Huperzia Serrata – Para Que Serve, Dosagem e Efeitos Colaterais

Especialista:
atualizado em 15/03/2018

A huperzia serrata é uma planta chinesa rara, que também é conhecida pelo nome de musgo chinês (chinese club moss). A partir dela é feita a extração de um ingrediente ativo chamado de huperzine A ou hup A, que pode ser utilizado em algumas aplicações medicinais.

Para que serve? 

O extrato de huperzia serrata, huperzine A, é utilizado na China há séculos para auxiliar o tratamento de uma série de condições como febre, inflamação e distúrbios hemorrágicos.

A huperzia serrata ainda pode ser utilizada para auxiliar quadros da doença de Alzheimer e de distúrbios relacionados à perda de memória, além de poder ser adotada em casos de irregularidades menstruais e para eliminar o excesso de líquido no organismo, por meio do aumento da produção de urina.

Já nos Estados Unidos, a substância está disponível na forma de um suplemento que é usado para auxiliar o suporte à memória. O produto pode ser utilizado ainda por indivíduos saudáveis para contribuir com a força cognitiva cerebral conforme o cérebro envelhece.

A produção do remédio huperzine A começa com a planta, porém, passa por muitos processos de manipulação em laboratório, originando um medicamento que também pode ser usado em casos de miastenia gravis (doença muscular), para aumentar o alerta e a energia e para proteger contra agentes causadores de danos aos nervos como alguns gases.

Efeitos colaterais

Huperzine A, o extrato da huperzia serrata, não costuma provocar efeitos colaterais sérios. Entretanto, em casos raros podem ser desenvolvidas reações adversas como dificuldade para respirar, dor no peito, erupções na pele, problemas digestivos e insônia.

Podem ser experimentadas ainda as seguintes reações adversas com o uso do remédio com huperzine A: visão borrada, diarreia, vômito, fala arrastada, inquietude, perda de apetite, contração e tremores das fibras musculares, aumento da saliva e da urina, incapacidade de controlar a urina, pressão alta e diminuição do ritmo do coração.

Além disso, não existem informações suficientes para garantir segurança da huperzia serrata e ela também pode provocar tontura, náusea e transpiração.

Ao experimentar qualquer tipo de efeito colateral em decorrência do uso da planta e de seu extrato, procure imediatamente o auxílio do médico de sua confiança para saber como proceder de modo que seja mais seguro para a sua saúde.

Contraindicações

Pessoas que sofrem com asma, doença pulmonar obstrutiva crônica, doença cardiovascular, obstrução do trato intestinal, obstrução do trato urogenital, úlcera gastrointestinal e convulsões não devem fazer uso da huperzia serrata.

Isso porque a planta possui compostos que podem afetar o sistema nervoso de uma forma que pode fazer mal para as pessoas que apresentam essas condições.

Pessoas que sofrem com ritmo cardíaco lento, problemas no coração, epilepsia, bloqueio do gastrointestinal, úlceras pépticas, problemas pulmonares como asma e enfisema e bloqueio no sistema urinário ou no sistema reprodutivo também devem ter cuidado ao usar huperzine A, sempre contando com a supervisão do médico.

Outro alerta é para as mulheres que estejam amamentando ou gestantes: como não existem dados suficientes sobre o uso da huperzia serrata nessas mulheres, a recomendação é que elas sejam precavidas e evitem utilizá-la. 

Dosagem

Para pessoas saudáveis, os médicos costumam recomendar que o ingrediente ativo da huperzia serrata, huperzine A, não seja ingerido mais do que duas a quatro vezes por semana.

A dosagem adequada de huperzia serrata varia de pessoa para pessoa, conforme uma série de fatores como idade e saúde.

É essencial consultar o médico para saber qual é a dosagem adequada para o seu caso, por quanto tempo o produto pode ser utilizado e prestar atenção às informações contidas nas embalagens dos produtos com huperzia serrata e seus extratos que adquirir. Tudo isso para não tomar uma dosagem inadequada e acabar prejudicando a saúde do próprio organismo.

Cuidados  

Antes de usar a huperzia serrata ou os suplementos e medicamentos com o seu extrato (huperzine A), é fundamental consultar com o médico e iniciar a utilização somente se ele autorizar. Isso é importante para se certificar de que a substância realmente poderá beneficiar o seu caso e que não lhe fará mal.

Como ela pode interagir com uma série de medicamentos, inclusive com remédios usados no tratamento da doença de Alzheimer, aumentando os seus efeitos colaterais, é preciso informar ao médico a respeito de todos os medicamentos que esteja usando para que ele verifique se não existem riscos de interação.

Você já conhecia a huperzia serrata? Conhece alguém que tenha tomado suplementos com essa planta? Tem curiosidade de experimentar? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (15 votos, média: 3,73 de 5)
Loading...
Sobre Julio Bittar e Dra. Patricia Leite

Quando se trata de saúde, é muito importante poder contar com uma fonte confiável de informações. Afinal de contas sabemos que o sua qualidade de vida e bem-estar devem estar em primeiro lugar para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada, com redatores e editores que desenvolvem um conteúdo de qualidade, adaptando-o a uma linguagem de fácil compreensão para o público em geral, tendo por base as mais confiáveis fontes de informação. Depois disso todo artigo é revisado por profissional especialista da área, para garantir que as informações são verídicas, e só então ele é publicado no site. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados a saúde, boa forma e qualidade de vida. Conheça mais sobre os profissionais que contribuem para a qualidade editorial do portal.

Deixe um comentário

2 comentários em “Huperzia Serrata – Para Que Serve, Dosagem e Efeitos Colaterais”

  1. Minha mãe toma Huperzia serrata manipulada ela tem começo de alzaimer tá fazendo muito bem a ela o médico que receitou se ela fica sem tomar um dia noto diferença ela fica confusa.