Miojo faz mal à saúde mesmo?

Especialista da área:
atualizado em 23/04/2021

Diante da rotina corrida, o macarrão instantâneo acaba fazendo parte da rotina de muitas pessoas. Logo, surge a dúvida se miojo faz mal à saúde mesmo.

  Continua Depois da Publicidade  

Apesar de ser um produto consumido no mundo todo, muito ainda se questiona sobre os malefícios que o miojo pode causar à saúde devido ao baixo teor nutritivo e alto teor de sódio em sua composição.

Portanto, nesse artigo vamos trazer informações sobre a composição e informações nutricionais desse alimento, e mostrar se o miojo faz mal à saúde mesmo e se ele pode ou não ser consumido com frequência

O que é o miojo e qual sua composição?

miojo cru

O miojo ou macarrão instantâneo, é um tipo de macarrão pré-cozido que é submetido a um processo de fritura antes de ser embalado. Por esse motivo, ele pode ser preparado e consumido em poucos minutos.

Basicamente, o miojo é um alimento pobre em fibras e proteínas e rico em carboidratos, gorduras e sódio. Os ingredientes que fazem parte de sua composição são normalmente aqueles típicos do macarrão, como por exemplo farinha, sal e gordura vegetal.

Em alguns casos, a farinha pode ser enriquecida com ingredientes como ferro e ácido fólico. Além disso, o macarrão processado apresenta diversos compostos, como estabilizantes, corantes e reguladores de acidez.

Além disso, o tempero que vem junto na embalagem com o miojo, é composto por sal, temperos diversos, aromatizantes e alguns realçadores de sabor, cujo principal é o glutamato monossódico (GMS ou MSG para a sigla em inglês monossodium glutamate).

Glutamato monossódico

A FDA (Food and Drug Administration), órgão responsável pela regulamentação de alimentos, fármacos e suplementos dietéticos nos Estados Unidos, reconhece o GMS como seguro para o consumo.

Entretanto, os estudos sobre o GMS ainda são bastane controversos. Além disso, tais estudos ainda não são conclusivos, e ao que parece, a frequência e/ou a quantidade de GMS ingerida é que são os fatores determinantes em relação aos malefícios à saúde.

Abaixo separamos alguns dos possíveis efeitos negativos à saúde relacionados ao consumo excessivo de GMS:

  Continua Depois da Publicidade  

  • Ganho de peso;
  • Aumento da pressão arterial;
  • Dores de cabeça;
  • Náuseas;
  • Complexo de sintomas associados ao GMS: dor de cabeça, rigidez muscular, dormência e formigamento;
  • Pode afetar o sistema nervoso;

Dessa forma, apesar dos estudos não serem conclusivos, o melhor é se prevenir e reduzir a ingestão de alimentos industrializados ricos em GMS, como por exemplo, miojos, salgadinhos, e enlatados.

Informações nutricionais do miojo

Informação aproximada para uma embalagem com porção de 85 gramas (80 gramas de miojo + 5 gramas de tempero):

ComponentesQuantidade
Calorias374 kcal
Carboidratos49 g
Proteínas8,5 g
Gorduras totais16 g
Gorduras saturadas7,1 g
Gorduras trans0 g
Fibra alimentar2,2 g
Sódio1.522 mg
Fonte: site do fabricante

De acordo com o Ministério da Saúde do Brasil, a quantidade máxima diária recomendada de sódio é de 2 gramas, ou 2.000 mg. Entretanto, muitos brasileiros ultrapassam esse limite todos os dias, aumentando os riscos de desenvolver hipertensão e, consequentemente, doenças cardíacas.

Um pacote de miojo por exemplo, apresenta uma quantidade de sódio bastante elevada. Assim sendo, alguns tipos de miojo podem conter até 1700 miligramas de sódio, o que representa aproximadamente 85% da quantidade diária recomendada por órgãos de saúde.

Portanto, já existem alguns fabricantes que vêm reduzindo o teor de sódio na tentativa de tornar o alimento mais aceitável pelo público.

Miojo faz mal à saúde mesmo?

De forma geral, como já mencionado, o miojo não é um alimento nutritivo. Além disso, ele possui em sua composição substâncias que, quando consumidas em excesso, podem sim prejudicar a nossa saúde.

Abaixo separamos alguns dos principais pontos negativos em relação ao consumo do miojo:

1. Alto teor de sódio

sal em uma tábua

A grande quantidade de sódio presente no miojo faz mal à saúde, principalmente em pessoas que já são mais sensíveis ao consumo de sal.

  Continua Depois da Publicidade  

Dessa forma, dentre os principais malefícios causados por uma ingestão exagerada de sódio está o aumento da pressão arterial, o que consequentemente pode causar o desenvolvimento de doenças cardiovasculares.

