6 formas simples de aliviar a dor de cabeça sem remédios

Especialista da área:
atualizado em 10/03/2022

O que a maioria faz quando está com dor de cabeça é recorrer aos medicamentos que nunca faltam nas caixinhas de remédios e na bolsa: os analgésicos e anti-inflamatórios. O problema é que o uso excessivo desses remédios pode ser prejudicial à saúde em longo prazo. Daí a importância de conhecer formas simples de aliviar a dor de cabeça sem usar remédios. 

Veja como é possível aliviar a dor de cabeça com medidas simples, sem precisar recorrer aos remédios.

  Continua Depois da Publicidade  

Hidratação

Beber água
Hidratar-se é muito importante para evitar e melhorar a dor de cabeça

A desidratação tem efeito direto no nosso cérebro, pois quando há menor volume de água circulando em nosso corpo, os vasos sanguíneos ficam contraídos, para que o sangue, em menor volume, ainda consiga irrigar todos os órgãos do corpo, inclusive o cérebro.

A contração dos vasos é essencial nessa árdua tarefa e isso pode provocar muita dor de cabeça. 

Manter o corpo hidratado é fundamental para evitar a dor de cabeça, e saber o quanto de água você deve ingerir é um passo importante para evitar desidratação.

Para saber a quantidade exata de água que você deve ingerir é necessário levar em consideração o seu peso. O cálculo do volume de água é feito pela multiplicação do seu peso em quilogramas por 35 mL de água, ou seja, para cada quilo de peso corporal, você precisa de 35 mL de água.

Por exemplo, se você pesa 60 kg, deve ingerir 2100 mL ou 2,1 L de água por dia.

  Continua Depois da Publicidade  

Para manter a hidratação, você não precisa se limitar à água pura. Você pode incluir chás, sucos de fruta e água saborizada para te ajudar a bater a meta. Ainda que a planta ou fruta escolhida não tenha propriedades específicas para o alívio da dor de cabeça, se te ajuda a beber mais água, já faz diferença no seu dia. 

Se precisar de ajuda para se lembrar de beber água durante o dia, você pode usar aplicativos, veja algumas sugestões

Boa alimentação

Ter uma alimentação saudável e equilibrada também ajuda a prevenir e até mesmo combater a dor de cabeça. Existem alimentos ricos em nutrientes que têm ação anti-inflamatória, analgésica e relaxante. 

Os alimentos que mais se destacam nesse quesito são aqueles ricos em ômega-3, magnésio, vitamina C, grãos integrais e alguns chás. Esses nutrientes são importantes para o nosso corpo e trazem inúmeros benefícios para a saúde. Veja aqui uma lista detalhada desses alimentos que ajudam a prevenir e a tratar a dor de cabeça

Passar longos períodos sem se alimentar também pode causar dor de cabeça, pois o jejum pode provocar um quadro de hipoglicemia, que é quando os níveis de açúcar no sangue ficam abaixo de 70 mg/dL. Por isso é importante  estar sempre bem alimentado para evitar as dores de cabeça. 

Além de incluir alimentos com propriedades anti-inflamatórias, você também deve se atentar àqueles que promovem a inflamação no seu corpo, contribuindo para as dores de cabeça. Em geral, os alimentos industrializados, ou seja, que não são naturais, carregam muitos produtos químicos e ingredientes que favorecem o processo inflamatório. 

  Continua Depois da Publicidade  

Uma estratégia que pode te ajudar a ter uma boa alimentação é substituir esses produtos mais processados por opções naturais e mais saudáveis. Por exemplo, trocar o refrigerante por água saborizada, o molho pronto por um caseiro e o sorvete industrializado pelo caseiro. Veja como fazer essa e outras trocas, a fim de diminuir a inflamação e a dor de cabeça. 

Compressas 

A aplicação de compressa quente e fria é um ótimo tratamento para o alívio da dor de cabeça, para isso ela deve ser aplicada na testa, na nuca ou no lugar em que sente a dor por, aproximadamente, 10 a 20 minutos. A temperatura da compressa varia de acordo com o tipo de dor de cabeça.

A compressa fria é mais indicada para crises de enxaqueca. O termo “compressa fria” deve te lembrar que, além da temperatura fria, você deve aplicar uma pressão. Não é à toa que, antigamente, as receitas de vó falavam em amarrar rodelas de batatas ou pepinos na testa. O fundamento era o mesmo, aplicar a temperatura fria com uma leve pressão. 

Pesquisadores do New York Medical College descobriram um local bem diferente para a aplicação da compressa fria, que é a região periapical dos molares superiores, ou seja, sobre a gengiva dos dentes de cima e do fundo, os molares. 

