Qual é a Cerveja que Não Engorda?

Especialista:
atualizado em 09/07/2020

Veja se existe e qual é a cerveja que não engorda, conhecendo as calorias de diferentes tipos e marcas e mais dicas para um consumo consciente.

Se você não gosta de cerveja, provavelmente deve conhecer alguém que aprecia tomar a bebida. Uma mostra disso é que uma pesquisa encomendada pelo Deutsche Bank, instituição financeira da Alemanha, apontou que o brasileiro consome, em média, seis litros de cerveja a cada mês.

Um ranking divulgado pelo Barth-Haas Group colocou o Brasil como o terceiro maior produtor de cerveja do mundo e o 15º colocado, em uma lista que contou com 40 países, no quesito consumo per capita da bebida.

Mas qual é a cerveja que não engorda?

Para quem gosta de tomar a sua cervejinha de vez em quando, porém, não quer ganhar peso ou deseja manter o seu peso atual, vale a pena saber se existe uma cerveja que não engorda.

Entretanto, precisamos entender que mais realista do que querer uma cerveja que não engorda é entender como tomar cerveja sem engordar. Isso porque não é somente a bebida em si que pode fazer com que uma pessoa ganhe peso, mas sim a sua atitude em relação a ela e aos efeitos que ela provoca no organismo. Aproveite e entenda em detalhes se cerveja engorda mesmo.

Mesmo que alguém tome uma cerveja com a menor quantidade de calorias possíveis, se exagerar no consumo não vai ter como escapar: ela vai contribuir com o acúmulo além da conta de calorias no corpo. Em outras palavras: a falta de moderação pode fazer com que qualquer cerveja favoreça a elevação do peso.

Isso sem contar que se a pessoa ficar bêbada, provavelmente terá as suas habilidades de julgamento prejudicadas e poderá fazer escolhas ruins de alimentos para acompanhar o consumo da cerveja, optando por comidas que promovem o aumento de peso.

Até porque a ingestão da cerveja estimula o apetite. Se quando uma pessoa está com fome, porém sóbria, ela já tem o risco de comer qualquer coisa apenas para saciar o apetite, imagina o que pode acontecer quando ela se encontra faminta e alterada pelo álcool?

Por isso, em vez procurarmos qual é a cerveja que não engorda, vamos passar algumas sugestões a respeito de como é possível consumir a bebida sem engordar ou pelo menos sem aumentar tanto o peso corporal.

1. As calorias

O primeiro ponto que vamos abordar para saber como beber cerveja sem engordar ou sem engordar muito é a quantidade de calorias que a bebida pode apresentar. É justamente isso que a tabela a seguir mostra:

Cerveja Calorias por porção
Heineken 105 calorias em 250 ml ou 149 calorias em 355 ml
Skol 148 calorias em 355 ml
Antarctica Original 270 calorias em 600 ml ou 159,75 calorias em 355 ml
Budweiser 156 calorias em 355 ml
Stella Artois 122 calorias em 275 ml ou aproximadamente 127,5 calorias em 355 ml
Brahma 152,5 calorias em 355 ml
Amstel 133 calorias em 330 ml ou aproximadamente 143 calorias em 355 ml
Sol 125 calorias em 355 ml
Devassa 142 calorias em 355 ml

Além disso, um levantamento mostrou que, quando falamos em porções de 200 ml, é possível encontrar cervejas que apresenta um teor calórico que vai de 56,8 calorias a 181,2 calorias.

Para controlar as calorias e não acumulá-las ao tomar a cerveja, o ideal é optar pelas versões menos calóricas da bebida e, obviamente, não exagerar na quantidade a ser consumida.

Não adianta escolher a cerveja menos calórica e exceder no consumo, embebedando-se, pois mesmo ela poderá resultar no acúmulo de calorias caso seja ingerida em doses elevadas.

2. Moderação é a palavra-chave

Tomar a cerveja regularmente, porém, de maneira moderada em porções de menos de 500 ml por dia, não parece levar a um aumento no peso corporal ou de gordura na região da barriga.

