Como Plantar Berinjela em Casa – Passo a Passo e Cuidados

Especialista:
atualizado em 01/07/2020

Aprenda como plantar berinjela em casa com um passo a passo desde o plantio e cultivo à colheita, além de dicas e cuidados para obter os melhores resultados.

Você chegou àquele momento da vida em que percebeu que precisa cuidar melhor da própria saúde e passar a seguir uma alimentação mais saudável? Saiba que a berinjela é um alimento que definitivamente pode contribuir com esta sua nova fase.

Nutritivo, o vegetal serve como fonte de diversos nutrientes importantes para o nosso organismo como fibras, potássio, cálcio, zinco, ferro, magnésio, fósforo, vitamina B6, vitamina B9, vitamina C e vitamina K. São inúmeros os benefícios da berinjela para a saúde por conta deles.

Mas se você quiser dar um passo a mais nesse processo de se alimentar melhor, além de começar a consumir vegetais saudáveis como a berinjela, você pode dar início a um cultivo caseiro desses alimentos.

Mas por que aprender a plantar berinjela em casa?

Além da facilidade de ter o vegetal prontamente em mãos sem precisar sair de casa, essa é uma alternativa para garantir que a sua berinjela seja livre de agrotóxicos, substâncias que não possuem uma reputação muito positiva. Veja quais são as doenças causadas por agrotóxicos nos alimentos, por exemplo.

O portal do Ministério da Saúde informa que o uso contínuo, indiscriminado e inadequado dessas substâncias é considerado um relevante problema ambiental e de saúde pública.

Conforme o portal, “os efeitos à saúde humana, decorrentes da exposição direta ou indireta aos agrotóxicos podem variar de acordo (com) a toxicidade, tipo de princípio ativo, dose, tempo de exposição e via de exposição”.

Estudos realizados pelo aluno de doutorado em Saúde Pública e Meio Ambiente da Escola Nacional de Saúde Pública da Fundação Oswaldo Cruz (Ensp/Fiocruz), Cleber Cremonese, indicaram que parte dos agrotóxicos pode desregular o sistema endócrino, alterando os níveis de hormônios sexuais e provocando efeitos prejudiciais, especialmente para o sistema reprodutor.

Essas reações podem incluir câncer de mama, câncer de ovário, câncer de testículo, câncer de próstata, desregulação do ciclo menstrual, infertilidade, baixa na qualidade do sêmen e malformação de órgãos reprodutivos.

Em suas pesquisas, Cremonese avaliou moradores de Farroupilha (RS) – em um primeiro estudo, ele trabalhou com homens e mulheres adultos, trabalhadores rurais e seus familiares, que tinham entre 18 a 69 anos; no segundo ele analisou jovens das zonas rurais e urbanas com idade entre 18 a 23 anos.

Para chegar aos resultados apontados, o doutorando coletou amostras de sangue e sêmen e aplicou questionários.

Ele concluiu que seus estudos sugerem que as exposições crônicas aos agrotóxicos interferem na regulação dos hormônios sexuais nos adultos e na qualidade do sêmen dos jovens nas regiões onde o estudo foi conduzido.

Cleber afirmou ainda que o uso dos agrotóxicos já foi associado a outros problemas de saúde como doenças neurodegenerativas como Parkinson, distúrbios cognitivos, transtornos psiquiátricos, alterações respiratórias e imunológicas, problemas no fígado e nos rins e complicações na gestação como aborto, malformações congênitas e baixo peso ao nascer.

Vale a pena, inclusive, conhecer quais são os alimentos com mais agrotóxicos no Brasil e procurar consumi-los orgânicos.

Como plantar berinjela em vaso

Ficou convencido que aprender como plantar berinjela em casa pode ser bom para a sua saúde? Então, dê uma conferida no passo a passo abaixo que separamos: ele ensina como o cultivo caseiro do alimento pode ser realizado.