O tempo de aplicação é de 40 minutos, então, você deve ir molhando um chumaço de algodão em forma cilíndrica na água gelada, sempre que ele perder a temperatura fria, até completar o tempo. 

A compressa de água morna é mais apropriada para dores de cabeça tensionais, relacionadas com contraturas no pescoço e nos ombros. Essas tensões musculares são causadas por maus hábitos, como se aproximar muito da tela do computador, se inclinar para usar o celular, ou após passar por uma situação com grande carga de estresse e ansiedade. Esses fatores contribuem, e muito, para as dores de cabeça no dia a dia.

  Continua Depois da Publicidade  

Por isso, aplique compressas mornas nos ombros, na nuca e na testa, para aliviar a tensão e relaxar a sua musculatura.  

Dormir bem

Mulher dormindo
Tenha boas noites de sono para evitar as dores de cabeça

A correria do dia a dia gera cansaço e estresse e, com isso, nem sempre conseguimos ter uma boa noite de sono. Noites de sono mal dormidas podem causar dor de cabeça, sinalizando que seu corpo está precisando de um descanso realmente reparador. 

Existem alguns cuidados simples que podem te ajudar a dormir melhor, como estabelecer horários para dormir e acordar, evitar mexer no celular antes de dormir, pois o brilho da tela dificulta pegar no sono, e evitar tomar café à noite, pois é um estimulante natural. 

Além desses, outros hábitos podem te ajudar a dormir melhor e são conhecidos como higiene do sono

Cafeína

É preciso ter muito cuidado com a cafeína, pois há situações em que ingerir café melhora a dor de cabeça e, em outras, piora. É importante ter conhecimento da tolerância que você tem à cafeína.

Algumas pessoas estão habituadas a tomar café ao acordar e durante o dia, e ficar sem a dose de café pode causar abstinência, provocando dor de cabeça. Nesse caso, beber uma xícara de café pode melhorar a dor. 

Entretanto, algumas pessoas exageram na dose e tomam café em excesso. Isso também pode ser um gatilho para as dores de cabeça. Segundo estudos, o ideal é ingerir até 400 mg de cafeína por dia, que equivale a 4 xícaras de café filtrado ou 225 mL. 

Um café forte, sem açúcar e na medida certa, pode melhorar a dor de cabeça de maneira natural, resultando numa melhor qualidade de vida.

Automassagem

Massagear as têmporas usando os dedos ou as palmas das mãos com movimentos circulares é uma das maneiras de aliviar as dores de cabeça. Essa simples massagem mobiliza a corrente sanguínea, causando relaxamento e alívio da dor. 

A região do topo da cabeça também é um bom lugar para se massagear, fazendo movimentos circulares com os dedos por, aproximadamente, 4 minutos. Para completar a massagem, puxe suavemente a raiz dos cabelos, por 3 a 4 minutos. 

Massagear a nuca também pode trazer alívio à dor de cabeça. Você deve pressionar levemente com as pontas dos dedos a região da nuca, fazendo movimentos circulares por, pelo menos, 2 minutos. 

Essas dicas de massagens ajudam a diminuir a tensão e são boas maneiras de aliviar as dores de cabeça, sem recorrer a remédios. 

Existem alguns pontos nas mãos que também podem ser pressionados, para aliviar a dor de cabeça. Veja como fazer a técnica de reflexologia das mãos em casa.

Fontes e referências adicionais

Como estão a sua hidratação e sono, está bebendo água e dormindo o suficiente? O que achou da dica de compressa fria na gengiva? Pretende testar? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (3 votos, média 4,00)
Loading...
Sobre Dr. Lucio Pacheco

Dr. Lucio Pacheco é Cirurgião do aparelho digestivo, Cirurgião geral - CRM 597798 RJ/ CBCD. Formou-se em Medicina pela Universidade Federal do Rio de Janeiro em 1994. Em 1996 fez um curso de aperfeiçoamento no Hospital Paul Brousse, da Universidade de Paris-Sud, um dos mais especializados na área de transplantes na Europa. Concluiu o mestrado em Medicina (Cirurgia Geral) em 2000 e o Doutorado em Medicina (Clinica Médica) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro em 2010. Dr. Lucio Pacheco é um profundo estudioso na área de doença hepática e escreveu dezenas de livros e artigos sobre transplante de fígado. Atualmente é médico-cirurgião, chefe da equipe de transplante hepático do Hospital Copa Star, Hospital Quinta D´Or e do Hospital Copa D´Or. Além disso é diretor médico do Instituto de Transplantes. Suas áreas de atuação principais são: cirurgia geral, oncologia cirúrgica, hepatologia, e transplante de fígado. Dr. Lucio é uma referência profissional em sua área e autor de artigos científicos e diversos. Para mais informações, entre em contato com ele.

Deixe um comentário