Falta de apetite

Falta de Apetite – O Que Pode Ser

A fome nos condiciona a nos alimentar e fornecer ao nosso organismo os nutrientes necessários para que o nosso corpo permaneça saudável. A falta de apetite pode ser causada por muitas razões como a prisão de ventre, vírus, distúrbios alimentares e até mesmo um câncer, e pode indicar que alguma coisa não está bem. Entender o que pode ser a falta de apetite é importante para gerenciar os sintomas que podem causar o desinteresse pela comida.

A “fome ausente” ou “desejo de comer reduzido” são alguns termos utilizados para a falta de apetite. O nosso organismo controla o apetite através da comunicação de vários sistemas do nosso corpo, o que envolve o sistema nervoso central, digestivo, endócrino e nervos sensoriais, que juntos administram o apetite a curto e longo prazo. Um apetite saudável e equilibrado é capaz de ajudar o corpo a permanecer em estado homeostático, ou seja, suprindo as necessidades de energia e nutrientes para manter um peso corporal saudável.

A perda de apetite pontual pode acontecer como resposta a uma doença, excesso de alimentação na refeição anterior, falta de tempo ou estresse e não é necessariamente um problema. Mas, quando se torna uma condição frequente, pode desenvolver deficiências nutricionais ou perda rápida de peso e trazer sérias complicações.

A ausência de alimentação prolongada faz com que o corpo não receba os carboidratos, proteínas e gorduras que fornecem energia, além de vitaminas e minerais. Isso provoca uma reação de estresse que deixa seu corpo cansado, pode causar perda de massa muscular e diminuição da força e função cognitiva.

Principais causas

O que pode ser ou causar a falta de apetite? Sintomas como estresse, a presença de doenças e medicamentos que você toma são algumas causas. O corpo costuma emitir sinais e sintomas físicos, mentais e emocionais associados a uma diminuição do apetite.

– Presença de doença

Doenças crônicas ou pequenos e pontuais episódios podem causar uma diminuição do apetite. Casos de hipertireoidismo, AIDS, distúrbios alimentares como bulimia e anorexia, gripe, febre ou dor de cabeça, náusea devido a condições como um vírus estomacal, intoxicação alimentar, distúrbio digestivo ou gravidez podem ser motivos da falta de apetite.

A perda súbita de apetite geralmente é uma condição que afeta diretamente o sistema digestivo, como intoxicação alimentar ou doença. Quando existe uma doença, o corpo pode mudar rapidamente, e ainda que seu apetite seja normal, você pode não ter forças ou vontade de se alimentar.

– Câncer

A Sociedade Americana de Oncologia Clínica afirma que as mudanças no apetite são comuns durante o tratamento de câncer. Isso acontece porque o câncer e os tratamentos, como quimioterapia ou imunoterapia, podem causar muitas alterações no metabolismo, no sistema digestivo e na produção de hormônios. Todos esses fatores podem diminuir a fome.

– Medicação

Alguns medicamentos estão relacionados à perda de apetite. Remédios para o tratamento de câncer, antibióticos, analgésicos e medicamentos sem prescrição para tratar o resfriado comum podem afetar seu apetite. A Clínica Mayo diz que problemas de saúde e medicamentos podem interferir o olfato e paladar ou afetar sua mastigação, o que pode contribuir para a diminuição do apetite.

– Estado emocional

O estado emocional tem impacto direto no apetite. Ficar entediado, nervoso, solitário, tenso e estressado costuma perturbar o estômago ou fazer com que você perca o desejo de comer. A National Library of Medicine e os Institutos Nacionais de Saúde afirmam que quando os idosos estão deprimidos, a falta de apetite pode acontecer sem outras causas. As crianças e os adultos sentem ansiedade e preocupação e se não forem capazes de gerenciar essas emoções, eles podem ter uma série de problemas alimentares, incluindo perda de apetite ou transtorno alimentar mais grave.

