Diabético Pode Usar Açúcar Mascavo?

Especialista:
atualizado em 08/06/2020

Confira se um diabético pode usar açúcar mascavo em suas receitas e preparações na cozinha ou se esse tipo também deve ser evitado.

É quase um senso comum imaginar o açúcar como um ingrediente incompatível com a dieta de quem sofre com a diabetes e que, portanto, exige muitos cuidados por parte daqueles que foram diagnosticados com a doença.

Mas será que isso inclui todos os tipos de açúcar ou o diabético pode usar açúcar mascavo?

Antes: o que é a diabetes?

Vamos dar uma passada nos detalhes principais a respeito da doença, antes de tratarmos especificamente pode usar açúcar mascavo ou não.

Pois bem, o que temos aqui é um problema de saúde que pode se manifestar por meio de sintomas como aumento da sede, da fome e da urina, fadiga, visão borrada, dormência ou formigamento nos pés e mãos, feridas que não se curam e perda de peso inexplicável podem ser manifestados por uma pessoa com diabetes.

Enquanto os sinais da diabetes do tipo 1 podem começar a aparecer rapidamente, em uma questão de semanas, os sintomas da diabetes do tipo 2 são desenvolvidos lentamente, ao longo de anos, e podem ser tão leves ao ponto da pessoa afetada nem sequer percebê-los.

Além disso, muitos dos pacientes com diabetes do tipo 2 não apresentam sintomas. Com isso, alguns descobrem que sofrem com a condição somente quando desenvolvem problemas de saúde associados a ela.

A doença ocorre quando os níveis de açúcar no sangue, conhecidos ainda como glicose no sangue, encontram-se muito elevados. Vale lembrar que a glicose sanguínea é a maior fonte de energia para o organismo e é proveniente dos alimentos consumidos por meio da dieta.

Também precisamos citar a insulina, que é um hormônio produzido pelo pâncreas e é responsável por auxiliar a glicose obtida por meio dos alimentos a chegar até as células, onde será utilizada como fonte de energia. Mas você sabia que ela também é relevante para o surgimento da diabetes?

Isso porque em um quadro de diabetes, o corpo não produz insulina o suficiente ou qualquer quantidade do hormônio ou não consegue utilizar a insulina presente apropriadamente. Com isso, a glicose permanece no sangue e não dá conta de chegar até as células.

Ao receber a notícia de que foi diagnosticado com a doença, o paciente precisa seguir direitinho todas as orientações do médico em relação ao tratamento, pois trata-se de uma condição que pode ser bastante perigosa.

É que a diabetes pode resultar no desenvolvimento de complicações graves como pressão arterial, elevada, doenças cardiovasculares, acidente vascular cerebral (AVC), problemas nos olhos, doenças dentais, danos nos nervos e problemas nos pés, de acordo com informações são do Instituto Nacional de Diabetes e Doenças Digestivas e Renais (NIDDK, sigla em inglês) dos Estados Unidos.

E então, será que o diabético pode usar açúcar mascavo?

Embora a aparência do açúcar mascavo e do açúcar branco seja bastante diferente, eles são bastante parecidos em um ponto de vista nutricional.

Grama por grama, o açúcar mascavo é ligeiramente mais pobre em calorias e carboidratos que o açúcar branco. Ele também contém mais cálcio, ferro e potássio, embora as quantidades encontradas desses nutrientes em uma porção típica sejam insignificantes. Assim, essas diferenças são muito pequenas e improváveis de afetar a sua saúde.

A nutricionista Ana Maria Calábria apresentou o açúcar mascavo ao site da Sociedade Brasileira de Nutrição (SBD) como um alimento produzido diretamente da concentração do caldo de cana recém-extraído. Segundo Calábria, esse processo não envolve o acréscimo de aditivos químicos para branquear e clarificar o produto.

“O açúcar de mesa passa por um processo de refinamento. O açúcar mascavo, por não passar pelo mesmo processo, mantém as vitaminas e sais minerais da cana-de-açúcar. Apesar disso, a diferença calórica e de grama de carboidratos não é tão significativa”, completou a nutricionista.

Em outras palavras, embora seja um açúcar um pouco mais nutritivo, o açúcar mascavo ainda é um açúcar. Ou seja, se você tem diabetes, o açúcar mascavo não é mais saudável que o açúcar branco para você.

Tanto o açúcar mascavo quanto o açúcar branco apresentam teor de carboidratos, quantidade de calorias parecida e um índice glicêmico elevado. O índice glicêmico é um instrumento para medir até que ponto determinados alimentos aumentam os níveis de açúcar no sangue, em uma escala que vai de 0 a 100.

O consumo de qualquer um dos tipos de açúcares, assim como o abuso na ingestão de outros alimentos com carboidratos na dieta, pode resultar no descontrole da glicemia e, portanto, é algo que precisa ser evitado por aqueles que sofrem com a diabetes.

É importante recordar que o controle da alimentação na diabetes deve ser realizado individualmente. Consulte um nutricionista para que juntos vocês possam planejar a sua alimentação de forma saudável e de acordo com as suas necessidades específicas.

Neste sentido, a nutricionista Ana Maria Calábria ressaltou que a utilização do açúcar mascavo por parte das pessoas que sofrem com a diabetes requer que esses pacientes sigam as mesmas recomendações que receberam em relação ao açúcar branco.

A importância de limitar o consumo do açúcar – tendo diabetes ou não

A nutricionista Rachael Link lembra que qualquer tipo de açúcar adicionado deve ter o seu consumo limitado como parte de uma dieta coerente e saudável, já que o excesso da substância está associado ao aumento do risco de desenvolvimento de doença no coração, diabetes do tipo 2, obesidade e fígado gorduroso.

“Algumas pesquisas sugerem que o excesso de açúcar também atrapalha a sensibilidade à insulina, que se refere a quão responsivo o seu corpo é à insulina. Uma sensibilidade à insulina prejudicada reduz a sua habilidade de transportar açúcar da corrente sanguínea às suas células eficientemente. Portanto, as pessoas com diabetes devem ser especialmente cuidadosas com a ingestão de açúcar”, esclareceu Link.

A nutricionista apontou ainda que, para os diabéticos, limitar a ingestão de açúcar o máximo possível pode melhorar o controle dos níveis de açúcar no sangue, ao mesmo tempo em que contribui com a saúde de maneira geral.

Link enfatizou que manter níveis saudáveis de açúcar no sangue é bastante importante para quem sofre com a diabetes e disse que moderar no consumo de alimentos ricos em carboidratos e açúcar também pode minimizar o risco de longo prazo de desenvolvimento de complicações da diabetes.

Para desenvolver um plano de dieta apropriado, consulte um nutricionista. Veja mais dicas de substitutos do açúcar para uso dos diabéticos e aproveite.

Vídeo:

Gostou das dicas?

Fontes e Referências Adicionais:

Você já sabia se diabético pode usar açúcar mascavo? Já foi diagnosticado com a condição? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é uma das nutricionistas mais conceituadas do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition. É ainda a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma.

Deixe um comentário