Pele de Porco Faz Mal?

Especialista:
atualizado em 27/12/2019

Vamos conferir se a pele de porco faz mal, mas também entender quais são os seus possíveis benefícios e nutrientes presentes nesse alimento consumido em tantas partes do mundo.

A pele de porco é um alimento que está presente em vários países. No México e nas Filipinas, ela é chamada de Chichraron, na China é Zhi Zha, na Bélgica e Holanda de Knabbelspek, na Tailândia, Khaep Moo, nas Inglaterra, “risquinhas de porco” ou Pork Scratchings, nos Estados Unidos, Pork Rinds, e no Brasil também é conhecida como pururuca.

Consumida em grande parte como um salgadinho, lanche ou aperitivo, as receitas são feitas cortando, cozinhando e defumando pedaços de pele de porco antes de fritar. O processo de fritura é o que faz com que a pele fique inchadas, dando ao porco uma textura única, arejada e crocante. Entenda por que fritura faz mal e os melhores tipos de óleo para usar.

E embora por muito tempo as pessoas tenham dito que a pele de porco faz mal, hoje em dia ela é muito consumida por pessoas na famosa dieta low carb porque trata-se de um lanche rápido e crocante, rico em proteínas e que não contém carboidratos, ao contrário da maioria dos outros lanches e salgadinhos presentes no mercado.

Porém, assim como esses outros exemplos, a pele de porco é um alimento rico em sódio e gordura. Vamos conferir se isso significa que a pele de porco faz mal à saúde mesmo?

Riscos para a saúde – pele de porco

Um dos motivos pelos quais muitas pessoas afirmam que pele de porco faz mal é o seu rico conteúdo de sal e colesterol, afinal, trata-se de um alimento frito, salgado e processado.

Cada 30 gramas de torresmo contém cerca de 498 miligramas de sódio, segundo Johanna Dwyer, professora da Escola de Nutrição da Universidade Tufts e diretora do Frances Stern Nutrition Center. E essa quantidade é quase o dobro do valor presente em batatas fritas, o que não é nada bom para a saúde.

Cada 30 gramas de pururuca contém nove gramas de gordura e 37 miligramas de colesterol. “A gordura está bastante saturada”, diz Dwyer, “é o tipo de gordura que acreditamos estar associada ao aumento do colesterol sérico”, o que de fato não é bom para você.

A pele de porco também é propensa às desvantagens da carne de porco, que também carrega esses três riscos para a saúde.

– Sódio

A pele de porco é rica em sódio, o que afeta o seu coração elevando os níveis de pressão arterial, e para piorar, os produtores adicionam sabor e todos os tipos de substâncias durante a produção de salgadinhos de pele de porco.

Pessoas normais podem tomar 2.300 miligramas de sódio por dia, enquanto que aquelas com risco de problemas cardíacos recebem apenas 1.500 miligramas de consumo diário de sódio.

30 gramas de pele de porco contêm aproximadamente 510 mg de sódio, o que ocupa de 22-34% do seu consumo diário de sódio de acordo com suas condições de saúde.

– Colesterol

Quando consumida em excesso, a pele de porco faz mal porque é rica em gorduras saturas e insalubres, bem como colesterol. Se essas duas substâncias perigosas se combinarem, elas irão aumentar sua lipoproteína de baixa densidade, ou seja, o colesterol “ruim” (LDL), o que obstrui as artérias do sangue e aumenta o risco de ataque cardíaco.

Cerca de 30 gramas de carne de porco contêm mais de 3,2 gramas de gordura saturada e 27 mg de colesterol.

Se você fizer uma dieta de 2000 calorias todos os dias, 30 gramas de pele de porco consomem 15% da quantidade de gordura saturada e 10% de colesterol que você pode consumir ao dia.

– Gorduras

Cada pedaço de carne de porco pode ter até 9 gramas de gordura. No caso de uma dieta de 2000 calorias, a pessoa pode comer entre 44 e 78 gramas de gordura, o que equivale de 400 a 700 calorias, porém, apenas de 20% a 30% da sua ingestão diária equivale a 400-700 calorias e apenas cerca de 20 a 30% da sua ingestão calórica diária pode ser proveniente de gorduras.

Se você segue uma dieta de 2000 calorias todos os dias, cerca de 30 gramas de carne de porco já é o equivalente a 12-20% do seu consumo diário de gordura.

Porém, assim como a pele de porco faz mal, por outro lado ela também oferece vários benefícios quando não consumida em excesso, como os listados abaixo:

Benefícios nutricionais

Como visto, esse alimento é rico em sódio e gordura, mas ao mesmo tempo, é pobre em carboidratos e tem sido considerado um lanche alternativo para quem segue dietas low carb como a dieta Atkins.

Veja agora os benefícios nutricionais da pele de porco:

1. Pobre em carboidratos

Alimentos com baixo teor de carboidratos são bons para quem adere esse tipo de dieta para a perda de peso. Um artigo de 2014 afirmou que a pele de porco pode ter 0% de carboidratos.

2. Não eleva os níveis de açúcar no sangue

A pele de porco não aumenta os níveis de açúcar no sangue simplesmente porque não contém açúcares nem carboidratos.

3. Rica em proteína

Por se tratar de um produto animal, a pele de porco ou pururuca é rica em proteínas. 28 gramas (uma porção) contêm aproximadamente 9 vezes a quantidade de proteína encontrada em batatas fritas. Porém, a pele de porco não pode cumprir a sua ingestão diária de proteínas pois não possui quantidades suficientes de aminoácidos.

4. Tem muito sódio

O sódio, quando não consumido em excesso, ajuda a regular a absorção de glicose, bem como os níveis de fluidos corporais, melhora a função cerebral, mantém o coração saudável, elimina o excesso de dióxido de carbono e mantém a saúde da pele.

5. Contém o mesmo tipo de gordura que o azeite

43% da gordura presente na pele de porco é insaturada, e a maioria dessa gordura é ácido oleico, lipídios naturais encontrados em vários óleos animais e vegetais, incluindo o azeite de oliva.

6. É amigável a dietas low carb

A pele de porco é adequada para as pessoas que estão seguindo a dieta Atkins, que limita os carboidratos de açúcar de modo que o corpo queima gordura em troca de energia, e essa energia, que atua como um “combustível”, garante o fornecimento constante de energia e faz com que você se sinta satisfeito ao longo do dia.

Como você pode ver, a pele de porco faz mal quando consumida em excesso e com frequência, mas com certeza não é tão ruim como a maioria das pessoas acredita.

Quando for comprar a sua pururuca, opte por aquelas que não contenham aditivos, óleos processados e corantes alimentares, e não a consuma em excesso.

Vídeo:

Gostou das dicas?

Fontes e Referências Adicionais:

Você já imaginava que a pele de porco faz mal se consumida em excesso? Tem costume de consumir na sua rotina de dieta? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é uma das nutricionistas mais conceituadas do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition. É ainda a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma.

Deixe um comentário

1 comentário em “Pele de Porco Faz Mal?”

  1. Uso muito a pele de porco cortado em tiras, enrrolando-as com tempero, como cebolinha,salsa,etc. e são amarrados com cordões em x os roletes e assados no forno acompanhado de água na fôrma. Virando-as na fôrma várias vezes, evitando torrar a parte superior. Outra maneira: Fritar ou assar os roletes e cozinhar na panela de pressão, que ficará bem macia.