– Gravidez

A gestação pode provocar uma falta de apetite no primeiro trimestre, e essa condição é considerada normal. A falta de alimentação no inicio da gravidez pode estar relacionada à presença de náuseas, e mais tarde, no final da gravidez, as mulheres também podem desenvolver um apetite diminuído, porque o corpo está se preparando para o parto.

– Dietas para perda de peso

Alguns tipos de dietas e práticas também podem diminuir o apetite. Por exemplo, a dieta cetogênica costuma condicionar à produção de corpos cetônicos que diminuem o apetite ou o jejum intermitente. Essas intervenções dietéticas geralmente não causam uma perda total de apetite, mas podem diminuir os desejos e evitar comer demais. É por isso que eles são uma ótima ferramenta para promover a perda de peso em pessoas com sobrepeso ou obesas.

– Alimentação em excesso

Comer demais na refeição anterior, dia ou semana pode aumentar os hormônios da saciedade, o que faz com que você se sinta menos faminto. É claro que o oposto também é verdadeiro, pois comer menos pode aumentar a grelina e diminuir os níveis de leptina, deixando-a mais faminta. 

– Sedentarismo

Um estilo de vida sedentário pode causar ganho de peso ou um aumento nos níveis de leptina, o que faz com que você se sinta menos faminto.

– Idade

Devido às mudanças no sistema digestivo e a desaceleração do metabolismo, a falta de apetite é um problema comum em pessoas idosas. O uso de medicação, baixos níveis de atividade, depressão, dor, próteses mal ajustadas ou mudanças associadas ao envelhecimento no paladar e no olfato são outros fatores que contribuem para tal.

– Cirurgia bariátrica

Perda de apetite e sensação de plenitude muito rapidamente também pode ser o resultado da cirurgia de perda de peso bariátrica, uma vez que isso diminui o volume de alimentos que o estômago pode acomodar confortavelmente.

Principais sintomas

Os sintomas mais comuns da falta de apetite podem ser o fato de não querer comer, não sentir fome apesar de passar um longo período sem comida e consequentemente a perda de peso não intencional. Outros sintomas podem acontecer ao mesmo tempo, como:

  • Sensação de estar cheio depois de comer apenas uma pequena quantidade de comida.
  • Sentir o estômago inchado, presença de náuseas ou sintomas de indigestão, como azia e dor de estômago.
  • Fadiga e fraqueza.
  • Dificuldades de concentração e foco ou neblina cerebral.
  • Dificuldade para dormir ou insônia.
  • Constipação.
  • Inchaço e retenção de líquidos.
  • Mudanças de humor, incluindo baixa motivação e depressão.
  • Ter febre, calafrios ou sentir dores no corpo se estiver doente.

Tratamentos

Para tratar a falta de apetite, é necessário identificar e abordar a causa raiz, ou seja, aquela que está provocando essa condição. Dependendo de quão grave é a perda de apetite e de quaisquer complicações que possam estar causando, os médicos podem usar vários medicamentos e intervenções para normalizar os níveis de fome. Alguns tratamentos que podem ser usados ​​para reverter a perda de apetite e seus efeitos podem incluir:

  • Remédios para náusea, incluindo aqueles usados ​​durante a gravidez.
  • Suplementos e produtos de substituição de refeições que podem fornecer eletrólitos e aliviar a constipação, cólicas ou fadiga.
  • Medicamentos que contêm progesterona, que podem melhorar o apetite e o ganho de peso.
  • Medicamentos esteróides, que podem diminuir sintomas como inchaço, náusea, fraqueza ou dor associada a doenças subjacentes.
  • Metoclopramida, que ajuda a promover a digestão com mais facilidade.
  • Medicamentos antidepressivos ou antiansiedade.
  • Medicamentos para estimular o apetite.
  • Programas de exercícios que podem estimular a secreção do hormônio do apetite.
  • Em casos graves, a alimentação por sonda pode ser usada para obter calorias e nutrientes diretamente no estômago para tratar a perda de peso e as deficiências nutricionais.

