Incenso Faz Mal à Saúde? Dicas e Cuidados

Especialista da área:
atualizado em 11/09/2015

Feito por meio da combinação de materiais de plantas aromáticas e de óleos essenciais, o incenso é um produto que libera uma fumaça perfumada no ambiente e pode ser utilizado para melhorar o cheiro de um local, em cerimônias religiosas, sessões de meditação e de aromaterapia.

  Continua Depois da Publicidade  

Mas será que mesmo sendo útil em todas essas situações, esse tipo de material como o incenso faz mal à saúde? É isso o que nós vamos descobrir agora:

Incenso faz mal à saúde?

Um dos fatores que sustenta a hipótese de que o incenso faz mal à saúde é que enquanto o produto é queimado são liberadas partículas de matéria no ar. Essas partículas podem entrar nos pulmões através da respiração e causar algum tipo de reação inflamatória.

Além disso, o seu uso já foi associado ao desenvolvimento de doenças como câncer de pulmão, leucemia em crianças e tumores no cérebro.

Para descobrir se o incenso faz mal à saúde de verdade e quais os reais efeitos causados pelo produto, o pesquisador Rong Zhou da Universidade de Tecnologia do Sul da China montou uma equipe e realizou um estudo científico.

O experimento, que foi publicado este ano no jornal Environmental Chemistry Letters (Correspondências Químicas do Ambiente, tradução livre), foi realizado com hamsters e testou dois tipos de incenso, produzidos com madeira de agar e sândalo, dois dos materiais mais comuns de serem encontrados nos incensos, e comparou com os efeitos causados pela fumaça de cigarro.

Depois do teste, a equipe de cientistas submeteu os bichinhos a exames para descobrir o que havia acontecido. Eles identificaram que a fumaça liberada pelo incenso possui propriedades químicas que podem modificar o material genético do DNA e causar mutações.

  Continua Depois da Publicidade  

Os chineses ainda verificaram que os incensos avaliados se mostraram com um maior potencial de ser tóxico às células que os cigarros utilizados no experimento e revelaram que essas características apresentadas pelos incensos estão verdadeiramente relacionadas com o desenvolvimento de câncer.

Os pesquisadores também perceberam que o incenso testado por eles era composto em 99% de partículas finas e ultrafinas, que têm maior tendência a causar reações adversas no organismo. Apesar de algumas terem sido categorizadas apenas como irritantes ou levemente maléficas, outras foram classificadas como altamente tóxicas.

Para o cientista Zhou, é necessário que as pessoas sejam mais conscientes e controlem melhor o uso de incensos em ambientes fechados, tendo em vista os riscos à saúde que eles podem causar. Em contrapartida, o chinês alertou que trabalho deles e de seus colegas não pode fazer com que as pessoas concluam que o incenso é pior do que o cigarro, devido à grande variedade de incensos disponíveis no mercado e às diferenças entre o modo e frequência de uso entre os incensos e os cigarros.

Outra pesquisa, dessa vez realizada por estudiosos da Universidade da Carolina do Norte, nos Estados Unidos, no ano de 2013, já havia revelado como o incensos faz mal à saúde. Depois de identificar e analisar as partículas e gases emitidos pelos dois tipos mais comuns do produto utilizados nas casas da população dos Emirados Árabes Unidos, país em que 94% dos moradores utiliza o incenso semanalmente, os cientistas descobriram que os materiais expelidos na fumaça são poluentes e podem causar inflamações nas células pulmonares dos seres humanos.

Antes disso, problemas de ordem respiratória, dores de cabeça, agravamento de doenças cardiovasculares e modificações na estrutura das células pulmonares já tinham sido creditadas ao uso de incensos.

O experimento da Universidade da Carolina do Norte reforçou os resultados de um trabalho científico feito em 2008, pelo médico e PhD Jeppe Friborg do Instituto Statens Serum de Copenhague, na Dinamarca, e sua equipe, que revelou que queimar incenso por um longo período de tempo é fator de risco para o surgimento de cânceres do tipo respiratório e de câncer de pulmão de células escamosas, tanto em pessoas fumantes quanto em não-fumantes.

  Continua Depois da Publicidade  

Além disso tudo, existe o perigo de que ao colocar o incenso em um lugar inapropriado ou se aproximar muito da fumaça emitida por ele, a pessoa sofra algum tipo de queimadura.

Com tantas evidências mostrando os perigos do produto, não há como negar que pode-se sim dizer que o incenso faz mal à saúde. É justamente por isso que o seu uso precisa ser feito de maneira moderada e estar associado a certos cuidados, como veremos no tópico seguinte.

