O que o cheiro das fezes indica sobre a saúde do intestino

Especialista da área:
atualizado em 05/01/2021

Independente de quão linda ou cheirosa uma pessoa seja, é fato que as suas fezes cheiram mal. Isso é algo de que nenhum ser humano pode escapar. Mas, sabia que o cheiro das fezes pode indicar como anda a sua saúde intestinal?

  Continua Depois da Publicidade  

Primeiramente, vale destacar que as fezes de uma pessoa costumam ter um odor padrão, que geralmente se repete sempre que ela vai ao banheiro. De acordo com o gastroenterologista Michael Brown, esse cheiro é resultante da microbiota intestinal de cada pessoa.

Ou seja, das bactérias presentes no intestino de cada um e do modo como essas bactérias fermentam os alimentos, acrescentou Brown, que também é professor de medicina do Centro Médico da Universidade Rush nos Estados Unidos.

Além disso, os alimentos que uma pessoa consome podem fazer suas fezes cheirarem pior ou melhor. Por exemplo, os carboidratos são altamente fermentáveis e influenciam o cheiro das fezes.

Alimentos como alho e cebola podem deixar o cheiro das fezes mais forte, pois contêm sulfatos, que se decompõem em substâncias fedorentas. Há ainda os feijões e leguminosas, que possuem enzimas que inibem a sua digestão. Isso gera mais gases e os gases não cheiram nada bem.

Alimentos ricos em gorduras, produtos laticínios, carnes e bebidas alcoólicas também fazem parte da lista de culpados pelo fedor que se solta ao usar o banheiro.

Mas e quando o cheiro está diferente do normal?

Cheiro ruim

Enquanto é normal que as fezes de todo mundo cheirem mal, quando elas apresentam um odor diferente do habitual é importante prestar atenção. Isso porque um cheirinho diferente pode indicar algum problema de saúde.

  Continua Depois da Publicidade  

1. Cheiro metálico ou especialmente pungente (intenso)

Conforme Brown explica, quando há sangue nas fezes, o odor é único e inconfundível. Mas, como não é tão fácil para nós leigos quanto para um médico identificar esse tipo de cheiro, checar a aparência das fezes também ajuda a saber se é preciso ficar alerta.

Fezes escuras/negras indicam a presença de sangue, que pode ser sinal de um sangramento na parte superior do trato gastrointestinal. Isso pode ser sintoma de uma úlcera péptica ou de câncer no estômago ou esôfago.

Portanto, se desconfiar que tem sangue nas fezes, devido ao cheiro ou aparência do seu cocô, procure logo um médico.

2. Cheiro de vômito ou de gases de esgoto

Ou seja, um odor bem insuportável. Se além disso, o cocô tiver uma textura cerosa (de cera) ou pegajosa ou houver uma mudança drástica na frequência, consistência ou conforto na hora de liberar as fezes, você também deve procurar o médico.

Isso porque esses sintomas podem indicar uma infecção ou problema digestivo. Por exemplo, a giardíase, que ocorre devido a um parasita intestinal. Uma pessoa pode contrair a doença por meio de alimento ou água contaminada.

Ao lado do mau cheiro, a pessoa infectada pode ter uma diarreia aguada e explosiva. Entretanto, os sintomas geralmente não começam até uma ou duas semanas após a infecção, o que dificulta determinar exatamente o que ocorreu.

  Continua Depois da Publicidade  

Há ainda os problemas digestivos: doença de Crohn, pancreatite crônica e condições que causam má absorção, como fibrose cística e uma infecção no pâncreas.

Conforme Brown avisa, uma má absorção pode indicar que a pessoa não está absorvendo adequadamente as gorduras, o que causa um cheiro de comida estragada.

É importante ficar de olho ainda se as fezes não estão mais claras (cor de argila/barro ou brancas), pois isso também pode ser indício de um problema no pâncreas.

3. Cheiro doce

A C. diff ou colite pseudomembranosa (inflamação no cólon) é uma infecção que pode provocar um cheiro doce e muito desagradável nas fezes.

A condição geralmente ocorre quando a pessoa está tomando antibióticos e pode trazer outros sintomas, como diarreia, febre, perda de apetite e dor no estômago. Assim, se apresentar esses sintomas, especialmente durante ou após o uso de antibióticos, procure a ajuda médica.

  Continua Depois da Publicidade  

Confira também um vídeo da nossa nutricionista, em que ela ensina como comer mais fibras para melhorar o intestino:

Fontes e Referências Adicionais

Você costuma prestar atenção no cheiro das fezes? Já desconfiou de algum problema devido a esse odor? Então, conte para nós nos comentários!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média 5,00)
Loading...
Sobre Dr. Marcos Marinho

Dr. Marcos Marinho é especialista em Gastroenterologia, Endoscopia Digestiva e Ultrassonografia - CRM 52.104130-4. Formou-se em Medicina pela Universidade do Grande Rio (Unigranrio) e é pós-graduado em Gastroenterologia pelo IPEMED. Realizou cursos de ultrassonografia geral e intervencionista pela Unisom, ultrassonografia musculoesquelética e Doppler pelo CETRUS. Atualmente, é pós-graduando de Endoscopia Digestiva pela Faculdade Suprema de Juiz de Fora-MG. No momento, atua em vários municípios do estado do Rio de Janeiro como na capital, Niterói, Magé e Araruama. Dr. Marcos Marinho tem experiência em setores variados de sua especialização e continua em constante aprendizado e evolução para ser uma referência da área. Para mais informações, entre em contato através de seu Instagram oficial @drmarcosmarinho

  Continua Depois da Publicidade  

Deixe um comentário