Será que Todas as Comidas Processadas Realmente Fazem Mal?

Especialista:
atualizado em 30/01/2020

Você certamente já deve ter lido em algum lugar ou ouvido falar que os alimentos processados fazem mal à saúde, que são calóricos e pouco nutritivos e, portanto, devem ser eliminados da alimentação. Mas você sabia que, em alguns casos, esse tipo de comida é capaz de deixar a nossa vida mais saudável e conveniente e que nem todos os processados são inimigos da saúde e da boa forma?

Achou estranho? Calma que a gente explica. É que de acordo com a Fundação do Conselho Internacional de Informações Alimentares, é considerado um alimento processado qualquer um que sofra uma modificação proposital antes de estar disponível para consumo.

Isso significa afirmar que vegetais congelados, pães de grãos integrais, feijão enlatado, manteiga de amendoim, iogurte e até mesmo o leite são classificados como processados. E não são apenas esses: o pãozinho também entra na lista, já que a gente não come o talo do trigo e sim o resultado final de uma receita, em que ele é um dos principais ingredientes, e inclusive as verduras que a gente pica antes de preparar uma salada para o almoço, tendo em vista que essa não é a versão original desses alimentos.

Desse modo, a recomendação mais sábia não é simplesmente passar longe dos produtos processados quando for fazer compras no supermercado, mas sim saber identificar quais são os processados saudáveis e quais são os que prejudicam a nossa saúde.

Até porque alguns alimentos que foram processados podem ser mais benéficos do que a substância que deu origem a eles. Um exemplo disso são os iogurtes naturais com cultura viva. Eles não possuem apenas o cálcio e as proteínas encontradas nos produtos laticínios, como também fornecem ao organismo as “bactérias do bem”, que melhoram o funcionamento do intestino e do sistema imunológico.

Há ainda o tomate enlatado, que oferece mais licopeno do que o tomate comum. Essa substância é um poderoso antioxidante que colabora com o combate a inflamações. Entretanto, para garantir que a sua absorção seja eficiente, é necessário servir o tomate de lata com uma pequena porção de óleo.

Viu só? Imagina se a gente nunca mais comprasse comidas processadas? Teríamos perdas nutritivas na nossa dieta e passaríamos por dificuldades para montar os cardápios de nossas refeições.

Cuidados na escolha dos processados

Por outro lado, o fato de existirem alimentos processados que são saudáveis não tira a responsabilidade de tomar cuidado com os outros processados que não fazem nada bem à nossa saúde. Assim, é preciso tomar algumas precauções na hora de comprar esse tipo de produto:

– Fique de olho na quantidade de ingredientes utilizados 

Você olhou o rótulo da embalagem na parte em que são listados os ingredientes que fazem parte da composição do produto e percebeu a presença de diversos nomes complicados, dos quais nunca ouviu falar e que precisaria da ajuda de um professor de química para decifrar? Preste atenção, pois você provavelmente possui em mãos um alimento altamente processado e lotado de substâncias químicas.

Desse modo, é recomendado evitar comprar produtos como esse e dar prioridade a frutas frescas, vegetais e proteínas na ida ao supermercado. Além disso, ao levar embalados para casa, o ideal é que eles não apresentem mais de cinco ingredientes em sua composição.

– Atenção ao açúcar 

Se um produto não deveria ter adição de açúcar e você encontra em seu rótulo a informação de que a substância está presente, como no caso de um pão light, é melhor deixá-lo de lado e procurar outra opção mais saudável.

Também é fundamental saber que o açúcar pode ser listado com diferentes nomes nas embalagens: xarope de milho, mel, melaço, xarope de malte, maltodextrina e expressões com a terminação “-ose”, como frutose.

– Cuidado com o teor de sódio 

Os alimentos processados costumam receber a adição de sal como um conservante ou um modo de fazer com que o prazo de validade seja mais longo. O problema disso é que o teor de sódio desses produtos acaba sendo muito grande, algo que não faz nada bem à saúde.

A recomendação é que o consumo diário de sódio não ultrapasse as 2,3 mil mg, sob o risco de do aumentar a pressão arterial e desenvolver doenças como osteoporose, hipertensão, catarata, acidente vascular cerebral, pedra nos rins e câncer de estômago.

– Mantenha distância de certos alimentos processados 

Já os processados que possuem alto teor de sal, açúcar, gorduras, aditivos, substâncias químicas e aromatizantes artificiais são aqueles que você deve restringir o consumo, tendo em vista que são pobres em nutrientes.

Alguns exemplos desse grupo são: cupcakes, congelados, cachorro quente, balinha de goma, salgadinho, bolacha, queijo colorido artificialmente, hambúrguer congelado ou frango com enchimento, refrigerante e suco artificial.

– Mas não deixe de aproveitar as comidas consideradas processadas mas que são nutritivas

Como falamos no início do texto, diversos alimentos podem ser processados e ao mesmo tempo, ricos em nutrientes. E é justamente esses que você deve incluir, sem medo, no seu carrinho de compras.

Alguns exemplos deles são: aveia, quinoa, cevada e outros feitos à base de grãos integrais, vegetais pré-fatiados ou congelados, leite (até mesmo o de soja e o de amêndoas são classificados como processados), tofu, hambúrguer vegetariano, iogurte grego natural, peito de frango congelado, pão de grãos 100% integrais e pão de grãos germinados (desde que não haja a adição de açúcar na sua receita e que os grãos integrais sejam os ingredientes principais).

Você sabia que esses exemplos que demos também são considerados alimentos processados? Acreditava que todos eles faziam mal à saúde? Comente abaixo.

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (3 votos, média: 4,67 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é uma das nutricionistas mais conceituadas do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition. É ainda a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma.

Deixe um comentário

1 comentário em “Será que Todas as Comidas Processadas Realmente Fazem Mal?”