crônicas aos agrotóxicos interferem na regulação dos hormônios sexuais nos adultos e na qualidade do sêmen dos jovens nas regiões onde o estudo foi conduzido.

Cleber afirmou ainda que o uso dos agrotóxicos já foi associado a outros problemas de saúde como doenças neurodegenerativas como Parkinson, distúrbios cognitivos, transtornos psiquiátricos, alterações respiratórias e imunológicas, problemas no fígado e nos rins e complicações na gestação como aborto, malformações congênitas e baixo peso ao nascer.

Vale a pena conhecer, portanto, quais são as doenças causadas por agrotóxicos nos alimentos e saber quais são os alimentos com mais agrotóxico no Brasil para evitá-los e adquiri-los de forma orgânica.

E então, como plantar acerola em casa?

É justamente isso o que vamos aprender no passo a passo a seguir que ensina como plantar acerola em vaso. Confira:

  1. Em primeiro lugar, é importante saber que o cultivo da acerola requer um vaso grande para que as suas raízes tenham vazão. É importante que o recipiente conte com um bom sistema de drenagem. Portanto, peça orientação em relação a isso ao vendedor na hora em que for comprar o seu vaso para plantar acerola;
  2. Para facilitar o cultivo caseiro da frutífera, recomenda-se comprar uma muda enxertada, que esteja bem bonita e pronta para ser transplantada no vaso em sua residência;
  3. É necessário providenciar ainda uma terra de boa qualidade para cultivar a fruta;
  4. O solo deve ser colocado úmido com um pouco de água dentro do vaso, entretanto, não deve estar encharcado;
  5. A muda enxertada de acerola deve ser colocada no centro do vaso, de modo que a terra preparada de boa qualidade preencha o seu redor. É preciso firmar bem a muda com o auxílio de uma haste de madeira até que ela fique enraizada no solo;
  6. Regar a planta. Repetir a irrigação pelo menos duas vezes por semana, principalmente se não houver chuvas no local em que ela foi cultivada, já que ela precisa estar bem hidratada para frutificar com qualidade;
  7. Conforme a planta for crescendo, haverá a necessidade de transplantá-la para vasos maiores, continuando a obedecer às regras e orientações a respeito do cultivo da acerola.

Outras dicas e dados a respeito de como plantar acerola

  1. A planta é de clima tropical, porém consegue adaptar-se bem em localidades de clima subtropical. Sua preferência é por temperaturas que ficam entre 15º C a 32º C, com uma média anual de aproximadamente 26º C;
  2. Ela é exigente em relação à insolação, devido à influência que o sol tem na produção de vitamina C. Entretanto, apresenta um bom desenvolvimento nas regiões em que as chuvas são bem distribuídas ao longo do ano;
  3. Por outro lado, não é interessante que a área de plantio tenha ventos muito fortes – se existirem tempestades na região, os ventos poderão arrancar as flores e, com isso, não haverá o nascimento das acerolas;
  4. Recomenda-se iniciar o cultivo da frutífera no começo ou ao longo dos meses da estação de chuvas. No entanto, com exceção do inverno, o plantio da fruta pode acontecer em qualquer período do ano, desde que haja disponibilidade de irrigação em seu cultivo. Além do calor, a planta requer bastante água para que produza bem;
  5. O solo adequado para plantar a acerola é profundo, areno-argiloso e bem drenado. Ele deve ter poucas obstruções e não pode contar com ramos partidos, vestígios de outras plantas (especialmente de raízes), pedras e demais objetos que possas atrapalhar o seu crescimento;

A expectativa é que a colheita da acerola ocorra a partir de oito meses depois do cultivo.

Fontes e Referências Adicionais:

Você já sabia como plantar acerola em casa? Pretende começar? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (3 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é uma das nutricionistas mais conceituadas do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition. É ainda a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma.

Deixe um comentário