Astaxantina: O Que é, Como Tomar, Efeitos Colaterais e Onde Comprar

Especialista:
atualizado em 05/11/2019

Muito semelhante, mas ainda mais seguro que o betacaroteno, a astaxantina tem uma poderosa ação antioxidante. A seguir você vai conhecer suas principais funções, como ela pode melhorar seu desempenho nas atividades físicas, conhecer ainda mais sua ação anti-inflamatória e muito mais. Também vai descobrir quais as suas fontes naturais e, por fim, como suplementar a sua alimentação com a Astaxatina.

Um dos antioxidantes mais notáveis encontrados na natureza, a astaxantina é poderosa e pode trazer muitos benefícios à saúde. Neste artigo você poderá entender um pouco mais sobre o que é exatamente a astaxantina, como tomar, qual comprar e quais os potenciais efeitos colaterais dessa substância.

Se você está a procura de antioxidantes poderosos, saiba que uma das maneiras mais prazerosas de consumi-los é através da alimentação e principalmente na ingestão de sucos. Laranja lima, manga, damasco, água de coco, gengibre e uma infinidade de alimentos contém altas doses de antioxidantes. Conheça a lista dos 10 sucos antioxidantes deliciosos.

O que é a Astaxantina?

A astaxantina é um pigmento avermelhado que pertence a um grupo chamado carotenóides. Ocorre naturalmente em certas algas e é responsável pela cor rosa ou vermelho do salmão, truta, lagosta, camarão e outros frutos do mar. É estruturalmente semelhante ao betacaroteno (pró-vitamina A), mas tem algumas diferenças químicas que podem torná-lo mais seguro.

Muitas vezes chamado de “o rei dos carotenóides,” a astaxantina é 10 a 100 vezes mais poderosa do que outros carotenóides, como betacaroteno e licopeno. Além disso, ao contrário de muitos outros antioxidantes, astaxantina não se torna pró-oxidante no corpo. Isso a torna um dos antioxidantes mais potentes e eficazes que se pode ingerir.

A astaxantina exibe uma alta atividade de eliminação de radicais livres e protege as células, órgãos e tecidos do corpo dos danos oxidativos. Essa única função antioxidante da astaxantina acarreta uma impressionante variedade de benefícios para a saúde, incluindo proteção do sistema cardiovascular, estabilização do açúcar no sangue, melhora do sistema imunológico, redução de inflamações, proteção da saúde dos olhos e da pele, e pode até mesmo ter um futuro no tratamento do câncer.

Ação antioxidante

O corpo é dependente do equilíbrio saudável das funções oxidantes e antioxidantes do organismo. Antioxidantes são compostos químicos que sacrificam a sua estrutura para reparar a produção endógena de radicais livres, e, potencialmente, retardar o processo de oxidação, permitindo, assim, saúde ao nível celular. A função celular saudável equivale a uma melhor saúde global, e é um pré-requisito para alcançar ótima saúde e desempenho físico.

A lista a seguir representa apenas alguns exemplos de como a astaxantina afeta positivamente o corpo, e os benefícios à saúde.

Para ir além do básico quando o assunto são os antioxidantes, você conseguirá informações preciosas ao conhecer o guia dos antioxidantes. Você entenderá quais são os tipos, suas ações no organismo, alimentos ricos em antioxidantes e muito mais. 

Mas se você está curioso sobre como funciona uma dieta antioxidante, você vai gostar de saber que ela promete combater doenças, retardar o envelhecimento e até evitar a queda de cabelos.

1- Melhora do desempenho em atividades físicas

A prática de exercícios físicos demanda grande quantidade de energia, que é gerada, em nível celular, principalmente pela mitocôndria. Essas organelas produzem até 95% de energia do corpo pela queima de açúcar, gorduras e outras substâncias. Desse modo, as mitocôndrias tem essencial importância no tecido muscular, onde há uma maior necessidade de energia. Mas toda essa produção de energia tem uma desvantagem: a geração de radicais livres altamente reativos que danificam as membranas celulares e oxidam o DNA. Este dano celular resulta na ativação de marcadores inflamatórios, que por consequência, dão a sensação dos músculos cansados e doloridos. Além disso, quando as mitocôndrias são comprometidas, elas são ineficientes em produzir energia suficiente para atender às demandas do seu corpo e a força e resistência diminuem, como resultado. Quanto mais árdua a atividade, maior a produção de radicais livres.

