Pão Dá Gases?

Especialista:
atualizado em 18/02/2020

Confira se é verdade que o pão dá gases ou se este alimento tão comum na dieta do brasileiro não precisa ser evitado por quem sofre com esse problema.

Seja francês, de forma, sírio, italiano, de leite, baguete, de aveia ou de centeio, fato é que o pão marca presença no café da manhã e/ou no lanche da tarde de muitas pessoas.

Mas será que quando consumimos o nosso pão de cada dia, não precisamos nos preocupar se o alimento não vai nos deixar mais flatulentos do que o habitual?

Antes disso, pode ser interessante entender se pão engorda mesmo e ver uma lista dos alimentos que provocam gases.

Será que o pão dá gases?

Um documento da Universidade de Michigan, dos Estados Unidos, classificou o pão dentro do grupo de alimentos que resultam na produção de uma quantidade moderada de gases e podem precisar ser evitados na dieta para controlar os gases.

Mas por que será que isso acontece? Bem, de acordo com informações, os amidos podem provocar os gases quando o organismo passa pelo processo de decompô-los.

E advinha só quem faz parte da lista de alimentos com amido? Produtos preparados à base de trigo, como o pão.

No mesmo sentido, o trigo e inclusive o trigo integral estão dentro da lista de alimentos que são regularmente associados aos gases intestinais, o que quer dizer que todos os alimentos quem contêm trigo e produtos do trigo contribuem com a produção dos gases.

A frutose e a lactose

Em artigo publicado, a bacharela em ciência ambiental e escritora da área médica, Amber Tresca explicou que embora o trigo não seja frequentemente visto como um alimento que causa os gases, o amido presente em sua composição forma os gases ao ser decomposto pelas bactérias do bem no intestino grosso.

“O trigo também contém a frutose, um açúcar natural que pode ser encontrado nas frutas. Qualquer frutose do trigo que não for digerida pode fermentar no intestino grosso e induzir os gases”, completou a bacharela em ciência ambiental, em seu artigo publicado.

Além disso, a Fundação Internacional para Distúrbios Gastrointestinais indicou que os pães embalados que possuem a lactose em sua composição fazem parte do grupo de alimentos que apresentam maior probabilidade de provocar os gases.

A combinação entre frutose e lactose que pode ser encontrada em alimentos processados como alguns tipos de pães pode resultar em um aumento dos gases. E, conforme bem lembrou a publicação, o aumento dos gases é um dos sintomas da intolerância à lactose.

Portanto, se você percebe que tem muitos gases ao consumir um pão que contém lactose ou outros alimentos compostos pela substância, como o leite, por exemplo, vale a pena procurar a ajuda do médico para descobrir se sofre ou não com a condição.

O pão integral

O pão preparado à base de trigo integral e de outros grãos integrais pode provocar os gases por conta do teor de fibras, um tipo de carboidrato que o organismo não dá conta de digerir, que o produto pode apresentar.

Embora não possam ser eliminados da alimentação por serem importantes para o funcionamento adequado do intestino, os alimentos ricos em fibras costumam ser grandes produtores de gases.

Ao contrário da maioria dos outros componentes dos alimentos, as fibras chegam intactas até o intestino grosso, onde habita a maior parte das bactérias do trato gastrointestinal.

Essas bactérias conseguem utilizar as fibras como forma de energia, entretanto, o subproduto gerado por elas são justamente os gases.

Como não dá para deixar as fibras de lado, o conselho é aumentar gradualmente a ingestão diária do nutriente, acrescentando uma porção adicional de uma comida rica em fibras por dia, até que o estômago fique mais confortável.

O consumo de uma quantidade suficiente de água durante esse processo vai auxiliar a amenizar os gases. É recomendado aumentar a ingestão de fluidos em aproximadamente 230 ml para cada 5 g de fibras que forem acrescentadas.

Por outro lado

Isso não significa necessariamente que possamos afirmar que todo pão dá gases. Pelo menos não de acordo com o que informou a Fundação Internacional para Distúrbios Gastrointestinais.

A instituição apontou que carboidratos como os pães livres de glúten em sua composição integram a lista de alimentos que trazem menor probabilidade de causar os gases.

É importante destacar ainda que, segundo um documento da Universidade de Michigan, cada pessoa tolera cada alimento de maneira diferente e aquilo que provoca muitos gases em um indivíduo pode causar gases apenas em quantidades normais para outro.

Lembre-se sempre de que este artigo serve somente para informar e jamais pode substituir os esclarecimentos de um profissional de saúde como o médico ou o nutricionista.

A culpa não é simplesmente da alimentação

Além de saber se o pão dá gases, é importante conhecer quais outros fatores – não apenas aquilo que a gente come e bebe durante as nossas refeições – podem interferir na produção de gases no organismo.

O PhD e professor clínico associado de nutrição da Universidade de Nova Iorque, nos Estados Unidos, Charles Mueller explicou que os gases que soltamos não são produzidos somente pelos alimentos que consumimos, mas também pelo ar que engolimos, que acaba passando pelo trato gastrointestinal.

No mesmo sentido, o gastroenterologista, professor clínico associado de medicina da Universidade de Nova Iorque, nos Estados Unidos, e PhD David Poppers esclareceu que os gases são uma combinação entre dois fatores: o ar que engolimos, ao comermos muito rapidamente, e o alimento que consumimos.

A nutricionista Abby Langer explicou ainda que doenças gastrointestinais sérias também podem ser a principal causa dos gases. Eles ainda podem estar relacionados ao uso de alguns medicamentos e a problemas na flora intestinal, completou a especialista.

“Para aqueles que não têm um problema de fundo (para provocar os gases, como as doenças gastrointestinais), a quantidade de gases que nós temos está diretamente relacionada com a quantia de alimento e/ou ar não digerido no nosso cólon. Se estamos comendo coisas que o nosso corpo não está decompondo, nós vamos ter gases”, completou Langer.

Ainda que seja constrangedora, a flatulência é uma função normal do corpo, completou o PhD Charles Mueller. Ele alertou ainda que devemos nos preocupar mais quando não estivermos soltando gases do que quando a flatulência aparecer.

Mueller orientou também a procurar o auxílio médico quando ocorrerem mudanças nos hábitos intestinais que não se resolvem sozinhas como cólicas, inchaço, prisão de ventre, diarreia, não ter flatulência alguma ou o aparecimento de muitos gases.

Vídeo:

Gostou das dicas?

Fontes e Referências Adicionais:

Você já tinha percebido que comer pão dá gases para você? Costuma comer algum tipo de pão diariamente? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é uma das nutricionistas mais conceituadas do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition. É ainda a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma.

Deixe um comentário