A Dieta Ortomolecular: Como Funciona, Cardápio e Dicas

Especialista:
atualizado em 26/06/2014

Ao longo da nossa vida, fazemos várias coisas que afetam o funcionamento do corpo: nos alimentamos mal, ingerimos uma grande quantidade de comidas industrializadas, dormimos mal. Tudo isso causa uma série de desequilíbrios no nosso corpo, desequilíbrios dos quais nem sempre estamos cientes, embora convivamos com suas consequências achando algo normal (por exemplo, pele seca ou oleosa demais, cansaço).

Aqui no Mundo Boa Forma você já viu dietas como a dieta do leite, a dieta da clara do ovo e até a dieta da lua, entretanto, a dieta ortomolecular é diferente de quase tudo que você já viu no mundo das dietas, pois ela visa equilibrar os níveis de elementos essenciais (vitaminas, minerais, aminoácidos, gorduras etc.) para o bom funcionamento do organismo. Conheça mais sobre a dieta ortomolecular, a dieta que já colocou em forma famosas com Letícia Spiller e Juliana Knust.

Como funciona a dieta ortomolecular

Adeptos da dieta ortomolecular acreditam que tanto a falta quanto o excesso e vitaminas e minerais podem causar problemas sérios para a saúde que vão muito além do excesso de peso. Embora diga-se que o excesso de vitaminas, por exemplo, é facilmente eliminado na urina, as pessoas que seguem a dieta ortomolecular acreditam que nem sempre é esse o caso nem para vitaminas, e nem para outros nutrientes.

A visão ortomolecular do corpo é sistêmica. Se você tem um excesso disso ou daquilo, isto prejudicará o funcionamento de outros órgãos. Estes, por sua vez, prejudicarão outros órgãos e assim por diante. Então, antes de tratar cada órgão ou cada problema de forma individual, a dieta ortomolecular busca tratar a raiz do problema: os elementos essenciais para o funcionamento do corpo.

Portanto, é preciso fazer uma busca profunda no seu corpo através de exames de sangue e outros exames para saber o que você tem em excesso, o que está faltando e o que o seu corpo precisa. Isto indica que a dieta ortomolecular embora tenha princípios que possam ser seguidos por todos, como trocar versões brancas por versões integrais dos alimentos, o equilíbrio dos nutrientes se dá em um nível altamente individualizado, levando a sério o ditado “o que é bom para um, não é bom para outro”.

Perda de peso

Com a dieta molecular, é possível perder 1 quilo por semana de forma saudável.

Cardápio: Os alimentos na dieta ortomolecular

A variedade alimentar é grande nesta dieta, mas há restrições que vão desde a forma como o alimento é cultivado até o tipo e a forma como ele é preparado.

  • Os alimentos precisam ser o mais natural possível. Frutas e verduras livres de pesticidas e outros “venenos”, como fertilizadores etc.;
  • Proteína animal o mais natural possível. Frango só orgânico;
  • Apenas alimentos feitos com farinha integral são permitidos.

Cardápio: Proibições na dieta ortomolecular

A lista de alimentos proibidos vai variar de pessoa para pessoa, mas em geral, costuma-se cortar:

  • Leite de vaca
  • Manteiga e margarina
  • Carne vermelha (carne vermelha magra pode ser liberada)
  • Produtos industrializados, como sucos, sopas, caldo de carne, enlatados
  • Adoçante, liberado apenas para diabéticos
  • Álcool

Como fazer a dieta ortomolecular

Primeiramente, você precisará ir a um médico e nutricionista para fazer exames e definir o que está em desequilíbrio no seu organismo. Só então você será apresentado a um cardápio com a quantidade de calorias e os alimentos certos para o seu corpo.

Vantagens da dieta ortomolecular

  • A alimentação é o mais natural possível;
  • Desenvolve hábitos alimentares saudáveis;
  • Exige acompanhamento de um profissional, então você sempre saberá como está seu progresso e sua saúde de forma meticulosa;
  • É uma dieta feita sob medida para suas necessidades.

Desvantagens da dieta ortomolecular

  • É uma dieta cara, pois produtos orgânicos são bem mais caros que os convencionais;
  • Pode ser difícil de seguir já que você não tem acesso a produtos industrializados nos dias em que estiver na correria (por exemplo, você não pode substituir uma refeição por um shake em pó);
  • Outra dificuldade em seguir é se você mora com sua família – isso pode complicar na hora de preparar os alimentos, já que seu cardápio é altamente individualizado, podendo pedir até que em determinados dias sejam necessárias dois pratos diferentes, um para você e outro para o resto da família;
  • A medicina ortomolecular não é reconhecida no Brasil como especialidade médica;
  • Embora muitos dos princípios aplicados tenham respaldo na ciência, a dieta em si não foi estudada cientificamente e não se sabe os impactos dela a longo prazo.

Grande sinal de alerta

Um dos maiores problemas da dieta molecular para seus críticos é o fato de que esta dieta conta com a ajuda de suplementos de vitaminas e minerais. Pessoas contra esta dieta argumentam que se ela fosse realmente tão balanceada e feita sob medida, não seria necessário o uso de suplementos. Os defensores rebatem dizendo que as necessidades variam de pessoa para pessoa e algumas pessoas podem ter mais dificuldade em absorver certos nutrientes ou simplesmente precisarem de uma dose maior do que a que seria possível encontrar em uma rotina de calorias adequadas.

Se você se interessou pela dieta ortomolecular, converse com um nutricionista e seu médico e veja se ela é adequada para você e seu estilo de vida.

Gostou da dieta ortomolecular? Dos fundamentos dessa dieta, qual seria o mais difícil para você seguir? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (60 votos, média: 3,55 de 5)
Loading...
Sobre Julio Bittar e Dra. Patricia Leite

Quando se trata de saúde, é muito importante poder contar com uma fonte confiável de informações. Afinal de contas sabemos que o sua qualidade de vida e bem-estar devem estar em primeiro lugar para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada, com redatores e editores que desenvolvem um conteúdo de qualidade, adaptando-o a uma linguagem de fácil compreensão para o público em geral, tendo por base as mais confiáveis fontes de informação. Depois disso todo artigo é revisado por profissional especialista da área, para garantir que as informações são verídicas, e só então ele é publicado no site. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados a saúde, boa forma e qualidade de vida. Conheça mais sobre os profissionais que contribuem para a qualidade editorial do portal.

Deixe um comentário