A maior parte dos benefícios de astaxantina são provenientes das suas propriedades anti-inflamatórias e anti-oxidantes. A astaxantina tem a capacidade de atingir todas as células, tecidos e órgãos do corpo e ajudar no desempenho físico das seguintes formas:

  • Eliminação de radicais livres nas células mitocondriais provenientes da produção de energia
  • Diminuindo o dano oxidativo às suas membranas celulares e DNA
  • Diminuindo a inflamação muscular
  • Reduzindo o ácido lático nos músculos (um subproduto do esforço físico)
  • Melhorando a acuidade visual e percepção de profundidade
  • Melhorando a tolerância ao sol e reduzindo a tendência a queimaduras solares

Um estudo sueco realizado em 1998 por C. Malmsten em rapazes com idades entre 17 a 19 anos que tomaram 4mg por dia de astaxantina por seis meses mostrou 62% de melhora na força e resistência. Estudos em animais também mostraram resultados semelhantes. Os ratos são capazes de nadar mais tempo antes da exaustão quando administrada a astaxantina. Também foi identificada uma redução significativa no acúmulo de gordura, que foi justificada por uma maior utilização de ácidos graxos para energia. Outro estudo realizado no Japão mostrou 50% de diminuição da inflamação muscular em ratos submetidos à atividades físicas. Assim, a astaxantina não só pode impulsionar a resistência à atividades físicas, como também reduzir a inflamação ,evitar a dor, e diminuir o acúmulo de gordura.

2- Ação anti-inflamatória

A astaxantina tem propriedades anti-inflamatórias naturais, mas ao contrário de analgésicos de prescrição, não há nenhum risco de vício, azia, ou úlceras gastrointestinais. A astaxantina bloqueia as enzimas inflamatórias COX2, enquanto, ao mesmo tempo, suprime os níveis séricos de fatores inflamatórios como o óxido nítrico, interleucina 1B, prostaglandina E2, proteína reativa C (CRP), e TNF-alfa (fator de necrose tumoral alfa), diminuindo a dor e inflamação.

3- Proteção solar e da pele

Uma das razões pelas quais os ovos de salmão são de cor vermelha tem a ver com os níveis elevados de astaxantina que eles contém. Esse carotenóide possui propriedades anti-UV poderosas que ajudam a proteger os ovos de peixes de danos relacionados com o sol. A ingestão de astaxantina também pode fornecer aos seres humanos benefícios de saúde semelhantes. Como um benefício adicional, esse antioxidante também teve efeito positivo na redução de rugas, e melhora dos níveis de humidade da pele.

4- Combate à Fadiga

O salmão tem alguns dos níveis mais elevados de astaxantina encontrados na natureza, com a exceção da forma mais pura do pigmento. Na verdade, esta é a razão por trás da carne vermelha vibrante do peixe. A astaxantina também é considerada a principal razão pela qual o salmão tem a energia que leva para fazer suas viagens rio acima cada ano. Formas naturais deste antioxidante também podem fornecer aos seres humanos maior resistência, aumento de força e níveis de energia, além de oferecer uma maior recuperação do exercício.

5- Proteção dos olhos e do sistema nervoso

A astaxantina atravessa a barreira hemato-encefálica e a barreira hemato-retiniana, o que traz proteção antioxidante e anti-inflamatória para os olhos, cérebro e sistema nervoso central e reduz o risco de catarata, degeneração macular, cegueira, demência e doença de Alzheimer.

6- Proteção do sistema cardiovascular

A astaxantina parece ser capaz de melhorar muitos parâmetros do sangue que poderiam ser benéficos para o sistema cardiovascular. Em doses de 6-8mg diariamente, esse carotenóide pode diminuir a oxidação do colesterol LDL e evitar que ele se torne arteriogênico (provocando o entupimento das artérias). Ele pode aumentar o fluxo sanguíneo geral e reduzir o açúcar no sangue em diabéticos e pressão arterial em ratos espontaneamente hipertensos (em seres humanos esse estudo ainda não foi realizado), com nenhum efeito sobre essas medidas em ratos normais e saudáveis.

7- Tratamento de câncer

As propriedades antioxidantes da astaxantina fazem com que esse carotenoide também seja interessante no tratamento de vários tipos de câncer. Um estudo mostrou benefícios em curto e longo prazo no tratamento de câncer de mama, incluindo o menor crescimento de células deste tipo de câncer.

Fontes naturais de astaxantina

Uma das maiores concentrações de astaxantina é encontrada no salmão do Pacífico. Outras fontes naturais de astaxantina são a lagosta, o camarão ártico, o caranguejo, a lagosta, a truta vermelha, algas e o krill.

As fontes de astaxantina encontradas na natureza não são onde as concentrações são mais elevadas. Apesar de os seres humanos poderem desfrutar dos benefícios de saúde de astaxantina comendo muito salmão, algas, crustáceos e moluscos, a maior concentração vem sob a forma de suplementos naturais.

Suplementos, qual comprar?

A astaxantina pode ser produzida sinteticamente, em laboratórios, onde é derivada de produtos petroquímicos. Esta forma é muito inferior à astaxantina natural e é potencialmente insegura. Esse carotenoide também é encontrada na levedura Phaffia, porém essa fonte não se encaixou nas normas de segurança e portanto não é permitida pela agência de saúde dos EUA (FDA).