Tratamentos naturais para falta de apetite

Quando seu apetite é pequeno, é importante comer os alimentos que você aprecia e ingerir o maior número possível de calorias. Ainda que os fast foods e doces sejam uma opção chamativa, é mais inteligente comer alimentos saudáveis de alto teor calórico. Dessa forma, você pode evitar a perda de peso enquanto obtém todos os nutrientes de que seu corpo precisa.

1. Aposte em alimentos ricos em nutrientes saudáveis

Há muitas opções nutritivas e calóricas em todos os grupos de alimentos. Isso inclui abacates, bananas, frutas secas, batata-doce, batatas brancas, ervilhas e milho. Para calorias e proteína extra, desfrute de ovos, hummus, queijo, pudim, nozes e manteigas. Do grupo de grãos, experimente pães integrais e bagels, nozes, quinoa e farelo de uva.

2. Coma frequentemente

Ainda que seu café da manhã seja reforçado, não abra mão de um lanche antes do almoço. Tomar o café da manhã pode aumentar seu desejo de comer, segundo a Universidade do Texas. Você também pode aproveitar essa refeição para trazer calorias de ovos e torradas de trigo integral, um pãozinho com queijo fatiado ou uma tigela de farelo de uva passa com leite integral.

Manter as refeições pequenas e comer com mais frequência também pode melhorar sua ingestão quando o apetite diminuir. Planeje tomar café da manhã, almoço e jantar com dois a três lanches entre cada refeição.

Tente comer em horários regulares todos os dias, pois manter um padrão ajuda a treinar seu corpo e a regular seu apetite, e procure tornar o sabor dos alimentos mais atraente, adicionando sal, especiarias e condimentos que você gosta.

Não consuma quantidades muito grandes de líquidos antes das refeições, o que pode suprimir o apetite. Beba quantidades moderadas de água entre as refeições, em vez de com as refeições, e tente basear sua ingestão de líquidos ao seu nível de sede. Também limite o consumo de cafeína, pois ela pode aumentar o nervosismo e ansiedade, irritar o estômago e diminuir o apetite.

3. Aposte nos líquidos

Os líquidos podem ser inseridos com mais facilidade nos quadros de falta de apetite, mas eles costumam ter menos calorias que as comidas. Suco de frutas e leite integral são boas escolhas. Você também pode fazer um smoothie de frutas saudável e altamente calórico com uma banana pequena, uma colher de sopa de manteiga de amendoim e 1 xícara de leite integral para criar um smoothie de 310 calorias. Ou então, misture suco de laranja com uma xícara de morangos cortados ao meio e 18 castanhas de caju por 320 calorias.

Um suplemento nutricional também pode funcionar para você. Em garrafas prontas para consumo, elas são convenientes e têm até 360 calorias. Além disso, são uma boa fonte de proteína, enriquecidas com vitaminas e minerais e fazem um bom preenchimento naqueles dias que você simplesmente não sente vontade de comer.

4. Concentre calorias com impulsionadores de alimentos

Quando a falta de apetite é uma realidade, cada caloria faz muita diferença. Use “impulsionadores de calorias” para adicionar calorias concentradas à sua comida. Óleo, manteiga, manteiga de amendoim, leite em pó e molho são boas misturas de alto teor calórico que não farão você se sentir muito cheio.

Misturar 1/4 xícara de leite integral em pó em uma xícara de purê de batatas aumenta as calorias de 230 para 385. Refogue seus vegetais em azeite de oliva, que tem 45 calorias por colher de chá, e misture em seus grãos favoritos para aumentar as calorias. Manteiga adicionada ao pão, batatas e vegetais também é uma maneira saborosa de aumentar as calorias, ou misturar frutas secas e nozes em cereais quentes e iogurte.

