Lyrica Engorda Mesmo?

Especialista:
atualizado em 02/07/2020

Quando o interesse é emagrecer, é grande o número de pessoas que se preocupam com a maneira com que remédios que fazem parte de sua rotina vão afetar o alcance deste objetivo. Muitos medicamentos mexem com o metabolismo e com o equilíbrio químico do organismo, fazendo com que, apesar dos esforços, as pessoas que fazem uso deles engordem ao invés de perder peso.

Há o caso da Lyrica, ou pregabalina, um remédio recomendado para amenizar os sintomas da fibromialgia, mas também receitado em casos de dor neuropática, epilepsia e Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG). Existem afirmações de que a Lyrica engorda como um de seus efeitos colaterais.

A Lyrica

A Lyrica é principalmente uma droga antiepilética, também conhecida como aticonvulsivante, comumente usada em tratamentos de dores neuropáticas e convulsões parciais, agindo principalmente no cérebro, na região do lobo temporal. Este fármaco não é um antidepressivo, e tem enfoque na forma com que se dão os sinais nervosos, especialmente para os músculos.

Como funciona a Lyrica?

Os principais usos da Lyrica giram em torno do controle e diminuição dos efeitos de dores neuropáticas e musculares, tendo efeito analgésico. Estas dores, quando crônicas, são consequências de danificação ou de hiperatividade nos nervos que transmitem a sensação de dor. Acredita-se que o remédio aja de forma a diminuir ambas as causas. É um medicamento de ação relativamente rápida (é importante ter em mente que o início da ação da Lyrica é geralmente percebido após uma semana do uso da droga), e cuja utilização contínua não afeta a eficácia.

Ainda que estudos em animais indiquem que a pregabalina diminua a quantidade de sinais elétricos descarregados por estes nervos, não se sabe exatamente como a Lyrica funciona no corpo humano.

A Lyrica engorda mesmo?

Em estudo clínico feito pela Pfizer concluiu-se que 9% dos pacientes demonstraram ganho de peso com o medicamento, em 14 semanas. Os motivos para o aumento no peso, no entanto, não são esclarecidos, mas podem ser compreendidos através dos efeitos secundários que foram observáveis, como aumento de apetite. Outra hipótese é que haja alteração no metabolismo, tornando-o mais lento.

Em todo caso, o fato é que o ganho de peso não é um dos efeitos colaterais mais comuns da medicação. Ainda assim, a possibilidade é inegável e, enquanto efeito secundário, a Lyrica engorda, sim.

Ao invés de optar por cessar seu uso ou trocar de medicamento, todavia, recomenda-se enquanto alternativa mais segura discutir seu caso com um médico ou profissional de saúde qualificado, e compreender quais as maneiras existentes de diminuir ou evitar que o medicamento engorde. A interrupção do tratamento deve ser feita de maneira gradual, e com acompanhamento médico.

Indicações

Segundo a Pfizer, a Lyrica é uma medicação indicada para tratamentos da dor neuropática (dor derivada da lesão e/ou mal funcionamento dos nervos e do sistema nervoso) em adultos. Além disso, serve como fármaco de terapia coadjuvante nos casos das crises epilépticas parciais (convulsões), em crianças com idade a partir de 12 anos.

Também é utilizada no controle da fibromialgia, cujos sintomas são dores crônicas no corpo, mas ainda o cansaço e alterações no sono. Não obstante, é utilizada no tratamento do Transtorno de Ansiedade Generalizada em adultos.

Contraindicações e precauções no uso

Além do fato de que a Lyrica engorda, outro motivo para conversar abertamente com um médico são as diversas contraindicações e precauções ao tomar este remédio. Além de indivíduos alérgicos à pregabalina ou a qualquer outro componente do medicamento, e daqueles que tiverem intolerância a lactose, os seguintes casos não devem iniciar o consumo da Lyrica sem consultar um profissional de saúde:

  • Diabéticos: pode ser necessário um controle maior do peso e das doses do tratamento;
  • Doenças renais: é possível que ajustes da dose tenham que ser feitos;
  • Insuficiência cardíaca: é uma doença em que o sangue não é bombeado corretamente pelo coração, e que pode ter seus sintomas piorados ao se fazer uso da Lyrica.

O uso da Lyrica está associado a tonturas e sonolências, fazendo com que a habilidade de dirigir e de operar máquinas seja prejudicada. Também é preciso informar seu médico de condições como problemas hereditários de intolerância à galactose e alcoolismo ou histórico de dependência química.

Não existem dados suficientes sobre os efeitos em mulheres grávidas ou dos riscos possíveis ao feto, portanto este medicamento não deve ser tomado sem orientação médica. No caso de engravidar durante o tratamento, o médico deverá ser imediatamente informado. Em relação à situação de aleitamento, tampouco é aconselhável consumir a Lyrica, uma vez que não se sabe se a medicação é eliminada no leite materno.

Efeitos Colaterais

Vimos que a medicação com Lyrica engorda, mas esta não é a única consequência de seu uso. Deve-se permanecer atento a reações alérgicas (especialmente inchaços no rosto, lábios, língua e garganta, além de erupções na pele), tonturas e sonolências, turvação, perda ou alteração na visão, insuficiência renal, insuficiência cardíaca, pensamentos de autoagressão e suicídio, convulsões, redução da função cerebral e histórico de dependência química e abusos de medicamentos.

Na ocorrência de qualquer um dos efeitos acima, deve-se informar seu médico

Superdosagem

Em caso de superdosagem, pessoas com falência renal desenvolveram mioclonia (quando há contrações, incontroláveis e involuntárias de um músculo ou grupo de músculos), devido ao acúmulo gradual do remédio. Outros sintomas dessa intoxicação são sonolência e taquicardia.

Fontes adicionais:

Você conhece alguém que tenha precisado da medicação e afirme que a Lyrica engorda mesmo? Está precisando tomá-la e tem medo deste efeito colateral? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (181 votos, média: 3,71 de 5)
Loading...
Sobre Julio Bittar e Dra. Patricia Leite

Quando se trata de saúde, é muito importante poder contar com uma fonte confiável de informações. Afinal de contas sabemos que o sua qualidade de vida e bem-estar devem estar em primeiro lugar para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada, com redatores e editores que desenvolvem um conteúdo de qualidade, adaptando-o a uma linguagem de fácil compreensão para o público em geral, tendo por base as mais confiáveis fontes de informação. Depois disso todo artigo é revisado por profissional especialista da área, para garantir que as informações são verídicas, e só então ele é publicado no site. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados a saúde, boa forma e qualidade de vida. Conheça mais sobre os profissionais que contribuem para a qualidade editorial do portal.

Deixe um comentário

1 comentário em “Lyrica Engorda Mesmo?”

  1. Tenho fibromialgia descobri essa medicação abençoada através da receita do meu psiquiatra…e está sendo muito eficaz nas dores que sinto.
    Porém engordei horrorosamente….estou triste com isso…e estou ficando desanimada novamente 15kilos em 2meses…nao sei o que fazer…sinceramente.se paro com a medicação volta as dores se continuo aonde vou parar engordando assim.
    Senti que não me aumentou o apetite…procuro fazer exercícios regular e alimentação saudável mas mesmo assim engordei.
    tenho 48 anos.
    Por favor me ajudem.