A única forma de astaxantina que tem centenas de experimentos de pesquisa médica que mostram benefícios para a saúde, bem como testes de segurança abrangentes, é a encontrada em microalgas. Portanto, prefira suplementos que são derivados dessa fonte.

Como tomar?

A astaxantina é recomendada na dosagem de 6-8mg por dia, concentração baixa o suficiente encontrada em óleo de salmão enriquecido ou suplemento Krill Oil. Doses de até 20-50 mg de astaxantina foram toleradas, embora a toxicidade e o limite superior exato não são conhecidos.

Apesar das recomendações acima, a dose ideal de astaxantina não é atualmente conhecida.

Devido ao fato de ser um carotenóide e sua relação com o metabolismo da vitamina A (uma vitamina solúvel em gordura) é indicado que ela seja ingerida durante as refeições.

Efeitos colaterais

A astaxantina é segura quando consumida em quantidades encontradas nos alimentos. Também é aparentemente segura quando tomada via oral como um suplemento.

Estudos realizados mostraram que o consumo de 6mg de astaxantina por dia, durante um período prolongado não parece afetar qualquer parâmetro do sangue em seres humanos.

Um estudo mostrou que a dose diária de 8mg é eficaz em pacientes pós-transplante de rim, uma dose que se mostrou segura e eficaz por pelo menos 8 semanas.

Outro estudo em humanos não observou efeitos colaterais com doses diárias de 21.6mg durante duas semanas, 20 mg durante 12 semanas, bem como uma dose única de 48 mg (exceto pela coloração vermelha das fezes, devido à pigmentação da astaxantina e clinicamente benigna).

Todavia, não se sabe o suficiente sobre o uso de astaxantina durante a gravidez e amamentação. Portanto, ela deve ser evitada nesses casos.

Fontes e Referências Adicionais:

  1. Sun, Zheng, et al. “Protective actions of microalgae against endogenous and exogenous advanced glycation endproducts (AGEs) in human retinal pigment epithelial cells.” Food & function 2.5 (2011): 251-258.
  2. Iwasaki, T., and A. Tawara. “Effects of astaxanthin on eyestrain induced by accommodative dysfunction.” Journal of the Eye 23.6 (2006): 829.
  3. Yasunori, N. “The effect of astaxanthin on retinal capillary blood flow in normal volunteers.” J. Clin. Ther. Med 21.5 (2005): 537-542.
  4. Liao, Jiahn-Haur, et al. “Astaxanthin interacts with selenite and attenuates selenite-induced cataractogenesis.” Chemical research in toxicology 22.3 (2009): 518-525.
  5. Camera, Emanuela, et al. “Astaxanthin, canthaxanthin and β‐carotene differently affect UVA‐induced oxidative damage and expression of oxidative stress‐responsive enzymes.” Experimental dermatology 18.3 (2009): 222-231.
  6. Malmstena, Curt L., and Åke Lignellb. “Dietary Supplementation with Astaxanthin-Rich Algal Meal Improves Strength Endurance–A Double Blind Placebo Controlled Study on Male Students–.” Carotenoid Sci 13 (2008): 20-22.
  7. Aoi, Wataru, et al. “Astaxanthin improves muscle lipid metabolism in exercise via inhibitory effect of oxidative CPT I modification.” Biochemical and biophysical research communications 366.4 (2008): 892-897.

Você já experimentou a suplementação de astaxantina? Como foram seus resultados, e para que propósito você a utilizou? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (258 votos, média: 3,84 de 5)
Loading...
Sobre Julio Bittar e Dra. Patricia Leite

Quando se trata de saúde, é muito importante poder contar com uma fonte confiável de informações. Afinal de contas sabemos que o sua qualidade de vida e bem-estar devem estar em primeiro lugar para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada, com redatores e editores que desenvolvem um conteúdo de qualidade, adaptando-o a uma linguagem de fácil compreensão para o público em geral, tendo por base as mais confiáveis fontes de informação. Depois disso todo artigo é revisado por profissional especialista da área, para garantir que as informações são verídicas, e só então ele é publicado no site. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados a saúde, boa forma e qualidade de vida. Conheça mais sobre os profissionais que contribuem para a qualidade editorial do portal.

Deixe um comentário

39 comentários em “Astaxantina: O Que é, Como Tomar, Efeitos Colaterais e Onde Comprar”

  1. Tenho alergia a corantes e conservantes químicos que provoca um leve pinicamento na pele e ao tomar a segunda capsula da Astaxanthin da Now senti o problema voltar! Sera que a coloração vermelha do mesmo e quimica?

  2. Estou usando a alguns dias,depois que fiquei sabendo que é um antioxidante…mandei manupular aqui em BH.

  3. Percebo que ajuda no alivio das doresde coluna, pois quando paro de tomar as dores voltam. contudo não vejo diferenças na pele, faz dois anos que tommo duas vezes por dia