2. Risco de síndrome metabólica

Uma pesquisa mostrou que mulheres que comeram miojo duas vezes por semana ou mais apresentaram um risco maior de desenvolver síndrome metabólica do que aquelas que comiam menos ou não ingeriam o alimento.

Tal síndrome consiste em um conjunto de condições que aumentam o risco de uma pessoa ter doenças cardiovasculares, diabetes e acidente vascular cerebral, por exemplo.

3. Contém farinha maida

A maida é um tipo de farinha de trigo refinada e branqueada usada para produção do macarrão instantâneo.

Apesar dessa farinha melhorar o sabor do alimento, o fato dela ser altamente processada faz com que ocorra uma perda de suas propriedades nutricionais, mantendo apenas as calorias. Por isso, ela acaba sendo prejudicial à saúde.

4. Gorduras

O miojo apresenta muitas gorduras ruins em sua composição, como por exemplo gorduras saturadas, que em excesso podem ser muito prejudiciais à saúde.

5. Glutamato monossódico (GMS)

Além de todos os possíveis malefício já citados causados pela ingestão de GMS, há indícios de que esse composto químico pode viciar.

Portanto, a frequência que você ingere alimentos que possuem elevados teores de GMS pode ser cada vez mais alta, o que a longo prazo pode prejudicar muito a sua saúde.

6. Dieta pobre

Além do miojo ser pobre em fibras dietéticas e proteínas, prejudicando a sensação de saciedade, ele também pode causar deficiência em nutrientes essenciais para o organismo, principalmente vitamina A, vitamina C, vitamina D, cálcio, fósforo e ferro, quando consumido com frequência.

Desse modo, apesar de alguns macarrões instantâneos serem preparados com farinha de trigo fortificada e, portanto, fornecerem alguns micronutrientes, a quantidade não é suficiente para manter o nosso organismo saudável.

Além disso, é sempre importante lembrar que a quantidade de sódio e gorduras é muito superior quando comparada a esses micronutrientes, fazendo com que a ingestão do miojo traga muito mais malefícios do que benefícios à saúde,

7. Carboidratos simples

Devido aos carboidratos simples em sua composição, o miojo é um alimento de alto índice glicêmico. Isso significa que ele gera um pico de energia logo após o consumo, o que pode aumentar os níveis de açúcar no sangue momentaneamente.

Além disso, se o organismo não utilizar toda essa energia gerada, o corpo acaba armazenando a glicose excedente em células adiposas, o que pode gerar acúmulo de gordura e causar aumento de peso.

8. Dificuldade de absorção de nutrientes

Além do miojo ser um alimento pobre nutricionalmente, ele também pode influenciar na absorção de nutrientes provenientes de outras refeições.

Um estudo mostrou que apesar de crianças absorverem os micronutrientes do miojo, elas apresentaram uma redução significativa na ingestão de nutrientes importantes como proteínas, cálcio, vitamina C, fósforo, ferro, niacina e vitamina A de outros alimentos.

9. Presença de propilenoglicol

O macarrão instantâneo apresenta propilenoglicol, que é um ingrediente anticongelante ou umectante. Portanto, ele impede que os fios de macarrão sequem, retendo a umidade do alimento e conservando-o por mais tempo.

No entanto, o organismo absorve facilmente essa substância, que pode se acumular no coração, nos rins e no fígado, causando danos também no sistema imunológico.

Dicas sobre como consumir miojo

miojo com outros alimentos

Apesar do miojo não ser um alimento saudável, é possível sim consumi-lo com moderação em uma dieta equilibrada. Entretanto, mesmo quando consumir esporadicamente, é possível usar o bom senso para que ele seja menos prejudicial à saúde.

Veja abaixo algumas dicas:

  • Ao invés de comer o pacote de miojo inteiro você pode dividir seu miojo com alguém e, dessa forma, reduzir a ingestão de sódio, gorduras e calorias.
  • Escolha o miojo feito a partir de grãos integrais ou então a versão light, que contém menos sódio e gorduras.
  • O ideal é adicionar ao seu prato de miojo alimentos nutritivos, como por exemplo vegetais ou alguma fonte proteica.
  • Use apenas uma pequena quantidade do tempero que acompanha o miojo, assim você reduz a ingestão de sódio.
Fontes e referências adicionais

Você já imaginava que o miojo faz mal à saúde? Tem costume de comer ele com que frequência? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (14 votos, média 4,14)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é Nutricionista - CRN-RJ 0510146-5. Ela é uma das mais conceituadas profissionais do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition. É ainda a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma.

  Continua Depois da Publicidade  

Deixe um comentário

2 comentários em “Miojo faz mal à saúde mesmo?”

  1. Qualquer alimento industrializado deve ser consumido com moderação. Não são eles que fazem mal; somos nós que deixamos eles fazerem. Existem centenas de alimentos saudáveis que quebram o efeito das químicas desses alimentos e por isso continua valendo comer apenas o que o corpo pode receber. Questão de bom senso.

    Responder