  1. A escolha do vaso: optar por um recipiente com capacidade de no mínimo 20 l – cada berinjela necessita de aproximadamente 30 cm de espaço para crescer. Portanto, o ideal provavelmente será plantar apenas uma unidade por vaso. Recomenda-se ainda dar preferência aos vasos de argila, que retêm melhor o calor. Para quem sempre se lembra de regar a planta, a regra é selecionar um vaso não esmaltado, para quem costuma esquecer, a dica é optar por um esmaltado – os não esmaltados secam a terra mais rapidamente, tornando necessário regar a berinjela com mais frequência. Também é importante que o vaso escolhido tenha furos grandes de drenagem em sua base – isso é importante para eliminar o excesso de água e evitar que a raiz apodreça;
  2. Depois que limpar bem o vaso, principalmente se ele tiver sido utilizado em outro cultivo, chega a hora de preparar a terra: misturar duas partes de terra de plantio com uma parte de areia – a terra é responsável pelo fornecimento de nutrientes e a areia pelo controle da umidade;
  3. Então, encher o vaso com a terra preparada, colocando-a folgadamente, sem comprimi-la;
  4. Fazer um furo de 1,25 cm no centro do vaso, usando o dedinho ou uma ponta arredondada de caneta ou lápis para que o furo tenha um bom diâmetro;
  5. Colocar duas sementes no furo – adicionar ambas aumenta as chances de que ao menos uma germine. Porém, não deve-se colocar mais do que duas sementes porque isso pode privá-las dos nutrientes necessários para que enraízem, já que haverá mais disputa por eles;
  6. Cobrir as sementes com mais um pouco da mistura de terra preparada para o plantio – novamente, nada de comprimir a terra: adicione-a levemente no vaso;
  7. Colocar o vaso em um peitoril de janela ensolarado e aquecido, que receba pelo menos oito horas diárias de luz solar direta;
  8. Regar as sementes e continuar a manter o solo sempre úmido ao toque;
  9. Quando germinarem dois conjuntos de folhas, mantenha a plântula (pequena planta que resulta do desenvolvimento inicial do embrião) mais forte e corte a outra no nível da terra. Mas atenção: não arranque a mais fraquinha porque isso poderá romper as raízes da mais forte;
  10. Uma vez que a planta tiver atingido um mínimo de 15 cm de altura, ela poderá ser transplantada. Entretanto, isso poderá ocorrer somente se o clima do lado de fora estiver quente. Para começar, instalar um sistema de estacas ou gaiola de tomates no vaso permanente: manter os pés do objeto no fundo do vaso, deixando-o em uma posição ereta. Sem esse tipo de equipamento como sistema de suporte, as berinjelas apresentarão dificuldades em crescer para cima e, consequentemente, produzirão pouco;
  11. Então, encher o vaso permanente com aquela mesma terra preparada para o plantio que foi empregada no primeiro vaso, comprimindo a terra ao redor da estaca ou gaiola. Deixar um espaço de 2,5 cm entre o topo da terra e a borda do vaso;
  12. Cavar um buraco no centro da terra com a mesma largura e profundidade atual da plântula, que deverá ser posicionada no meio do vaso;
  13. Cuidadosamente, remover a plântula mais forte do primeiro vaso. Uma dica para fazer isso é umedecer a terra para torna-la mais compacta, o que facilitará o transplante. Se o primeiro vaso for feito de um material mais duro, poderá ser necessário deslizar delicadamente uma pá de jardinagem na lateral do recipiente até o fundo. Depois é só virar o vaso de lado e, devagarzinho, levar a plântula e a terra para fora;
  14. Colocar a plântula no buraco cavado no vaso permanente, deixando-a o mais ereta possível;
  15. Após, acrescentar e comprimir mais um pouco da terra preparada para o plantio (a mesma usada no primeiro vaso), preenchendo todo o espaço vazio, para que ela seja fixada com firmeza no lugar. No entanto, é importante tomar cuidado para não pressionar com muita força, o que pode resultar na danificação do sistema da raiz;
  16. Fazer uma rega completa;
  17. Levar o vaso para fora, em um local que receba muita luz solar;
  18. Continuar a regar diariamente – em um clima seco, a berinjela poderá precisar de várias regas por dia. É importante ficar de olho para que o solo não seque porque uma terra seca diminuirá a quantidade de berinjelas que poderão ser cultivadas;
  19. Quando a planta começar a escalar, amarrar o caule de maneira folgada à estaca, com o auxílio de um barbante ou linha fina de tecido. Não é aconselhável amarrar com muita firmeza porque isso poderá cortar ou sufocar a berinjela;
  20. As berinjelas estarão prontas para serem colhidas quando estiverem com a casca brilhante. O tempo varia conforme a variedade escolhida, entretanto, ela costuma ficar pronta para a colheita em dois ou três meses após o plantio das sementes. Para a hora de colher, recomenda-se cortar com o auxílio de uma tesoura de poda. No final, o vegetal deverá ficar somente com um pedaço do caule.

Outras dicas e informações sobre o cultivo da berinjela

  1. A berinjela precisa de grandes quantidades de calor porque se desenvolve melhor em um solo aquecido;
  2. É indicado que o plantio da berinjela ocorra durante os meses de primavera, verão e outono. Porém, se a região tiver um clima quente, ela poderá ser plantada ao longo de todo o ano;
  3. A planta também se desenvolve em solos mornos;
  4. Falando nisso, o solo deve ser mantido totalmente úmido, porém, não encharcado. A terra não pode secar, ao mesmo tempo que não se deve criar poças sobre ela;
  5. O pH considerado adequado para a berinjela fica entre 6,3 e 6,8.

Vídeo:

Gostou das dicas?

Referências Adicionais:

Você já sabia como plantar berinjela em casa? Pretende começar? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é uma das nutricionistas mais conceituadas do país, sendo muito solicitada para palestras, consultoria a empresas e atendimento personalizado para atletas, pessoas com condições especiais de saúde e pessoas que desejam melhorar a forma física de forma saudável. É a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España). É também membro da International Society of Sports Nutrition. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma. Dra. Patricia Leite é uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento.

Deixe um comentário