Cuidados  

Quando for utilizar o incenso, certifique-se de tomar as seguintes precauções:

  • Utilizar um queimador apropriado para incenso e colocá-lo em cima de uma superfície resistente ao calor como um azulejo de cerâmica ou de um trempe (arco de ferro que possui três pés);
  • Não esfregar as mãos próximo ao local onde o queimador de incenso estiver posicionado, isso pode causar uma queimadura na sua pele ou roupa;
  • Manter o incenso afastado de crianças e animais de estimação (se o incenso faz mal à saúde de adultos, imagina só como pode afetar as crianças e os bichinhos? Isso sem contar que a curiosidade deles em mexer com o objeto pode causar acidentes);
  • Não ingerir a fumaça queimada pelo produto e caso isso ocorra, procurar o médico o mais rápido possível;
  • Deixar o incenso longe de cortinas, abajures ou qualquer outro tipo de material inflamável;
  • Não queimar incenso dentro de um closet, armário de roupas e não pendurar nada em uma posição acima dele. A proximidade de uma roupa com a fumaça do objeto traz perigo de incêndio. No caso dos incensos sintéticos, o óleo presente nessa fumaça pode descolorir as roupas;
  • Queimar incenso em uma área ventilada, para que você consiga respirar também um pouco de ar fresco;
  • Antes de sair de casa ou dormir, certifique-se que o seu incenso parou de queimar;
  • Ao apagar o incenso, tenha certeza que os seus materiais estão frios e podem ser tocados. O incenso ainda quente pode pegar fogo ao entrar em contato com uma lixeira;
  • Seja para queimar o incenso, seja para descartá-lo, não deixe de seguir corretamente as instruções presentes na embalagem do produto;
  • As pessoas que sofrem com asma, dificuldades de respiração, possuem tendência a ter convulsão, já tiveram acidente vascular cerebral (AVC), estão grávidas ou em processo de amamentação de bebês devem consultar um médico para saber se estão autorizadas a queimar incenso em suas casas;
  • O produto não deve ser utilizado por pessoas que estejam tomando substâncias que causam alterações na mente;
  • Tome cuidado com incensos à base de essências de ervas que podem causas alterações mentais e não queime-os antes de dirigir;
  • Não ingerir o incenso em qualquer circunstância, tendo em vista que o produto não foi fabricado para esse fim;
  • Se você se sentir mal depois de ficar em um local com incenso, preste atenção aos sintomas e procure o seu médico de confiança;
  • Não permaneça em um local fechado com incenso por muitas horas e nem utilize-o com muita frequência.

Você já imaginava que o incenso faz mal à saúde? Tem o costume de utilizar esse produto em sua casa para melhorar o cheiro ou até por questão religiosa? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (20 votos, média 4,00)
Loading...
Sobre Equipe MundoBoaForma

Quando se trata de saúde, é muito importante poder contar com uma fonte confiável de informações. Afinal de contas, sabemos que a sua qualidade de vida e bem-estar devem estar em primeiro lugar para você. Por isso, contamos com uma equipe profissional diversificada, com redatores e editores que desenvolvem um conteúdo de qualidade, adaptando-o a uma linguagem de fácil compreensão para o público em geral, tendo por base as mais confiáveis fontes de informação. Depois disso, todo artigo é revisado por profissional especialista da área, para garantir que as informações são verídicas, e só então ele é publicado no site. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados a saúde, boa forma e qualidade de vida. Conheça mais sobre os profissionais que contribuem para a qualidade editorial do portal.

Deixe um comentário

5 comentários em “Incenso Faz Mal à Saúde? Dicas e Cuidados”

  1. Como se nosso ar fosse limpo né? Kkkkkkkk vc que passou domingão na churrasqueira assando carne pra família também se lascou amigão, e talvez mais ainda. Usando com moderação o corpo se regenera…. O que prejudica é o excesso. Abraço

    Responder
  2. Eu costumava usar incenso para limpeza energética, até que comecei a tossir sem parar. Tive que ir pra uma emergência no hospital. Fiz raio x dos pulmões e da face. E apareceu um problema na face, rinite alérgica, por causa da fumaça e as toxinas do incenso.
    E toda vez que entro em algum ambiente com incenso, leva em torno de 8 horas pra voltar toda minha rinite, iniciando pela febre. Hoje tenho pavor de incenso.

    Responder
  3. eu costumava sempre queimar na casa e no meu quarto, mas recentemente meu pai brigou dizendo q viu pesquisas afirmando que fazia mal a saúde, vim pesquisar e constatei e estou chocada kk nao imaginava isso jamais

    Responder
  4. Olá, passo muito mal quando o Pároco de minha igreja utiliza na missa, sinto náusea, dor de cabeça e as vezes o meu coração acelera, sinto também ardência mas narinas. Particularmente acho que ele utiliza o incenso de forma exagerada, as pessoas fossem e espirram durante a cerimônia.

    Responder