Fisiculturista Vegano Explica como sua Dieta Ajudou a Aumentar sua Força

Especialista da área:
atualizado em 14/01/2020

Mr. Universe 2014, Barny du Plessis é um fisiculturista de 41 anos que foge do convencional. Vencer a competição foi o auge de sua carreira de fisiculturista e, depois deste feito, ele decidiu que era hora de se aposentar. O treinamento constante e a dieta o deixavam Barny exausto e cansado disso tudo, e ele queria experimentar ter uma vida ‘normal’.

  Continua Depois da Publicidade  

Barny em 2014, quando se tornou Mr. Universe
Barny em 2014, quando se tornou Mr. Universe

Meses depois de ganhar o título, Barny virou vegano – e diz que agora se encontra em melhor forma do que nunca. Ele afirma que a sua dieta livre de carne lhe deu mais energia e resistência na academia do que nunca. Sua nova vida lhe deu tanta energia que reacendeu sua paixão pelo fisiculturismo e levantamento de peso, e o britânico acabou até retomando sua carreira.

barneyduplessis

“Os animais mais fortes do mundo alimentam-se de plantas: gorilas, búfalos, elefantes e eu”.

Barny acreditava antes que o consumo de grandes quantidades de carne e ovos eram a única maneira de construir músculos. No entanto, uma crescente lista de problemas de saúde fizeram-no reavaliar sua dieta e optar por refeições veganas ricas em proteínas.

Desde então, sua saúde melhorou drasticamente, e ele nunca foi mais feliz com sua forma física. Barny agora compete em alto nível como o primeiro fisiculturista vegano profissional do mundo.

Ao ter mais energia para melhorar o seu tempo de recuperação entre os treinos, Barny experimentou muitos dos benefícios que vêm de alimentação baseada em vegetais. Ele disse:

“Desde que me tornei vegano, meu desempenho no treino tem sido incrível. Eu acordo me sentindo bem, tenho mais energia, a minha recuperação é realmente boa e eu não tenho dores. O melhor de tudo, eu não estou contribuindo para o sofrimento dos animais.”

Confira a rotina de dieta atual de Barny du Plessis:

  • Café da manhã: shake de proteína Vegan e uma banana;
  • Lanche da manhã: flocos de arroz, sementes, pó de proteína vegan, super-greens, óleo de linhaça;
  • Almoço: vegetais, arroz basmati marrom, lentilhas mistas, feijão e grão de bico;
  • Lanche da tarde: o mesmo que o almoço;
  • Pré-treino: óleo de coco, café e suco de beterraba;
  • Pós-treino: shake de proteína Vegan e uma banana;
  • Jantar: O mesmo que o café da manhã.

Se você também quiser construir músculos de forma saudável ou está buscando apenas para se sentir melhor e mais saudável, experimentar a alimentação vegana é uma ótima idéia. Em média, os veganos são mais magros do que as pessoas que comem carne, e são menos propensos a sofrerem câncer, doenças cardíacas, derrames e diabetes. Claro, eles poupam a vida dos animais a cada refeição, também.

Você imaginava que poderia existir um fisiculturista vegano? Já pensou em se tornar vegano para ganhar mais energia e massa muscular? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (5 votos, média 4,40)
Loading...
Sobre Francisco Santana

Francisco José Santana é Personal Trainer - CREF 1859 G/SE. Formado pela Univer Cidade RJ 2007, com certificação CORE360º treinamento funcional, Certificação Internacional FNS I e II em avaliação funcional, especializações em suplementação nutricional esportiva, Crosstraining - Scientific Sport, Cineantropometria aplicada, Primeiras ações em emergência, Prevenção de Doenças Laborais, Musculação, Ginástica Corretiva, Spinning (Johnny G), Técnica de Tecidos Moles - Miofacial, e Inteligência Emocional - ASICC

  Continua Depois da Publicidade  

Deixe um comentário

6 comentários em “Fisiculturista Vegano Explica como sua Dieta Ajudou a Aumentar sua Força”

  1. Alguns médicos, felizmente, já alcançaram esse patamar de lucidez mas todos os outros chegarão lá, a seu tempo, claro. Impossível não acompanhar essa pegada vegana, ecologicamente correta, do Planeta. Quem não vai junto dança ou vira estátua de sal.
    http://veganize.com.br/medicos-veganos-norte-americanos-que-voce-precisa-conhecer/

    Responder
  2. Barny encontrou o mapa da mina, é por aí, colega. Sou vegetariana há quarenta anos e vegana há seis comprovando que o veganismo não apenas nos ajuda a sermos mais fortes física e mentalmente, mas principalmente nos eleva à categoria de humanos racionais e justos, quando nos faz mais empáticos e afinizados em relação ao sofrimento dos animais que morrem para virar um simples almoço. Essa a prioridade, respeitar a vida de todas as espécies, não apenas a nossa e não apenas a dos animais de estimação que amamos, sendo que com outros se pode pintar e bordar, fazer o diabo com eles porque estão longe dos olhos e do nosso coração. Já chega de matança, galera. Animais são sagrados, adoram viver, assim como nós e como nossos filhos e sofrem quando morrem torturados, exatamente como nossos bebês sofreriam, parece óbvio, não é? Pecuária é o inferno deles, mascarado de bem estar animal, porque bem estar animal é permitir que vivam, cresçam, procriem e envelheçam em paz, porque se ninguém deseja morrer, através de uma morte humanitária ou não, eles também não. Nós os matamos ou financiamos sua morte, pagando aos assalariados para fazer o trabalho sujo que não temos coragem de realizar. Animais são amigos, não comida. São de estimação, se você os estima, respeita, compreende e se coloca no lugar deles quando for despeçá-los ou fatiá-los por causa de um simples lanche.

    Responder
  3. Há um ano me tornei crudivegana, quer dizer que como tudo cru, germinado ou fermetado, além de nada de origem animal. Tenho próteses de quadril completa e fêmur na perna esquerda e sou mergulhadora. Fiz uma viagem de mais de 1500 km em bicicleta pelo Brasil, me alimentando com plantas, folhas e frutas que achava na estrada. Cheguei ao destino após 1 mês e meio com 6 kg a mais de puro músculo! Ser vegano é a melhor escolha que qualquer pessoa deveria fazer, só que estamos em um mundo onde nos ensinaram a viver errado. Aos poucos algumos estamos despertando. Go vegan!

    Responder
    • Olha, José Emílio, o que acontece é que a medicina está vendida para grandes interesses. Alimentação sem carnes aumenta a saúde da pessoa, por isso prejudica os lucros dos grandes laboratórios.

      Responder