Entretanto, beber mais do que isso pode muito bem levar a um aumento de peso significativo ao longo do tempo. Alguns estudos associaram a ingestão elevada de bebidas alcoólicas como a cerveja ao aumento do risco de ganhar gordura na barriga, que é cientificamente chamada de gordura visceral.

A gordura visceral é metabolicamente ativa, o que significa que ela pode interferir com os hormônios do seu corpo. Isso pode alterar a maneira pela qual o seu corpo funciona e aumentar o seu risco de doenças como síndrome metabólica, diabetes do tipo 2, doença no coração e câncer. Mesmo pessoas com um peso normal têm um risco aumentado de problemas de saúde, se elas têm uma quantidade grande de gordura na barriga.

Um estudo feito por um pesquisador da Espanha e demais colegas apontou que homens que ingeriam mais do que três drinks alcoólicos diariamente tinham 80% mais propensão de ter muita gordura corporal do que os homens que não bebiam tanto.

Acredita-se que quanto mais uma pessoa bebe, maior é o seu risco de ganhar peso e criar a famosa “barriguinha de chopp”.

No entanto, além da quantidade de cerveja consumida, outros fatores podem influenciar na questão do peso e gordura corporal: por exemplo, pessoas que tomam quantias moderadas de cerveja podem ter também estilos de vida mais saudáveis do que aqueles que consomem quantidades maiores.

3. Não beber de estômago vazio

Beber de estômago vazio faz com que uma pessoa fique bêbada mais rapidamente. Isso pode favorecer aquilo que já falamos acima: a dificuldade de conseguir escolher alimentos saudáveis, que não estimulem o ganho de peso, para acompanhar a cerveja.

Uma vez alcolizada, a pessoa provavelmente não refletirá direito e poderá ceder com maior facilidade ao desejo de se empanturrar de frituras, guloseimas cheias de açúcar, fast food, salgadinhos ricos em sódio e outras comidinhas calóricas que costumam aparecer nos cardápios de bares, por exemplo.

4. De olho nos acompanhamentos

Se não dá para beber de estômago vazio, uma dica interessante é a de escolher o prato e começar a comê-lo antes de iniciar a beber para não correr o risco de estar já meio alterado na hora em que for fazer o pedido da comida, escolhendo alimentos nada saudáveis.

Uma sugestão é cortar o carboidrato do prato quando for tomar a cerveja. O truque é optar por legumes, carnes, aves, peixes com verduras ou frutas para que o prejuízo causado à dieta seja menor.

Cervejas puro malte são melhores para a dieta?

As cervejas puro malte são mais indicadas por terem um menor impacto em relação à dieta, diferentemente das cervejas de trigo, por exemplo, que apresentam mais calorias.

No entanto, não estamos dizendo que esse é um tipo de cerveja que não engorda. Na hora em que for comprar a sua cerveja puro malte, cheque a tabela nutricional para conferir se ela é realmente menos calórica do que outros tipos de cerveja.

Alguns exemplos de cervejas puro malte encontradas no Brasil são: Heineken, Bohemia Magna Pils, Eisenbahn Pilsen, Paulistânia Marco Zero e Baden Baden Cristal.

Quando as cervejas devem ser evitadas?

Quando uma pessoa entra em uma dieta restritiva para emagrecer, é aconselhável evitar a ingestão de cerveja.

Entretanto, caso o objetivo seja a reeducação alimentar e a mudança de hábitos, é possível que ela consuma a bebida uma vez a cada mês ou aos finais de semana. Tudo sem cometer excessos e nem tentar compensar o que deixou de beber nos outros dias, obviamente.

Aproveite e confira um vídeo da nossa nutricionista se aprofundando mais no assunto:

Você imaginava ser possível existir uma cerveja que não engorda? Com que frequência toma uma cerveja em sua rotina? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (5 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é uma das nutricionistas mais conceituadas do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition. É ainda a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma.

Deixe um comentário