5. Cuide da náusea

A perda de apetite está constantemente associada à náusea, especialmente durante a gravidez ou quando você está doente. Algumas interferências naturais podem ajudar a aliviar as náuseas, entre elas:

  • Sentar-se por cerca de uma hora depois de comer para aliviar qualquer pressão sobre o estômago.
  • Tente comer pelo menos três horas antes de dormir para ajudar a digestão.
  • Beba chá de gengibre ou aplique óleo essencial de gengibre sobre o peito ou o abdômen.
  • Tome um suplemento que contenha vitamina B6, que ajuda a diminuir a TPM, enjoos matinais e sintomas de dores de estômago. F
  • Faça uma bebida para acalmar o estômago usando chá de camomila e suco de limão.
  • Inale o óleo essencial de hortelã-pimenta ou esfregue-o no pescoço e no peito.
  • Pegue um pouco de ar fresco, abra uma janela e dê um passeio tranquilo do lado de fora.

6. Procure cuidar de problemas digestivos subjacentes

Caso a falta de apetite esteja relacionada a problemas digestivos como prisão de ventre, inchaço ou azia, é essencial abordar a causa raiz de seus sintomas. Algumas maneiras de ajudar a melhorar a saúde e a digestão do intestino são:

  • Inclua vegetais e frutas frescas, gorduras saudáveis e fontes de proteína como peixes, carne e ovos.
  • Coma alimentos ricos em fibras para ajudar a prevenir a constipação, incluindo sementes de chia ou linhaça, legumes cozidos, abacate, legumes assados ​​na raiz e alimentos ricos em magnésio.
  • Coma alimentos probióticos, como iogurte fermentado ou vegetais cultivados.
  • Limite o consumo de produtos lácteos convencionais, alimentos contendo glúten, alimentos processados ​​com aditivos sintéticos, óleos refinados, fast foods, frituras e carnes processadas.
  • Controle o estresse.
  • Durma o suficiente.
  • Faça uma quantidade adequada de exercício.
  • Bebe bastante água.
  • Não tomar medicamentos desnecessários.

7. Cuide da depressão e ansiedade

A depressão e a ansiedade podem afetar seu apetite, alterando os hormônios do estresse e aumentando a inflamação. Se você enfrenta depressão ou ansiedade bebendo álcool, fumando e bebendo muita cafeína, saiba que essas substâncias também prejudicam a fome.

8. Faça bastante atividade física

Fazer exercícios pode servir como um regulador do apetite natural, especialmente as modalidades aeróbicas, exercício vigoroso, intenso e treinamento de força. A prática de atividades físicas pode aumentar seu apetite e também ajudar a normalizá-lo a longo prazo, por causa de como isso afeta os hormônios e a inflamação.

Ele também traz inúmeros outros benefícios à saúde como a ajuda para aliviar o estresse, diminuir a inflamação, melhorar o sono e manter a massa muscular, o que é benéfico para o seu metabolismo, especialmente à medida que você envelhece.

9. Reduza a fadiga e melhore os níveis de energia 

A fadiga pode ser gerenciada quando você dorme entre sete a nove horas de sono por noite. Além disso, a alimentação rica em nutrientes e pobre em açúcar, grãos processados ​​e cafeína podem ajudar.

Outras práticas como beber chá verde, que fornece energia mais estável e intervalos mentais durante o dia para relaxar, descansar, dar uma caminhada lenta ou praticar a respiração profunda também pode contribuir com a redução da fadiga e promover níveis de energia.

A falta de apetite pode ser provocada por uma doença ou estresse – a questão é que não ter o desejo de comer pode ser problemático e causar deficiências nutricionais impactantes para a sua saúde. Se você está lutando para comer o suficiente, há uma série de estratégias que podem ajudá-lo, mas se for uma condição médica ou outras preocupações relacionadas à saúde, é preciso consultar médico e um nutricionista para receber orientações e dicas para suas necessidades específicas de dieta. 

Referências adicionais:

Você sente muita falta de apetite durante o seu dia a dia? Como faz para contornar isso? Acredita que qual é a causa? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite - (no G+)



ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*