Dieta e Estilo de Vida Estão Reduzindo o QI de Pessoas no Mundo Inteiro

Especialista:
atualizado em 29/01/2020

Com todas as melhorias em educação e tecnologia, devemos estar ficando mais inteligentes como sociedade, certo? Acontece que, na verdade, podemos estar ficando “mais burros”. Um estudo descobriu que os quocientes de inteligência vêm caindo até sete pontos por geração. Isso está em contraste gritante com o século passado, durante o qual houve um aumento constante e significativo no QI que até ganhou um nome: o Efeito Flynn.

Detectado pela primeira vez pelo cientista James R. Flynn em 1978, o Efeito Flynn foi visto em muitos países e era esperado que continuasse sua trajetória ascendente, mas pesquisadores noruegueses acreditam que ele já pode ter atingido o pico. Sim, nós podemos já ter passado a máxima inteligência humana.

Analisando mais de 730.000 testes de QI padronizados de 1970 a 2009, o estudo constatou um declínio constante no QI com uma média de 0,03 pontos a menos a cada ano.

O que poderia explicar a queda súbita nos escores médios de QI? É difícil dizer exatamente. Mas com tantas mudanças na qualidade da nossa dieta, o tempo de vida sedentária e níveis de estresse nos últimos 50 anos, não é surpresa que os estilos de vida contemporâneos tenham afetado nossa saúde cerebral.

Felizmente, podemos salvar nossos cérebros – e quem sabe a inteligência futura de nossa espécie – simplesmente modificando nossos hábitos e estilo de vida. Aqui estão seis mudanças fáceis que podem ajudar a melhorar a saúde cognitiva e melhorar o QI:

1. Durma mais

Muitos estudos descobriram uma correlação direta entre sono, produtividade e inteligência. Uma boa noite de sono dá ao cérebro a chance de recarregar, armazenar memórias e fortalecer as conexões neurais. Não dormir o suficiente aumenta o risco de doenças crônicas e declínio cognitivo. A recomendação é atingir cerca de oito horas de sono por noite e até 12 para crianças em crescimento.

2. Coma seus vegetais

Coma oito porções de vegetais todos os dias. Legumes e verduras, especialmente, contêm nutrientes essenciais que aumentam a saúde do cérebro. É recomendado tentar comer legumes orgânicos cultivados localmente a partir de solo saudável, quando possível, mas realmente qualquer vegetal é bom. No geral, uma dieta saudável repleta de frutas, verduras, gorduras boas e proteínas magras manterá seu cérebro funcionando em forma de ponta.

3. Consuma suplementos

Embora seja melhor obter todas as nossas vitaminas e minerais de fontes alimentares completas, às vezes a suplementação é necessária. Alguns nutrientes podem ser difíceis de absorver, especialmente para adultos mais velhos e aqueles que tomam medicamentos ou fazem e dietas restritivas que podem não fornecer todos os nutrientes necessários.

Isso significa que você pode estar perdendo vitaminas essenciais que sustentam o cérebro e a saúde em geral. Verifique com seu médico se você deve incorporar mais suplementos à sua rotina. Alguns suplementos para melhor a saúde do cérebro que você pode querer considerar incluem vitamina D, B12 e ômega-3. Deficiências de vitaminas como a D podem estar afetando a saúde do nosso cérebro e influenciando o declínio dos escores de QI.

4. Proteja a conexão intestino-cérebro

Não mate seu microbioma! O eixo do intestino-cérebro, uma conexão entre as trilhões de bactérias que vivem no nosso microbioma intestinal e no cérebro, demonstrou estar intrinsecamente ligado à nossa saúde.

A menos que seja absolutamente necessário, diga não aos antibióticos, que indiscriminadamente eliminam as bactérias “boas” e “ruins”. E cuidado com os “assassinos” do microbioma, como adoçantes artificiais.

5. Regule seu ritmo circadiano

Seu cérebro funciona em um relógio interno chamado ritmo circadiano. O ritmo circadiano rege seu ciclo de sono, níveis hormonais e saúde geral. Quando está fora de sintonia, pode afetar sua capacidade de processar informações, tomar decisões e recordar memórias, e todas elas podem se traduzir em uma pontuação mais baixa em um teste de QI.

Estar em sintonia com o seu ritmo circadiano pode maximizar a saúde do cérebro. É aqui que o jejum intermitente, a luz solar e a natureza entram em ação. Esses fatores ambientais indicam o seu corpo para os ciclos naturais que regem um ritmo circadiano saudável.

Vale a pena que todos tenham algum tempo na natureza todos os dias. Pegue um pouco de sol da manhã para redefinir o seu relógio circadiano a cada dia, limite a luz azul de computadores, celulares e videogames depois das 18:00, o que pode suprimir o hormônio do sono “melatonina” e mexer com a sua capacidade de adormecer.

6. Cultive o seu propósito

Mesmo se comermos direito e descansarmos bem, ainda estaremos perdendo um componente crucial da saúde do cérebro – o propósito. A pesquisa mostrou que conhecer o seu propósito na vida conserva a função cognitiva e reduz o risco de doenças neurodegenerativas como a doença de Alzheimer.

De fato, ter um senso de propósito tem sido associado a menores taxas de mortalidade. Cultivando uma vida orientada por propósitos, podemos não apenas proteger nossa saúde cerebral, mas também nossa saúde geral.

Então, como se vê, toda a esperança não está perdida para a inteligência humana. A chave para reverter a tendência de queda nos QIs e aumentar a saúde do cérebro é tão simples quanto mudar nossa dieta e estilo de vida.

Você pretende mudar alguns pontos do seu estilo de vida para reverter a tendência de queda de QIs? Quais deles mais lhe chamaram atenção? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (4 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Equipe Editorial MundoBoaForma

Quando se trata de saúde, é muito importante poder contar com uma fonte confiável de informações. Afinal de contas sabemos que o sua qualidade de vida e bem-estar devem estar em primeiro lugar para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada, com redatores e editores que desenvolvem um conteúdo de qualidade, adaptando-o a uma linguagem de fácil compreensão para o público em geral, tendo por base as mais confiáveis fontes de informação. Depois disso todo artigo é revisado por profissional especialista da área, para garantir que as informações são verídicas, e só então ele é publicado no site. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados a saúde, boa forma e qualidade de vida. Conheça mais sobre os profissionais que contribuem para a qualidade editorial do portal.

Deixe um comentário